Atividade

  • Kellyanne Alves publicou uma atualização 6 anos, 11 meses atrás

    Lavid protagoniza primeira experiência de transmissão, recepção e execução em cinema 4K 3D no Brasil

    O Lavid, juntamente com Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Universidade Mackenzie e Laboratório de Realidade Virtual da UFRN, realiza a primeira experiência brasileira de transmissão, recepção e execução de imagens em resolução 4K (4096 X 2160 pixels) 3D. A experiência aconteceu na última sexta, 12, em Natal.
    A solução testada foi desenvolvida pela equipe do projeto Cinema Digital do Lavid. A tecnologia permite a manipulação de imagens em resoluções acima de 4K (4096 X 2160 pixels) por meio de softwares que servem para armazenar, transmitir e executar imagens com estereoscópica (3D).
    A tecnologia é um dos primeiros resultados do projeto Cinema Digital. Este projeto pertence ao Grupo de Trabalho de Visualização Avançada da RNP que é financiado pela Rede Nacional de Pesquisa. O Grupo de Trabalho tem como parceiros a Pós-Graduação em Cinema da Universidade Mackenzie e o Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores da USP. A coordenação do GT é do professor Guido Lemos da UFPB.
    Para a realização dos testes, o Lavid firmou uma parceria com o Laboratório de Realidade Virtual da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, coordenador pelo professor Sílvio Bezerra. Durante os testes foram utilizados os projetores deste laboratório onde foi exibido um conteúdo de um jogo de futebol com resolução 4K 3D produzido pela Pós-Graduação em Cinema da Universidade Mackenzie.
    Os testes foram acompanhados pelo gerente de comunicações e aplicações avançadas da RNP, Leandro Ciuffo; coordenador de P&D da RNP, Tiago Salmito; coordenador do Laboratório de Realidade Virtual, Sílvio Bezerra; coordenador do Projeto, Guido Lemos; Gerente do Projeto, Alexandre Nóbrega; entre outros.
    A maior contribuição da tecnologia testada está no barateamento da infraestrutura para distribuição e exibição de filmes em 4K 3D e, consequentemente, uma popularização do processo de distribuição e exibição do cinema digital.
    Atualmente os filmes cinematográficos analógicos são gravados em película de 32 milímetros. O valor da cópia de um filme custa entre 1.500 e 2.500 dólares. Por meio da digitalização, o cinema oferece novas possibilidades. A solução apresentada pelo Lavid oferece uma economia na infraestrutura da sala de exibição, com a utilização de um computador e projetor digital UHD.
    Na parte da produção com a necessidade do filme em formato digital e não mais em película, o processo é acelerado pelo uso de ferramentas de edição computacionais. Ainda esta nova tecnologia facilita o processo de distribuição uma vez que o filme pode ser enviado aos exibidores por meio de redes de alta velocidade. A solução desenvolvida no Lavid torna Brasil um dos atores no cenário internacional da disputa tecnológica do cinema digital.

    • Kellyanne fiquei sabendo que as experiências foram um sucesso. Parabéns as equipes e vamos que vamos rumo ao evento do Cinegrid no Rio de Janeiro em setembro ;)

      • Oi, Álvaro! Foi uma boa experiência em Natal. A equipe está trabalhando forte para a demonstração no Cinegrid. Esperamos que seja novamente um sucesso. ;-)