Arquivo do mês: junho de 2017

CORDEL – Vai como o vento

Flutuam sonhos com o vento Palavras que vão sem volta Murmúrios que a ninguém toca Anseios procede o tempo Feliz descontentamento Contente na voz do triste Vivendo com um dedo em riste Que insiste em julgamentos Com o vento se … Continue lendo

2 comentários

CORDEL – Maré de puro escarro

Outra manhã vai passando Correndo pr’o fim de mais um dia Hoje a chuva dominando Uma terça de melancolia Estantes tapam minha vista Produtos, mureta, pista Alimentam a monotonia Vem chegando mais um cliente Fazendo girar as engrenagens Que deixa … Continue lendo

Deixar um comentário