Month: fevereiro 2016

Consórcios podem ser a solução para pequenos municípios criarem Redes de Pontos de Cultura

A criação de consórcios públicos de cultura no país foi um dos principais temas tratados na reunião que representantes do Consórcio Intermunicipal Culturando (CIC) tiveram esta semana na Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC). Participaram do encontro, na manhã de quarta-feira (24/02), a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ivana Bentes; a coordenadora-geral de Acompanhamento e Fiscalização da SCDC, Isabelle Albuquerque; o presidente do CIC e prefeito de Rincão (SP), Amarildo Dudu Bolito, e o diretor jurídico do consórcio, Daniel Tercino.

Criado em 2010, o CIC é o primeiro consórcio público específico de cultura do Brasil. Dele participam 16 municípios paulistas: Araçatuba, Ariranha, Barretos, Colômbia, Guaíra, Guariba, Jaboticabal, Matão, Monte Azul Paulista, Pontal, Ribeirão Corrente, Rincão, Serra Azul, Taquaritinga, Tupi Paulista e Viradouro. Com ações conjuntas, as prefeituras buscam ampliar o poder de diálogo com o governo federal, estadual e outras instituições.

Esta iniciativa teve o caráter de pioneirismo, uma vez que antes dela, nenhuma ação com este perfil fora realizada no campo da cultura. Segundo Ivana Bentes, “É interessante observar que a iniciativa conecta pequenos cidades que não necessariamente teriam estrutura para criar redes ou realizar convênios com o Ministério. Essa pode ser uma possibilidade para regiões rurais por exemplo.”

O Consórcio Intermunicipal Culturando desenvolve diversas ações culturais, a grande maioria por meio de convênios com o MinC. Entre elas está a Rede CIC de Pontos de Cultura, hoje composta por 37 entidades da sociedade civil dos municípios consorciados. Um investimento total de R$ 6,66 milhões, levando em conta que cada ponto terá recebido R$ 180 mil ao final de três anos de trabalho.

“Unidos, os pequenos municípios ganham visibilidade e força politica. O consórcio é um instrumento jurídico que possibilita isso”, afirma o diretor Daniel Tercino. “Nossa vontade é que outras iniciativas como esta se proliferem no Brasil. Estamos à disposição para ajudar a ampliar a rede de consórcios, o que facilitará muito a implementação das políticas culturais no país”, completa o presidente da instituição, Dudu Bolito.

Os convênios com o ministério também proporcionaram a modernização de 13 bibliotecas municipais do interior de São Paulo (R$ 715 mil foram gastos na aquisição de livros, móveis, equipamentos e itens de ambientação) e a premiação de 22 Pontos de Leitura (cada um recebeu R$ 20 mil, totalizando R$ 440 mil). Outros R$ 440 mil foram destinados ao treinamento e capacitação de agentes de leitura em comunidades de baixa renda.

Numa articulação com a Fundação Biblioteca Nacional, foram realizadas Feiras do Livro em Araçatuba, Jaboticabal e Monte Alto, um investimento de R$ 900 mil. E por meio do Centro de Estudos em Gestão e Políticas Públicas Contemporâneas da Universidade de São Paulo (GPublic/USP), foi promovido um curso de extensão universitária dirigido a 64 alunos/gestores das cidades consorciadas (a um custo de R$ 300 mil).

logo culturandoEste ano, no segundo semestre, a Rede CIC de Pontos de Cultura participará da Teia Nacional, que reunirá representantes de Pontos e Pontões de todo o país em Salvador (BA). O consórcio deve realizar um fórum da rede para levar propostas dos 37 pontos conveniados e eleger seus delegados. Esse foi um dos assuntos tratados na reunião na SCDC, assim como a liberação da segunda parcela do convênio e a capacitação dos gestores da rede consorciada, que deve ser iniciada em março.

Dudu Bolito também colocou a secretaria executiva do CIC à disposição do MinC para auxiliar na criação de consórcios públicos de cultura em outras regiões do país. Segundo ele, há dois elementos que fazem uma iniciativa como esta funcionar: a decisão política e a gestão. A primeira é burocrática, uma decisão que parte dos prefeitos. Um pouco mais difícil seria a parte que vem depois, a gestão.

“É preciso ter uma equipe preparada para cuidar do dia a dia do consórcio, a parte jurídica, a prestação de contas, a área da comunicação, a área de projetos…”, comenta o presidente do CIC. “Por isso nos colocamos à disposição. Podemos ter uma parceria para ajudar nesse procedimento, tanto para ajudar a criar um consórcio como para, num segundo momento, capacitar um grupo de gestores e assessorá-lo até que ele possa caminhar com as próprias pernas.”

O Consórcio Intermunicipal Culturando tem sede em Monte Alto, mas está de mudança para Jaboticabal, a 60km de Ribeirão Preto. Informações pelo telefone (16) 3241-3919 ou pelo e-mail consorcioculturando@gmail.com.

Teresa Albuquerque
Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural
Ministério da Cultura

Fonte: culturaviva.gov.br

consorcio_cultural

Edital Pontos de Cultura Indígena: novo prazo para envio de documentação

Foi publicada nesta segunda-feira (29), no Diário Oficial da União, uma retificação no edital Pontos de Cultura Indígena, que prorroga até 31 de março o prazo de envio da documentação complementar para os 70 projetos selecionados. A prorrogação se dá pelo fato de que, entre os selecionados, encontram-se indígenas isolados, com difícil acesso à comunicação.
Os projetos selecionados devem enviar a seguinte documentação, de acordo com a inscrição realizada:
Organizações Indígenas: 
a) Cópia simples do RG e CPF do dirigente máximo da instituição;
b) Documento indicando os dados bancários da instituição;
Comunidades indígenas (sem constituição jurídica):
a) Cópia simples do RG e CPF do representante indicado pela comunidade indígena;
b) Cópia simples do RG e CPF dos membros da comunidade indígena que assinaram a Carta de Autorização e Apoio para a Inscrição (anexo 2) no momento da inscrição. Caso algum membro não esteja em posse de RG e CPF, poderá gravar um vídeo com a sua identificação e declaração de que tem ciência da premiação da iniciativa e que ratifica o nome do representante indicado pela comunidade indígena para o recebimento do prêmio;
c) Documento indicando os dados bancários do representante da Comunidade Indígena indicado conforme anexo 2;
A documentação complementar poderá ser enviada por meio eletrônico para o e-mail cosen@cultura.gov.br ou para o endereço: Ministério da Cultura – Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural – Coordenação de Seleção e Normatização – Edifício Parque Cidade Corporate – SCS Quadra 9, Lote C, Torre B, 9º Andar – Brasília/DF – CEP 70.308-200.
Fonte:
Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural
Ministério da Cultura
 ponto_indigena

Continue reading

Qual a influência dos Pontos de Cultura nos índices de Felicidade Interna Bruta?

Entre os anos de 2014 e 2015 o grupo de pesquisa ligado ao Observatório de Políticas Públicas Culturais (OpCult/CEAM), organizou estudos e pesquisa de campo que possibilitassem estruturar um trabalho em que fossem apontados possíveis impactos e transformações sociais ligados à presença e ação dos Pontos de Cultura.

Foram selecionados todos os Pontos de Cultura existentes no Distrito Federal e oito Pontos de Cultura fora do DF e pertencentes a região Centro-Oeste (quatro em Mato Grosso, três em Mato Grosso do Sul e dois em Goiás). A hipótese levantada era a de que uma investigação qualitativa em torno de tais Pontos de Cultura poderia apontar indicativos de impactos e transformações sociais ligadas ao programa.

A busca por parâmetros que norteassem o levantamento de indicativos, levou os pesquisadores a estudarem o conceito de Felicidade Interna Bruta e adaptar o levantamento de dados coletados na pesquisa de campo aos domínios já apontados pelo FIB. Tal conceito aponta para o fato de que existem fatores diversos, para além apenas dos recursos financeiros, que podem proporcionar a felicidade como bem-estar psicológico, padrão de vida, uso do tempo, governança, vitalidade comunitária, cultura, saúde e educação.

Em 2015 foi realizado um grupo de trabalho em Brasília com a participação de membros da Comissão Nacional de Pontos de Cultura de diferentes regiões do Brasil e uma representante da Fundação Casa de Rui Barbosa. Nessa ocasião, as informações iniciais levantadas pelo mencionado projeto de pesquisa foram postas em debate e o texto foi aberto para a contribuição dos participantes.

De posse dos domínios relativos ao conceito do FIB foram elaboradas entrevistas semiestruturadas e realizou-se a pesquisa de campo. Os dados coletados foram transcritos e analisados, compondo o relatório que será entregue neste sábado, 27 de fevereiro.

Como marco de entrega do relatório final da pesquisa, será realizado um fórum no qual estarão presentes representantes da Universidade de Brasília/UnB, do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares/CEAM, do Observatório de Políticas Públicas Culturais/OpCult, do Ministério da Cultura, da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, da Fundação Casa de Rui Barbosa, dos Pontos de Cultura visitados e do grupo de pesquisa ligado ao OpCult.

O evento acontecerá das 8 às 18h, no memorial Darcy Ribeiro da UNB com programação de mesas redondas e debates sobre os resultados obtidos na pesquisa.

Fonte: culturaviva.gov.br

Incubadora Cultura Viva realiza entrevista com Mr. Diones

Na tarde desta quarta-feira (24/02/2016), a Incubadora Cultura Viva realizou entrevista com o músico, ativista cultural e Mestre Griô Mr. Diones.

Acompanhe algumas fotos do backstage das gravações.DSC_0022 DSC_0030 DSC_0031 DSC_0038 DSC_0040 DSC_0043 DSC_0044

Apoio a Projetos Culturais

O Ministério da Cultura através da  Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei nº 8.313/91), a Lei Rouanet, a Lei do Audiovisual (Lei nº 8.685/93) e também por editais para projetos específicos lançados periodicamente apoia e incentiva projetos culturais.

Fique atento aos editais e não perca o prazo das inscrições!

Para mais informações acesse: http://www.cultura.gov.br/editais-da-cultura

Universidade Federal do Rio Grande na 15ª Expocace

Nos dias 17, 18, 19 e 20 de março de 2016 ocorrerá a 15ª Expocace – Exposição Feira do Camarão e Cebola, na cidade de Tavares – RS com apresentações artísticas e culturais típicas da região, shows nacionais, gastronomia, comércio, máquinas e produtos agrícolas, passeios e trilhas ecológicas.

Este evento contará com a participação da Diretoria de Arte e Cultura e da Diretoria de Extensão, ambas da PROEXC/FURG que estarão presentes com suas incubadoras. A Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares – INTECOOP e a Incubadora Cultura Viva estarão com sua equipe para divulgar suas ações, realizar oficinas e conversar com o público presente.

Panfleto_expocace

“Experiência da Incubadora Cultural”

No dia 19 de fevereiro de 2016, a cidade do Rio Grande recebeu a visita do Sr. Gil Nadais, Prefeito da cidade de Águeda em Portugal, Em comemoração aos 279 anos da cidade do Rio Grande. Na ocasião ele proferiu a palestra “Experiência da Incubadora Cultural”, realizada no auditório do Centro de Convívio Meninos do Mar, com as presenças da Reitora Cleuza Maria Sobral Dias, o vice-prefeito Arthur Lawson, o Secretário de Município da Cultura Ricardo Freitas, o Diretor do Centro de Convívio Meninos do Mar Lauro Barcellos, a Diretora de Extensão e Pró-Reitora de Extensão e Cultura em exercício Lucia Nobre e também de Vinícius Rocha da Coordenação da Incubadora Cultura Viva – FURG um projeto pioneiro da Universidade Federal do Rio Grande que está em fase de implementação desde o ano de 2015. Este evento foi muito importante para que se estreitem cada vez mais os laços entre os dois países e também para poder trocar suas experiências no cenário da produção cultural.incubadora1 incubadora2 incubadora3 incubadora4 incubadora5 incubadora6

Pular para a barra de ferramentas