Arquivo mensais:abril 2012

Pr√™mio Funarte de Composi√ß√£o Cl√°ssica 2012: Inscri√ß√Ķes abertas at√© 28 de setembro

Imagem: www.flickr.com/escurridizo - Esta imagem está sob uma licença Creative Commons CC BY-NC-SA 2.0

Atrav√©s do Pr√™mio Funarte de Composi√ß√£o Cl√°ssica 2012 ser√£o selecinadas 30 composi√ß√Ķes in√©ditas para conjuntos orquestrais e camer√≠sticos e para solistas, a serem executadas nos concertos da XX Bienal de M√ļsica Brasileira Contempor√Ęnea, no segundo semestre de 2013. A Bienal est√° em cartaz desde 1975 e √© considerada a mais importante mostra de m√ļsica erudita do Brasil.

Nesta edi√ß√£o, o Pr√™mio Funarte de Composi√ß√£o Cl√°ssica contemplar√° orquestras sinf√īnica, de sopro, de c√Ęmara e de cordas, conjuntos de c√Ęmara, podendo ser de seis a dez solistas, duos e trios, al√©m de composi√ß√Ķes de m√ļsica eletroac√ļstica. Podem concorrer compositores brasileiros ou radicados no pa√≠s h√° no m√≠nimo tr√™s anos e as premia√ß√Ķes variam de R$ 8 mil a R$ 30 mil. As inscri√ß√Ķes podem ser feitas at√© o dia 28 de setembro, seguindo o disposto no regulamento, dispon√≠vel no www.funarte.gov.br.

A an√°lise dos trabalhos inscritos caber√° a uma comiss√£o externa, composta por integrantes de not√≥rio conhecimento sobre m√ļsica cl√°ssica. Entre os crit√©rios de avalia√ß√£o est√£o a qualidade da obra e a viabilidade de sua execu√ß√£o. O investimento total da Funarte no Pr√™mio √© de R$ 1.130.100,00.

Mais informa√ß√Ķes: classicos@funarte.gov.br | (21) 2240-5158 / (21) 2279-8105

Share

Segunda itiner√Ęncia do Projeto Cr√≠tica com a Dan√ßa ser√° no Recife

Em maio, dias 02 e 03, o projeto Cr√≠tica com a Dan√ßa realiza segunda itiner√Ęncia “Dan√ßas para Conversar”, atrav√©s do Pr√™mio Klauss Vianna de Dan√ßa 2011, da Funarte. Esta a√ß√£o ser√° realizada pelo artista-pesquisador e cr√≠tico de dan√ßa Joubert Arrais (CE/SP), coordenador geral, junto com o bailarino e jornalista Marcelo Sena (PE), um dos colaboradores do projeto.

Nesta passagem por Recife, ser√£o realizadas tr√™s atividades. A primeira √© com a Cia. Etc., parceira desta itiner√Ęncia, com um ensaio aberto do espet√°culo Dark Room, seguido de estudo cr√≠tico com o p√ļblico, na quarta-feira (02), na Casa Mecane (Av. Visconde de Suassuna, 338, Boa Vista), das 9h √†s 13h, com entrada gratuita. Neste mesmo dia, √† noite, o projeto Cr√≠tica com a Dan√ßa faz a media√ß√£o do espet√°culo Leve, do Coletivo Lugar Comum, ap√≥s a apresenta√ß√£o, que acontece √†s 19 horas, no Teatro Hermilo Borba Filho (Rua do Apolo, 121, Bairro do Recife), com ingressos a pre√ßo √ļnico (R$ 5). No dia seguinte, na quinta (03), acontece uma conversa tem√°tica a partir da quest√£o ‚ÄĚH√° lugar para a cr√≠tica na(o) videodan√ßa?‚ÄĚ, no dia 3, na casa Mecane, tamb√©m de 9h √†s 13 horas e gratuito.

A primeira itiner√Ęncia foi realizada por Joubert Arrais, nos dias 15, 16 e 17 de abril, em parceria com o II Encontro Nacional de Dan√ßa do Cariri & Semana D da Dan√ßa – 4a. Edi√ß√£o, em Juazeiro do Norte, com media√ß√£o do Programa Tr√™s Dan√ßas, da Associa√ß√£o Dan√ßa Cariri (Pr√™mio Klauss Vianna de Dan√ßa 2010), palestra tem√°tica sobre Coreografias Nordestinas e apresenta√ß√£o da performance Eu dan√ßo Sambarrox√©.

Mais informa√ß√Ķes: www.enquantodancas.net
Fonte: Enquanto Danças

Share

Economia e política cultural em debate do Cine PE

Ciclo de seminários do Festival do Audiovisual de Pernambuco teve início nesta sexta-feira (27)

O encontro entre sociedade civil, produtores culturais e gestores p√ļblicos para discutir pol√≠ticas culturais √©, como de costume, um di√°logo bastante produtivo e repleto de opini√Ķes. O Semin√°rio Economia da Cultura e Pol√≠ticas Culturais Segmentadas, que aconteceu nesta sexta-feira (27), na Funda√ß√£o Joaquim Nabuco (Fundaj), mediado por Leandro Valiati, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutor em Economia da Cultura, foi uma oportunidade interessante para um di√°logo sobre as insatisfa√ß√Ķes, a√ß√Ķes e solu√ß√Ķes que est√£o em andamento na Cultura do pa√≠s.

Este foi o primeiro semin√°rio do ciclo de debates do Cine PE ‚Äď Festival do Audiovisual, e n√£o podia fugir √† regra das provoca√ß√Ķes e reflex√Ķes. Contou com a presen√ßa do ator Odilon Wagner, representando a Associa√ß√£o Brasileira de Teatro Independente de S√£o Paulo, do pesquisador Leonardo Brant, respons√°vel pelo site Cultura e Mercado, da secret√°ria do Audiovisual do Minist√©rio da Cultura (SAv/MinC), Ana Paula Santana, e do chefe da Representa√ß√£o Regional Nordeste do MinC, (RRNE/MinC) F√°bio Henrique Lima.

Confira a programação do Cine-PE 2012: www.cine-pe.com.br .

A proposta da discuss√£o foi fomentar uma mir√≠ade de novas ideias, a partir de reflex√Ķes, atitudes acerca do que significa a atual produ√ß√£o cultural brasileira, quais s√£o os principais gargalos e onde √© poss√≠vel agir. Apesar do encontro ser provocado por um Festival de Audiovisual, a discuss√£o, como pretendia o tema, foi voltada para as pol√≠ticas culturais como um todo, abordando o mercado cultural, sustentabilidade e democratiza√ß√£o de acesso; reformas de marcos legais e leis de incentivo; programas, a√ß√Ķes e ainda o incentivo financeiro de atividades culturais atrav√©s do mecenato.

A secret√°ria iniciou o di√°logo discorrendo a respeito do trunfo que a produ√ß√£o cultural tem nas pol√≠ticas p√ļblicas e pode, a partir de uma maior aproxima√ß√£o entre iniciativa privada e produtores ser um dos canais de ascens√£o da economia e fortalecimento de mercado. Ana Paula Santana frizou: ‚ÄúA pol√≠tica do Audiovisual, assim como dos outros segmentos, n√£o se faz somente com o estado, se faz com os parceiros institucionais, investidores e operacionais, que executam os projetos. Temos que dar um passo al√©m, o estado tem que ser indutor de empresas fortes para consolidar tamb√©m uma ind√ļstria forte. √Č preciso ter de volta a parceria privada que foi se perdendo durante um bom tempo‚ÄĚ.

Dentre os v√°rios posicionamentos, Santana ainda lembrou os muitos avan√ßos conquistados, em um ano, atrav√©s da Secretaria do Audiovisual do Minist√©rio da Cultura (Sav/MinC): ‚ÄúMesmo n√£o sendo expressivo em recursos financeiros, em um ano de gest√£o √† frente da SAv, o setor concretizou uma coisa que h√° muitos anos n√£o se finalizava, que era a rela√ß√£o Cultura e Desenvolvimento versus Ind√ļstria e Com√©rcio, consolidada atrav√©s do ingresso do setor Audiovisual no Plano Brasil Maior‚ÄĚ.

A secret√°ria defendeu: ‚ÄúEste foi, para mim, o maior avan√ßo que o setor teve em 2011, porque come√ßa-se a ter a vis√£o de que o audiovisual √© um setor estrat√©gico para o desenvolvimento da na√ß√£o‚ÄĚ. Quanto √†s cr√≠ticas sobre a sustentabilidade da economia cultural, Santana lembrou a cria√ß√£o da Coordena√ß√£o Geral de Desenvolvimento Sustent√°vel, na estrutura da SAV/MinC: ‚ÄúN√£o abrimos m√£o de discutir a sustentabilidade na SAv. Tiramosa palavra apoio na Secretaria. A SAv n√£o ap√≥ia nada, a gente induz a atividade, porque apoio √© como bengala, na hora que se tira, ela cai! Ent√£o, estamos trabalhando com o conceito de indu√ß√£o do empreendedorismo‚ÄĚ.

Dentre defesas, reflex√Ķes e concord√Ęncias o semin√°rio, longo, por√©m instigante, foi importante para afinar pensamentos e convidar todos a acompanharem de perto o que o Minist√©rio da Cultura tem feito diante da ampla diversidade de cen√°rios e manifesta√ß√Ķes a serem trabalhados. Como ficou claro no pensamento de Ana Paula Santana: ‚ÄúN√£o d√° para fazer uma pol√≠tica cultura igual para os desiguais e √© este o norte que a gente tem, √© preciso haver pol√≠tica para o grande, para o m√©dio, para o pequeno e para tudo que est√° vindo, para o novo. Muitas vezes n√£o chega para as pessoas as no√ß√Ķes do que estamos trabalhando dentro do Minist√©rio da Cultura, por isso que √© importante estar em um debate como este, colocando essas quest√Ķes para voc√™s‚ÄĚ.

Texto: Stephanie Siqueira Santos ‚Äď Ascom RRNE/MinC

Share

Cultura dos terreiros e prevenção de doenças em Paulista РPE

A medicina tradicional dos terreiros tem um encontro marcado com os servi√ßos de sa√ļde modernos este s√°bado (28/04), a partir das 9h, na Comunidade Ax√© Talabi, em Paulista – PE. Trata-se do evento “Promo√ß√£o de Sa√ļde e Saberes no Terreiro”,uma iniciativa do Programa Tradi√ß√£o Cultura e Sa√ļde, com realiza√ß√£o do Il√™ Ax√© Oxal√° Talabi e da Secretaria Municipal de Sa√ļde do Paulista, e apoio do Minist√©rio da Sa√ļde, Minist√©rio da Cultura, do Fundo Nacional de Cultura e do Governo do Estado de Pernambuco.

O evento faz parte de uma pol√≠tica de iniciativas de car√°ter sustent√°vel e de visibilidade das a√ß√Ķes culturais e religiosas do terreiro Ax√© Talabi. Este √© o primeiro de uma s√©rie de encontros de sa√ļde a serem realizados em comunidades tradicionais ao longo de 2012.¬† Para esta edi√ß√£o, ser√£o oferecidas oficinas de saberes das folhas, teste r√°pido e diagn√≥stico de HIV, consultas de odontologia, servi√ßo de preven√ß√£o do c√Ęncer de mama e vacina√ß√£o contra hepatite-B e t√©tano,¬† al√©m de distribui√ß√Ķes de preservativos (femininos e masculinos), entre outras atividades.

No campo cultural, haver√° o tradicional oferecimento de comidas sagradas importantes na liturgia da casa, utilizados nas oferendas como elemento de dialogo para com os orix√°s.¬† Para maiores informa√ß√Ķes, acesse: www.oxalatalaby.blogspot.com

Texto: Juliano Mendes da Hora РAscom MinC  / RRNE

Fonte: Ilê Axé Oxalá Talabi

Share

CinePE conta com a presença da secretária do Audiovisual MinC

Foto: Ana Paula Santana, secretária do Audiovisual do MinC. Crédito: Marina Ofugi / www.flickr.com/ministeriodacultura

A secret√°ria do Audiovisual do Minist√©rio da Cultura, Ana Paula Santana, chega hoje (26) ao Recife, para participar da 16¬ļ edi√ß√£o do Festival Cine PE, que homenageia os cineastas Fernando Meirelles e Cac√° Diegues, e o ator Ney Latorraca. A secret√°ria fica na cidade at√© o dia 1¬ļ, onde ir√° prestigiar atividades do evento, como mesas de discuss√£o e lan√ßamentos, e aproveita para articular algumas pautas com a cadeia produtiva do setor.

Nesta quinta-feira (26), Santana participa da cerim√īnia de abertura do Festival, ao lado dos realizadores do evento, Alfredo e Sandra Bertini. Na sexta-feira (27), √†s 15h, na Funda√ß√£o Joaquim Nabuco (Fundaj), a secret√°ria do Audiovisual do MinC d√° in√≠cio ao ciclo de semin√°rios programados para debater o setor, junto com a diretora de Mem√≥ria, Educa√ß√£o, Cultura e Arte da Fundaj, Silvana Meirelles, e o produtor do Cine PE, Alfredo Bertini. Ap√≥s a abertura, Ana Paula coordena, no s√°bado (28), uma mesa de discuss√£o sobre a Produ√ß√£o Audiovisual e os Investimentos em Patroc√≠nio, √†s 15h30 no Golden Tulip Recife Palace, em Boa Viagem.

Na ter√ßa-feira (1¬ļ) a secret√°ria foi convidada para participar do lan√ßamento da Frente dos Festivais, associa√ß√£o representativa criada pelos produtores dos quatro principais festivais do audiovisual do Brasil ‚Äď Cine PE, Festival de Gramado (RS), Festival do Rio (RJ) e Festival de Bras√≠lia do Cinema Brasileiro (FBCB) ‚Äď no intuito de fortalecer a categoria.

O Cine PE ‚Äď Festival do Audiovisual teve in√≠cio em 1996 e em 2012 acontece entre 26 de abril e 02 de maio, no Teatro Guararapes – Centro de Conven√ß√Ķes de Pernambuco, em Olinda. O Cine PE, maior festival de p√ļblico do pa√≠s, j√° soma mais de 300 mil espectadores e 743 filmes exibidos desde 1997. Este ano, a expectativa √© de 30 mil espectadores que, por noite, assistir√£o a tr√™s curtas metragens e um longa. No total, ser√£o sete longas-metragens e dezoito curtas na Mostra Competitiva.

J√° a Mostra Pernambuco √© composta por oito curtas e, nas mostras especiais, o p√ļblico poder√° conferir ainda sete outros longas fora de competi√ß√£o. A programa√ß√£o tem, ao todo, 40 filmes (26 curtas e 14 longas) e todas as sess√Ķes s√£o abertas ao p√ļblico, com ingressos a R$ 8 e R$ 4 (meia entrada).

Acompanhe o festival: www.cine-pe.com.br

Texto: Stephanie Siqueira – Ascom RRNE/MinC

Share

Paraíba prepara seminários para debater elaboração do Plano Estadual de Cultura

A Secretaria de Cultura da Para√≠ba (Secult-PB) est√° preparando um ciclo de semin√°rios no intuito de debater com gestores municipais e sociedade civil a elabora√ß√£o do Plano Estadual de Cultura ‚Äď mecanismo de planejamento de pol√≠ticas p√ļblicas que ir√° orientar o investimento no setor pelo per√≠odo de 10 anos. Os encontros, cuja metodologia ser√° desenvolvida conjuntamente pelos gestores da Secult e pelos consultores do Minist√©rio da Cultura (MinC)/ Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), dever√£o acontecer ap√≥s a segunda quinzena de maio, nas 12 microrregi√Ķes paraibanas.

Durante os semin√°rios, al√©m do di√°logo a respeito das demandas setoriais para o Plano, haver√° atividades de mobiliza√ß√£o dos munic√≠pios para ades√£o e implanta√ß√£o do Sistema Nacional de Cultura (SNC). As propostas foram elaboradas em reuni√£o realizada na √ļltima ter√ßa-feira, 24 de abril, na sede da Secretaria de Cultura, em Jo√£o Pessoa. Participaram do encontro o assessor da Representa√ß√£o Regional Nordeste do MinC, L√ļcio Andr√© Rodrigues, a consultora MinC/Unesco, Lidu√≠na Lins, a gerente Executiva de Articula√ß√£o da Secult-PB, Docy Gomes, e a coordenadora do N√ļcleo Executivo para o Plano Estadual UFSC/MinC, Alice Monteiro.

Em breve ser√£o divulgados detalhes sobre os semin√°rios, bem como o calend√°rio de atividades.

Programa de Fortalecimento
O Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementa√ß√£o do Sistema de Cultura est√° em andamento em todo o Brasil. Lan√ßada no m√™s de mar√ßo pelo Minist√©rio da Cultura (MinC), a iniciativa visa apoiar a consolida√ß√£o de pol√≠ticas estruturantes para a cultura, atrav√©s de tr√™s a√ß√Ķes pontuais: orienta√ß√£o de entes federados sobre o Sistema Nacional de Cultura (SNC), aux√≠lio √† elabora√ß√£o dos Planos de Cultura de estados e munic√≠pios, e capacita√ß√£o dos gestores p√ļblicos da regi√£o Nordeste.

Os munic√≠pios paraibanos interessados em receber informa√ß√Ķes sobre o processo de ades√£o ao Sistema Nacional de Cultura podem acessar o blog: http://blogs.cultura.gov.br/snc, ou ainda contatar a consultora MinC/Unesco, Lidu√≠na Lins, respons√°vel pela difus√£o do Sistema nos estados do Cear√°, Rio Grande do Norte e Para√≠ba, atrav√©s do e-mail liduina.minc@gmail.com ou dos telefones (81) 3117-8436 / 9512-9710.

Saiba mais sobre o Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação do Sistema de Cultura: http://culturadigital.br/mincnordeste.

Texto: Maíra Brandão РAscom RRNE/MinC
Foto: Secult – PB

Share

Educação e Cultura: Intersetorialidade é tema de reunião entre gestores

Representantes do Minist√©rio da Cultura (MinC) e das Secretarias de Cultura e Educa√ß√£o de Pernambuco estiveram reunidos no Recife, nos dias 23 e 24 de abril, no intuito de pactuar uma agenda propositiva que articule as √°reas da Educa√ß√£o e da Cultura. O encontro foi solicitado pelos gestores pernambucanos, que perceberam no acordo de coopera√ß√£o t√©cnica firmado em dezembro de 2011, entre o MinC e o Minist√©rio da Educa√ß√£o (MEC), a possibilidade de fortalecer as a√ß√Ķes de arte-educa√ß√£o que j√° v√™m sendo implementadas no estado.

A reuni√£o, realizada na sede da Representa√ß√£o Regional Nordeste do Minist√©rio da Cultura (RRNE/MinC), contou com a presen√ßa da coordenadora de Cultura e Educa√ß√£o da Diretoria de Educa√ß√£o e Comunica√ß√£o da Secretaria de Pol√≠ticas Culturais do MinC, Carla Dozzi, do chefe da RRNE, F√°bio Henrique Lima, da representante da Secretaria de Educa√ß√£o de Pernambuco, Regina Ceres, do diretor de Forma√ß√£o Cultural da Funda√ß√£o do Patrim√īnio Hist√≥rico e Art√≠stico de Pernambuco (Fundarpe), F√©lix Aureliano, entre outros.

A coordenadora do MinC, Carla Dozzi, apresentou as a√ß√Ķes que est√£o sendo desenvolvidas atrav√©s do Programa Mais Cultura/Mais Educa√ß√£o, com prioridade para a educa√ß√£o b√°sica, realizadas conjuntamente pelo MinC e pelo MEC atrav√©s do acordo de coopera√ß√£o. Uma delas, o edital Mais Cultura nas Escolas, ser√° lan√ßado no dia 31 de maio, em Bras√≠lia, durante o Encontro Nacional do Programa Mais Educa√ß√£o. Esta iniciativa selecionar√° cinco mil propostas de interc√Ęmbio de atividades entre institui√ß√Ķes culturais e escolas. De acordo com Dozzi, o edital, que contemplar√° cada projeto com R$ 20 mil, ‚Äúbusca aproximar o di√°logo entre os saberes escolares e comunit√°rios‚ÄĚ.

Outra iniciativa resultante da parceria interministerial, que ser√° implementada em 2012, √© a sele√ß√£o de quatro mil Agentes de Leitura, atrav√©s da Funda√ß√£o Biblioteca Nacional, para atua√ß√£o nas escolas rurais. ‚ÄúEstamos buscando ainda a regulamenta√ß√£o do Agente de Leitura enquanto profiss√£o‚ÄĚ, informou a coordenadora de Educa√ß√£o e Cultura do MinC. Est√£o ainda sendo planejadas a√ß√Ķes ligadas ao Cine Educa√ß√£o, incluindo a forma√ß√£o de professores e disponibiliza√ß√£o de 100 t√≠tulos de m√©dias e longas metragens, em mil escolas do Nordeste e outras mil no restante do pa√≠s; democratiza√ß√£o do acesso a acervo de livros e outras m√≠dias que tratem das Artes, atrav√©s do Programa Nacional Biblioteca da Escola, que prev√™ ainda a capacita√ß√£o do formador; e o georreferenciamento das a√ß√Ķes que integram cultura e educa√ß√£o, iniciando pelas 15 mil escolas integradas ao Programa Mais Educa√ß√£o, bem como os espa√ßos culturais no entorno destas.

Os gestores locais sentiram-se impulsionados para avan√ßar nas atividades que j√° v√™m sendo realizadas em Pernambuco, tais como o Cine Cabe√ßa, C√©lulas Culturais e Feira de Cultura nas Escolas P√ļblicas. ‚ÄúS√£o muitos os pontos de interface na parceria MinC e MEC com o que estamos realizando e planejando para Pernambuco‚ÄĚ, disse F√©lix Aureliano. O estado de Pernambuco √© dividido em 12 microrregi√Ķes, atendidas por 17 Ger√™ncias Regionais de Educa√ß√£o e mais de mil escolas no sistema estadual de ensino p√ļblico. Os n√ļmeros do estado apresentam ainda a maior concentra√ß√£o, no Nordeste, de institui√ß√Ķes de ensino ligadas ao Programa Escola Aberta, contabilizando atualmente 200 escolas.

Ao fim da reuni√£o, os participantes definiram um cronograma de trabalho para realiza√ß√£o de um semin√°rio, voltado para a troca de experi√™ncias relacionadas √† educa√ß√£o e √† cultura, com data prevista para os dias 12 e 13 de julho, no Recife. ‚ÄúEste encontro estar√° bem afinado com a experi√™ncia de georreferenciamento, ent√£o esperamos, no final de tudo, ter indicadores que apoiem a elabora√ß√£o de diretrizes orientadoras para uma pol√≠tica nacional para a educa√ß√£o e a cultura‚ÄĚ, concluiu Carla Dozzi. O Semin√°rio dever√° ser realizado em cinco cidades, sendo uma em cada regi√£o do pa√≠s. Al√©m de Recife, as outras cidades dever√£o ser Porto Velho (RO), Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS).

Para saber mais sobre o Programa Mais Cultura/ Mais Educação, envie e-mail para educacaospc@cultura.gov.br.

Texto e foto: Ma√≠ra Brand√£o ‚Äď Ascom RRNE/MinC

Share

Programa assessora entes federados para fortalecer pol√≠ticas p√ļblicas de cultura

Iniciativa contempla orientação sobre adesão ao Sistema Nacional de Cultura e elaboração dos Planos de Cultura

O Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementa√ß√£o do Sistema de Cultura est√° em andamento em todo o Brasil. Lan√ßada no m√™s de mar√ßo pelo Minist√©rio da Cultura (MinC), a iniciativa visa apoiar a consolida√ß√£o de pol√≠ticas estruturantes para a cultura, atrav√©s de tr√™s a√ß√Ķes pontuais: orienta√ß√£o de entes federados sobre o Sistema Nacional de Cultura (SNC), aux√≠lio √† elabora√ß√£o dos Planos de Cultura de estados e munic√≠pios, e capacita√ß√£o dos gestores p√ļblicos da regi√£o Nordeste.

Para orientar estados e munic√≠pios sobre a ades√£o ao Sistema Nacional de Cultura (SNC), o MinC firmou acordo de coopera√ß√£o com a Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas para a Educa√ß√£o, a Ci√™ncia e a Cultura (Unesco), atrav√©s do qual foram contratados consultores que atuam em todo o pa√≠s. A etapa atual do programa envolve esclarecimentos sobre o Sistema, apontando metas e benef√≠cios, apresenta√ß√£o de casos de sucesso de munic√≠pios integrados ao SNC e suporte para ades√£o ao Sistema.

Confira o blog do Sistema Nacional de Cultura: http://blogs.cultura.gov.br/snc.

No Nordeste, estes t√©cnicos est√£o apurando indicadores, contactando gestores e conselhos de cultura para, a partir das informa√ß√Ķes coletadas, agendar encontros e semin√°rios onde ir√£o conduzir grupos de trabalho sobre o Sistema Nacional de Cultura. Cinco destes profissionais est√£o distribu√≠dos nas Representa√ß√Ķes Regionais Nordeste (RRNE/MinC) e Bahia (RRBA/MinC) do Minist√©rio da Cultura. Est√£o lotadas na Regional Nordeste, a consultora Cristina Vale, respons√°vel pelas demandas do Maranh√£o e do Piau√≠; Lidu√≠na Lins, que atende os estados do Cear√°, Rio Grande do Norte e Para√≠ba; e Vania Brayner, cuja √°rea de atua√ß√£o se estende por Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Na Regional Bahia, os t√©cnicos Armando Almeida e Paula F√©lix abarcam os 417 munic√≠p√≠os baianos.

Consultores do SNC na RRNE:

  • Cristina Vale (Maranh√£o e Piau√≠) – crisvale.marques@gmail.com | (81) 3117-8462 / 9514-8290
  • Lidu√≠na Lins (Cear√°, Rio Grande do Norte e Para√≠ba)- liduina.minc@gmail.com | (81) 3117-8436 / 9512-9710
  • Vania Brayner (Pernambuco, Alagoas e Sergipe) – vaniabrayner.unescominc@gmail.com | (81) 3117-8452 / 8916 3614

Consultores do SNC na RRBA:

  • Armando Almeida – armando.almeida@gmail.com
  • Paula F√©lix – paula.fe@gmail.com

Planejamento Estratégico
A assistência técnica para elaboração dos Planos de Cultura é voltada para 17 estados e 20 municípios brasileiros. Deste quantitativo estão contemplados, no Nordeste, os Planos Estaduais do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Sergipe e Bahia, além dos Planos Municipais de Cultura de São Luís (MA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Recife (PE), Olinda (PE), Aracaju (SE) e Laranjeiras (SE). A iniciativa é realizada pelo Ministério da Cultura através de parceria com as Universidades Federal de Santa Catarina (UFSC) e Federal da Bahia (UFBA).

As equipes da UFSC e UFBA atuam em conjunto com as Secretarias de Cultura estaduais e municipais na elabora√ß√£o de seus respectivos Planos. Estes documentos ser√£o mecanismos de planejamento de pol√≠ticas p√ļblicas para m√©dio e longo prazo, pensando o desenvolvimento do setor nos pr√≥ximos 10 anos. Para atender os anseios da sociedade civil, as equipes est√£o utilizando como refer√™ncia as prioridades eleitas nas Confer√™ncias Estaduais e Municipais de Cultura.

Para saber mais sobre a elaboração dos Planos Estaduais: http://planosdecultura.ufsc.br.
Conheça o projeto de elaboração dos Planos Municipais: www.planomunicipaldecultura.ufba.br.

No √Ęmbito federal foi institu√≠do o Plano Nacional de Cultura (PNC), composto por 53 metas que expressam o compromisso com os principais temas das pol√≠ticas p√ļblicas de cultura, como reconhecimento e promo√ß√£o da diversidade cultural, educa√ß√£o e produ√ß√£o de conhecimento, amplia√ß√£o e qualifica√ß√£o de espa√ßos culturais, fortalecimento institucional e articula√ß√£o federativa, participa√ß√£o social, desenvolvimento sustent√°vel da cultura, e mecanismos de fomento e financiamento. Saiba mais sobre o Plano Nacional de Cultura: http://pnc.culturadigital.br.

Preparando gestores
Através do Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação do Sistema de Cultura foi ainda firmada parceria com a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) para realização do Curso de Formação de Gestores Culturais dos Estados do Nordeste. As aulas tiveram início no dia 26 de março e atende aos representantes das Secretarias de Cultura dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O curso segue até 21 de dezembro de 2012 e possui caráter itinerante.

Texto: Juliano Mendes da Hora e Ma√≠ra Brand√£o ‚Äď Ascom RRNE/MinC

Share

Minist√©rio da Cultura investe R$ 373 milh√Ķes no PNLL para aumentar √≠ndices de leitura

Por meio da Fundação Biblioteca Nacional, Plano prevê construção e revitalização de bibliotecas; contratação de agentes e leitura; e feiras e festivais de literatura

Bras√≠lia, 23 de abril de 2012 – A Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, anunciou nesta segunda-feira (23/04), Dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor, investimentos de R$ 373 milh√Ķes do Minist√©rio da Cultura no Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) em 2012. As a√ß√Ķes apresentadas contemplam os quatro eixos estrat√©gicos do Plano, que ganhou a condi√ß√£o de a√ß√£o de governo ‚Äď e n√£o mais apenas do MinC e do Minist√©rio da Educa√ß√£o ‚Äď em decreto assinado em fins de 2011 pela presidenta Dilma Rousseff.

Ao todo, serão 42 projetos desenvolvidos em 2012 com o objetivo de promover o livro, a leitura, a literatura, as bibliotecas e a criação e a difusão da literatura brasileira. A coordenação será da Fundação Biblioteca Nacional (FBN).

EIXOS ESTRAT√ČGICOS VALOR (EM R$)
1 ‚Äď Democratiza√ß√£o do Acesso 254.627.554,16
2 ‚Äď Fomento √† Leitura e a Forma√ß√£o de Mediadores 56.165.936,11
3 ‚Äď Valoriza√ß√£o Institucional da Leitura 8.000.000,00
4 ‚Äď Fomento √† Cadeia Criativa e √† Cadeia Produtiva 54.907.059,00
TOTAL GERAL 373.700.549,27

Para 2012, o foco s√£o os programas de constru√ß√£o e moderniza√ß√£o de bibliotecas, que est√£o no topo da lista de recebimento de recursos p√ļblicos.

O Minist√©rio empregar√° nada menos que R$ 254 milh√Ķes em a√ß√Ķes como a implanta√ß√£o de bibliotecas com telecentros nas Pra√ßas dos Esportes e da Cultura/PEC; em bibliotecas do Espa√ßo Mais cultura; na constru√ß√£o e reforma de bibliotecas-parque e de bibliotecas de refer√™ncia. Haver√° ainda apoio √†s bibliotecas comunit√°rias e pontos de leitura, e √† implanta√ß√£o, revitaliza√ß√£o e moderniza√ß√£o de bibliotecas municipais.

Também haverá investimentos na ampliação dos acervos e na formação de bibliotecários e funcionários de 2.700 bibliotecas municipais e comunitárias de 1.500 municípios em todos os estados.

Outra medida anunciada foi a ampliação do calendário nacional de feiras de livro e festivais literários para 200 eventos em 2012, a maior parte deles com apoio financeiro do MinC, e apoio direto a 175 caravanas de escritores pelo País.

Ao mesmo tempo, ser√° dobrado o n√ļmero de agentes de leitura para atuar junto √†s fam√≠lias de baixa renda.

Entre as novidades anunciadas est√° a publica√ß√£o de editais espec√≠ficos para contemplar as regi√Ķes Norte, Nordeste e Centro-Oeste, onde os √≠ndices de leitura s√£o menores. Outra inova√ß√£o √© a contempla√ß√£o, em um desses editais, do chamado Custo Amaz√īnico, que prev√™ a transfer√™ncia de 30% a mais de recursos para os estados da Amaz√īnia Legal.

Para o presidente da Funda√ß√£o Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, que esmiu√ßou os objetivos do PNLL ao lado da Ministra Ana de Hollanda, ‚Äún√£o ser√° uma a√ß√£o isolada que far√° aumentar os √≠ndices de leitura no Brasil, mas sim um conjunto delas, de forma planejada, permanente e, sobretudo, crescente‚ÄĚ.

Outros projetos anunciados:

  • Amplia√ß√£o do Programa Agentes de Leitura, com cria√ß√£o de 4 mil agentes, junto com o Minist√©rio da Educa√ß√£o, para apoiar as bibliotecas escolares/comunit√°rias e a fomentar a leitura entre as fam√≠lias no campo. Com os novos conv√™nios e desembolsos, ser√£o, no total, 7.672 agentes atuando em 2012;
  • Forma√ß√£o de 1.200 novos agentes mediadores de leitura em 40 encontros realizados pelos 74 comit√™s do Proler e, ainda, a implanta√ß√£o de 10 novos comit√™s em regi√Ķes ainda desassistidas;
  • Projeto Cidadania & Leitura, com a forma√ß√£o de 400 agentes mediadores de leitura para atuar em bibliotecas comunit√°rias, pontos de leitura e promover em a√ß√Ķes de leitura em comunidades atendidas por 20 comit√™s do Proler, dentro das comemora√ß√Ķes de seus 20 anos de funda√ß√£o;
  • Programa de Forma√ß√£o de Pessoal para Bibliotecas, com cursos presenciais e/ou √† dist√Ęncia que v√£o atender 2.800 bibliotec√°rios e gestores. Outros 1.100 profissionais participar√£o, em 2012, dos cursos, semin√°rios, encontros e pain√©is para oferecer maior qualifica√ß√£o na √°rea;
  • Implanta√ß√£o de 30 pontos de leitura da Ancestralidade Africana em ex-quilombos e terreiros, mediante repasse de recursos financeiros e distribui√ß√£o de acervos, mobili√°rios e computadores;
  • Apoio √† implanta√ß√£o de Planos Estaduais e Municipais de Livro e Leitura;
  • Bolsa Biblioteca Nacional/Funarte de Cria√ß√£o Liter√°ria e Bolsa Biblioteca Nacional/Funarte de Circula√ß√£o Liter√°ria, totalizando 50 bolsas para apoiar a cria√ß√£o liter√°ria e a circula√ß√£o dos escritores das diversas regi√Ķes do pa√≠s pelo territ√≥rio nacional;
  • Projeto Livraria Popular, com a cria√ß√£o de 700 pontos de venda de livros de baixo pre√ßo e forma√ß√£o de 1.300 micros e pequenos varejistas do livro em cursos de educa√ß√£o √† dist√Ęncia;
  • Programa de Internacionaliza√ß√£o do Livro e da Literatura Brasileira, com amplia√ß√£o do n√ļmero de bolsas concedidas (150 novas em 2012, al√©m de outras 70 em andamento), implanta√ß√£o, em 2012, do Col√©gio de Tradutores (seis residentes e 160 participantes de atividades), do interc√Ęmbio de 40 autores nacionais no exterior para divulgar suas obras e publica√ß√£o de revista internacional de literatura brasileira em ingl√™s e espanhol;
  • Amplia√ß√£o da participa√ß√£o nas principais feiras de livros internacionais, para aumentar a presen√ßa da literatura brasileira no exterior, inclusive com realiza√ß√£o de grandes exposi√ß√Ķes;
  • Lan√ßamento de cole√ß√£o com 100 Cl√°ssicos Brasileiros no formato ebook, para disponibiliza√ß√£o para as bibliotecas digitais;

A Ministra Ana de Hollanda salientou que ‚Äúa leitura n√£o √© um ato reflexo, aprendida naturalmente. √Č o resultado de uma sofisticada opera√ß√£o, aprendida ao longo de anos, e que, por isso mesmo, precisa ser cultivada cuidadosamente, para al√©m dos muros da escola‚ÄĚ.

‚ÄúPara tal, precisamos de uma boa e vasta literatura, de uma competente e ampla rede editorial e de divulga√ß√£o. Necessitamos de um ex√©rcito de mediadores de leitura, que dentro das bibliotecas e nos mais variados espa√ßos ajudem sobretudo crian√ßas e jovens a descobrirem a necessidade humana do prazer da leitura‚ÄĚ, destacou a Ministra.

Os investimentos de R$ 373 milh√Ķes do MinC no PNLL n√£o incluem projetos e programas que ocorrer√£o este ano, cujos investimentos foram realizados em exerc√≠cios anteriores. Tampouco abrangem a√ß√Ķes de outros √≥rg√£os do Governo Federal que integrar√£o o PNLL.

Fonte: www.cultura.gov.br

Share

Pr√™mio Funarte de Arte Contempor√Ęnea inscreve at√© 30 de abril

As inscri√ß√Ķes para o Pr√™mio Funarte de Arte Contempor√Ęnea 2012 foram prorrogadas at√© o dia 30 de abril, com quatro editais abertos a projetos art √≠sticos de todo o Brasil, que ser√£o selecionados para ocupar os espa√ßos localizadas em Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Bras√≠lia (DF) e S√£o Paulo (SP). O objetivo √© estimular a participa√ß√£o de v√°ras modalidades de manifesta√ß√Ķes art√≠sticas e linguagens, que promovam a difus√£o, o fomento, a reflex√£o, a produ√ß√£o e o interc√Ęmbio entre todos aqueles que comp√Ķem o campo das artes visuais.

O edital para a Sala Nordeste, espa√ßo de artes visuais na cidade de Recife-PE, conta com recursos no total de R$ 120.000,00 a serem distribu√≠dos entre dois projetos contemplados, que contar√£o com R$ R$ 60.000,00 cada. Podem participar pessoas f√≠sicas e jur√≠dicas, com mostras individuais ou coletivas. O processo de sele√ß√£o segue o padr√£o adotado nos demais espa√ßos dispon√≠veis para o pr√™mio, com a presen√ßa de comiss√Ķes independentes, compostas de 4 (quatro) membros: um representante da Funarte e tr√™s nomes de not√≥rio conhecimento no segmento de artes visuais, a serem convidados.

Entre os pontos a serem levados em considera√ß√£o na an√°lise de cada proposta, est√£o o car√°ter de contribui√ß√£o ao conhecimento e √† difus√£o de processos criativos em artes visuais, a adequa√ß√£o √† arquitetura e √†s particularidades do local dispon√≠vel. Para participar, √© necess√°rio apresentar o croqui da exposi√ß√£o, com especifica√ß√Ķes t√©cnicas e de manuseio, junto com o formul√°rio de inscri√ß√£o devidamente preenchido, datado e assinado, obrigatoriamente na forma impressa. Todo o material dever√° ser enviado via correios.

Para acessar o edital na íntegra e baixar a ficha de inscrição, visite o site da Funarte: www.funarte.gov.br.

Fonte: www.funarte.gov.br

Share