Museu da Abolição promove evento no mês da Consciência Negra sobre acesso da população afro-brasileira

O Conexão MAB visa construir reflexões coletivas, por meio de oficinas e palestras gratuitas, sobre a presença negra nos espaços digitais, na comunicação, na tecnologia e no acesso à informação.

Ao contrário do que muitas pessoas acham, a população negra no Brasil ainda tem acesso limitado a importantes áreas da sociedade, como comunicação, tecnologia e informação. Pensando nisso, o Museu da Abolição – MAB/Ibram, em parceria com agentes externos, irá promover o Conexão MAB, nos dias 22 e 23/11, no auditório do próprio Museu.

73513706_2541967872517269_8724575400048459776_o

Uma iniciativa que visa proporcionar engajamento junto aos nossos públicos reais e potenciais, a fim de garantir reflexões coletivas, formações e trocas. Ofertando oficinas e palestras gratuitas que abordarão a presença negra nos espaços digitais, na comunicação, na tecnologia e no acesso à informação.

 “O Conexão MAB é uma oportunidade de valorizar projetos e pensar sobre o real acesso da população negra a áreas, hegemonicamente, brancas, elitistas e excludentes. Ressaltando a necessidade de representação e estimulando um processo de valorização de iniciativas que já pensem sobre essas questões”, ressaltou Wellington Silva, estagiário do MAB e um dos curadores do evento.

O Conexão MAB pretende conectar pessoas e agregar propósitos, oferecendo o olhar de quem trabalha, pesquisa ou simplesmente curte os temas do evento, por meio de uma oportunidade para dialogar sobre valorização de carreiras, conteúdos e projetos de pessoas negras do Recife/Nordeste.

O evento conta com uma programação ocupada apenas por pessoas negras, ressaltando a importância do lugar de fala e da construção da representatividade, sendo pensado pelo Museu da Abolição como atividade principal para o Mês da Consciência Negra. Tendo como anfitriões a Larissa Santiago, publicitária e coordenadora do site Blogueiras Negras; e o Eliel David, advogado e membro da Comissão de Igualdade Racial OAB/PE. Ambos embaixadores do Projeto Selos 2019 do Museu da Abolição.

A ocasião contará com seis atividades, entre minicursos e palestras, onde serão debatidos assuntos como negros na tecnologia, cultura periférica, acesso a comunicação e empoderamento nas redes sociais. Além de um encontro de Influenciadores digitais, onde será debatida a importância dos criadores de conteúdo na luta antirracista e no empoderamento negro.

“A internet tem um papel muito importante na educação e na atuação dos movimentos negros e de mulheres negras brasileiras. É preciso estar atento e ser sagaz no que significa ser influencer nesse cenário, nessa época”, pontuou Larissa Santiago, curadora do evento e embaixadora do Projeto Selos 2019.

No último dia do evento, o Museu da Abolição, em parceria com Larissa Santiago, coordenadora do site Blogueiras Negras, Irá iniciar uma pesquisa online que busca mapear criadores negros de conteúdo, da região nordeste, e entender a relação deles com a internet.

O Conexão MAB busca agregar discussões ao Projeto Selos 2019, um projeto que norteia todas as atividades anuais da instituição e que tem o objetivo de unir as capacidades do MAB com as nuances que permeiam a vida dos afro-brasileiros e afro-brasileiras. Para o ano de 2019, escolhemos como tema os “Contextos Afros Digitais”, que buscam apresentar a forma como a população negra está inserida nos espaços digitais, sobretudo, na internet.


Serviço:

O que: Conexão MAB
Quando: 22 e 23 de novembro
Onde: Museu da Abolição, nº 1150, Madalena – Recife/PE
Entrada: Gratuita

Inscrições: https://forms.gle/nBQH4WbhNKxR74dc9 (ou acessando o @museuabolicao nas redes sociais).

Share
Este post foi publicado em Sem categoria em por .

Sobre Ministério da Cidadania - Regional Nordeste

São ainda responsabilidade do Escritório Regional Nordeste: fornecer subsídios para a formulação e avaliação das políticas, programas, projetos e atividades da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social; a Secretaria Especial do Esporte; a Secretaria Especial de Cultura; auxiliar o Ministério da Cidadania na articulação com os órgãos federais, estaduais, municipais e entidades privadas, incluindo empresas, instituições culturais e o terceiro setor; atender e orientar o público quanto aos serviços prestados pelo Ministério; prestar apoio logístico e operacional aos fóruns de política cultural; exercer as atividades de ouvidoria; e exercer outras atividades determinadas pelo Ministro de Estado.