A 2ª edição do Fórum da Cultura Digital Brasileira, a ser realizada entre os dias 14 e 17 de novembro de 2010, pretende congregar, conforme ocorreu em 2009, as iniciativas de cultura e comunicação existentes no país que estão conectadas pela rede social CulturaDigital.br, lançada em julho de 2009.

Essa rede social, pioneira na articulação de pessoas e organizações com o intuito de promover a elaboração de políticas públicas para a era digital, reúne atualmente mais de 5 mil membros. Em 2010, a rede recebeu Menção Honrosa no mais importante prêmio europeu de arte e tecnologia, o Ars Electronica.

Todo trabalho de articulação em rede é estruturado a partir da relação entre ações no plano virtual e dinamizado por encontros presenciais. No ano passado, a primeira edição consolidou o espaço do debate sobre Cultura Digital no País, a partir de cinco eixos temáticos de discussão: arte, comunicação, economia, infraestrutura e memória.

Este ano, a proposta é dar visibilidade aos processos emergentes na rede, às diferentes comunidades de práticas e interesses que se organizaram ao longo do ano, levantando questões e propondo formulações para subsidiar políticas públicas de cultura contemporâneas. Também será o momento de celebrar o ciclo criativo da cultura digital, que se aprofundou com a indução feita pelo Ministério da Cultura desde 2003.

A programação colaborativa do Fórum será resultado de um prévio trabalho de mobilização e articulação que garanta a difusão do evento entre as redes existentes e assim possa atrair os principais grupos contemporâneos de cultura que trabalham a rede de forma estrutural, como os Pontos de Cultura, os Pontos de Mídia Livre, o Circuito Fora do Eixo, o Metareciclagem, as redes integradas do ArteMov (mobilidade), as redes de arte digital, os agentes mobilizados pelo Simpósio Internacional de Políticas Públicas para Acervos Digitais, sempre com prioridade para os participantes da Rede CulturaDigital.br, cujo objetivo é constituir-se como uma rede de redes.

O evento também pretende, como ocorreu no ano passado, abrir espaço para expressões artísticas emergentes do mundo das redes, antecipando tendências e apresentando a diversidade cultural brasileira para o público participante e para a mídia de São Paulo.

Também estão previstas palestras ligadas aos temas principais da agenda da Cultura Digital no país, como o Plano Nacional de Banda Larga, a nova Lei de Direito Autoral e o Marco Civil da Internet, entre outros temas a serem definidos no correr do processo, com a participação dos usuários da rede CulturaDigital.br.

Saiba mais sobre o Fórum da Cultura Digital Brasileira

As novas tecnologias transformam a cultura e a democracia. Então, é necessário que os realizadores de cultura e os agentes políticos debatam o que fazer com esses novos meios de criar, informar e conversar, que expandem e potencializam as relações entre as pessoas. Foi para ocupar esse espaço que o Fórum da Cultura Digital Brasileira foi criado. Trata-se de um processo que reúne, em uma rede social pública e livre, gente que atua no governo, na sociedade, no mercado, na academia, para pensar o país.

Essa iniciativa pioneira, resultado de uma aliança entre o Ministério da Cultura, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a sociedade civil organizada, destaca-se por usar as novas tecnologias para ampliar a participação da sociedade na construção de políticas públicas democráticas, valorizando os processos, complexos, do mundo contemporâneo. O Fórum Digital, como vem sendo chamado por alguns de seus participantes, foi lançado extra-oficialmente no fim de junho de 2009, durante o Festival Internacional de Software Livre, em Porto Alegre, pela ministra Dilma Roussef.

No final de julho de 2009, em uma coletiva inédita apenas para blogueiros e gestores de Mídias Sociais, realizada durante o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) 2009, a coordenação executiva do projeto, capitaneada pelo Ministro da Cultura, Juca Ferreira, lançou o processo oficialmente. Desde então, mais de 5000 internautas aderiram a uma rede social que discute novas regras e formas de incentivar o conteúdo digital brasileiro. Na rede culturadigital.br, o cidadão pode se cadastrar, criar o seu perfil e articular grupos, postar conteúdos, além de interagir com pessoas que pensam a cultura digital. Participe!