Só o que importa é a linguagem… 

.

“Vivemos na Era do Conteúdo, também chamada de Era do Conhecimento, ou seja, com o foco errado. Essa abordagem joga no lixo um século de estudos sobre a linguagem. A coisa em si, para usar uma expressão popular emprestada da filosofia, não é o chamado conteúdo, o tema, a informação contida por trás do biombo das palavras. Mas sim a própria linguagem. A palavra, o frame, a imagem, o objeto é o que se trata. Não adianta, portanto, você transbordar de afeto, amor pelo próximo se usar a muleta “um beijo no coração”.

.

Este não é um comentário meu, está no blog  http://outubro.blogspot.com do Nei Duclós e merece ser lido.

Eu adicionaria que o grande desafio de quem quer usar eticamente a informação e a linguagem é não ser “sofista” no mau sentido, ou seja, entender o discurso, a informação, e construir e manipular pesadamente um conteúdo a seu bel prazer.

Eu diria que podemos viver na Era do Conteúdo ou Era do Conhecimento, mas o foco deveria ser na linguagem, na ética e na informação (tudo ao mesmo tempo), depois no conteúdo.

.

Obs: embora eu concorde parcialmente com os que dizem que as definições da wikipedia sejam muitas vezes simplistas, simplificadoras e parciais, eu admiro demais o projeto para não usá-lo.

Obs 2: ética e/ou bioética ? Ou os dois?

Obs 3: eu acredito que um dos grandes campos “unificadores” deste século seja a semiótica.

.