ANCINE publica estudo sobre circulação de obras brasileiras pelos segmentos do mercado audiovisual

ancineA ANCINE publicou no Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual – OCA o estudo “Circulação de obras brasileiras pelos segmentos do mercado audiovisual (2011 a 2015)”, que mapeia o caminho trilhado pelos 100 longas-metragens brasileiros lançados em 2011 pelas diferentes janelas de exibição.

Ilustrado por gráficos, o trabalho apresenta o quantitativo de obras comercializadas nos segmentos de vídeo doméstico, TV Paga e TV Aberta; o número de lançamentos em cada janela, por ano, e o fluxo das obras pelos diferentes mercados. Assim, é possível extrair informações sobre que segmentos mais absorvem as obras lançadas nos cinemas, qual o intervalo mais frequente de estreia em cada janela e qual a sequência de lançamento mais comum percorrida pelas obras.

TV Paga é o segmento com maior aproveitamento

Dos 100 filmes que estrearam em 2011, 86 foram veiculados na TV Paga até o ano de 2015.

A grande presença de obras brasileiras na TV Paga pode ser parcialmente atribuída à Lei 12.485, que, a partir de 2011, estabeleceu obrigações de veiculação de conteúdo brasileiro.

Um total de 21 filmes foi comercializado em todos os mercados monitorados pela pesquisa. Esses títulos, todos eles longas-metragens de ficção, representaram 93,2% do público total para os filmes brasileiros no ano da pesquisa, o que demonstra que os resultados de bilheteria influenciam na demanda pelos filmes nas demais janelas.

O estudo apresenta, ainda, um gráfico que mostra o fluxo completo entre as janelas de exibição. É possível observar quais são as janelas de exibição mais frequentes após o lançamento em salas de exibição, além de alguns padrões de circulação das obras.

Clique aqui para consultar o estudo “Circulação de obras brasileiras pelos segmentos do mercado audiovisual (2011 a 2015)”.

O novo site do OCA

Em dezembro, a ANCINE lançou o novo site do OCA, que agora encontra-se modernizado, adaptado às diretrizes de acessibilidade e com uma melhor organização para os dados e informações, divididas em seções temáticas e indexadas, com acesso facilitado por um mecanismo de busca.

O novo OCA apresenta os arquivos em seções separadas por quatro grandes temas: Cinema, Televisão, Outras Mídias, e Recursos Públicos. Os arquivos de dados passaram a ser disponibilizados em formato de lista, agilizando o acesso. Um menu dinâmico permite que o usuário possa organizar, filtrar e classificar determinada lista, personalizando o conteúdo do site de acordo com seu interesse. Além disso, o site conta com as seções Publicações, que destaca os trabalhos de análise produzidos pela ANCINE, e Mercado Audiovisual Brasileiro, que traz os indicadores mais importantes de monitoramento do setor.

Share