Sala BNDES da Cinemateca
Esse auditório acima, com capacidade para 230 pessoas (sala BNDES da Cinemateca), será destinado a discutir as muitas vozes que compõem o mundo da cultura contemporânea. Ásia, África, América Latina, Europa e Estados Unidos. Intelectuais, artistas, ativistas, pesquisadores, gestores em debates profundos sobre questões prementes. Qual o papel do autor no contexto digital? O que é bom e ruim? Quem define? E a economia da criação? Quais novas alternativas de arranjos produtivo? Cultura Digital é internet? Ou uma nova ecologia multimidiática? O que veio antes, o que vem depois? Quais as perspectivas desse mundo em mutação?

No dia 15 de novembro, às 14 horas, as atividades serão abertas com o debate entre Gilberto Gil e John Perry Barlow (fundador da Electronic Frontier Foundation), com provocação de Cláudio Prado (Presidente do Laboratório Brasileiro de Cultura Digital). Esse debate foi batizado como “Cultura Digital: Oito anos depois, dez anos à frente” e será uma espécie de retomada, e ao mesmo tempo continuação, de um debate entre Gil e Barlow que ocorreu oito anos atrás e serviu como um marco de partida para as políticas públicas em relação à internet do então ministro.

A programação do dia segue às 16:30 com a discussão sobre “Os futuros do livro”, em que Bob Stein (do Institute for the Future of the Book) debaterá sobre as idéias, ideais e realidades do livro e do universo editorial na era digital, com participação de Giselle Beiguelman (do Instituto Sérgio Motta/PUC).

Fechando o dia a mesa, às 18:30, “Perspectivas criativas da Cultura Digital” colocará Vincent Moon (do La Blogotheque) com mediação de José Herência (do Ministério da Cultura), para discutir o impacto da tecnologia na criação e arte.

*

No dia seguinte, 16 de Novembro, a programação começa às 10h pelo debate “Cidadania Digital Global”, que será mediado por José Murilo Jr (do Ministério da Cultura) e traz Douglas Namale (Voices of Kibera) para discutir os usos da tecnologia na vida do cidadão com enfoque em experiências desenvolvidas na África.

Às 16:30 o evento volta para debater a “Economia Criativa em Contexto Digital” com os palestrantes Eduardo Nassar (CapDigital) e Reinaldo Pamponet (Eletrocooperativa/It´s Noon), sendo mediados por Alfredo Manevy (Secretário Executivo/Ministério da Cultura).

Na seqüência, às 19h o cineasta Jean Pierre Gorin apresenta e debate com Jane de Almeida (Mackenzie e UCSD) o filme produzido por ele e dirigido por Jy-Ah Min, intitulado “M/F Remix”.

*

O último dia do evento, 17 de Novembro, começa às 14h com uma mesa chamada “Cultura Digital para além da internet: Remix e Transmídia” e junta Eduardo Navas (Remix Theory) e Maurício Motta (Os Alquimistas), sendo provocados por Newton Cannito (Secretário do Audiovisual/Ministério da Cultura), para ampliarem os debates sobre a importância, a história e o futuro do remix na Cultura Digital.

Seguindo na temática, às 16:30, Marcos Garcia (MediaLab Prado), Tapio Makela (Marin.cc) expõe suas visões e experiências sobre “Laboratórios Experimentais e Cultura Digital”, sendo mediados por Felipe Fonseca.

Encerrando as atividades nessa sala do evento, às 19:00, haverá um debate sobre as “Perspectivas para a Cultura Digital”, com participação de Carlos Magalhães (Cinemateca Brasileira) e Alfredo Manevy (Ministério da Cultura) e leitura da carta final do Fórum da Cultura Digital Brasileira. Ao final haverá também um coquetel de encerramento.

Todas essas atividades serão transmitidas ao vivo por streaming no site do Fórum e terão tradução para o inglês.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,