CORDEL ONLINE

PELEJA VIRTUAL

Este tópico contém respostas, possui 3 vozes e foi atualizado pela última vez por Foto de perfil de Fernão Lopes Fernão Lopes 8 anos, 10 mes atrás.

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 45 do total)
  • Autor
    Posts
  • #4760
    Foto de perfil de Seu Ribeiro
    Seu Ribeiro
    Membro

    :
    .
    Se tiver neste portal
    Alguém que saiba repente
    Que se mostre combatente
    Na peleja virtual
    A Cultura Digital
    Está prestes a saber
    Que o poeta tem poder
    De criar uma obraprima
    Mandando chuva de rima
    De manhã ao enterdecer.

    Seu Ribeiro
    Conheça e participe da ARENA VIRTUAL no Facebook, destinada a Desafios de Repentes Online e Cordeis Virtuais:
    http://www.facebook.com/group.php?gid=111460652214998&ref=ss

    #5639

    .
    .
    Compadre, vim responder
    Ao seu apelo, urgente!
    Não sou Mestre no Repente,
    Mas não posso me esconder.
    Pretendo, aqui, aprender
    Um pouco mais de Cultura,
    Porque, nesta vida dura,
    Depois de Deus e da prece,
    Cavalo bom se conhece
    De longe, é pela andadura!
    .
    .
    Às suas ordens, Compadre Ribeiro. Tudo pelo Cordel, sempre!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #7503

    .
    .
    Compadre, vim responder
    Ao seu apelo, urgente!
    Não sou Mestre no Repente,
    Mas não posso me esconder.
    Pretendo, aqui, aprender
    Um pouco mais de Cultura,
    Porque, nesta vida dura,
    Depois de Deus e da prece,
    Cavalo bom se conhece
    De longe, é pela andadura!
    .
    .
    Às suas ordens, Compadre Ribeiro. Tudo pelo Cordel, sempre!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #5640
    Foto de perfil de Seu Ribeiro
    Seu Ribeiro
    Membro

    :
    .
    Cavarei uma sepultura
    No oceano digital
    Pra num caixão virtual
    Despachar sua figura
    Sou maior nesta cultura
    Nasci pra ficar por cima
    E hoje a minha obraprima
    Será fazer neste impório,
    Enterro online e velório
    Num cemitério de rima.

    Se achegue compadre!

    #7504

    :
    .
    Cavarei uma sepultura
    No oceano digital
    Pra num caixão virtual
    Despachar sua figura
    Sou maior nesta cultura
    Nasci pra ficar por cima
    E hoje a minha obraprima
    Será fazer neste impório,
    Enterro online e velório
    Num cemitério de rima.

    Se achegue compadre!

    #5641

    .
    .
    .

    Meu pé de laranja lima
    Rima melhor que você!
    Haja rádio, haja TV,
    Seu verso nunca se anima!
    Mas, para manter o clima,
    Vou te dar colher de chá.
    Se apegue a seu patuá
    E faça poesia viva,
    No dizer de Patativa:
    Cante lá, que eu canto cá!
    .
    .
    E vamos que vamos, Compadre! Haja espaço, pro Cordel!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #7505

    .
    .
    .

    Meu pé de laranja lima
    Rima melhor que você!
    Haja rádio, haja TV,
    Seu verso nunca se anima!
    Mas, para manter o clima,
    Vou te dar colher de chá.
    Se apegue a seu patuá
    E faça poesia viva,
    No dizer de Patativa:
    Cante lá, que eu canto cá!
    .
    .
    E vamos que vamos, Compadre! Haja espaço, pro Cordel!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #5642
    Foto de perfil de Seu Ribeiro
    Seu Ribeiro
    Membro

    .
    .
    .
    Com a lira faço a pá
    Pra de terra lhe cobrir
    E cantado vou exibir
    Coroa de flores já
    Sei que a glosa vai me dá
    Uma linda poesia
    Pra eu botar na melodia
    Que usarei no funeral
    Seu enterro virtual
    Vai ter muita cantoria

    Seu Ribeiro

    #7506

    .
    .
    .
    Com a lira faço a pá
    Pra de terra lhe cobrir
    E cantado vou exibir
    Coroa de flores já
    Sei que a glosa vai me dá
    Uma linda poesia
    Pra eu botar na melodia
    Que usarei no funeral
    Seu enterro virtual
    Vai ter muita cantoria

    Seu Ribeiro

    #5643

    .
    .
    .
    Credo em cruz!… Ave Maria!…
    Como diria Nhô Pai:
    Me enterrar você não vai
    Debaixo da terra fria!
    Se a Vida não lhe auxilia,
    A mim, ela deu talento.
    Por isso mesmo, eu enfrento
    Poeta fraco e sem porte.
    Você não teve essa sorte
    Por isso, vive em tormento!
    .
    .
    Quando você vem me jantar, Compadre, eu já te almocei!…
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #7507

    .
    .
    .
    Credo em cruz!… Ave Maria!…
    Como diria Nhô Pai:
    Me enterrar você não vai
    Debaixo da terra fria!
    Se a Vida não lhe auxilia,
    A mim, ela deu talento.
    Por isso mesmo, eu enfrento
    Poeta fraco e sem porte.
    Você não teve essa sorte
    Por isso, vive em tormento!
    .
    .
    Quando você vem me jantar, Compadre, eu já te almocei!…
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #5644
    Foto de perfil de Seu Ribeiro
    Seu Ribeiro
    Membro

    .
    .
    .

    A força do meu invento
    Diante de um terminal
    É tamanha, colossal
    Em cada post arrebento
    O meu teclar não é lento
    Pois eu tenho banda larga
    Meu digitar desembarga
    Terabytes de poesia
    Deste HD que atrofia
    Sua cantoria amarga.

    Ta lindo compadre!

    #7508

    .
    .
    .

    A força do meu invento
    Diante de um terminal
    É tamanha, colossal
    Em cada post arrebento
    O meu teclar não é lento
    Pois eu tenho banda larga
    Meu digitar desembarga
    Terabytes de poesia
    Deste HD que atrofia
    Sua cantoria amarga.

    Ta lindo compadre!

    #5645

    .
    .
    .
    Se o burro não “güenta” a carga,
    Se rebela e dá pinote!
    Seu Ribeiro é um filhote
    Que nem sabe dar descarga!
    Na Cantoria, ele larga
    O que larga no banheiro.
    Você sente, pelo cheiro,
    Que o verso já está vencido!
    Ganhar de mim?… Eu duvido!…
    Pois sou poeta ligeiro!
    .
    .

    Então, vamos que vamos, Compadre!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

    #7509

    .
    .
    .
    Se o burro não “güenta” a carga,
    Se rebela e dá pinote!
    Seu Ribeiro é um filhote
    Que nem sabe dar descarga!
    Na Cantoria, ele larga
    O que larga no banheiro.
    Você sente, pelo cheiro,
    Que o verso já está vencido!
    Ganhar de mim?… Eu duvido!…
    Pois sou poeta ligeiro!
    .
    .

    Então, vamos que vamos, Compadre!
    .
    .
    õ]õ
    .Compadre Lemos.

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 45 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.