Arquivos da categoria: Textos

Sai lista de profissionais selecionados para o Ciclo de Capacitação Regionalizada do Funcultura em Pernambuco

O Governo de Pernambuco, por intermédio da Secult-PE e da Fundarpe, torna público a lista dos profissionais selecionados para ministrar as oficinas do Ciclo Capacitação Regionalizada do Funcultura Geral 2016/2017. As capacitações terão início na próxima segunda-feira (23/1).

Oficina-Capacitacao-Funcultura-Costa-Neto-607x404

Foto: Costa Neto

Os aprovados deverão participar da reunião para alinhamento e debate acerca das alterações do Edital, conforme o item 6.1 alínea f, nesta sexta-feira (20/1), às 13h, no Espaço Pasárgada (Rua da União, nº 263, Boa Vista – Centro do Recife).  O não comparecimento dos aprovados implicará na desclassificação dos mesmos, de acordo com o item 6.2. Faz-se necessário a entrega de todos os documentos conforme o item 10.1 do Edital, de todos os respectivos aprovados até o dia (20/1).

Confira AQUI o resultado do Processo de Seleção de Capacitadores para o Ciclo de Capacitação Regionalizada do Funcultura Geral 2016/2017.

Share

Pontos de Cultura do Piauí renovam termo e garantem continuidade dos projetos

20170119_095602Representantes e presidentes das 80 associações da Rede de Pontos de Cultura no Piauí se reuniram nesta quinta-feira (19), para assinatura do termo aditivo da Lei Cultura Viva, que garante a continuidade dos projetos e simplifica a prestação de contas para os pontos de cultura. O encontro foi organizado pela Secretaria Estadual de Cultura – Secult e acontece na Obra Kolping do Piauí, no bairro Dirceu II, em Teresina.

A assinatura refere-se ao convênio 363/2007, onde o termo convênio deve ser alterado para Termo de Compromisso Cultural, ou TCC. Essa medida está sendo tomada a nível nacional e o documento será enviado ao Ministério da Cultura – MINC. “Nós trabalhamos fortemente para retomar esse projeto, para que a gente possa liberar as parcelas restantes que existem dos recursos. Com isso, esperamos que esses 80 municípios possam continuar promovendo cultura e desenvolvendo oficinas e outras atividades”, conta o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo.

No Piauí, a medida abrange as entidades proponentes de Pontos de Cultura por todo o Estado, que trabalham em diversas áreas como dança, música e artesanato. Além de abranger também comunidades quilombolas. “Esse projeto deu visibilidade às manifestações culturais existentes nos nossos quilombos. Nossas ações eram vivenciadas dentro da própria comunidade. Hoje, a partir dos pontos de cultura nós podemos divulgar isso a nível nacional”, explica o presidente do Ponto de Cultura Cumbuca de Quilombo, Marcos Vinícius Ferreira.

Criada em 2014, a Política Nacional de Cultura Viva visa garantir a ampliação do acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural a partir do Ministério da Cultura, em parceria com governos estaduais e municipais e por outras instituições, como escolas e universidades.

Share

CEARÁ: Secult e Instituto Dragão do Mar lançam Chamada Pública do projeto “É NóiZ Perifa” para artistas do Grande Bom Jardim

Estão abertas as inscrições, até o dia 15 de fevereiro, de propostas artísticas e culturais para o projeto “É Noiz Perifa – Ações de Difusão e Criação”. Voltado para os moradores dos bairros do Grande Bom Jardim (Bom Jardim, Canindezinho, Granja Lisboa, Granja Portugal e Siqueira), o projeto selecionará propostas, já em processo de construção, no campo do Audiovisual (02), da Dança (02), Música (02), Teatro (02) e Circo (02). As inscrições devem ser realizadas pelo site do Mapa Cultural do Ceará, por meio do link https://goo.gl/lJae5z.

noizperifaflyer

Com patrocínio da Cagece e apoio da Secretaria das Cidades, o “É Noiz Perifa – Ações de Difusão e Criação” é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e do Instituto Dragão do Mar, por meio da Diretoria de Cidadania Cultural. O projeto visa promover e valorizar diferentes grupos artísticos por meio da criação de um ambiente propício à produção/formação artística e cultural e sua circulação, gerando integração, ampliação e fortalecimento da cadeia cultural.

“A importância desse projeto tem várias dimensões. A primeira, para nós que estamos na gestão, é uma possibilidade de mapeamento dos grupos, das criações realizadas pelos artistas dos bairros do Grande Bom Jardim. E, para os grupos que serão selecionados nessa primeira edição do projeto, o aperfeiçoamento dos trabalhos de criação artística que eles já desenvolvem a partir da tutoria de profissionais de referência de cada linguagem e trabalhar o aprimoramento dessa produção em conjunto”, reforça Luisa Cela, Diretora de Cidadania Cultural do Instituto Dragão do Mar, sobre o impacto do projeto.

Os artistas selecionados passarão por rodas de conversas, encontros criativos, intercâmbios culturais, aprimoramentos técnico-artísticos e ensaios itinerantes, momentos que fazem parte do percurso formativo “Rotas Livres de Criação” possibilitando vivências para cada linguagem. Os selecionados contarão também com a “Arena Dragão”, um momento de culminância e espaço de difusão cultural que apresentará os espetáculos trabalhados na primeira fase do projeto, além de shows, feira, exposição e exibição de filmes.

“Com o ‘É NóiZ Perifa’, a perspectiva é fortalecer a cena artística e cultural dos bairros do Grande Bom Jardim, desenvolvendo e aprimorando trabalhos que sejam finalizados e que possam circular nos principais espaços e centros culturais da cidade”, destaca Luisa Cela.

Inscrições

Para concorrer, é necessário que as propostas artísticas já estejam em andamento. Podem se inscrever pessoas jurídicas e físicas, estas com idade mínima de 16 anos, ou grupos/coletivos, desde que haja um responsável maior de 18 anos pelo ato da inscrição. Pelo menos um dos integrantes dos grupos/coletivos deverá ser residente em um dos bairros do Grande Bom Jardim.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente de forma online. O Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ) disponibilizará computadores com acesso à internet para que proponentes possam realizar sua inscrição, tendo o auxílio dos produtores de cada linguagem artística. Para ter acesso ao formulário on-line de inscrições, os/as proponentes deverão realizar um cadastro na plataforma Mapa Cultural do Ceará preenchendo todas as informações referentes ao perfil ou ao perfil do grupo.

Para saber mais informações sobre como realizar sua inscrição, as etapas de avaliação das propostas artísticas, assim como o cronograma de execução de todo o projeto acesse o Regulamento por meio do link https://goo.gl/9IDCUH.

:: SERVIÇO
Secult e Instituto Dragão do Mar lançam Chamada Pública do projeto “É NóiZ Perifa” para artistas do Grande Bom Jardim
Inscrições: Até o dia 15 de fevereiro, às 23h59.
Onde: Mapa Cultural do Ceará, pelo link https://goo.gl/lJae5z.

Share

Lia de Itamaracá inaugura primeira etapa de seu Centro Cultural

O Centro Cultural Estrela de Lia vai voltar a promover cirandas semanais em Itamaracá. A primeira fase da obra será inaugurada neste sábado (21) com uma solenidade especial e, claro, uma grande festa da cultura popular com a presença da cirandeira Patrimônio Vivo de Pernambuco e a participação das coquistas Dona Anjinha e Mestra Tontinha.

Festa aberta ao público marca entrega do Palhoção da Ciranda (Foto: Priscilla Buhr)

A entrega da obra, que nesta primeira etapa compreendeu a revitalização do Palhoção da Ciranda, contou com o incentivo do Governo de Pernambuco, por meio da Secult-PE e da Fundarpe. “Estamos correndo atrás para providenciar os últimos detalhes do palhoção para ‘fazermos acontecer’ no sábado”, comentou Lia. “A Fundarpe apoiou a gente desde o início, elaborando um projeto arquitetônico para que a emenda parlamentar do deputado Guilherme Uchôa pudesse ser liberada”, recordou a cirandeira.

Palhocao-da-Ciranda-Centro-Cultural-Estrela-de-Lia-divulgacao-01-607x348Após a inauguração, o centro contará inicialmente com as cirandas de Lia, que serão realizadas aos sábados. “Já temos o palhoção, mas a partir de agora iremos correr atrás de patrocínios e parcerias para que a infraestrutura do centro conte também com salas de aula, camarins, rampas de acesso, e então possamos oferecer outras atividades culturais, como oficinas de ciranda, percussão e cerâmica, exatamente como era antes do centro ser desativado”, explica Beto Hees, empresário e produtor da mestra.

Saiba mais sobre o projeto de reconstrução do Centro AQUI

Serviço:
Reinauguração do Centro Cultural Estrela de Lia
Quando: sábado, 21 de janeiro
Horário: a partir das 20h
Local: Praia de Jaguaribe, na Ilha de Itamaracá
Apresentações culturais: Lia de Itamaracá, Dona Anjinha e Mestra Tontinha
Acesso gratuito 

Share

MinC e UFT formam gestores para desenvolver política cultural

photo4900360619207796649Para estimular a consolidação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) e a estruturação dos sistemas culturais nos estados e municípios, o Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Institucional (Sadi), realizará, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), o Curso de Formação de Gestores e Conselheiros Culturais. O curso – com 300 vagas gratuitas disponíveis – tem como objetivo capacitar, prioritariamente, gestores e conselheiros municipais, visando ações de promoção e difusão de cultura e cidadania integradas ao SNC.

O público-alvo prioritário é formado por conselheiros municipais de cultura e servidores de órgãos públicos da área da cultura dos municípios do estado do Tocantins que aderiram ao SNC ou que já assinaram o protocolo de adesão, além de funcionários e servidores de fundações e universidades públicas ligadas à área de cultura e dos agentes de cultura.

Para se inscrever, o candidato precisa ter concluído, no mínimo, o nível médio da educação básica, deve possuir conhecimento básico de informática e acesso à internet. A inscrição deve ser feita exclusivamente via internet, até 31 de janeiro, preenchendo o formulário disponível neste link e anexando os formulários solicitados no item 7.3 do edital.

O conteúdo do curso é está organizado em módulos, que serão desenvolvidos de forma semipresencial, integrando ações educativas presenciais e a distância. Os módulos presenciais serão realizados no início e ao término de cada turma. Já os módulos a distância serão ministrados por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem da Universidade (AVA/UFT). Para fazer a mediação do processo de aprendizagem, será utilizado o sistema pedagógico de tutoria a distância, além da realização de sessões de orientação de projetos, que visam construir o diagnóstico da cultura local.

As 300 vagas previstas no edital serão distribuídas em duas etapas. Na primeira, 150 vagas serão destinadas ao período de fevereiro a junho de 2017. Na segunda, as outras 150 posições serão destinadas ao período de julho a dezembro de 2017. É importante ressaltar que o número de vagas para cada município é determinado de acordo com a população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016.

Os municípios que aderiram ao SNC terão prioridade de acordo com a população, assim como os municípios que apresentarem o protocolo de adesão ao SNC. Artistas profissionais, representantes da sociedade civil engajados em processos culturais, membros do Conselho Estadual de Cultura e de fundações e universidades públicas poderão participar, concorrendo nas vagas universais.

Sobre o Sistema Nacional de Cultura (SNC)

O Sistema Nacional de Cultura (SNC) é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura que abrange os entes federados e a sociedade civil. Seu principal objetivo é fortalecer as políticas culturais da União, estados, Distrito Federal e municípios por meio de institucionalização e ampliação da participação social para promover desenvolvimento – humano, social e econômico – com pleno exercício dos direitos culturais e amplo acesso a bens e serviços culturais.

Sua implementação vem sendo dada por meio de assinatura do Acordo de Cooperação Federativa – ato bilateral formalizado entre Governo Federal, estados e municípios, visando o desenvolvimento do SNC. Os compromissos constantes dos Acordos de Cooperação Federativa para o desenvolvimento do Sistema Nacional de Cultura preveem que os estados, municípios e o Distrito Federal devam estruturar seus próprios sistemas de cultura compostos por: órgão gestor, conselho de política cultural, conferência de cultura, comissão intergestora, plano de cultura, sistema de financiamento da cultura, sistema de informações e indicadores culturais e programa de formação na área da cultura.

Cabe ao Ministério da Cultura – órgão coordenador do SNC – fomentar a ampliação da adesão dos entes federados e acompanhar a implantação dos sistemas em todos os municípios e estados brasileiros, além do Distrito Federal. A meta n° 01 do Plano Nacional de Cultura (Lei n° 12.343/2010) prevê que, até 2020, o Sistema Nacional de Cultura esteja institucionalizado e implementado em 100% das Unidades da Federação e em 60% dos municípios.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

PARAÍBA: Funesc abre inscrição gratuita para curso de iniciação à pedagogia do cinema

Com o objetivo de desenvolver habilidades como análise e realização de filmes no ambiente escolar, o projeto Semente Cinematográfica oferece, com o apoio da Fundação Espaço Cultural da Paraíba – FUNESC, “Diálogos: Cinema, Educação e Direitos humanos – Curso de iniciação à pedagogia do cinema” com inscrições abertas de 16 a 23 de janeiro.

228_6306

Foto: Divulgação

O curso acontecerá de 23 a 27 de janeiro, das 14h às 18h, no Auditório da Escola de Música Anthenor Navarro, na Fundação Espaço Cultural.  A intenção é também de apresentar a metodologia do projeto Inventar com a Diferença e compartilhar saberes e práticas no campo dos usos educativos do cinema para a promoção dos Direitos Humanos.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através deste link: https://goo.gl/forms/UUpeT71PdG0YWgdf1.

O curso é uma iniciativa do projeto Semente Cinematográfica, parceira do projeto Inventar com a Diferença, e conta com o apoio da Funesc, Cearte e RedeKino. Essa iniciativa contempla uma demanda crescente no país pela formação de profissionais capacitados para o uso consciente e crítico da linguagem cinematográfica no contexto escolar, orientado pelos princípios de uma educação em Direitos Humanos.

O trabalho será dividido em cinco encontros de quatro horas, totalizando 20 horas. O conteúdo será trabalhado por meio de práticas simples que estimulam a experimentação cinematográfica, palestras, rodas de conversa, exibição de filmes. Tal ação é voltada para os profissionais dos diversos níveis e modalidades da educação, arte-educadores, cineastas e demais interessados em se apropriar dos métodos de mediação da aprendizagem através da linguagem do cinema.

O projeto Semente Cinematográfica é realizado pela Pigmento Cinematográfico em parceria com o Inventar com a Diferença: Cinema, Educação e Direitos Humanos (Universidade Federal Fluminense – RJ, e Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais), Tintin Cineclube, Cearte e Grupo de pesquisa em Jornalismo, Gênero e Educomunicação da UFPB.

Facilitadores:

Ana Bárbara Ramos é formada no Curso de Comunicação Social pela UFPB e mestre no Programa de Pós-Graduação em Letras na UFPB com o estudo na área de literatura e cinema. Documentarista e produtora realizou os filmes “Sociedade do cloro” (2015), “Oferenda” (2011), “Borboletas Azuis” (2010), “Sweet Karolynne” (2009), “Cabaceiras” (2007) e “Desejo citrullus” (2003). É sócia da produtora Pigmento Cinematográfico. Atuou como mediadora na Paraíba no projeto “Inventar com a Diferença: cinema e direitos humanos” que oferece oficina de formação para a rede básica de educação em todo o país. É coordenadora da Rede Kino – Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual. Atualmente trabalha com Cinema e educação no Cearte – Centro Estadual de Artes.

Felipe Leal Barquete é graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos/SP (UFSCar) e mestrando no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba (PPGE/UFPB), em que estuda o nexo entre cinema e educação a partir da experiência do projeto Inventar com a Diferença no Estado da Paraíba. Como cineasta, produziu e dirigiu o longa- metragem Delírios de um Cinemaníaco (2012), e os curtas Deus pode ser um ator (2008) e Contos de fada (2008). Tem experiência no campo das práticas educativas com cinema, desde o cineclubismo, a formação e gestão de coletivos de criação e a realização de oficinas de cinema em instituições educativas e culturais do mercado audiovisual paulistano. Atualmente integra a equipe do Tintin Cineclube e desenvolve trabalhos na área de cinema e educação.

SERVIÇO:

Local: Fundação Espaço Cultural da Paraíba – FUNESC
Auditório da Escola de Música Anthenor Navarro
Data: 23 a 27 de janeiro, das 14h às 18h
Carga horária: 20 horas.
Investimento: gratuito

Share

CEARÁ: Curso de Música recebe flautista Celso Wolzenlogel em evento aberto ao público

Nesta sexta-feira, 20 de janeiro, o Curso de Música da Uece receberá o renomado flautista e professor Celso Wolzenlogel para um encontro em torno da flauta transversal. A Orquestra Transversal da Uece participará do encontro executando arranjos feitos para o grupo. O evento, que será aberto ao público e gratuito,  acontecerá às 10h, no Auditório do curso, no bloco F, Campus Itaperi.

Celso Woltzenlogel apresentará sua mais nova publicação, o segundo volume do método Flauta Fácil (Ed Vitalli). Reconhecido por suas publicações sobre métodos de ensino para flautas, sendo as quatro edições da intitulada “Método ilustrado de Flauta”, livros de referência mundial sobre o estudo do instrumento, e que contam ainda o prefácio de Jean-Pierre Rampal.

Nascido em Piracicaba (SP) e radicado no Rio de Janeiro desde que venceu, ainda jovem, o concurso “Jovens Talentos Musicais”, sob orientação de Moacyr Liserna, Celso Woltzenlogel foi primeiro flautista da Orquestra Sinfônica Nacional, de 1968 a 1991, sendo considerado uma das maiores referências do instrumento no país. Como Doutor em Educação Musical, ingressou como membro da Academia Brasileira de Música pela Faculdade de Educação da UFRJ, onde se tornou professor titular da Escola de Música de 1971 a 1996.

Após aperfeiçoar-se na França com notáveis nomes da flauta, como Alain Marion, Jean-Pierre Rampal e Nadia Boulanger, e no New England Conservatory of Music, em Boston (EUA), Celso Woltzenlogel voltou ao Brasil para contribuir de forma fundamental para nossa música erudita, atuando em várias salas de concerto como solista, além de fundar e integrar os seguintes grupos: Quinteto de Sopros Villa-Lobos, Ars Barroca, Sexteto do Rio, Duo Instrumentalis, Jazz Clássico do Rio de Janeiro, Orquestra de Câmara da Rádio MEC e Flautistas do Rio.

Paralelo à música erudita, Celso Woltzenlogel participou de gravações de trilhas sonoras de cinema e televisão, além de discos dos maiores nomes da Música Popular Brasileira, como Tom Jobim, Chico Buarque, Milton Nascimento, Roberto Carlos, Djavan, Gal Costa, Maria Bethânia, Clara Nunes, dentre tantos outros. Fundou em 1994 a Associação Brasileira de Flautistas, do qual é o presidente. Possui mais de 15 publicações de métodos de ensino e estudo para flautas, além de diversos CDs solo e com o conjunto Sexteto do Rio, Flautistas do Rio, Ars Barroca, dentre outros.

SERVIÇO:

Curso de Música da UECE(auditório)
Quando: 20 de janeiro
Horário: às 10h
Onde: Campus do Itaperi
Ingresso: Aberto ao público

 

Share

Painel fortalezense é eleito um dos 30 melhores do Brasil

Um projeto cearense foi eleito, pelo Street Art Brasil, um dos 30 melhores murais do Brasil produzidos em 2015. Localizado na av. Domingos Olímpio, o painel ‘Eva’, do coletivo Acidum, tem 25 metros de largura e 11 de altura. A lista, composta por artistas de todo o País, foi formada a partir da avaliação do conceito, tamanho, localização e estilo original.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 04-11-2015: Vista geral do painel pintado pelo grupo Acidum, em muro da avenida Domingos Olímpio. Arte Urbana - Painel do grupo Acidum, na avenida Domingos Olímpio. (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Foto: Fábio Lima

O painel foi preparado por Robézio Marqs e Tereza Dequinta, casal responsável pelo projeto, para compôr a Exposição Acidum Project, que ficou no Espaço Cultural Correios por dois meses.

“Nesse caso, a arte está inserida no chão, está dentro da paisagem, e por isso seu impacto é bem maior. Aqui, o pedestre, o passante, o carro, estão quase dentro do nosso trabalho”, explica Robézio.

O Street Art Brasil informou que os murais foram escolhidos por “pessoas que realmente amam arte de rua e sabem o que realmente acontece nas ruas do Brasil”. O site esclareceu ainda que apenas artistas de rua foram avaliados.

Assista ao vídeo do coletivo mostrando a produção do painel.

Share

Inscrições abertas para o 66º Festival Internacional de Cinema de Melbourne

Sem títuloO MIFF – Festival Internacional de Cinema de Melbourne está com inscrições abertas para a sua 66ª edição, que acontece entre os dias 3 e 20 de agosto. O evento aceita inscrições de curtas e longas-metragens, e premia curtas de ficção, animação, documentário e experimental. A mostra de longas-metragens não terá caráter competitivo e aceita inscrições de obras de qualquer gênero.

As inscrições podem ser feitas pelo próprio site do festival, com o envio de um link protegido por senha do Vimeo ou no YouTube para o e-mail que consta no regulamento ou por meio da plataforma do site Withoutabox. A taxa a ser paga varia de acordo com a antecedência da inscrição. Até o dia 16 de fevereiro, a taxa para curtas-metragens é de 85 dólares australianos, e de 100 para longas. Até o dia 23 de março, a taxa para curtas e longas passa a 115 e 125 dólares australianos, respectivamente.

Os curtas devem ter duração máxima de 40 minutos. Todos os filmes devem ter sido concluídos a partir do dia 1º de janeiro de 2016 e possuir legenda em inglês, caso este não seja seu idioma original.

O Festival Internacional de Cinema de Melbourne é um dos eventos contemplados pelo  Programa de Apoio à Participação Brasileira em Festivais, Laboratórios e Workshops Internacionais da ANCINE. Os responsáveis pelos filmes oficialmente convidados para a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens poderão solicitar o apoio da Agência para o envio da cópia ao festival.

Para mais informações, acesse o site oficial do evento.

Share

RNBC se reúne no Maranhão para traçar ações de incentivo à leitura no Brasil

BannerEntre os dias 19 e 23 de janeiro, a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC) vai se reunir em São Luís, no Maranhão, para traçar mobilizações em incidência política na área do livro e da leitura, além de desenhar ações para o incentivo à leitura e a formação de leitores no Brasil. Além disso, a RNBC deve estabelecer suas metas e ações de trabalhos para este ano.

Está programado também uma visita as bibliotecas de São Luís, que integram a Rede, para conhecer o panorama destes espaços de leitura e suas atividades. O encontro é um instrumento estratégico para fortalecer a Rede Nacional e potencializar a sua atuação para garantir a todos o direito à leitura e a promoção da literatura como um direito humano.

A Rede Nacional

Criada em 2015, a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias tem representação nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste e tem como objetivos democratizar o acesso às bibliotecas e à cultura literária, além de articular a manutenção, o reconhecimento e a sustentabilidade de bibliotecas comunitárias, influenciar e construir políticas públicas do livro e da leitura no Brasil. A Rede Nacional tem o apoio financeiro e técnico do Instituto C&A.

Com informações de Revista Biblioo

Share