Pela primeira vez no Brasil, Mostra “La Gran Serpiente” aporta na Sala Nordeste

Estreou nesta terça-feira, 26 de agosto, na Sala Nordeste da Funarte – localizada na sede da Representação Regional Nordeste do MinC em Recife (PE) – a Mostra “La Gran Serpiente”, da artista Pernambucana Beta Ferralc, radicada no Uruguai. Pela primeira vez no Brasil, a exposição, que já esteve em cartaz na cidade de Montevidéu (Uruguai), ficará aberta à visitação até 12 de setembro, de segunda a sexta e aos domingos.

Na obra, Ferralc captura através do seu olhar interior uma serpente que apenas se pode ver através de um véu. A serpente representada em movimento cíclico e contínuo circula entre horizontes, e desenha marcas que, ao estarem superpostas, ocultam e ao mesmo tempo aumentam as possibilidades de leitura da obra.

“Quanta água o universo de Beta move. Água fértil em que a imaginação fantástica da artista navega, submerge, emerge, passeia por paisagens desconhecidas, às vezes desconcertantes. Montevidéu ampliou a visão cósmica da artista e sua capacidade de dialogar com nossas alegrias, tristezas, certezas e perplexidades. Suas formas e cores proporcionam um grande enriquecimento de nossa humanidade”, afirma o artista Urian Agria de Souza.

A Sala Nordeste da Funarte fica localizada na Sede da Representação Regional Nordeste do MinC (RRNE/MinC).

Serviço:
Mostra “La Gran Serpiente ”
Local: Sala Nordeste da Funarte
Rua Bom Jesus, 237 – Bairro do Recife – Recife/PE
Visitação: até 12 de setembro de 2014
Horários : 10h às 18h – segunda a sexta / das 15h às 18h – domingo

Share
Este post foi publicado em Textos e marcado com a tag , , em por .

Sobre Ministério da Cidadania - Regional Nordeste

São ainda responsabilidade do Escritório Regional Nordeste: fornecer subsídios para a formulação e avaliação das políticas, programas, projetos e atividades da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social; a Secretaria Especial do Esporte; a Secretaria Especial de Cultura; auxiliar o Ministério da Cidadania na articulação com os órgãos federais, estaduais, municipais e entidades privadas, incluindo empresas, instituições culturais e o terceiro setor; atender e orientar o público quanto aos serviços prestados pelo Ministério; prestar apoio logístico e operacional aos fóruns de política cultural; exercer as atividades de ouvidoria; e exercer outras atividades determinadas pelo Ministro de Estado.