Ocupações LabCEU Sertãozinho - SP

Cultura Digital |Projetos "Criando Jogos Livres em Comunidade" e "Tambores e Ethans Africanos"| Rua Pedro Montenegro, 340 - Jardim Santa Marta

Month: agosto 2015

Primeira Semana – Criando Jogos Livres

Na primeira semana da ocupação, ouve apresentação das atividades a serem realizadas, além de explicações um quanto divertidas e fáceis de entender metodologicamente as principais operações do principal programa utilizado – Blender.

Ouve muita interação entre Ocupador e participantes, e aos poucos os participantes foram se soltando e interagindo mais, além é claro de ir se ambientando com as funções do software.

20150820_141353_HDR 20150820_141413_HDR 20150820_141810_HDR 20150820_141839_HDR 20150820_141931_HDR 20150820_142121_HDR 20150820_142141_HDR 20150820_142402_HDR 20150820_142403_HDR 20150820_142801_HDR 20150820_142807_HDR 20150820_142918_HDR 20150820_142923_HDR 20150820_143516_HDR 20150820_143529_HDR 20150820_143533_HDR 20150820_143717_HDR 20150820_143724_HDR 20150820_143925_HDR 20150820_144024_HDR 20150820_144201_HDR 20150820_144207_HDR 20150820_144222_HDR 20150820_144308_HDR 20150820_144421_HDR 20150820_144430_HDR 20150820_144551_HDR 20150820_144704_HDR 20150820_151438_HDR 20150820_151443_HDR 20150820_152700_HDR 20150820_152704_HDR

Casa de Brinquedos no CEU das Artes de Sertãozinho

Espaço de lazer e diversão móvel para crianças.

Apresentação do Documentário “Um ano de CEU em Sertãozinho”

Neste sábado, 15/08/2015,  as 19:00 horas no CEU das Artes “Eurídes Ferraz Teixeira” em Sertãozinho, acontecerá o evento de lançamento do Documentário “Um ano de CEU”, produzido pelos participantes da Ocupação “CDN Comunidade Transforma” através do Projeto LabCEUs “Laboratório de Cidades Sensitivas” no Lab de Sertãozinho.

Este documentário fez parte da proposta de ocupação, de quatro meses, do Lab de Sertãozinho pela Associação Cabeça Di Nego, contemplado na Primeira Chamada do LabCEUs.

Para ser feito este documentário, foram feitas várias falas e entrevistas com pessoas envolvidas na implantação do CEU em Sertãozinho, além de ter tido total participação dos participantes da ocupação e em sua maioria crianças.

Venham conferir o resultado deste trabalho fantástico, neste sábado as 19:00 horas no CEU das Artes “Eurídes Ferraz Teixeira” em Sertãozinho.

desenho

 

INÍCIO DA OCUPAÇÃO CRIANDO JOGOS LIVRES EM COMUNIDADE

Cartaz_Jogos_p2

Programação da Ocupação Criando Jogos Livres em Comunidade

AGOSTO | 3 semanas | Encontros no CEU de Sertãozinho. Nas quintas e sextas, das 14h às 17h e nos sábados das 9h às 12h.

  • Semana do dia 10/08 – Divulgação segundo o plano de comunicação

    • Criação da identidade gráfica do cartaz, do release de imprensa e sua veiculação, através de diversos canais midiáticos.

    • Criação do Blog da ocupação e sua identidade visual. Além dos fins de publicação, o blog também será instrumento de desenvolvimento dos participantes, onde serão compartilhados projetos e referências que serão incorporados aos trabalhos de cada um durante o percurso.

  • Semana do dia 17/08 – Ativação

    • Apresentação desta proposta como Iniciativa de Inovação Cidadã | Auditório do CEU, no dia 20/08
    • Bate-papo “Do Telecentro ao Laboratório/Ambiente/Ateliê de Experimentação”
    • Bate-papo “Cultura Hacker e Paixão por Jogos Digitais”
    • Introdução à rede Culturadigital.br, à comunidade virtual Blend Swap e ao uso do Blog da Ocupação
  • Semana do dia 24/08

    • Repositórios/Projetos Abertos (Open Game Projects): Criação, Colaboração e Compartilhamento em Comunidade
      • Conhecendo um exemplo de Jogo Livre!
    • Criação com Ferramentas Livres: Introdução aos softwares Blender, GIMP e Inkscape

SETEMBRO | 3 semanas | Encontros no CEU de Sertãozinho. Nas quintas e sextas, das 14h às 17h e nos sábados das 9h às 12h.

  • “Jogo de Arminha”: O que é preciso para criar um? É preciso ser um programador?
  • FÍSICA: O que ela tem a ver com nosso cotidiano? E com as Simulações Interativas?
  • Qual a diferença entre uma Animação e um Jogo Digital?
  • Introdução ao Desenho de Jogos: Game Engine do Blender 3D, Propriedades Físicas e Blocos de Logica
  • Modelagem 3D e Escultura Digital, com Blender 3D e Massinha de Modelar

OUTUBRO | 3 semanas | Encontros no CEU de Sertãozinho. Nas quintas e sextas, das 14h às 17h e nos sábados das 9h às 12h.

  • Animação 3D para Jogos e Open Movies com Blender 3D
  • Sensores e Propriedades
  • Controladores e Atuadores
  • Aplicando Materiais, Texturas e Sons
  • Conhecendo o GitHub

NOVEMBRO | 4 semanas | Encontros no CEU de Sertãozinho. Nas quintas e sextas, das 14h às 17h e nos sábados das 9h às 12h.

  • Documentação Coletiva e Compartilhamento: Registro de processos, questões, descobertas e emoções no Blog no projeto e em comunidades como GitHub, Blend Swap, Open Clipart
  • Exercício: Nosso Jogo Coletivo Simples
    • Planejamento: Nossa proposta de produção, documentação e publicação
    • Divisão em grupos de criação
    • Explorando repositórios comunitários para recombinar ideias, personagens, cenários e dinâmicas
    • Bate-papo: O que cada grupo está desenvolvendo? Que estórias temos a contar sobre tudo isso?
    • Articulação dos elementos criados por cada grupo
  • Produção dos Experimentos
  • Finalização do Jogo em Coletivo
  • Documentação dos Processos e Publicação
  • Bate-papo “Financiamento coletivo: Realizando sonhos juntos, cada um dá um pouquinho diferente”

Continue acompanhando as atividades do Lab Sertãozinho por aqui…

 

 

Informações do Projeto Criando Jogos Livres em Comunidade

LabCEUs

Nome Completo: Katharine Rafaela Diniz Nunes

Profissão: Midiáloga, Produtora Cultural, Educadora

E-mail: katharinediniz07@gmail.com

Titulo da proposta: Criando Jogos Livres em (com) Comunidade(s)!

Em qual Centro de Artes e Esportes Unificados (CEUs) será desenvolvida sua proposta?

Sertãozinho (SP).

Já desenvolveu ações ou experiências criativas de ocupação de espaços e território? Se sim, quais?

Realizo ocupações de criação 3D que inspiram novos projetos de vida, focando na experimentação com softwares e hardwares livres. O público é o mais variado, com crianças e idosos na mesma turma, e as ações já percorreram mais de 25 cidades. Atualmente, realizo a ocupação de “Criação de Personagens… Livres” no CEU de Sertãozinho. Em abril, fiz outra de 2 meses, em Santana (SP), um laboratório 3D dedicado ao público idoso. Também criei ateliês para crianças (com idade a partir de 3 anos) e seus pais. Neles, todos acompanharam, questionaram e realizam as etapas de uma impressão 3D, da concepção da ideia à materialização do objeto, elaborando esculturas com massa de modelar e, através delas, decidindo em assembleia qual ideia materializar em grupo. Através de muitos “pitacos”, recombinamos projetos 3D abertos, compartilhados em comunidades espalhadas pelo mundo. No mês passado, as atividades ocorreram em São Carlos, e em 4 bairros da cidade de São Paulo, no mês que vem, será em Pinheiros. Em 2014, participei de 2 festivais em Bertioga, com caravanas de idosos de mais de 20 cidades, no mesmo evento. Vivenciamos todo o processo criativo envolvido na prototipagem, relacionando conhecimento livre à possibilidade de se concretizar sonhos. Em Campinas, alguns duraram 4 meses, o “Laboratório de Jogos de Tabuleiro com Impressão 3D” e o “LAB: Criação de Cenas e Personagens 3D” que houve no SESC e na disciplina “EP179 – Educação Estética, Cultural e Política” – FE – UNICAMP.

Já desenvolveu ações com Pontos de Cultura ou outras organizações da sociedade civil? Se sim, qual(is)?

Sou da equipe Metamáquina – primeira fabricante brasileira de impressoras 3D com hardware aberto e de baixo custo -, coordenando suas atividades educacionais e realizando vivências e ocupações de criação e de experimentação com ferramentas livres. Como participante do movimento Levante Cultura, do Grupo Maracatucá e do Grupo das Excaravelhas de Dança Contemporânea, já articulei ações com pontos de cultura como o Lume Teatro, a Associação Cultural Boa Companhia, o Grupo de Danças Populares Urucungos, a Casa de Cultura Tainã, o Ponto de Cultura Memória Ibaô, a Casa de Cultura Andorinhas, entre outros. Como integrante do GEIE (Grupo de

Estudos de Imagem e Educação) e do grupo OLHO (Laboratório de Estudos Audiovisuais – Faculdade de Educação/UNICAMP), atuo na implementação da ocupação “Máquinas de Ver”, que articula pessoas do Projeto Herbert de Souza (do Centro Comunitário da Vila União – Campinas), do Museu da Imagem e do Som e envolvidos com outras instituições da cidade. É inspirado nas ações do projeto “Inventar com a Diferença” () – atualmente vinculado à Secretaria de Direitos Humanos -, e tem apoio do Coordenador Geral deste último, Cezar Migliorin (UFF). Além disso, participei da Rádio Muda e da TV Piolho, em Campinas.

Qual a sua proposta de ocupação?

A partir da Criação Comunitária de um Jogo Digital Livre, promoveremos inovação cidadã, experimentando métodos e processos coletivos, além de incentivar práticas colaborativas, entre projetos de cada um, trocando e recombinando. O alcance ultrapassa o território do CEU, pois estaremos em contante intercâmbio com comunidades de compartilhamento de arquivos abertos (que permitem participar da edição), de desenhos vetoriais, animações e jogos digitais, espalhados pelo mundo. Na ocupação atual (Personagens 3D…), investimos mais em projetos individuais, onde todos os expunham e permitiam intensa contribuição dos colegam, seja na alteração direta, seja fomentando debate, sugerindo referências e explorando material na internet. Além disso, cada um, espontaneamente, faz questão de registrar (audiovisual) os experimentos e discursar sobre os próprios métodos de criar e de buscar. Já nesta proposta, pretende-se avançar na criação em GRUPO – um projeto de jogo elaborado coletivamente – aproveitando que essas pessoas já são profundamente mobilizados pela cultura do jogo digital e, principalmente, agora se (re)conhecem e se respeitam como parceiros. Juntar essa paixão à incorporação dos próprios personagens 3D criados na ocupação anterior seria algo pioneiro como iniciativa comunitária no Brasil. O motor de jogo do software livre Blender seria excelente para introduzi-los às lógicas de qualquer ambiente interativo e um exercício de mobilização/articulação por qualquer causa comum.

Quais são os objetivos da ocupação?

– Pretendo explorar o universo lúdico dos participantes dessa comunidade para potencializar práticas culturais e sociais, bem como o instinto do jogo (HUIZINGA, 1938), fomentando um ambiente em que eles experimentem, ensinem, criem conhecimento, documentem e compartilhem sobre algo que vivenciam com muita dedicação. Meu objetivo não é “passar conteúdos” para eles, pelo contrário, é instigá-los a compartilhar discursos, reflexões e abordagens PRÓPRIAS sobre experiências que conhecem profundamente, ou seja, não como alunos, mas como colegas de realização, com quem já aprendo bastante.-Estimular essa comunidade a participar de projetos colaborativos de outras, espalhadas pelo mundo inteiro, explorando a reutilização criativa de acervos e bases de dados abertos e inspirando a autonomia e a independência em relação aos diversos meios de produção digitais. – Abordar elementos da cultura hacker e princípios de sua ética para aproximar diversão de desenvolvimento (HIMANEN, 2001), e defender a colaboração como prática fundamental para potencializar a inovação. -Introduzir conceitos teóricos relacionados ao desenho de jogos. Além disso, abordar o conceito de “Projeto de Jogo Aberto” (como este , por exemplo), junto a outros movimentos de criação coletiva, através de fóruns, tutoriais e repositórios de compartilhamento. -Aplicar diversas técnicas de desenho, edição de imagem, modelagem poligonal, escultura e animação 2D e 3D abordadas na ocupação anterior.

Qual o seu plano de comunicação e documentação das atividades?

Quando produzi um espetáculo na cidade (Circuito Cultural Paulista, em 2012) percebi que funcionava bastante a divulgação por carro de som, porém, atuando neste CEU senti que o espaço já tem um público cativo, embora transitório. De qualquer maneira, ele fica afastado do centro e está numa parte nova da cidade, assim, como tenho já trabalhado com Adilson Lopes e Orlando Motta (equipe de imprensa da prefeitura), encaminharei a sugestão de pauta aos veículos impressos, como o “Jornal Agora Sertãozinho e Região”, o “Jornal Momento Atual”, a televisão comunitária STV (vinculada à TV Brasil), entre outros. Pretendo divulgar pelas redes sociais, através de páginas (como a “Da Massinha à Impressão 3D Livre!”, na rede facebook, por exemplo) e de mídias de parceiros como a equipe Metamáquina, o coletivo Usiarte Cultural e o SESC Ribeirão Preto, bem como explorar suas indicações de canais alternativos e/ou comunitários. A documentação será através da captação e edição de registro audiovisual (feitos não só por mim, mas pelos participantes), da coleta dos projetos criados e de depoimentos sobre as experiências e serão elaborados relatórios mensais sobre os processos. Frequentemente serão publicados relatos sobre os processos desenvolvidos, em canais e plataformas relacionados ao portal culturadigital.br, como o Blog . Os participantes serão convidados a assinar um termo de autorização de imagem e de publicação de projetos, para sua difusão.

 

Novo Blog da Ocupação da Katharine

Para acessar o blog da ocupação Criando Jogos Livres em Comunidade, é só acessar este LINK

 

31/07/2015 – Terceiro e último dia da Maker Party em Sertãozinho

 

30/07/2015 – Segundo dia da Maker Party

20150730_135203 20150730_135309 20150730_141635 20150730_141833 20150730_142842 20150730_143202 20150730_143350 20150730_143702 20150730_144357 20150730_145017 20150730_145810 20150730_152032 20150730_152049 20150730_152424 20150730_153126 20150730_153127 20150730_153458 20150730_155116 20150730_155127 20150730_155148 20150730_155215 20150730_155242 20150730_155458 20150730_155539 20150730_155613 20150730_155620 20150730_155624 20150730_155649 20150730_155741 20150730_165002 20150730_183429 20150730_184341 20150730_184354 20150730_184413 20150730_184950 20150730_191255 20150730_191319 20150730_191806 20150730_191813 20150730_191947 20150730_192026 20150730_192052

CDN A Comunidade Transforma Ato Contra a Redução da Maioridade Penal

By Luis Rogerio Honorio da Silva

Source:: CDN COMUNIDADE TRANSFORMA

      

Abertura do 6º Festival Alma Negra

By Luis Rogerio Honorio da Silva

Source:: CDN COMUNIDADE TRANSFORMA

      

29/07/2015 – Primeiro dia da Maker Party

20150729_141638 20150729_141651 20150729_142022 20150729_142147 20150729_142522 20150729_142628 20150729_145115 20150729_145130 20150729_145532 20150729_145651 20150729_152256 20150729_152319 20150729_152341 20150729_152732 20150729_152734 20150729_152754 20150729_154315 20150729_154344 20150729_154411_HDR 20150729_160527 20150729_161436 20150729_161444 20150729_162044 20150729_162049_HDR 20150729_162129_HDR

Mozilla Maker Party toma conta do CEU de Sertãozinho (SP)

Na semana passada ocorreu no lab do CEU de Sertãozinho em São Paulo, atividades com a Mozilla Firefox.

Conhecida como Maker Party, este evento global acontece em várias partes do mundo, e neste ano também ocorreu em Sertãozinho, mas precisamente nos dias 29,30 e 31 de Julho.

O evento visa divulgar e aproximar pessoas que já possuem conhecimentos com ferramentas da Web e que façam parte do mundo Mozilla, também conhecidos como representantes Mozilla Firefox, com pessoas comuns que não tenham muitos conhecimentos com as ferramentas da Web mas que queiram contribuir de alguma forma ou com algum conteúdo, ajudando com isso a construir uma internet melhor.

Neste evento ouve palestras sobre segurança na internet, apresentação de linguagem HTML, demonstração de alguns pluggins do navegador Mozilla Firefox como o Lightbeam, ferramentas web como o X-Ray Googles, além de atividades práticas com os participantes e entrega de brindes da Mozilla.

O evento contou com as participações dos Representantes da Mozilla Firefox, Felipe do E. Santo de Jaboticabal, e Mariana Mioto de Ribeirão Preto, além de uma participação especial de Diogo Nogueira de Bebedouro.

O evento ocorreu por causa de um esforço conjunto, entre Rodrigo Padula, Representante Mozilla Firefox e LabCeus – Laboratório de Cidades Sensitivas, e o Gestor Local do LabCeus em Sertãozinho Eliézer Soalheiro, e também graças as disponibilidades e intenção de contribuir para construção da internet, dos Representantes da Mozilla Firefox, Felipe do E. Santo e Mariana Mioto.

Por fim a Maker Party em Sertãozinho foi um sucesso.

Confiram nas fotos que estão divididas por dia.

 

 

Pular para a barra de ferramentas