Tocha Olímpica chega a União dos Palmares, em Alagoas

olimpiadas-cultura-tocha-internaA Tocha Olímpica chegou nesta segunda-feira (30) ao município de União dos Palmares (AL). Popularmente conhecida como a cidade da liberdade, abriga o Parque Memorial Quilombo dos Palmares. Foi lá, na região da Serra da Barriga, que nasceu Zumbi dos Palmares e onde se instalou durante o Brasil Colônia um dos principais símbolos de resistência à escravidão.
Abrigos de escravos fugitivos, os quilombos eram povoados por aqueles que resistiam e lutavam contra a escravidão. O Quilombo dos Palmares, reconhecido por sua grandeza e organização, resistiu por cem anos, período no qual foi habitado por cerca de 30 mil pessoas.
Também nesta segunda-feira, a Tocha irá atravessar os municípios pernambucanos de Garanhuns e Caruaru. O primeiro tem o sanfoneiro José Domingos de Morais, mais conhecido como Dominguinhos, como uma de suas principais personalidades. Falecido em junho de 2013, o instrumentista teve Luiz Gonzaga como mestre e um de seus principais incentivadores artísticos.
Conhecida como a capital do forró, a cidade de Caruaru possui um dos maiores e mais autênticos festejos juninos do País. A festa de São João da cidade teve origem nos anos 60 e hoje integra a programação turística do nordeste brasileiro. A cada ano, centenas de apresentações, entre shows e quadrilhas, se espalham ao longo de todo o mês de junho pela cidade.
É de lá também o artesão popular Vitalino Pereira dos Santos, mais conhecido como Mestre Vitalino (1909-1963). O ceramista pernambucano retratou por meio de suas figuras o imaginário da população do sertão nordestino brasileiro.

Programação da semana

Nesta semana, a chama olímpica passará também pelas capitais Recife (PE), João Pessoa (PB) e Natal (RN), nos dias 31 de maio, 3 e 4 de junho, respectivamente. Dentre estas cidades, apenas Natal possui convênio firmado com o MinC para a realização de programação cultural. Durante a passagem da Tocha pela capital potiguar, artistas e grupos locais se apresentarão ao público, entre as 10h e 23h, na Praça Augusto Severo, no bairro da Ribeira.
A programação inclui shows das cantoras Valéria Oliveira e Nara Costa, além de apresentações dos grupos Macaxeira JAZZ e As Nordestinas. A lista completa de atrações pode ser conferida no site da Secretaria Municipal de Cultura de Natal.
Para além das capitais, outras duas cidades de expressivo valor cultural receberão a Tocha Olímpica ainda nesta semana. Uma delas é Olinda (PE), onde a chama chegará na próxima quinta-feira (2). O município teve seu conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico tombado em 1968 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e, em 1982, foi declarado Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
No estado da Paraíba, antes de passar pela capital João Pessoa, a chama olímpica atravessará a cidade de Campina Grande, na próxima sexta-feira (3), dia que antecederá o início dos festejos juninos daquela que, junto com Caruaru, disputa o título de maior São João do mundo. Como no caso da capital pernambucana do forró, os festejos juninos de Campina Grande se estendem por todo o mês de junho, com apresentações de quadrilhas e artistas diversos.

Caminho da Tocha

O percurso da chama olímpica teve início no dia 3 de maio, quando chegou a Brasília (DF). A passagem foi marcada pela realização de shows na Esplanada dos Ministérios. Na ocasião, foi divulgada ainda uma programação com mais de 2 mil espetáculos e atrações protagonizados por cerca de 10 mil artistas de todas as regiões do País, que apresentarão ao mundo a diversidade cultural brasileira durante o período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.
A Tocha Olímpica já passou também pelas capitais Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Salvador (BA), Aracaju (SE) e Maceió (AL).
Em 17 capitais do País, o percurso da Tocha Olímpica será acompanhado por uma programação cultural apoiada pelo MinC. Por meio de convênio, essas capitais, localizadas nas cinco regiões do Brasil, receberam ou receberão entre R$ 192 mil e R$ 250 mil para mostrar ao mundo a riqueza de sua diversidade cultural.
De acordo com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a tocha passará por mais de 330 cidades de todos os estados do Brasil, pernoitando em 83 delas, totalizando aproximadamente 12 mil milhas aéreas e 20 mil quilômetros terrestres percorridos. Cerca de 12 mil pessoas se revezarão na condução da tocha, cada uma por 200 metros, em média. A viagem da tocha termina no dia 5 de agosto, quando entrará no Maracanã durante a cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016.
A programação completa do percurso da Tocha Olímpica pode ser conferida no site do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016.
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Morre o cantor e percussionista maranhense Papete

O Ministério da Cultura (MinC) lamenta profundamente o falecimento de José de Ribamar Viana, o Papete, cantor, compositor e percussionista maranhense.

Papete foi Eleito um dos três melhores percussionistas do mundo (Foto: Divulgação/Site da Secretária de Cultura do Estado do Maranhão)

Papete foi Eleito um dos três melhores percussionistas do mundo (Foto: Divulgação/Site da Secretária de Cultura do Estado do Maranhão)

Eleito um dos três melhores percussionistas do mundo, trabalhou com os maiores artistas da MPB e, recentemente, escreveu o livro intitulado Os Senhores Cantadores, Amos e Poetas do Bumba-Meu-Boi do Maranhão, resgatando a história dos cantadores de bumba meu boi do Maranhão.

Foi nacionalmente reconhecido pelo disco Bandeira de Aço, de 1978, obra ícone da música popular produzida no Maranhão, e que junto com diversos compositores maranhenses ajudou a popularizar ritmos regionais como o bumba meu boi, o tambor de mina e o tambor de crioula.

O MinC se solidariza com a família, os amigos e admiradores do mestre e deseja que seu legado perdure na história cultural do Maranhão e do Brasil.

Escritório de São Luís
Ministério da Cultura

Share

Inscrições abertas para o Festival de Cinema Mundial de Montreal

A 40ª edição do Festival de Cinema Mundial de Montreal, que ocorre entre os dias 25 de agosto e 5 de setembro, na cidade canadense, está com inscrições abertas. Para os longas-metragens, o período de inscrição se estende até o dia 10 de julho. Já para os curtas e médias-metragens, o prazo se encerra em 10 de junho.montrealffm_1

O Festival promove mostras competitivas das seguintes categorias: Competição Mundial; Competição Mundial de primeiros longas-metragens de ficção; Festival do filme Estudantil; e, este ano, um Festival Especial de Cinema Chinês. Já a parte não competitiva do evento inclui, entre outras, as seções Olhar sobre o cinema Mundial (África, Américas, Ásia, Europa e Oceania) e Documentários do Mundo. Também serão realizadas homenagens, um Festival do Cinema Francófono e a seção Cinema sob as estrelas, com exibições ao ar livre.

Os interessados devem preencher o formulário disponível no site do festival e enviá-lo, juntamente com o filme em mídia digital (DVD ou Blu-ray) e a taxa de inscrição, para o endereço especificado no regulamento. É possível também o envio do filme por meio da plataforma on-line Withoutabox. Para os longas, a taxa de inscrição é de 120 dólares canadenses. Para os curtas e médias-metragens, o valor é de 50 dólares canadenses.

Os filmes devem ser legendados em inglês e em francês, terem sido finalizados após o término da edição do ano passado do festival e, preferencialmente, se manterem inéditos até o evento. Para mais informações sobre o processo de inscrição e para detalhes de elegibilidade de cada categoria, consulte o regulamento oficial.

💡🔎Regulamento

💡🔎 Formulário de inscrição

Filmes brasileiros poderão solicitar apoio da Ancine

Filmes selecionados para as mostras competitivas do Festival de Cinema Mundial de Montreal podem solicitar apoio da Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais. O programa, que contempla obras audiovisuais oficialmente convidadas a participar de 95 festivais e 35 laboratórios ou workshops no mundo inteiro, pode conceder cópia legendada, envio de cópia e apoio financeiro para a promoção de filmes no Festival de Montreal.

Agência Nacional do Cinema (Ancine)
Ministério da Cultura

Share

MinC abre período de indicações à Ordem do Mérito Cultural 2016

omc-2016-internaO Ministério da Cultura (MinC) iniciou na última sexta-feira (27) o período de indicações para a 22ª edição da Ordem do Mérito Cultural (OMC), principal condecoração pública da área da cultura. O prazo se estende até 30 de junho. Qualquer pessoa pode participar, indicando grupos artísticos, pessoas físicas, iniciativas culturais ou instituições que apresentem relevantes contribuições à cultura brasileira. É celebrada anualmente no dia 5 de novembro, em comemoração ao Dia Nacional da Cultura.

As indicações podem ser feitas por e-mail (omc2016@cultura.gov.br) ou pelos Correios (Ministério da Cultura, Esplanada dos Ministérios, Bloco B, Assessoria de Comunicação Social, 4º andar, CEP 70068-900 Brasília – Distrito Federal), por meio de formulário disponível nesta página. Os nomes sugeridos serão analisados pelo Conselho da Ordem do Mérito Cultural 2016.

Desde a criação da OMC, em 1995, mais de 500 personalidades e instituições foram agraciadas por suas contribuições ao desenvolvimento da cultura no país. São intelectuais, produtores, entidades públicas e privadas, artistas dos mais diversos segmentos e realizadores de trabalhos culturais importantes nas áreas de inclusão social, artes, audiovisual e educação.

Dentre os agraciados, estão Milton Nascimento, Lygia Fagundes Telles, Athos Bulcão, Celso Furtado, Lúcio Costa, Ariano Suassuna, Cesária Évora, Zuzu Angel, Vinicius de Moraes, Nelson Rodrigues, Clarice Lispector, Antônio Fagundes, Mestre João Grande, Niéde Guidon e Sônia Guajajara, entre outros.

Após o término do período de indicações, uma comissão técnica, indicada pelo ministro da Cultura, emite um parecer conclusivo e encaminha à consideração do Conselho da Ordem do Mérito Cultural. Após a aprovação dos nomes pelo Conselho, o presidente da República admite as personalidades e instituições na OMC, por meio de Decreto Presidencial.

A Ordem do Mérito Cultural é composta por três classes: Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro. É possível que a mesma pessoa receba a comenda mais de uma vez, porém em classes diferentes. Os órgãos e entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras são admitidos na Ordem sem grau de classes.

💡 🔎 Formulário de indicação

Ministério da Cultura
Share

Jaboatão lança edital para contratação de artistas do Ciclo Junino 2016

A programação festiva da cidade será entre os dias 12 de junho e 13 de julho e o período para inscrição das atrações começa nesta sexta (27) e vai até o dia 6 de junho

saojoaoOs preparativos para o São João do município do Jaboatão dos Guararapes já começaram e, para garantir uma grande festa, nada como a presença dos artistas locais abrilhantando ainda mais os cortejos juninos. Serão artistas, quadrilhas, grupos folclóricos e bandas de forró agregando a comunidade e valorizando as manifestações culturais da cidade.

Para tornar isso possível, a Secretaria Executiva de Cultura do município lançou um edital de convocatória para contratação direta dos artistas deste ano. Percebendo a importância de continuar com a política de valorização e empoderamento buscadas na Festa da Pitomba, o edital foi produzido no mesmo formato para o Ciclo Junino.

Os interessados deverão inscrever-se conforme edital no período de 27 de maio a 6 de junho, das 9h às 14h, na Secretaria de Cultura ou na Casa da Cultura. O representante pode atuar como pessoa física ou jurídica, devendo ser integrante da banda ou grupo ou um representante exclusivo (parte da equipe de produção).

A publicação dos aprovados para a programação se dará no dia 8 de junho. Mais informações basta entrar no site da Secretaria de Cultura da Prefeitura (http://www.cultura.jaboatao.pe.gov.br).

CONVOCATÓRIA SÃO JOÃO 2016

SERVIÇO

Secretaria Executiva de Cultura
Rua José Brás Moscow, 56. Candeias.

Casa da Cultura
Praça Nossa Senhora do Rosário, s/n. Jaboatão Centro.

Share

Recife vai sediar a exposição ReUso na Holanda: Reciclagem de Patrimônio Histórico

No próximo dia 03 de junho, será inaugurada na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Pernambuco (Iphan-PE) a exposição ReUso na Holanda: Reciclagem de Patrimônio Histórico, que pretende lançar um olhar sobre como os Países Baixos intervêm no patrimônio cultural edificado.  painel_exposicao_reuso_holanda

Realizada em parceria com a Embaixada do Reino dos Países Baixos no Brasil, a mostra apresenta, por meio de painéis, experiências holandesas bem sucedidas quanto à restauração e reutilização de edificações antigas e degradadas.

São 12 projetos de reutilização que demonstram as muitas maneiras pelas quais construções e áreas desatualizadas podem ser adequadas para uma nova utilização. Os exemplos ilustram os efeitos das mudanças no mercado de espaços comerciais, na igreja, nos portos e nos terrenos industriais.

A ideia da intervenção de edifícios históricos na Holanda surgiu após o impacto da crise financeira mundial no setor de construção civil, em 2008. O objetivo foi modificar o destino de edificações desocupadas e adaptá-las de tal forma que pudessem acompanhar as tendências técnicas, econômicas e sociais.

O evento é uma realização da Casa do Patrimônio (PE), ligada ao Iphan em Pernambuco.

Serviço
Exposição: ReUso na Holanda: Reciclagem de patrimônio histórico

Data: 03 de junho à 27 de julho de 2016
Local: Sede do Iphan-PE – Av. Oliveira Lima, 824 – Bairro Boa Vista – Recife (PE)
Entrada Gratuita

Share

Iberbibliotecas divulga lista dos projetos habilitados

__logo_iberbibliotecas-01
O programa ibero-americano de bibliotecas públicas, Iberbibliotecas, divulgou na quarta-feira (25), a lista dos projetos habilitados para a 4ª Convocatória de Ajudas 2016. São 111 projetos habilitados referentes a serviços bibliotecários inovadores. Entre eles, há 37 projetos brasileiros.

Confira a lista completa aqui.

O processo de seleção é composto por três etapas, que incluem a verificação do preenchimento dos requisitos; a pré-seleção dos projetos conforme regulamento do concurso; e a avaliação das propostas por um subcomitê, com base em critérios como pertinência, relevância e exequibilidade técnica. A publicação de projetos pré-selecionados ocorrerá no dia 27 de junho.

O valor total do investimento do programa é de US$ 210 mil, sendo que a quantia de ajuda para cada projeto vencedor, se apresentado individualmente, é de US$ 21 mil, ou US$ 42 mil, se apresentado por duas ou mais entidades.

Participam do programa bibliotecas públicas, comunitárias e populares das seguintes localidades: Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, México. Também foi permitida a inscrição de associações, redes e sistemas de bibliotecas públicas dos países e cidades membros do Iberbibliotecas; organizações públicas e privadas que prestam serviços de biblioteca pública nos países e cidades membros; e países não membros que apresentem um projeto conjunto com um país ou cidade membro.

O programa Iberbibliotecas é desenvolvido pela Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib), órgão permanente de apoio institucional e técnico à Conferência Ibero-Americana e à Cúpula de Chefes de Estado e Governo, composto por 22 países, sendo 19 na América Latina e três na Península Ibérica (Espanha, Portugal e Andorra).

Acompanha mais informações na página do Iberbibliotecas.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Calero reafirma compromisso com gestão republicana e diálogo

Após tomar posse como ministro da Cultura, na tarde desta terça-feira, dia 24, o diplomata Marcelo Calero concedeu entrevista aos jornalistas presentes no Palácio do Planalto, em Brasília. O ministro foi questionado sobre temas como ocupações em estabelecimentos vinculados ao Ministério da Cultura, financiamento à Cultura e sobre protestos da classe artística em relação ao governo Temer. Calero foi enfático ao afirmar que fará gestão republicana, pautada na transparência e na eficiência, e que promoverá amplo diálogo com diversos setores da sociedade e do governo.

Após a posse, Calero conversa com jornalistas que acompanharam a posse (Foto: Acácio Pinheiro)

Após a posse, Calero conversa com jornalistas que acompanharam a posse (Foto: Acácio Pinheiro)

Uma das primeiras perguntas dos jornalistas foi sobre as manifestações da classe artística (contrárias à extinção do Ministério da Cultura e ao próprio governo Temer) e sobre militantes que ocupam algumas sedes de vinculadas da pasta no Brasil. Sobre esse aspecto, o ministro reafirmou compromisso de buscar conciliação, promover um amplo diálogo e estar atento às demandas. Também foi categórico ao dizer que não “interessa fazer o diálogo pelo diálogo, mas promover diálogo que exista para aprimorar a gestão”.

Em seguida, foi questionado sobre a importância da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. Sobre este tema, esclareceu: “o financiamento público de Cultura é ferramenta importante, mas a Cultura não é de nenhum partido. Todo o financiamento deve ser feito de forma republicana, eficiente e transparente”, disse. “Tivemos uma experiência importante em relação a essa matéria (durante gestão como secretário municipal de cultura do Rio de Janeiro). Fizemos ações de territorialização e regionalização dos investimentos e acho que é um caminho a ser seguido na esfera nacional”, completou.

Outro tema abordado pelos jornalistas foi sobre um possível “pente fino” em programas do MinC. Marcelo Calero explicou que, no momento, está ainda “tomando pé da situação”. Afirmou que o momento deve ser tratado de forma republicana e que há um governo que quer fazer o melhor, aprimorar a gestão e que busca aquilo que já era apontado na gestão anterior como elementos a serem melhorados.

“Eu não diria pente-fino porque não considero esta expressão adequada. É claro que estamos tomando pé da situação do Ministério e, neste sentido, o momento é de fazer, eu diria, uma revisão dos programas em andamento, inclusive com a equipe que já estava no Ministério, que pode nos ajudar fazendo uma autocrítica e nos apontar o que pode ser melhorado”, afirmou.

Por fim, foi perguntado sobre dívidas da pasta mencionadas pelo presidente interino Michel Temer na cerimônia de posse. “Esses R$ 236 milhões são dívidas que estão preparadas para pagamento e que não foram pagas, embora vencidas. (Este) é o nosso foco agora. Sem o pagamento dessas dívidas, o Ministério da Cultura não anda. Iremos agilizar esse pagamento. Já houve compromisso do governo Temer e, em breve, teremos uma reunião com (o ministro da Fazenda) Henrique Meirelles”, pontuou o ministro.

Cecília Coelho
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Caixa Cultural Recife apresenta Fórum do Movimento das Imagens

O Fórum do Movimento das Imagens acontecerá nos dias 25, 26 e 27 de maio, na Caixa Cultural Recife. O Fórum será um espaço para projeções e debates, com foco principalmente em práticas cinematográficas livres como o cinema experimental e vídeo-arte.

SITE A3 Fórum-do-Mov-das-Imagens

A curadoria contará com a projeção de importantes obras de acervos propostas por Philippe Alain Michaud- FR e Moacir dos Anjos- PE, assim como o programa de obras sob a curadoria de Yann Beauvais – FR, os três dias serão seguidos de debate com o Yann Beauvais, sobre conceitos cinematográficos e a produção artística contemporânea.

O Fórum do Movimento das Imagens será um espaço para projeções e debates de cinema experimental e video-arte, com curadoria de trabalhos das coleções de renomadas instituições. As três mostras contarão com apresentações de trabalhos que incidem sobre a diversidade das práticas cinematográficas, serão organizados entre Moacir dos Anjos, curador da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Artes – Meca, da Fundação Joaquim Nabuco – Fundaj, Philippe Alain Michaud, curador das coleções de cinemado MNAM , e Yann Beauvais, para promover os intercâmbios nesta área. A primeira mostra terá curadoria de Moacir do Anjos baseada no acervo da Fundaj. A segunda mostra com curadoria de Philippe Alain Michaud do acervo das coleções de cinema do Museu Nacional de Arte Moderna Centre Georges Pompidou. A terceira mostra com curadoria do cineativista, crítico e produtor independente Yann Beauvais realiza a mostra“Videoarte e Cinema Experimental”, recheada de filmes conceituais. Após as sessões de cada mostra, Yann Beauvais comandará debates junto à plateia, identificando algum desses conceitos inspirados a partir de conceitos cinematográficos do filósofo francês Gilles Deleuze, como: espaço-qualquer, ritornelo (diferença e repetição), disnarrativo, controle, luz, movimento e velocidade. O principal propósito deste Fórum é torná-lo um instrumento de reflexão sobre a produção artística contemporânea, destacando as semelhanças e divergências existentes entre os usos dos filmes, seja instalações ou outras propostas que não exigem necessariamente a sala de cinema, mas que fazem parte deste movimento.

PÚBLICO-ALVO

Faixa etária: A partir de 18 anos. Estudantes e profissionais das artes plásticas e cinema, curadores, críticos de cinema, jornalistas e interessados em cinema, artes plásticas e estética.

LOCAL / HORÁRIO

Caixa Cultural (sala multimídia) – Rua Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife.

Horário: 19h30

PROGRAMAÇÃO

Dia 25/05

Estreia filme experimental: Anabelle Yolle, Folia, (Brasil/ França 2016, 21’)

Coprodução Brasil e França, parceria École Nationale Supérieure d’Arts Paris – Cergy e 3emeio Cultura em Movimento.

Filmes do acervo da FUNDAJ, curadoria Moacir dos Anjos

Programa 1: Metáfora da Linha

Paulo Bruscky, A Dança das partituras, (Brasil, 1982, 1’)

Paulo Bruscky, Registros, (Brasil, 1979, 4’ )

Dennis Oppenheim, A Feedback Situation, (EUA, 1971, 3’02’’)

Letícia Parente, Marca registrada, (Brasil, 1974, 8’ )

Wiliam Kentridge, Automatic Writing , (África do Sul, 2003, 2’38”)

Jonathas de Andrade, Pacífico, (Brasil,2010, 12’)

Gordon Matta-Clark, Splitting, (EUA, 1974, 10’50”)

Programa 2 : Movimentos de corpos

Ana Mendieta, Untitled (Chicken Piece, shot #2), (Cuba/ EUA, 1972, 2’57”)

Ana Mendieta Body Tracks (Blood Sign), (Cuba /EUA, 1974, 1’)

Berna Reale, Palomo, (Brasil, 2012, 3’)

Berna Reale, Imunidade, (Brasil, 2013, 3’)

Rodrigo Braga, Casulo,  (Brasil, 2010, 6’03” )

Francis Alys, El Gringo, (Belgica, 2003, 4’12”)

John Baldessari, I am Making Art, (EUA, 1971, 18’40”)

Debate: Yann Beauvais

DIA 26/05

Filmes do acervo do MNAM, curadoria de Philippe Alain-Michaud

O sagrado 1 – Figura, desmembramento

Andre Deed, Cretinetti, Che bello ! (Itália, 1909, 10’)

Jack Smith, Flaming Creatures, (EUA, 1963, 42’)

Stan VanDerbeck, AchooMr Keroochev, (EUA, 1959, 1’30)

Martin Arnold, Pièce touchée, (Áustria, 1989, 15’)

O sagrado 2 : O lugar, a circunscisão

Rose Lowder, Qui proquo, (França, 1992 13′)

Valérie Jouve, Grand littoral, (França, 2003, 20’)

Danielle Valet Kleiner, Acértate mas, (França, 2015 16′)

Mike Hoolboom, Scrapbook, (Canada, 2015 18′)

Debate : Yann Beauvais

Dia 27/05

Filmes da coleção Light Cone, Curadoria Yann Beauvais

Programa 1 : Corpo em trânsito.

Paolo Gioli, Natura Obscura, (Itália, 2013, 8 ’)

Abigail Child, Elsa merdelamerdelamer ,(EUA, 2013, 3’30)

Damir Ocko, T.K, (Sérvia, 2014, 19’30)

Ryan Trecartin, K.CorealNC.K, (EUA, 2009, 33’)

Programa 2 : Olhares digitais

L, Jacques Perconte, L, (França, 2014 16′)

Malcom LeGrice, Finiti, (Inglaterra, 2012, 52’)

Debate : Yann Beauvais

CURADORES

Moacir dos Anjos

Doutor em Economia – University College London (1994). É Crítico e Curador de artes visuais, Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco desde 1990 e Professor Colaborador no Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Ceará desde 2013. Foi Diretor do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães entre 2001 e 2006 e Pesquisador Visitante no grupo de pesquisa TrAIN – Transnational Art, Identity and Nation, na University of the Arts, em Londres, entre 2008 e 2009. Tem experiência na área de Artes Visuais, com ênfase em Teoria da Arte, atuando principalmente nos seguintes temas: arte brasileira, arte e política, cultura contemporânea e globalização. Foi curador da 29a Bienal de São Paulo (2010).

Philippe- Alain Michaud

É Crítico e Historiador de Artes Visuais, especializado em pesquisas sobre as diversas formas de cinema. É Curador da coleção de filmes do Museu Nacional de Arte Moderna no Centre Georges Pompidou, em Paris. Foi o Curador do Departemento do filme do Museu do Louvres por 10 anos. É autor de ensaios, livros e catálogos de exposições sobre cinema, arte moderna e contemporânea, tais como “Pyrotechnies: une histoire du cinema incendiare”, “Sketches: Histoire de l’art, cinema”, “Le Mouvement des images” e “Tapis volants”. Este livro foi a primeira publicação sobre a obra de Aby Warburg em francês e “Warburg e a imagem em movimento”, publicado na coleção Artefíssil.

Debatedor:

Yann Beauvais

Cineasta, Crítico e Curador Independente. Fundador do Light Cone, a mais importante cooperativa europeia de difusão do cinema experimental, ensinou estética e história do cinema experimental no Studio Le Fresnoy, na Universidade Paris 3 – Sorbonne Nouvelle e na Universidade da Flórida. Foi conservador e programador na American Center, produtor no Centro Nacional de Arte e Cultura Georges-Pompidou, no Museu de Arte Moderna de Paris e na Galeria Nacional do Jeu de Paume. Desde 2011, Yann Beauvais mora no Recife. Uma nova mostra de seus filmes será realizada, no Centro Georges Pompidou, em Paris.
Co-fundador espaço BCUBICO no Recife (2011).

Share