Tainacan: solução de interoperabilidade para acervos chega ao Rio

Técnicos do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), da Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC) e da Universidade Federal de Goiás participaram, na semana passada (9 a 12 de maio), no Rio de Janeiro (RJ), de reuniões de trabalho e palestras com foco na digitalização e disponibilização de acervos de museus na internet.

A comitiva se reuniu com as equipes do Museu Histórico Nacional, Museu de Astronomia e Ciências Afins, Fundação Casa de Rui Barbosa e Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, que serão pilotos do projeto Tainacan Museu.

Taicanan: apresentação para a área de Museologia da SEC-RJ

Taicanan: apresentação para a área de Museologia da SEC-RJ

Resultado da parceria entre SPC e UFG, o Tainacan é uma ferramenta de código aberto, voltada para a gestão de acervos culturais de arquivos, bibliotecas e cinematecas, trazendo ainda uma camada voltada para a colaboração de usuários. Com a parceria do Ibram a solução passará também a possibilitar o inventário a gestão e a difusão de acervos museológicos.

Dentre os encaminhamentos das reuniões, foram propostos acordos de cooperação técnica e uma agenda comum sobre documentação nos museus entre as instituições.  A Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro também irá avaliar a possibilidade de integração da Rede Web de Museus ao Tainacan. Fazem parte desta rede, cerca de 20 museus do Estado.

Para a coordenadora-geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, “este projeto é essencial para colocar a documentação museológica na agenda política. A solução Tainacan Museu poderá ser gratuitamente utilizada pelas instituições museológicas para identificarem suas coleções de acordo com as normas do Inventário Nacional de Bens Culturais Musealizados”.

Além disso, a solução permitirá a gestão das coleções, a publicação de conteúdos nas redes sociais, muitas facilidades advindas da web 2.0, e o aumento da interconexão com outras instituições de memória.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: destaque (reunião no Museu Histórico Nacional)/divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*