Arquivos da categoria: Textos

NATAL: Câmara Municipal homenageia personalidades culturais em sessão solene

HOMENAGEM-FOLCLORE-120.JPG02-e1440185346771-750x332

A Câmara Municipal de Natal se revestiu do colorido da cultura popular. Numa Sessão Solene, em alusão ao Dia do Folclore, através de uma propositura do vereador Ubaldo Fernandes (PMDB), os vereadores homenagearam 29 personalidades da cultura natalense e potiguar com a entrega da Comenda Folclorista Deífilo Gurgel. Da solenidade, participaram grupos folclóricos, artistas e até escolas de samba.

“Um momento extremamente positivo. Uma sessão concorrida onde foram lembradas as pessoas que respiram cultura. A gente percebe num momento destes o aspecto de alegria pelo reconhecimento da Câmara em fomentar a cultura da cidade”, disse Ubaldo Fernandes. Cada vereador escolheu uma personalidade para ser homenageada na cerimônia. Além dos parlamentares, também foram homenageados os indicados pela Casa, pela UFRN, Funcarte, Instituto Histórico e Geográfico do RN e Comissão Norte-Riograndense de Folclore.

“É a preocupação da casa em manter viva a tradição cultural que Natal tem. É um aspecto conhecido do povo natalense com inúmeros artistas, inclusive de reconhecimento internacional. Esta sessão é o congraçamento onde todos se reúnem para celebrar a cultura, porque sem cultura não existe a memória de um povo”, destacou o presidente da casa, vereador Franklin Capistrano (PSB). A comenda entregue na solenidade recebe o nome de Deífilo Gurgel, potiguar que nasceu no dia 22 de outubro de 1926, em Areia Branca e tornou-se Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Natal. Deífilo exerceu as funções de diretor do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Educação de Natal (SME); diretor de Promoções Culturais da Fundação José Augusto (FJA); professor de Folclore Brasileiro na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Poeta, jornalista, Gurgel publicou várias obras relacionadas ao folclore, como “Manual do Boi Calemba” (1985), “Teatro de Bonecos do Nordeste” (1986), “Romanceiro de Alcaçuz” (1993) e “Danças Folclóricas do Rio Grande do Norte” (1995). Deífilo faleceu em 6 de fevereiro de 2012.

Confira os homenageados e seus propositores:

– Projeto Libertação Nova União (Mestre Junior Aranha) – Câmara Municipal do Natal
– Pedrinho Mendes – Câmara Municipal do Natal
– Grêmio Recreativo Escola de Samba Águia Dourada – Comissão Norte-Riograndense de Folclore
– Ormuz Barbalho Simonetti – Instituto Histórico e Geográfico do RN
– Severino Bernardo Santiago (Mestre Severino) – Secretaria Extraordinária de Cultura do Estado
– Julie Antoinette Cavignac – Universidade Federal do Rio Grande do Norte
– Amâncio Sobrinho – Fundação Capitania das Artes e vereador Aquino Neto (PROS)

– Alexandro Duarte Mendes (Black Show) – vereador Adão Eridan (PR)
– Antônia Mota do Nascimento (Tonha Mota) – vereadora Amanda Gurgel (PSTU)
– Grupo Junino Xoxokêngas – vereador Aroldo Alves (PSDB)
– Geralda Maia de Macedo – vereador Ary Gomes (PP)
– Flávio Rezende – vereador Bertonne Marinho (PMDB)
– João Batista de Araújo (Batista Araújo) – vereador Bispo Francisco de Assis
– Maguinho da Silva – vereador Cabo Jeoás (PCdoB)
– Francisco Cabral de Souza – vereador Chagas Catarino (PP)
– Manoel Medeiros da Silva (palhaço Pirulito) – vereador Dagô de Andrade (DEM)
-José Abimael da Silva – vereador Joanilson Rêgo (PSDC)
– Casa do Cordel – vereadora Eleika Bezerra (PSDC)
– Pedro Santos Correia (Mestre Pedro Correia) – vereador Emanoel do Cação (PP)
– Flávio Henrique de Oliveira – vereadora Eudiane Macedo (SDD)
– José Luiz Miranda de França – vereador Felipe Alves (PMDB)
– Racine Santos – vereador Franklin Capistrano (PSB)
– Escola Cultural de Capoeira Cordão de Ouro – vereador Hugo Manso (PT)
– Projeto Eco Praça – vereador Júlia Arruda (PSB)
– Fátima Ribeiro – vereador Júlio Protásio (PSB)
– Amaury Silva Veríssimo Júnior – vereador Klaus Araújo (PP)
– Abdias Ursulino de Araújo Neto (Cabeção do Forró) – vereador Luiz Almir (PV)
– Marcos Antônio Neves Costa Sobrinho – vereador Marcos Antônio (PSOL)
– Humoristas “Seu Dedé” – vereador Maurício Gurgel (PHS)
– Paulo Sérgio Varela de Morais – vereador Ranieri Barbosa (PDT)
– Associação Cultural Rei do Baião – vereador Sandro Pimentel (PSOL)
– Escola de Samba Balanço do Morro – vereador Ubaldo Fernandes (PMDB)

Share

Tradição, manifestações e cultura folclórica em debate em Fortaleza

O VIII Seminário Nacional de Folclore acontece entre os dias 24 e 26 de agosto e vai discutir as manifestações da cultura popular em suas diversas formas de manifestação. A Comissão Cearense de Folclore (CCF) e a Comissão Nacional de Folclore realizam entre os dias 24 e 26 de agosto o VIII Seminário Nacional de Folclore, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O evento tem apoio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

O tema é “Folclore: dinâmica e transformações na contemporaneidade”. Segundo a presidente da CCF, Poliana Braga, o principal objetivo do encontro é “reconhecer os atuais estudos relacionados aos saberes tradicionais uma vez que atua diretamente com a percepção e contribuição de agentes de instituições educacionais e culturais dos diversos recantos do Ceará e do Brasil”.

_mg_9593

Pesquisadores de todo o Brasil são esperados para apresentar os mais recentes estudos e pesquisas desenvolvidas na área. Através de palestras e experiências com mestres populares tradicionais o Seminário poderá contribuir de forma sistemática para o desenvolvimento de pesquisadores e estudiosos da cultura tradicional popular e áreas afins, bem como outros produtores culturais, por meio do conhecimento, divulgação e discussão sobre os estudos de manifestações tradicionais populares, e suas diversas metodologias e áreas de pesquisa.

Confira a programação do evento:

24/08 – Quinta –feira

Tarde

15h30min Credenciamento

Indicações de Visitas culturais livres (Veja roteiro em seu mapa cultural)

Visita ao Museu da Cultura Cearense

► Exposição “Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual” (Salas 3 e 4)

Visita ao Museu da Indústria, Museu do Ceará e Museu da Cachaça

Visita a Exposição no CCBNB

Noite

19h00min – Solenidade de Abertura

Momento Cultural – Apresentação Maracatu Nação Pici.

Palestra: FOLCLORE: DINÂMICA E TRANSFORMAÇÕES NA CONTEMPORANEIDADE

Palestras abertura (Mesa 1): Prof. Dr. Clerton Martins (Unifor/CE e CCF)

25/08 – Sexta feira

Manhã

09h00min – Mesa 2 – Saberes e fazeres na docência

As experiências da ESBA (Escola de Saberes de Barbalha no Ceará) – Maria Juraci Maia Cavalcante – UFC.

Andanças do Folclore Sergipano no espaço educativo – Profa. Dra. Aglaé D´Avila Pontes.

Saberes e fazeres na UFRJ – Profa. Dra. Eleonora Gabriel.

Laboratório de Práticas Tradicionais no IFCE de Fortaleza – Profa. Dra. Lourdes Macena.

Mediador: Prof. Ms.Cláudio Couto (UECE)

11h00min –Mesa 3 – Estado e políticas públicas para o folclore hoje- Sr.Eliomar Carlos Mazoco – (Secretário de Cultura de Vila Velha – ES e Comissão de Folclore do Espirito Santo).
Debatedores:

Diego Dionísio – Comissão paulista de Folclore (CPF)

Francisco do Vale: – Comissão de Folclore de Santa Catarina (CFSC)

Moderador: Gutemberg Costa: Comissão de Folclore da Paraíba (CFRN)

12h00min – Intervalo Almoço

Tarde

14h00min Mesa 4 – Povos indígenas na contemporaneidade (a fala deles)

Fala do movimento Cearense: Mestre Cacique Pequena (Jenipapo Canindé), Mestre Cacique Venâncio (Tremembé de Almofala), Mestre Luís Cabôco(Pajé da Aldeia Indígena Tremembé da Praia de Almofala), Weber Tapeba (Povo Tapeba e Vereador de Caucaia).

Mediador: Simone Castro

15h15min Intervalo

15h30min Mesa 5 – Festas tradicionais do Divino
Expositores : Neide Rodrigues Gomes; Comissão paulista de Folclore (CPF)
Lilian Vogel: Comissão paulista de Folclore (CPF)
Lélia Pereira da Silva Nunes: Comissão nacional de Folclore (CNF)
Moderador: Maria Juraci Maia Cavalcante – UFC.

17h30min – Palestra e debate sobre Máscaras: do Teatro Ritual ao Teatro Brincante com o Prof. Dr. Oswald Barroso (UECE) e Lançamento do Livro de mesmo nome.

18h30min – Boi Juventude (Fortaleza-CE)

Noite

Reunião Interna dos Membros e diretoria da Comissão Nacional de Folclore.

Noite livre para demais participantes.

26/08 – SÁBADO

Manhã

08h30min às 10h00min – Mesa 5 – Africanidade, questões contemporâneas:

Terreiros, movimento negro e povo quilombola –

Expositores: Leno Farias (CE), Joila Moraes (CMF) e Willian Pereira (CCF)

10h30min – Mesa 6: Comissão Nacional de Folclore (CNF) : Sua criação, Importância – Novos Rumos
Expositores: Toninho Macedo, Osvaldo Trigueiro, Severino Vicente
Moderadora: Paula Simon

12h00min – Solenidade de encerramento

Afoxé Oxum Odolá

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Share

Palmares (PE) celebra 29 anos de conquistas para o povo negro

Aniversario-Site2

Vinte e nove anos dedicados à defesa e à promoção da cultura afro-brasileira. Nesta terça-feira, 22 de agosto, a Fundação Cultural Palmares comemora mais um aniversário, celebrando as principais conquistas do povo negro ao longo dessas quase três décadas de trabalho. Apesar das vitórias, a Palmares sabe que muito ainda tem de ser feito para erradicar o racismo, o preconceito e a intolerância no Brasil. Para esta luta, conta com a parceria do Movimento Negro, de toda a sociedade civil e do Poder Público.

Vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), a Fundação Palmares foi criada por meio da a Lei nº 7.668, de 1988. Além de desenvolver políticas públicas para valorizar o patrimônio cultural afro-brasileiro, a instituição age como interlocutora dessa população com o governo.

Muitas são as conquistas a serem lembradas, como as Diretrizes Curriculares para a Educação Nacional Quilombola, que adaptaram a pedagogia à realidade dessa população; o Estatuto da Igualdade Racial, importante instrumento para combater o racismo, que recentemente completou sete anos; a Lei 10.639, de 2003, que tornou obrigatório ensino da História da África e Afro-Brasileira nas escolas; e o recente reconhecimento da Serra da Barriga, onde ficava o célebre Quilombo dos Palmares, em União dos Palmares (AL), como Patrimônio Cultural do Mercosul; além do apoio a uma série de projetos e eventos culturais.

Uma das atividades relevantes desenvolvidas pela Fundação é certificar as comunidades que se autodefinem como remanescentes de quilombos. A partir daí, acontece o trabalho de regularização fundiária por parte do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra). A titulação permite que os quilombolas tenham acesso a programas sociais do governo, instalação de serviços básicos de saneamento, educação e saúde, entre outros direitos.

A instituição já emitiu cerca de 2,5 mil certificações. Com essa perspectiva, a Fundação Palmares acompanha o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3239 no Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente sem data definida para ser retomado. A ação questiona o Decreto 4887, de 2003, que regulamento a titulação de terras para os remanescentes de quilombos.

Na opinião do presidente da Fundação Cultural Palmares, Erivaldo Oliveira, os 29 anos da entidade se traduzem na valorização do legado dos negros brasileiros e na busca da mobilidade social tão merecida. “O afro-brasileiro quer escola, segurança, saúde, lazer, trabalho e voz ativa nas decisões do nosso país. Desejamos, mais do que nunca, mostrar nossa cara, sem ter medo de nada e de ninguém. Por isso, comemoramos com muito orgulho esta data, lembrando do passado e construindo o futuro”, afirma Erivaldo.

Começou na segunda-feira, 21 de agosto, e segue até 31 de novembro o projeto Interconexões. A série de eventos comemora os 29 anos da Palmares e os 55 da Universidade de Brasília (UnB). A programação tem entrada franca e acontece em vários espaços da UnB.

Share

Na Fiesp, ministro da Cultura apresenta os cinco pilares de sua gestão

photo4961269045080991702

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, apresentou nesta segunda-feira (21), na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), os cinco pilares que vão sustentar sua gestão à frente da Pasta. A reunião foi aberta pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que enalteceu a trajetória de Sá Leitão no meio cultural. A afirmação foi endossada pelos presentes. “O Brasil não poderia ter um ministro da Cultura mais preparado”, afirmou o maestro João Carlos Martins.

Durante a reunião, Sá Leitão salientou que as dificuldades do Ministério da Cultura só aumentam o senso de urgência para fazer o que deve ser feito. “Este é o desafio: acelerar ao máximo as ações do MinC. Temos 17 meses para enfrentar o deficit de diálogo, gestão e para transformar a cultura em um polo de desenvolvimento econômico”, afirmou.

Cinco pilares minc arte

O ministro anunciou o programa MinC Digital, que vai digitalizar todo o acervo de livros, músicas e obras importantes e de formação da cultura popular brasileira. E também adiantou que está articulando um acordo com as empresas de telecomunicação para que o consumo desses acervos seja feito de forma gratuita, sem consumo de dados.

Lei Rouanet

Durante a reunião na Fiesp, os gestores culturais apresentaram suas sugestões para o aperfeiçoamento da Lei Rouanet. O secretário municipal de Cultura de São Paulo, André Sturm, citou a necessidade da aprovação prévia para captação de recursos via renúncia fiscal.

A união entre Governo Federal e a iniciativa privada foi destacada pelos presentes como fundamental para o desenvolvimento da indústria cultural em todas as suas áreas.

O ministro também anunciou que o MinC está finalizando a revisão da atual Instrução Normativa da Lei Rouanet, baseada em sugestões de toda a sociedade civil e cultural organizada.

Share

Consecult amplia vagas e prorroga as inscrições do Edital do Rema

1462894473794-consecult

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult), através do Conselho Estadual de Política Cultural (Consecult), prorroga as inscrições da Chamada Pública para Registro dos Mestres das Artes (REMA) – Canhoto da Paraíba e amplia para seis, o número do Edital. A chamada ficará aberta até o dia 11 de setembro e o edital está disponível no site http://paraiba.pb.gov.br/cultura/lei-canhoto-da-paraiba/ ou na Secretaria do Conselho Cultura/PB, localizada na Secretaria de Estado da Cultura, no Espaço Cultural (Rampa 3). Os mestre(a)s selecionado(a)s receberão auxílio financeiro mensalmente no valor de dois salários mínimos.

Para realizar inscrição, os mestres devem comprovar atividades culturais na Paraíba há mais de 20 anos, a partir da apreciação do mérito cultural, bem como, comprovar a capacidade de transmitir seus conhecimentos e técnicas à aprendizes. Os interessados devem procurar a Assembleia Legislativa-PB, o Conselho de Proteção dos Bens Históricos Culturais ou associações da sociedade civil sem fins lucrativos, sediadas no Estado da Paraíba há mais de 1 (um) ano, para instaurar abertura de processo de candidatura ao Registro dos Mestres das Artes (REMA) – Canhoto da Paraíba.

São considerados Mestres das Artes Canhoto da Paraíba, as pessoas que tenham os conhecimentos e as técnicas necessárias para a produção e a preservação da cultura tradicional do Estado da Paraíba e estejam em situação de vulnerabilidade econômica. Vale destacar que as inscrições devem anexar o currículo profissional, fotografias, matérias jornalísticas, cartazes ou depoimentos que comprovem exercício de atividade.

As inscrições serão recebidas exclusivamente na Secult, localizada na Fundação Espaço Cultural da Paraíba, localizado na r. Abdias Gomes de Almeida, 800 – Tambauzinho, João Pessoa – PB, rampa 3, até o dia 11 de setembro, no horário das 9h às 12h e das 14h às 16h. O resultado será divulgado no portal www.paraiba.pb.gov.br/cultura

Seleção e ingresso

Em relação ao processo de avaliação, competirá à comissão do Consecult composta por 5 membros para aferição, a avaliação, visitação e julgamento dos processos administrativos relativos ao Registro. O Secretário de Estado da Cultura, na qualidade de Presidente do Conselho Estadual de Cultura, levará à publicação, no Diário Oficial do Estado, a lista homologada dos Mestres.

Após decisão do Conselho, caberá recurso, no prazo de 30 dias, a ser encaminhado à Comissão Especial. Por fim, a análise e resultado ocorrerá em audiência pública, ao Conselho Estadual de Cultura, para decisão final. Com a homologação do concurso, os candidatos habilitados serão chamados, dentro do quantitativo de vagas previsto, para diplomação que concede título de Mestre das Artes.

Share

PIAUÍ: 41º Encontro de Folguedos celebra a cultura popular de 24 a 27 de agosto

thumb

Uma grande festa da cultura popular. O 41º Encontro Nacional de Folguedos, que acontece de 24 a 27 de agosto, na Vila Olímpica do Albertão, vai reunir o repente, grupos afros, quadrilhas, capoeira, dança e muita música. A festa começa nesta quinta-feira (24), a partir das 19 horas, com apresentação dos grupos no palco “Cordel Encantado”. No palco “De Repente”, onde acontecem os shows, quem abre a noite é João Cláudio Moreno.

Com uma sanfona nas mãos, o piripiriense interpreta – com maestria – a obra de Luiz Gonzaga, e de outros artistas como Caetano Veloso e Alcione. No palco, a música se mescla à contação de ‘causos’. Na última edição dos Folguedos, João Cláudio dividiu o palco com a Orquestra Sinfônica de Teresina, abrindo o evento com a “Cantata Gonzaguiana”. A 41ª edição dos Folguedos, cujo tema é “Cordel – o Piauí em Versos”, faz uma homenagem aos mestres do cordel e a todas as manifestações da cultura popular.

Depois de João Claudio Moreno, quem sobe ao palco é a banda Cavaleiros do Forró, que surgiu em 2001, em Natal-RN, e hoje possui três CDs gravados. O último CD, intitulado “Quatro Estilos”, foi gravado em 2003. No ano seguinte, a banda presenteia os fãs com a gravação dos clipes de seus maiores sucessos. No mesmo ano, os Cavaleiros do Forró perdem, num acidente fatal, o vocalista e o guitarrista da banda. Depois de um tempo fora do cenário musical, o grupo se reestrutura e volta aos palcos.

Também do Rio Grande do Norte, Giullian Monte, que já dividiu palcos com grandes artistas como Capilé, Adônis Antônio e a banda Mauricinho do Forró. Em 2007, Giullian Monte decidiu iniciar o seu próprio projeto musical. E foi assim que surgiu uma das bandas mais famosas do estado, a Deixe de Brincadeira – também conhecida como DDB. Sempre exaltando o regionalismo e os costumes marcantes da cultura popular potiguar, o próprio nome da banda é uma homenagem ao estado. Isto por se tratar de uma expressão bastante utilizada no Rio Grande do Norte. Entre suas referências musicais, Giullian Monte se espelha em cantores como o mestre Dominguinhos e Dorgival Dantas.

A banda piauiense Kangas do Forró também se apresenta no primeiro dia de Folguedos. No palco “Cordel Encantado”, quem abre a programação é o grupo afro cultural Ilê Oya Tade. Quem ainda se apresenta é o Bumba-meu-boi Mimo de Santa Cruz, a capoeira Ginga Piauí, a quadrilha junina Arrocha o Nó, dentre outros grupos.

Como aconteceu nos dois anos anteriores, haverá concurso de grafite com premiação de R$ 3 mil para o primeiro lugar, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1 mil para o terceiro. Os trabalhos serão julgados por artistas renomados na área. Quem quiser conferir o artesanato piauiense pode dar uma passada na Feira “Embolada”, onde estarão os stands de vendas. Para a criançada, tem o parque de diversões “Ciranda Cirandinha”.

Uma das novidades para este ano é a realização do XV Festival Regional de Quadrilhas Juninas – Nordestão, que traz a Teresina grupos de vários estados nordestinos, como Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Norte e Sergipe. O 41º Encontro Nacional de Folguedos é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura (Secult) e Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec).

Palco “Cordel Encantado”

Quinta-feira (24.08)

  1. GRUPO AFRO CULTURAL ILÊ OYA TADE
  2. OS RAIMUNDOS (Repentistas)
  3. ESCOLA ESTADUAL DE DANÇA LENIR ARGENTO
  4. BUMBA-MEU-BOI MIMO DE SANTA CRUZ
  5. DONA SEBASTIANA (Sanfoneira) – São Raimundo Nonato-PI
  6. BUMBA-MEU-BOI PRECIOSO (Timon-MA)
  7. CAPOEIRA GINGA PIAUÍ
  8. GRUPO AFRO CULTURAL ILÊ OXAGUIAN
  9. BUMBA-MEU-BOI RISO DA MOCIDADE
  10. GRUPO DE ARTE E CULTURA INTEGRADA-GACI (Teresina-PI)
  11. CAPOEIRA CONTEMPORÂNEA
  12. BUMBA MEU BOI ESTRELA DA NOITE – TERESINA
  13. QUADRILHA DA CAPOTERAPIA
  14. QUADRILHA JUNINA ARROCHA O NÓ

Sexta-feira (25.08)

  1. REISADO DO PIAUÍ
  2. BUMBA-MEU-BOI RISO DA FLORESTA
  3. GRUPO ARTE EM MOVIMENTO
  4. BUMBA-MEU-BOI ESTRELA DALVA
  5. CAPOEIRA CORDÃO DE OURO
  6. BUMBA-MEU-BOI MIMO DE SÃO JORGE (Timon-MA)
  7. CIA DE DANÇA BETH BATALLY
  8. BUMBA-MEU-BOI IMPERADOR DA ILHA
  9. GRUPO AFRO CULTURAL COISA DE NÊGO
  10. BUMBA-MEU-BOI RAÍZES DO MARANHÃO (Codó-MA)
  11. BUMBA-MEU-BOI BRILHO DA NOITE (Timon-MA)
  12. QUADRILHA JUNINA ASA BRANCA
  13. QUADRILHA JUNINA LUAR DO SERTÃO

Sábado (26.08)

XV Festival Regional de Quadrilhas Juninas – Nordestão 2017

Quadrilhas participantes:

Zé Testinha (CE);

Arrastapé (MA);

Lua de Prata (PI);

Luar do Sertão (AL);

Raio de Sol (PE);

Lume da Fogueira (RN);

Luar do São João (PI);

Forró do ABC (BA);

Moleka 100 Vergonha (PB);

Século XX (SE).

Domingo (27.08)

  1. GRUPO AFRO CULTURAL ILUAIÊ
  2. AURELIANO E MANOEL LUCAS (Repentistas)
  3. BUMBA-MEU-BOI BEIJA-FLOR DA FLORESTA
  4. REISADO ESTRELA DO ORIENTE (Povoado Nazaré do Bruno-MA)
  5. BUMBA-MEU-BOI BRILHO DE NAZARÉ (Povoado Nazaré do Bruno-MA)
  6. REISADO BOI ESTRELA
  7. GRUPO DE CARIMBÓ FLOR DE LIZ
  8. BUMBA-MEU-BOI ESTRELA (Barras-PI)
  9. O AUTO DA FOLIA DE REIS (Teatro)
  10. QUADRILHA JUNINA ZABUMBADA
  11. QUADRILHA JUNINA NOVA GERAÇÃO
  12. QUADRILHA JUNINA CORAÇÃO NORDESTINO
Share

ALAGOAS: Chamamento público para o Festival de Cinema de Penedo é prorrogado

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult), divulgou, no Diário Oficial desta segunda-feira (21), a prorrogação do edital de chamamento público para seleção de organização que irá executar o Festival de Cinema de Penedo, no ano do Bicentenário de Emancipação Política de Alagoas.

Entidades interessadas na parceria deverão comparecer ao Museu Palácio Floriano Peixoto, sede da Secult, no dia 25 de agosto, às 11h, levando a proposta do Plano de Trabalho e documentação, em envelopes separados.

O certame tem o intuito de fomentar a produção audiovisual de Alagoas e no Nordeste, além da criar espaços para debates e circulação de ideias do Cinema Brasileiro.

Poderão participar do chamamento organizações da sociedade civil que não tenham fins lucrativos, sediadas em Alagoas, ou com representação fixa, atuante e reconhecida no desenvolvimento de atividades culturais, convênios e parcerias, pelo prazo mínimo de três anos.

As propostas serão julgadas por uma Comissão de Seleção, cujas decisões estarão obrigatoriamente embasadas em parecer técnico.

O valor previsto para a realização da parceria do chamamento público é de R$ 350 mil, programado em dotação orçamentária própria e previsto no Orçamento do Estado para o exercício de 2017.

 unnamed (1)
Share

MACEIÓ: Espetáculo Volante inicia apresentação nesta terça-feira

WhatsApp-Image-2017-08-18-at-11.55.15

O espetáculo teatral Volante, idealizado e executado pelo coletivo homônimo, dá início a sua circulação nesta terça-feira (22), a partir das 16h, na árvore central do terminal de Fernão Velho. Inicialmente programado para o último domingo (20), o início da circulação foi adiado em razão das chuvas do fim de semana e por ser encenado em local aberto.  Premiado no Edital das Artes Eris Maximiano, da Prefeitura de Maceió, o espetáculo fará três apresentações de entrada gratuita durante sua primeira temporada de circulação.

O Volante, dirigido por Nivaldo Vasconcelos, foi idealizado em janeiro de 2014 e é estrelado pelo ator Bruno Alves, que, além de atuar, assina a dramaturgia da peça. O espetáculo conta a história de um andarilho que saiu de casa para desbravar o mundo, em busca da felicidade, puxando uma carroça carregada de memórias. A memória, para Bruno Alves, “é o grande ponto de partida” de toda a composição.

A montagem foi exaustivamente trabalhada na fase anterior do processo, na qual Bruno caminhou por dez bairros da cidade de Maceió, em busca de inspiração. O motivo para visitar a Chã de Bebedouro, Fernão Velho, a Grota das Piabas, Santos Dumont, Complexo Carminha, Ipioca, Pontal de Barra, a Vila dos Pescadores do Jaraguá, a Grota da Moenda e a Vila Brejal é o seguinte: para cada bairro visitado, uma nova cena será adicionada à apresentação. Além disso, cada um desses lugares receberá o espetáculo.

Programação

Fernão Velho será o primeiro lugar ao qual ele retorna. O Mirante da Chã de Bebedouro será o próximo, na quarta-feira (23), também às 16h. O espetáculo será encenado no Pontal às 11h do dia 2 de setembro, à beira da lagoa, durante a Flipontal.

Para Bruno Alves, o Prêmio Eris Maximiano, da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), é um impulsionador de novos horizontes. “O edital possibilita que a gente possa criar. Ter o nosso trabalho valorizado, respeitado”, diz.

Share

BAHIA: Funceb inicia inscrições para Oficina de Teatro

20915603_1623263334412488_6821111111906830061_n

A coordenação de Teatro da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) abre inscrições gratuitas para jovens e adultos, a partir de 16 anos para a Oficina de Iniciação Teatral, com a professora Christiane Veigga. A matrícula começa nesta segunda-feira, 21 de agosto, e segue até quinta-feira, dia 24 de agosto, através do link:  https://goo.gl/forms/cs2EHh5sdpzfVtIm2.  As aulas, que tem como objetivo possibilitar que  jovens ganhem conhecimento na área teatral, irão acontecer no Centro Cultural de Plataforma, todos os sábados, a partir de 16 de setembro, das 9h às 12h e finaliza no dia 06 de dezembro.

Ao total, serão oferecidas 30 vagas e a lista dos inscritos será divulgada no próximo dia 29 de agosto, no site da Funceb (www.fundacaocultural.ba.gov.br).

Christiane Veigga: Ela é professora de Artes cênicas (teatro, dança, máscaras), oratória e técnica Vocal, produtora, iluminadora, mestre de Cerimônia. Ela é graduada pela Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA).  Veigga vem realizando trabalhos na Funceb, desde 1991.

A Funceb é uma unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA)

 

 

Serviço:

Inscrições para Oficina de Teatro

Quando: De 21 de agosto, segunda-feira, a 24 de agosto, quinta-feira

Ondehttps://goo.gl/forms/cs2EHh5sdpzfVtIm2
Informações: (71) 3324 8522

Share

MARANHÃO: Inscrições para a XI Semana Maranhense de Dança

08-Abertura-oficial-da-10ª-Semana-Maranhense-de-Dança-Foto-Handson-Chagas-1024x671

Bailarinos, companhia, escolas, produtoras e grupos de dança já podem se inscrever para a XI Semana Maranhense de Dança. As inscrições estão abertas até o dia 14 de setembro e devem ser realizadas via internet no link a seguir.

Inscrição XI Semana Maranhense de Dança

Edital da XI Semana Maranhense de Dança

Podem se inscrever para o seletivo bailarinos, coletivos culturais, grupos, escolas, companhias e produtoras que contemplem atividade cultural em dança nas modalidades ballet clássico, neoclássico, contemporâneo, jazz, balé aéreo, dança do ventre, sapateado, dança flamenca, danças urbanas, dança de salão, stiletto e dança popular.

As categorias para inscrição são: Coreografia; Mostra Competitiva, Mostra de Dança Popular e Performances/Espetáculos/ Intervenções.
Também estão abertas as inscrições para participar de oficinas durante o evento.
O evento acontecerá entre os dias 30 de outubro e 05 de novembro nos teatros e casas de cultura da cidade e reunirá bailarinos locais e nacionais.

Share