CORDEL – Tenha calma, Hipocrisia!

TENHA CALMA, HIPOCRISIA. 9 de fevereiro de 2017.

Conheci na adolescência
Uma coisa farta de segredo
Que causa revolta e medo
Cheia de ideal e crença
Não sei se chega a ser doença
Mas gente sofre um bocado
Se a mesma logo chega de lado
Querendo dar sua sentença

É sobre a tal hipocrisia
Que vos escrevo agora
Desgraça que não demora
A criar mente doentia
Até quem disso não sofria
Qualquer momento está sujeito
A se intitular perfeito
E cagar por onde comia

Ela ataca em todo canto
Não espere adivinhar
Até você pode entrar
Nessa onda em desencanto
Na internet até me espanto
Com uma penca de comentário
Mas na verdade é o contrário
Que a pessoa tá praticando

A internet é um grande avanço
E disso eu não duvido
Mas fico desiludido
E constantemente canso
Com povo, pessoalmente, manso
Que nela parece soldado
Indo pra guerra bem armado
E atirando pra todo canto

A hipocrisia anda ao lado
Daquela tal de ignorância
A gente não dá importância
Pensando tá imunizado
Mas é bom tomar cuidado
Até quem diz ter mente lúcida
Não se dá direito à dúvida
E, no fim, é infectado

Pode ler o livro que for
Que não vai adiantar nada
Se a mente fica fechada
E transbordando de rancor
Pode jurar ser defensor
De uma família tradicional
Mas atrás de falsa moral
Se alimenta a própria dor

Um poder que ela tem
É criar falso pedestal
Pra tu propagar o mal
Fingindo ser um grande bem
Em anestesia te mantém
Com empatia seletiva
Pois só tem iniciativa
Por quem pensa assim também

Puxa pra si o poder da fala
Tenta mostrar conhecimento
Em qualquer lugar ou momento
Mas um poeta já ressalta
“Que a mesma mão que afaga
É aquela que te apedreja”
Essa é uma das verdadeiras
Frases que já li rimada

E, por fim, sem prolongar
Melhor parar por aqui
Antes de alguém vir
Seco pra me intitular
Ou pra meus versos polarizar
Em uma crença ou ideologia
Usando a velha hipocrisia
Pra, mais um, contaminar

FIM!

* A frase citada (entre aspas), neste cordel, é do soneto VERSOS ÍNTIMOS de Augusto dos Anjos. 

Esta entrada foi publicada em Cordel, Cordel ácido, Cordel Libertário, Cordel maldito, Cordel Paraíba, Crítica, Liberdade e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*