Arquivos da categoria: Textos

Lançamento do Prêmio Culturas Populares em Caruaru reúne artistas e comunidade local em meio a uma das maiores festas de São João do mundo

O Ministério da Cultura (MinC) lançou, nesta quinta-feira (22), o Prêmio Culturas Populares, em Caruaru (PE), no Pavilhão das Quadrilhas durante a tradicional festa de São João de Caruaru, uma das maiores do mundo. O evento reuniu autoridades, comunidade e artistas locais, com apresentações como o Boi Tira-Teima, que completa 95 anos neste ano e abriu a cerimônia. Outras atrações que permearam a noite foram as do mestre mamulengueiro Seu Sebá, que apresentou ao público cenas com os bonecos Ventania e Mariá, e da Banda de Pífanos Dois Irmãos (veja fotos ao fim da matéria).

photo5073599984812795851

“O edital vem reconhecer o valor artístico dos mestres e mestras que, por meio do seu trabalho, mudam a vida das pessoas e mantêm viva a história de um povo, que se dá por meio da cultura”, afirmou a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque, durante evento de lançamento do Prêmio Culturas Populares

“É uma honra para o MinC lançar este edital em Caruaru, um dos maiores celeiros de expressões culturais populares do Brasil”, destacou a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque, durante o evento. “O edital vem reconhecer o valor artístico dos mestres e mestras que, por meio do seu trabalho, mudam a vida das pessoas e mantêm viva a história de um povo, que se dá por meio da cultura”, afirmou.

Com inscrições abertas até 28 de julho, o edital vai premiar 500 iniciativas da cultura popular brasileira, com R$ 10 mil cada. Este é o maior edital em número de premiações e recursos já lançados pelo MinC para a Cultura Popular.

Débora Albuquerque enfatizou que o número de contemplados e os recursos investidos – mais de R$ 6 milhões – refletem a preocupação da Pasta em valorizar o trabalho realizado por mestres e fazedores da cultura popular.

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, também presente à cerimônia, agradeceu o apoio “irrestrito” do MinC para o São João de Caruaru e para incentivar as manifestações populares. “Queria agradecer este momento de celebração da cultura popular em meio ao nosso São João. O que diferencia a nossa festa junina são essas manifestações culturais”, observou. O MinC contribuiu com R$ 300 mil para a realização da festa.

Saiba mais sobre os artistas que participaram da cerimônia:

A Banda de Pífanos Dois Irmãos de Caruaru, surgida em 1928, em Riacho das Almas (PE), já se apresentou nos Estados Unidos e na Europa. Atualmente é composta por Severino dos Santos e João Alfredo Marques dos Santos, conhecido como Seu João do Pife, por ser mestre na arte de fazer, ensinar e tocar o pífano, instrumento de sopro.
Mestre Sebá, nome artístico de Sebastião Alves Cordeiro, ator e mestre mamulengueiro. Fundou o Teatro de Mamulengos Mamusebá, a Companhia Pernas pra Circulá e o Teatro Garagem Mamusebá. Durante o lançamento do Prêmio Culturas Populares se apresentou com os bonecos Ventania e Mariá.
O Boi Tira-Teima, criado em 1922 como mais uma opção para se brincar carnaval, conta hoje com 35 participantes. Durante as apresentações, os bois brigam entre eles e as disputas, chamadas de “teimas”, deram origem ao nome do grupo.
Texto: Cecilia Coelho
Fotos: Janine Moraes
Vídeo: Guto Martins
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Recam: prazo para apresentação de artigos vai até 30 de junho

revista-recam-destaque

Foi prorrogado o prazo para apresentação de artigos e projetos para serem veiculados na Revista da Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam). Podem participar cidadãos dos países que integram o bloco e associados. As propostas devem ser enviadas por e-mail ao endereço revista@recam.org até às 18h (horário de Brasília) desta sexta-feira (30 de junho).

A primeira edição da revista da Recam, que será digital e com periodicidade anual, será dedicada ao Patrimônio Audiovisual. A publicação visa fortalecer a pesquisa a nível regional e criar oportunidades e canais de intercâmbio e difusão.

De acordo com os organizadores, a revista foi criada para funcionar como um espaço de articulação do debate acadêmico e como uma janela de visibilidade para as ações da Recam. A premissa é que a publicação seja meio de divulgação, reflexão e debate sobre questões que envolvem a integração audiovisual do Mercosul alinhadas aos eixos de trabalho já desenvolvido pela Recam.

O Ministério da Cultura participa do Recam por meio da Secretaria do Audiovisual (SaV), atualmente coordenada pela secretária Mariana Ribas. Como representante governamental no setor, a secretária do Audiovisual é a autoridade para assuntos audiovisuais no Mercosul, responsável por demandar e propor ações de intercâmbio neste setor.

Recam

A Recam foi criada com o intuito de estabelecer um foro destinado à análise e ao desenvolvimento de mecanismos de promoção e intercâmbio da produção e distribuição dos bens, serviços e profissionais com conhecimento técnico e artístico relacionado à indústria cinematográfica e audiovisual nos países que integram o Mercosul.

Na prática, a Recam funciona como um órgão consultor do Mercosul na temática cinematográfica e audiovisual, composto pelas autoridades governamentais especialistas no tema de cada país participante.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Revista Ventilando Acervos abre chamada para trabalhos

ventilando-acervos-300x158

O Museu Victor Meirelles/Ibram convida pesquisadores e profissionais de museus brasileiros e do exterior a compartilhar com a comunidade de leitores interessados suas reflexões e atividades realizadas na área da gestão de acervos em museus. Os trabalhos serão publicados na revista Ventilando Acervos, organizada pelo Grupo de Estudos Política de Acervos, publicada pelo Museu Victor Meirelles e com apoio da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles (AAMVM), dedicada a reunir e socializar práticas e conhecimentos acerca da gestão de acervos em museus.

Serão selecionados trabalhos nas modalidades Artigos, Relatos de experiências, Entrevistas e Resenhas de livros, filmes ou exposições, e devem estar de acordo com os três temas de interesse da Revista: Gestão de Acervos em museus, Colecionismo e Experiências de elaboração e uso de Política de Acervos.

Os trabalhos devem ser enviados para o endereço eletrônico reva@museus.gov.br e o assunto da mensagem deve indicar “Inscrição de trabalho”, até o dia 30 de setembro de 2017. O resultado dos trabalhos selecionados será divulgado até dia 31 de outubro de 2017. Saiba mais sobre a Revista Ventilando Acervos.

Share

Ancine divulga estudo sobre perfil do emprego no setor audiovisual

Emprego02

A Agência Nacional do Cinema (Ancine), entidade vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), divulgou o estudo “Emprego no setor audiovisual”. Elaborado a partir dos dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Registro Administrativo do Ministério do Trabalho do ano-base 2015, a pesquisa teve por objetivo mapear o perfil do emprego no setor audiovisual entre 2007 e 2015. O número de empregos do setor, remuneração média, escolaridade, gênero e distribuição geográfica dos trabalhadores são alguns dos dados divulgados pela pesquisa, que será realizada anualmente.

De acordo com a Ancine, durante o período analisado, o segmento audiovisual com maiores níveis de geração de empregos foi a TV aberta, que apresentou um comportamento majoritariamente crescente, totalizando, em 2015, 54% de todos os empregos gerados pelo setor, com 51.721 vagas. Já a distribuição foi a atividade que menos gerou vínculos empregatícios de 2007 a 2015, registrando, em 2015, apenas 897 vagas, o que corresponde a apenas 1% de participação no total gerado pelo setor audiovisual..

As atividades econômicas que mais cresceram em número de empregos gerados foram as de produção e pós-produção audiovisual e a de exibição cinematográfica. O número de postos de trabalho gerados pelas empresas de produção e pós-produção audiovisual mais que dobrou, passando de 5.358 empregos gerados em 2007 para 11.252 em 2015. Já as empresas exibidoras tiveram no mesmo período um aumento de 69% no volume de empregos gerados, passando de 8.445 para 14.297.

Com relação à qualificação da mão de obra, o nível médio (completo ou incompleto) de escolaridade é maioria no setor, com 51% do total em 2015. No entanto, esse percentual sofreu queda de cinco pontos nos dois últimos dois anos da pesquisa (era de 56% em 2013). Já a participação de trabalhadores com nível superior (completo ou incompleto) cresceu 9 pontos percentuais de 2007 a 2015, atingindo 42% da participação total. Também houve crescimento na participação dos trabalhadores com mestrado ou doutorado, que passaram de 0,13% em 2007 para 0,45% em 2015. Os acréscimos demonstram uma tendência de aumento no nível de escolaridade da mão de obra.

Gênero e remuneração

A participação de homens e mulheres no setor audiovisual também foi considerada pelo estudo. A predominância masculina (60%) se manteve praticamente inalterada entre 2007 e 2015, registrando apenas um ponto percentual de quada em 2009 e 2014, mesmo momento em que a participação feminina registrou o único ponto de crescimento, alcançando o ápice de 41%. De acordo com o estudo, as atividades de TV aberta agruparam 67% de trabalhadores do sexo masculino, e nas operadoras e programadoras de TV paga, esse percentual chega a 62%. Os segmentos de Exibição Cinematográfica e Aluguel de DVDs registraram maioria feminina, com 59% e 58%, respectivamente.

A faixa etária do setor se manteve dois anos mais jovem do que a média de todos os setores da economia brasileira como um todo. De 2007 para 2014 aumentou em 2,2 anos, passando de 32,8 anos para 35.

O salário médio mensal, em 2015, considerando todas as atividades econômicas do setor audiovisual, foi de R$ 3.650, valor 49% maior do que a média da economia brasileira. O setor de distribuição, que representa apenas 1% do setor, registrou os maiores salários médios mensais (R$ 7.405,00), seguido pelas Programadoras de TV Paga (R$ 6.053) e TV Aberta (R$ 5.309). Em 2015, os homens receberam, em média, R$ 3.526, enquanto as mulheres, R$ 3.051,00, o que representa uma diferença de 13%.

Em todos os anos de 2007 a 2015 a região Sudeste concentrou mais de 60%  dos empregos do setor audiovisual. Entretanto, esse percentual caiu nos últimos anos, passando de 64% em 2007 para 61% em 2015. Após oscilação nos anos anteriores, a região Nordeste registrou, em 2015, a segunda maior participação (14%), seguida das regiões Sul (12%), Centro-Oeste (7%) e Norte (6%).

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Prêmio valoriza mestres e mestras do Carimbó paraense

carimbo_pierre_azevedo_8

Fusão das influências culturais indígena, negra e ibérica, o Carimbó foi registrado como patrimônio cultural brasileiro em 2014. Como parte das ações para salvaguarda dessa manifestação cultural paraense, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lança oPrêmio Carimbó Nosso Patrimônio, com o objetivo de valorizar a atuação exemplar de mestres, mestras e grupos que contribuem para a transmissão e a continuidade dessa tradição. O edital será lançado oficialmente em cerimônia na Superintendência do Iphan no Pará, na quarta-feira, 22 de junho, às 15h.

Serão concedidos 25 prêmios, no valor de R$ 5.160,00 para cada premiado, sendo dez para mestres e mestras em atividade; cinco destinados aos herdeiros diretos de cinco mestres ou mestras já falecidos (in memoriam); e dez destinados a grupos de Carimbó. As inscrições vão até o dia 21 de agosto de 2017 e devem ser enviadas para a Superintendência do Iphan no Pará, de acordo com os termos do Edital.

O Prêmio Carimbó Nosso Patrimônio reconhece as trajetórias de vida de pessoas que tenham contribuído de maneira fundamental para a transmissão e continuidade do Carimbó, bem como grupos cuja atuação contribua de forma exemplar para a valorização, difusão e transmissão do bem cultural às novas gerações. O edital foi definido como uma das ações prioritárias pelo Comitê Gestor da Salvaguarda do Carimbó

Cultura e memória paraense
Há mais de dois séculos, o Carimbó mantém sua tradição em quase todas as regiões do Pará, e tem se reinventado constantemente. Seus instrumentos, sua dança e música são resultados da fusão das influências culturais indígena, negra e ibérica; e a memória coletiva dos mestres e seus descendentes tem mantido vivo estes aspectos. Entretanto, a principal característica do Carimbó está nas formas de organização e reprodução sociais em torno dele, no cotidiano de sociabilidade dos carimbozeiros, seja ele relativo ao dia-a-dia do trabalho ou das celebrações religiosas e seculares. Muito mais que uma manifestação cultural, as formas de expressão contidas no Carimbó estão expressas em seus aspectos artísticos, cultural, ambiental, social e histórico da região amazônica.

O pedido de registro foi apresentado pela Irmandade de Carimbó de São Benedito, Associação Cultural Japiim, Associação Cultural Raízes da Terra e Associação Cultural Uirapurú, com a anuência das comunidades. Assim, entre os anos de 2008 e 2013, o Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI/Iphan) e a Superintendência do Iphan no Pará conduziram o processo de Registro e acompanharam as pesquisas para a Identificação do Carimbó em diversas regiões do estado.

Serviço
Prêmio Carimbó Nosso Patrimônio
Período de Inscrições: 23 de junho a 21 de agosto de 2017

Share

MinC promove no Nordeste oficinas gratuitas sobre Prêmio Culturas Populares

O Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), promove, desde a terça-feira (20), oficinas gratuitas e abertas ao público em várias regiões do País para orientar sobre o processo de inscrições para o Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros. O edital, lançado neste mês, vai premiar, com R$ 10 mil, 500 iniciativas culturais que valorizam a cultura popular brasileira.

IMG_20170622_192428753

Mestre Seba e o boneco Ventania batem um papo no lançamento do Prêmio Culturas Populares, em Caruaru (PE). Foto: ASCOM/RRNE/MinC

Inicialmente as oficinas ocorrerão entre 14h e 18h nas Representações Regionais do Ministério da Cultura, ou em locais organizados pelas regionais A primeira delas aqui no Nordeste foi realizada em 21 de junho em Salvador (BA). Também serão realizados encontros em Olinda (PE), Carpina (PE), Ilha de Itamaracá (PE), João Pessoa (PB), Pombal (PB) e em Nata (RN).

A Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura, que está organizando as oficinas na região, informa que para participar, basta o interessado se inscrever neste link. As vagas são limitadas por ordem de inscrição. Caso haja grande demanda, turmas pela manhã devem ser abertas. As turmas serão ministradas pelo coordenador-geral de mobilização da SCDC, Jorge Adolfo Freire e Silva.

O Prêmio

O Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros vai premiar 500 iniciativas que fortaleçam as expressões culturais populares brasileiras, retomando práticas populares em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem.

Exemplos dessas iniciativas são o Cordel, a Quadrinha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Só não estão incluídas Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, Hip Hop e Capoeira, por já serem objeto de editais específicos lançados pelo MinC.

Das 500 premiações, 200 serão destinadas a pessoas físicas, outras 200 a coletivos culturais sem constituição jurídica, 80 a pessoas jurídicas sem fins lucrativos e com natureza ou finalidade cultural e 20 a herdeiros de mestres já falecidos (In Memorian), em homenagem à dedicação do trabalho voltado aos saberes e fazeres populares e às expressões culturais, com reconhecimento da comunidade onde viveram e atuaram.

Inscrições para o edital

Cada candidato poderá apresentar apenas uma iniciativa para a seleção. As inscrições, abertas até 28 de julho, poderão ser feitas pela internet ou por via postal. Em caso de inscrição on-line, a documentação prevista no edital deverá ser preenchida, assinada e anexada ao Sistema de Acompanhamento às Leis de Incentivo à Cultura – SalicWeb.

 Caso o candidato prefira realizar a inscrição por via postal, ela deverá ser enviada com aviso de recebimento obrigatório (AR) simples ou entrega rápida para o endereço especificado no edital.

 

Calendário de Oficinas

1 de julho (Olinda / PE) – 08 às 12hs

Prefeitura Municipal de Olinda (Salão Nobre)
Rua de São Bento, 160, Olinda (PE)

2 de julho (Carpina / PE) – 09 às 13hs

Prefeitura Municipal de Carpina (Auditório)
Praça São José, 95, Carpina (PE)

3 de julho (Ilha de Itamaracá / PE) – 08 às 12hs

Secretaria de Educação (Auditório)
Av. Padre Tenório, 192, Ilha de Itamaracá (PE)

3 de julho (João Pessoa / PB) – 14:30 às 18:30hs

Funesc – Fundação Espaço Cultural (Rampa 3 – Auditório 1)
R. Abdias Gomes de Almeida, 800, João Pessoa (PB)

4 de julho (Pombal / PB) – 14 às 18hs

Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Arruda Câmara
Rod. Gov. Antonio Mariz (BR 230), S/N – Jardim Rogério, Pombal (PB)

5 de julho (Natal / RN) –  08 às 12hs

Teatro de Cultura Popular
R. Judiaí, 641, Natal (RN)

 

 

Share

Livro indicado pelo MinC é vencedor do International Dublin Literary Award

TGE_Agualusa

O livro Teoria Geral do Esquecimento, do escritor angolano José Eduardo Agualusa, ganhou o prêmio literário internacional DUBLIN (International Dublin Literary Award), no valor de 100 mil euros. A obra foi indicada pela Biblioteca Demonstrativa Maria da Conceição Moreira Salles (BDB), administrada pelo Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura (MinC). O anúncio foi feito na quarta-feira (21).

Localizada em Brasília (DF), a BDB é, atualmente, a única representante brasileira na indicação de candidatos ao prêmio, ao lado de mais de 400 bibliotecas do mundo. De 2004 a 2017, a biblioteca brasileira indicou 41 livros de 36 autores. Até o momento, nenhum escritor brasileiro foi premiado.

Criado em 1995, o International Dublin Literary Award premia com 100 mil euros obras escritas originalmente em inglês. Quando se trata de tradução, o autor recebe 75 mil euros e o tradutor, 25 mil. Neste ano, o montante será dividido entre Agualusa e Daniel Hahn, que traduziu a obra do angolano para a língua inglesa.

Processo de escolha

Na edição de 2017, bibliotecas de 109 cidades de 40 países participaram da indicação de candidatos. Foram indicados 147 livros, dos quais 43 títulos foram traduções para o inglês de obras em 19 idiomas, entre eles o português.

A servidora do DLLLB Ana Maria Souza, que participa da comissão de seleção há mais de 10 anos, informa que a Biblioteca Demonstrativa, no processo seletivo do prêmio, prioriza obras de autores brasileiros como uma política cultural de divulgação da produção literária nacional. Em caso da inexistência de livros brasileiros que atendam aos critérios técnicos do prêmio, o que ocorreu neste ano, as indicações seguem a seguinte prioridade: livros em língua portuguesa, da América Latina, em língua espanhola e de autores de outros países. Em 2017, os requisitos para indicações foram: ser romance de autor vivo publicado em inglês entre 1/1/2011 e 31/12/2011 e/ou traduzido e publicado em inglês entre 1/1/2015 e 31/12/2015.

“É um prazer e um desafio enormes participar da comissão de leitura e seleção dos livros a serem indicados ao International DUBLIN Literary Award. Além de ler textos únicos de autores instigantes, ainda temos o privilégio de interagir com pessoas interessadas em oferecer o melhor da literatura para representar a biblioteca brasileira”, afirma Ana Maria Souza.

Esta é a primeira vez que um autor africano é contemplado. Além da indicação brasileira, a obra também foi recomendada por duas bibliotecas portuguesas (Municipal de Oeiras e a Municipal do Porto) e uma croata (Gradska Knjiznica Rijeka).

“Este prêmio é exemplar porque parte das indicações de bibliotecas do mundo todo. Desde 2004, representamos o Brasil e isto tem sido maravilhoso. Agualusa, o escritor hoje laureado, tem uma relação forte com o Brasil, tendo vivido aqui por alguns anos e mantido um contato estreito por meio de vindas frequentes ao nosso país. Estamos muito felizes”, destaca Ana Maria.

Sobre o livro

Teoria Geral do Esquecimento conta a história de Ludovica, ou Ludo, que ergue uma parede separando seu apartamento do resto do edifício onde vive, ficando isolada por vários anos. Rodeada por livros e na companhia de um cão, Ludo vê-se cercada por histórias aparentemente desconexas, que mais tarde baterão à sua porta na forma de muitos personagens, feitos de carne e osso, mas que poderiam ser habitantes de um sonho. “É um livro de ficção que joga com a memória, o esquecimento e a construção de novas identidades”, destaca o autor.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

Abertas as inscrições para o 2º Concurso de Youtubers de Caruaru

749-360-21560868

Foram abertas, na última terça-feira (20), em Caruaru, as inscrições para o 2º Concurso de Vídeos para Youtubers, que seguem até o dia 27. O tema desta edição é o São João Multicultural e Descentralizado de Caruaru, em comemoração aos festejos juninos do município, conforme as regras estabelecidas em edital. A ação está sendo organizada pela Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e de sua Coordenação de Juventude.

O Concurso faz parte das ações de revitalização das Casas das Juventudes e busca incentivar a criatividade, a imaginação e o protagonismo de adolescentes e jovens residentes em Caruaru. Poderão se inscrever adolescentes e jovens de 12 a 29 anos e haverá três categorias, divididas por idade. Apenas os primeiros colocados de cada categoria receberão premiações, mas outros vídeos poderão ser divulgados em redes sociais e na imprensa, com o apoio da Prefeitura Municipal.

Para realizar a inscrição, o participante deve preencher o formulário com as informações solicitadas e clicar em enviar. Após o envio, o sistema irá gerar um link de confirmação. O participante deve copiar este link e colar na aba de navegação. Ao fazer isso, o formulário aparecerá na tela do computador do participante com as informações do candidato, que deverão ser conferidas pelo participante. Ao final da revisão, o candidato deverá preencher o espaço que solicita o endereço de e-mail e clicar, novamente, em enviar. Concluindo este processo, a inscrição terá sido realizada.

As inscrições são gratuitas e o resultado do concurso será anunciado no dia 17 de julho 2017, no site da Prefeitura de Caruaru.

Os candidatos devem se inscrever, exclusivamente através do link:https://docs.google.com/forms/d/1KW-uRetXKV1qmSkQYE3cEMYgGXbs0iM7ESxolbdh6Bw/prefill .

Share

Ministério da Cultura lança Prêmio Culturas Populares em Caruaru nesta quinta-feira

culturas-populares-interna (2)

O Ministério da Cultura (MinC) lança, nesta quinta-feira (22/6), em Caruaru (PE), o Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros, o maior em número de premiações já lançados pela Pasta. Serão 500 prêmios, de R$ 10 mil cada, para iniciativas que retomem práticas de cultura popular em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. O evento ocorrerá no Pavilhão das Quadrilhas, no Polo Cultural Estação Ferroviária Maurício de Nassau, das 17h30 às 20h.

Além de shows com artistas locais, a festa contará com a presença de autoridades dos governos federal e local, como a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e o secretário de Cultura local, Lúcio Omena.

O Ministério da Cultura apoia financeiramente o São João de Caruaru, considerado um dos maiores do mundo. Este ano, o MinC firmou convênio com a prefeitura local para repassar R$ 300 mil em recursos para apoio à festa, que deve reunir 2,5 milhões de pessoas entre 3 e 29 de junho.

“Este é o maior edital da cultura popular em número de prêmios, o que reflete a preocupação do MinC em preservar a cultura popular, incentivar os fazedores de cultura popular e reconhecer o trabalho desses mestres, grupos e comunidades”, destaca a secretária Débora Albuquerque.

Os interessados em participar do edital poderão se inscrever até 28 de julho por via postal ou on-line. Com objetivo de orientar candidatos sobre as inscrições, o MinC promove uma série de oficinas pelo País, gratuitas e abertas ao público. Já estão agendados encontros em Belém, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Para saber mais, acesse o hotsite do Prêmio.

O Prêmio

Das 500 premiações, 200 serão destinadas a pessoas físicas, outras 200 a coletivos culturais sem constituição jurídica, 80 a pessoas jurídicas sem fins lucrativos e com natureza ou finalidade cultural e 20 a herdeiros de mestres já falecidos (In Memorian), em homenagem à dedicação do trabalho voltado aos saberes e fazeres populares e às expressões culturais, com reconhecimento da comunidade onde viveram e atuaram. Cada iniciativa selecionada receberá R$ 10 mil.

Exemplos dessas iniciativas são o Cordel, a Quadrinha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Só não estão incluídas Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, Hip Hop e Capoeira, por já serem objeto de editais específicos lançados pelo MinC.

🔎Inscrições e informações

Na seleção, serão avaliados critérios como: contribuição sociocultural que o projeto proporcionou às comunidades; melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de suas práticas culturais; e impacto social e contribuição da atuação para a preservação da memória e para a manutenção das atividades dos grupos, entre outros.

 Homenagem

O Prêmio faz homenagem a Leandro Gomes de Barros, cordelista paraibano nascido em 1865, no município de Pombal (PB), considerado o rei dos poetas populares do seu tempo. Em 1976, Carlos Drummond de Andrade o classificou como “príncipe dos poetas”. Gomes morreu em 1918, no Recife.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Share

A volta da Cia Trapiá de dança aos palcos com espetáculo “O Homem de Sambaqui” no Recife

19055599_1303640249690753_7153598729494124233_o

Foto: Divulgação

A Companhia Trapiá de Dança de Pernambuco depois de 10 anos sem montar nenhum trabalho, trás na próxima quinta-feira (22) no Teatro Apolo Hermilo, seu mais novo espetáculo com sua estreia nacional e na comemoração aos seus 29 anos de resistência cultural intitulado O Homem do Sambaqui, ao meio deste tumulto sócio, político e econômico que esta o mundo a companhia vem fazer uma reflexão, o porque somos assim?

19349278_1799913820024003_1731647000_o

Foto: Divulgação

Fazendo menção, ao nome de uma fruta indígena que atualmente está em extinção… A TRAPIÁ é uma arvore de fácil  adaptação as diversidades climatológicas de cada região de nosso país e em especial do Norte e Nordeste. Por esta titulação, parte a maior proposta da CIA TRAPIÁ DE DANÇA DE PERNAMBUCO; trazer a tona as nossas raízes populares, ou seja, preservar e tornar conhecida a cultura popular como um todo.

CIA TRAPIA DE DANÇA DE PERNAMBUCO

Fundada pelos coreógrafos e bailarinos Otacílio Júnior e Valdi Nunes no Recife em 1989, a Cia vem harmonizando expressões musicais e corporais com estudos de danças populares a linguagens de Artes Cênicas e contribuindo na busca de estímulos a pratica do fomento de nossos folguedos e danças populares.

O HOMEM DO SAMBAQUI

O espetáculo intitulado “O HOMEM DO SAMBAQUI” é um trabalho de investigação através de antropólogos e historiadores brasileiros e de outras nacionalidades, buscando as universidades como apoio científico a pesquisa; Espaço cultural e terreiros; locais onde se encontra os brincantes nas suas brincadeiras populares. A intenção de ir ao alto e baixo do Xingu, as chapadas do planalto central até ao recôncavo baiano, sabendo também que a região nordeste tanto contribuiu como contribui para formação da identidade nacional.

SERVIÇO:

O Homem do Sambaqui
Quando: 22 de Junho
Onde: Teatro Hermilo Borba Filho
Horário: Terá duas seções; às 20 e 21hs
Ingressos: R$30 (Inteira); R$ 20 (Promocional/Antecipado) e R$15 (Meia para estudantes)

 

Share