Mapa interativo traz rotas dos navios negreiros para as Américas

Mapa_Trafico_Africanos

No mapa, cada ponto corresponde a um navio negreiro/Reprodução

Do começo do século 16 até meados do século 19 (cerca de 315 anos), mais de 10 milhões de africanos foram traficados para serem escravizados nas Américas, especialmente região do Caribe e Brasil – país que recebeu o maior número deles (4,8 milhões).

Os dados impressionantes estão disponíveis no mapa interativo “O comércio atlântico de escravos em dois minutos”, que apresenta, cronologicamente, o fluxo de transporte e os destinos dos navios negreiros em mais de 20 mil viagens transatlânticas.

Ilustração inglesa (1857) mostra como se dormia no navio negreiro Zeldina

Ilustração inglesa (1857) mostra como se dormia no navio negreiro Zeldina/Divulgação

O trabalho de visualização de dados foi desenvolvido por pesquisadores norte-americanos a partir de um banco de dados que reúne informações, parte dela sob a licença Creative Commons, sobre 36 mil viagens negreiras.

O banco de dados possibilita aos interessados a criação de listas, tabelas e novos mapas a partir dos dados disponíveis, além de outros tipos de pesquisa – como os nomes dos escravizados, origens e destinos.

No mapa norte-americano, cada navio é um ponto: quanto maior o ponto, maior também o número de africanos a bordo. Ao pausar o mapa e clicar em um dos pontos, é possível ter informações sobre a origem do navio e seu papel no tráfico de africanos.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*