Conferência Virtual aquece debates para Plenária Nacional

O Comitê Executivo da III Conferência Nacional de Cultura lança, nesta terça-feira (19), uma plataforma digital que orientará os participantes do evento que começa no próximo dia 27, em Brasília. A Conferência Virtual (no endereço cncvirtual.culturadigital.br) servirá de termômetro das discussões em Plenária, com espaço para a participação também de internautas que não integram as delegações com direito a voto. Entre as novidades, está priorização dos temas através de novos aplicativos desenvolvidos.

A Conferência Virtual estará aberta até o próximo dia 26, às vésperas da abertura do evento, com a apresentação de 614 propostas, consolidadas a partir de todas as proposições definidas nas 27 etapas estaduais e do DF e em 35 Conferências Livres realizadas. Essas diretrizes tratam de quatro eixos temáticos, que reúnem os mais abrangentes aspectos das políticas públicas para o setor, cobrindo a diversidade cultural brasileira.

O usuário terá acesso a cada uma dessas propostas e poderá opinar nesse amplo painel de temários, sendo que haverá também a opção de escolha das principais proposições. Toda a discussão no ambiente virtual será acompanhada pelo relator oficial de cada um dos 16 subeixos temáticos da Conferência Nacional, que apresentará aos participantes do evento um panorama do que aconteceu na plataforma, além de revelar o resultado dessa consulta pública quanto à priorização dos temas.

Participação mais efetiva – “Com esse fórum de discussão, uma plataforma que inova em vários níveis de consultas, queremos promover a interação entre os delegados com direito a voto na Conferência Nacional e a população em geral que se interessa pelas políticas públicas em cultura”, explica o secretário de Políticas Culturais do MinC, Américo Córdula. “É importante que esse internauta contribua com as decisões do colegiado. Desenvolvemos, em mais um trabalho pioneiro da Cultura Digital, os instrumentos para fazer com que essa participação seja mais efetiva”, emenda o secretário.

O internauta já pode se cadastrar na plataforma. A partir desse registro estabelecerá um perfil para acesso não só à Conferência Virtual, mas a todas as ações de consulta pública promovidas pela Cultura Digital. Com essa conexão, o usuário poderá opinar sobre todas as propostas de cada um dos 16 subeixos que serão levados à Plenária, classificando as principais proposições de cada temário.

O Comitê Executivo da Conferência Nacional organizou e consolidou, com nova redação, todas as 1.409 propostas, definidas nas conferências estaduais e livres, para se evitar repetições, sem que seja perdido o teor de cada uma dessas reivindicações. O resultado final do processo de sistematização são as 614 proposições disponíveis no ambiente virtual e na Plenária de discussão.

O ambiente virtual também será usado para a troca de informações de todos os delegados, convidados e observadores da Conferência Nacional. Ainda durante esse período que antecede a Plenária, os participantes poderão conhecer a proposta de metodologia de mediação que será voltada no primeiro dia de discussões, em Brasília.

Plataforma de inovação – A Conferência Virtual utilizará de uma plataforma de dados criada pela Coordenação de Cultura Digital do MinC, considerada de referência nacional em área de governança participativa. A ferramenta chamada Consulta Pública vem sendo desenvolvida e aperfeiçoada desde 2009, tendo sido utilizada para grandes eventos de mobilização nacional, como nas discussões do Marco Civil da Internet, proposto pelo Ministério da Justiça em 2010.

Essa plataforma é de domínio público, com códigos abertos, o que estimula o desenvolvimento de suas ferramentas por cada usuário ou por organismos que utilizam de seus temas de consulta. Para a Conferência Vitual, a Cultura Digital aperfeiçoou seu principal aplicativo de fórum, oferecendo um novo ambiente, chamado Delibera, a ser utilizado para priorização das propostas da Conferência pelos internautas.

O Delibera é inspirado em conceitos de redes sociais e outras mídias digitais, sendo desenvolvido para que as pessoas possam interagir, trocar conteúdo e tomar decisões relacionadas a assuntos de interesse para todo tipo de organização ou evento. Seu código fonte acaba de ser disponibilizado para os usuários do Cultura Digital, a plataforma pública de blogs. Clique aqui e saiba como utilizar.

Share
Este post foi publicado em Textos e marcado com a tag , , em por .

Sobre Ministério da Cidadania - Regional Nordeste

São ainda responsabilidade do Escritório Regional Nordeste: fornecer subsídios para a formulação e avaliação das políticas, programas, projetos e atividades da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social; a Secretaria Especial do Esporte; a Secretaria Especial de Cultura; auxiliar o Ministério da Cidadania na articulação com os órgãos federais, estaduais, municipais e entidades privadas, incluindo empresas, instituições culturais e o terceiro setor; atender e orientar o público quanto aos serviços prestados pelo Ministério; prestar apoio logístico e operacional aos fóruns de política cultural; exercer as atividades de ouvidoria; e exercer outras atividades determinadas pelo Ministro de Estado.