Arquivos da categoria: Textos

V Conferência Internacional de Teatro de Baku: inscrições abertas até 1º de junho

DdP_E00W4AUVYsJ

De 5 a 6 de novembro, será realizada em Baku, capital do Azerbaijão, a quinta edição da Conferência Internacional de Teatro de Baku. O evento é organizado pelo Ministério da Cultura e Turismo da República do Azerbaijão, pela Academia Nacional de Ciências e pelo Sindicato de Trabalhadores de Teatro daquele país. Os interessados em participar da conferência devem se inscrever até o dia 1º de junho, como expositor ou como observador/ouvinte.

Os idiomas de trabalho são o inglês, o russo e o azerbaijano. Os organizadores oferecerão hospedagem, alimentação e transporte interno aos participantes, cabendo aos interessados cobrir os gastos com passagens aéreas. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail shaig.mincult.az@gmail com Shaig Safarov, secretário-executivo do Comitê Organizador da BITC.

Este ano, o tema principal da conferência será “Filosofia do Teatro no Século XXI: O Conceito de Existência”. Além de aulas magnas, estão programadas oficinas e treinamentos, que serão ministrados por profissionais internacionais de teatro. O evento contará com a participação de 150 especialistas de 40 países, incluindo Áustria, Azerbaijão, Bielorrússia, Bulgária, Cuba, Estônia , França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Índia, Iraque, Irlanda, Itália, Cazaquistão, Kuwait, Lituânia, Macedônia, Marrocos, Países Baixos, Qatar, Romênia, Rússia, Arábia Saudita, Sérvia, África do Sul, Espanha, Sudão, Suécia, Síria, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Estados Unidos, Uzbequistão, Vietnã, entre outros.

Read more: http://www.funarte.gov.br/teatro/v-conferencia-internacional-de-teatro-de-baku-inscricoes-abertas-ate-1%c2%ba-de-junho/#ixzz5FakY3BYG
Follow us: funarte on Facebook

Share

PERNAMBUCO l Cinema São Luiz recebe lançamento do Projeto #ViradaDigitalTVPE nesta segunda-feira (21)

32150017_1950550425015241_101560841085648896_n

A Empresa Pernambuco de Comunicação S.A. – EPC foi criada em 2011, a partir da mobilização da sociedade civil, com o objetivo de prestar serviços de radiodifusão pública, principalmente através da TVPE, emissora estadual fundada em 1984. Com a sua geradora em Caruaru e retransmissoras em outras 60 cidades, a EPC/TVPE, além de produzir conteúdo próprio com excelência, deve servir à difusão da produção independente e/ou financiada por importantes fundos públicos, como o Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura – FUNCULTURA/FUNDARPE e Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/ANCINE.

Após o investimento de R$ 3,3 milhões do Governo de Pernambuco na compra de novos equipamentos de transmissão, a TVPE lançará em junho próximo o seu sinal digital, em Caruaru (canal 12.1) e na RMR (canal 46.1). Uma transformação tecnológica profunda que se soma à melhoria da infraestrutura também nessas duas cidades, com a mudança da EPC na RMR para o imóvel no Morro do Peludo/Olinda onde funcionou até fevereiro de 2018 a Rede Globo Nordeste, e a ampliação do uso do prédio-sede na BR 104 em Caruaru, com a transferência da filial do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação.

A fim de marcar também em sua programação essa verdadeira “virada de página” na história da emissora, foi concebido o projeto da #ViradaDigitalTVPE. A ideia é que, através da ampla divulgação, realizadores e realizadoras de audiovisual de Pernambuco enviem suas produções para a composição de uma programação totalmente local para as primeiras 48h da nova transmissão digital da TVPE – uma iniciativa inédita no Brasil. O conteúdo disponibilizado também será exibido, ao longo do ano, no programa #TVPEnoAr, junto com conversas inusitadas entre artistas e convidados de diversos locais do estado.

O evento de lançamento da #ViradaDigitalTVPE acontecerá na segunda-feira 21/05, às 19h no Cinema São Luiz. Nessa noite, haverá a projeção em primeira mão de trechos das séries Na Contra Mão, da REC Produtores Associados, Anjos Humanos, da Urso Filmes, e Nosso Ofício, da Ateliê Produções, todas realizadas com incentivo da EPC, através do edital DOC.PE Inovação e que estrearão na nova programação da TVPE. Também serão anunciados os projetos contemplados pelo Edital FACEPE n. 03/2018 – TV Digital, Novas Mídias e Inovação na Comunicação Pública, e apresentadas as linhas temáticas propostas à ANCINE para o futuro Edital EPC/TVPE de Incentivo à Produção Audiovisual, que aguarda autorização de uso de recursos do PRODAV 2 – Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual, do FSA.

Share

Museus e Casas de Cultura do Piauí participam da 16ª Semana dos Museus

banner_logo

Museus e Casas de Cultura presentes em oito cidades do Piauí participam da 16ª Semana dos Museus. A programação iniciou nessa segunda-feira (14) e segue até domingo (20). Em Teresina, o Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes (MUP) inicia sua programação na quarta-feira (16), a partir das 8h30. Na ocasião, serão exibidas ao público as postagens referentes ao projeto “Museu Redescoberto”, que visa proporcionar, virtualmente, um passeio pelo acervo do Museu.

“Este é um evento nacional, realizado pelo Ibram, em parceria com os museus. É uma forma de celebrar o Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio. O objetivo é dar visibilidade aos espaços de memória em todo o mundo”, afirma a coordenadora do Museu do Piauí, Dora Medeiros.

Ainda na quarta (16), acontece uma visita mediada ao acervo do Museu do Piauí e à exposição temporária “Conexões”, que permanece no espaço até o final de maio. Durante a tarde, tem uma aula temática com o tema da Semana dos Museus: “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

Na quinta-feira (17), durante a tarde, tem o projeto “Cajuína no Museu”, desenvolvido pelos professores do Programa Educativo do MUP. No dia 18, sexta-feira, acontece visita mediada pela manhã, e, a partir das 14h30, tem a exibição do filme documentário “Um Rio de Memórias: vivências no Museu do Piauí”. A programação é encerrada com Sarau lítero-musical.

Outras Casas de Cultura do Piauí também participam da Semana. Em Oeiras, o Centro Cultural Sobrado Major Selemérico e o Museu de Arte Sacra estão com suas programações no site do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

No Sobrado Major Selemérico a programação começa nesta terça-feira (15), a partir das 8h, com abertura da exposição artística e fotográfica de Oeiras, da Academia Oeirense de Artes. O Centro Cultural realiza ainda mesas redondas, visitas mediadas ao acervo e apresentação cultural com alunos da Escola de Bandolins Dona Petinha.

O Museu de Arte Sacra realiza sua programação, de 14 a 18 de maio, com mesa redonda, palestra e lançamento do folder digital e impresso do Museu. Em Picos, o Museu Ozildo Albano também participa, com exposição e visita mediada ao acervo.

A programação completa pode ser encontrada no site da Ibram, no endereço http://guiadaprogramacao.museus.gov.br. A Semana Nacional dos Museus vem com o tema “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

Share

PERNAMBUCO: Projeto lança blog sobre ações arqueológicas no Engenho Jaguaribe

jaguaribe

Com a proposta de aproximar as pesquisas de arqueologia do público, o projeto Engenho Jaguaribe e Acessibilidade, ,ue tem apoio do Governo do Estado, através do Funcultura, acaba de lançar o blog que registra as ações da iniciativa. A página é mais um passo do trabalho no Engenho Jaguaribe, coordenado por professores do Departamento de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que estudam a área localizada no município de Abreu e Lima, desde 2001. No blog, já é possível acompanhar os resultados obtidos das escavações, que foram iniciadas em 2015, até agora.

“A importância desse engenho é por que ele é um dos cinco primeiros engenhos construídos em Pernambuco e foi citado na carta de 1542 de Duarte Coelho, o que indica que ele já estava funcionando desde então. Há muitos engenhos em Pernambuco, mas ainda há pouco material sobre esses primeiros  e, embora tantos outros já tenham sido destruídos, esse ainda é possível de ser resgatado”, diz a professora Cláudia Alves, que participa da coordenação do projeto, cujo um dos objetivos é viabilizar o plano de tornar o local em uma espécie de museu a céu aberto.

Para tornar as novas descobertas acessíveis a todos os interessados, além das escavações no Engenho Jaguaribe virem sendo feitas de modo que as pessoas com deficiência física também possam transitar pela área, o blog também conta com recursos de audiodescrição para deficientes visuais. “Ainda estão sendo amadurecidas as ideias sobre como as estruturas possam ser acessíveis”, explica Cláudia, ao adiantar que, até o momento, o grupo de pesquisa só fez escavações nos locais onde ficavam a casa grande e a capela. Somente nessas duas áreas já foram coletadas mais de 1200 peças, entre cerâmicas, louças, faianças (porcelana mais elaborada), metais, moedas e técnicas construtivas.

Em parceria com alunos da graduação e da pós-graduação em Arqueologia, os professores do Departamento trabalham em uma área de aproximadamente 1000m², que ainda inclui outras construções como a senzala e moita, por exemplo. Entre as surpresas das escavações, está a descoberta de uma moita primitiva em baixo da casa grande, mas os pesquisadores já identificaram vestígios de uma segunda moita em outra parte da propriedade, que ainda será desbravada. Durante 15 dias, no mês de agosto de 2017, o Engenho ficou aberto para a visita de escolas, quando recebeu cerca de 500 alunos da UFPE e mais três escolas das redes estadual e municipal. A interação com os jovens também aconteceu através de palestras e oficinas ministradas seis escolas públicas da região. Confira aqui o resultado do projeto.

Share

Cineasta Roberto Farias morre aos 86 anos no Rio de Janeiro

pra-frente-brasil-papo-de-cinema-02-600x407

(Foto: Reprodução)

É com pesar que o Ministério da Cultura (MinC) recebe a notícia da morte do diretor, produtor, distribuidor e roteirista de cinema Roberto Farias, aos 86 anos, nesta segunda-feira (14/5), no Rio de Janeiro.

Renomado cineasta brasileiro, começou como assistente de produção na década de 1950, tendo estreado, como diretor, com a chanchada Rico Ri à Toa(1957). Dirigiu, entre outros, O Assalto ao Trem Pagador (1962), Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora(1971), Pra Frente, Brasil (1982) e Os Trapalhões no Auto da Compadecida(1987).

Criou a Difilm Distribuidora do Cinema Novo, em 1965, ao lado de produtores e cineastas como Luis Carlos Barreto e Glauber Rocha (1939-1981). Depois, fundou a sua produtora R.F. Farias, seguida de outra distribuidora, a Ipanema Filmes.

Foi diretor-geral da Embrafilme, de 1974 a 1978, época da criação do Conselho Nacional de Cinema (Concine). O longa Pra Frente, Brasil, estrelado por seu irmão Reginaldo Faria, foi o primeiro a mostrar, de maneira explícita, a tortura na ditadura militar, tendo conquistado o prêmio de melhor filme no Festival de Gramado.

Trabalhou também na televisão, dirigindo séries e minisséries como As Noivas de Copacabana, Contos de Verão e Memorial de Maria Moura, exibidas pela TV Globo.

Roberto Farias era membro da Academia Brasileira de Cinema.

O MinC presta sua solidariedade a familiares, amigos e fãs do cineasta.

Assessoria de Comunicação

Ministério da Cultura

Share

Documentário sobre Sebastião Salgado produzido por alunos de ONG será exibido na Caixa Cultural Fortaleza (CE)

IMG_20180413_163045630_HDR-800x600-768x576

Na próxima quarta-feira, dia 16 de maio, às 14h, adolescentes da Casa de Vovó Dedé, instituição sem fins lucrativos que desenvolve projetos e oficinas de arte e tecnologia, vão exibir na Caixa Cultural Fortaleza um documentário produzido por eles, sobre Sebastião Salgado, retratando a exposição Gênesis. Após a exibição, haverá um debate com alunos do colégio Antares e familiares dos jovens produtores, sobre as impressões acerca da obra do fotógrafo brasileiro.

“Essa é uma forma de conhecer melhor a obra de Sebastião Salgado, mas também de mostrar para os pais, mães, irmãos e tios, o talento e o potencial desses jovens”, explica Luciana Rodrigues, coordenadora pedagógica do Gente Arteira, programa educativo da Caixa Cultural Fortaleza que intermediará o encontro.

Após a exibição do documentário e do debate, todos farão uma visita guiada à exposição Êxodos, também de Sebastião Salgado, que segue em cartaz na Caixa Cultural Fortaleza até o dia 20 de maio. São obras que retratam o drama de pessoas que abandonaram a terra natal, contra a própria vontade, fugindo da pobreza, da repressão ou das guerras. “Mais do que nunca, sinto que a raça humana é somente uma. Há diferenças de cores, línguas, culturas e oportunidades, mas os sentimentos e reações das pessoas são semelhantes”, define Sebastião Salgado.

SERVIÇO

Exibição e debate de documentário sobre Sebastião Salgado

Dia: 16 de maioquarta-feira

Horário: 14h

Local: Caixa Cultura Fortaleza

Público-alvo: alunos do colégio Antares e familiares dos alunos da Casa de Vovó Dedé

Share

Mais de mil museus promovem 3.261 atividades a partir desta segunda-feira (14)

16-semana-interna

A 16ª edição da Semana de Museus, que começa nesta segunda (14), vai contar com a participação de 1.130 instituições, que promoverão 3.261 eventos em 489 municípios de 26 estados brasileiros. O evento, que segue até domingo (20), é coordenado pelo Ministério da Cultura (MinC), por meio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e tem como tema este ano Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos.

Entre as atividades que serão realizadas pelos museus estão exposições, ações educativas, exibição de filmes, visitas mediadas, oficinas e bate-papos, entre outras. A ação aproxima o público com os museus e amplia o número de visitações, que quase dobra ao longo da Semana de Museu, realizada sempre em maio, na semana em que se comemora o Dia Internacional de Museus, 18 de maio.

Por conta disso, cada vez mais instituições têm aderido à programação especial. Com relação a 2017, houve um aumento de quase 6% no número de instituições que participam da ação, de 1070 para 1130. Também houve crescimento no número de eventos que serão realizados, que passaram de 3079 para 3261.

Os museus também têm apresentado crescimento significativo de público a cada ano. Atualmente, o Ibram tem mapeados cerca de 3,8 mil museus no Brasil. Segundo o instituto, o número de visitação em museus brasileiros em 2016 (dado mais recente) foi 28.594.539 pessoas, um aumento de mais de três milhões de visitantes em relação ao ano anterior (2015), quando 25.528.788 de pessoas visitaram essas instituições. Os dados se referem aos museus nacionais que responderam à pesquisa feita pelo instituto. Em 2015, 720 museus responderam e, em 2016, 919 museus participaram da pesquisa.

Além de ser responsável pela Política Nacional de Museus, o Ibram administra diretamente 30 museus. Confira a lista neste link. O Instituto tem atuado numa nova abordagem do uso e da relação dos espaços dos museus com o público, transformando-os em locais de integração com comunidade ao redor, além de ponto de interesse para turistas. Não apenas um espaço de memória, mas que oferece interatividade com o público, com diálogo e troca de experiências.

Programação hiperconectada

Escolhido pelo Conselho Internacional de Museus (Icom), o tema deste ano, Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos, propõe uma aproximação das instituições com seus públicos tanto pelo viés tecnológico quanto por outras conexões. Ao mesmo tempo em que museus investem em tecnologia para alcançar novos públicos, ainda são indispensáveis esforços para engajar quem ainda não está on-line – especialmente em áreas periféricas, rurais e regiões de difícil acesso.

Confira a programação completa no Guia online disponível no site do Ibram, onde é possível escolher e identificar o que se pretende fazer por cidade e estado. Além da programação, há ainda o endereço, e-mail e telefones das instituições participantes. Mais informações sobre a 16ª Semana de Museus também podem ser obtidas pelo endereço eletrônico semana@museus.gov.br.

Assessoria de Comunicação

Ministério da Cultura

com Informações do Institutto Brasileiro de Museus

Share

IPHAN: Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2018 divulga edital

arte_premio31

Estimular e valorizar aqueles que atuam em favor da preservação do patrimônio cultural no país é, também, uma das missões do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Pensando nisso, uma das principais ações do Iphan em reconhecimento às ações de preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro é o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, que está com inscrições abertas. Criado em 1987 em reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do Patrimônio Cultural Brasileiro, o prêmio, que está na sua 31ª edição e foi assim denominado em homenagem ao primeiro dirigente da instituição.

Neste edital de 2018, serão selecionados oito trabalhos representativos de ações no campo do Patrimônio Cultural Brasileiro e cada premiado receberá o valor de R$ 30 mil. Os trabalhos inscritos deverão ser entregues nas superintendências do Iphan nos Estados até o dia 21 de maio. As ações serão pré-selecionadas pelas comissões estaduais, compostas por representantes das diferentes áreas culturais de cada Estado, presidida pelo superintendente. Os projetos vencedores na etapa estadual serão analisados pela Comissão Nacional de Avaliação, formada pela presidente do Iphan e por 16 jurados que atuam nas áreas de preservação ou salvaguarda do Patrimônio Cultural.

O resultado final do concurso deverá ser divulgado até o dia 30 de agosto de 2018, no site do Iphan.

Carimbó
Grêmio Folclórico Boi Bumbá Brilhante de Manaus (AM)

A 31ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Em consonância com a proposta do Iphan de levar o prêmio para todas as regiões do Brasil e, em 2018, promover o Patrimônio Cultural do Norte brasileiro, a 31ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade acontecerá em Belém, capital do Pará. A cerimônia, marcada para novembro deste ano, será em ritmo de Carimbó, registrado pelo Iphan como Patrimônio Cultural do Brasil, e contará com outras expressões tradicionais do Norte, como o Boi-Bumbá de Parintins.

Nesta edição, o prêmio apresenta um novo formato de edital, com duas grandes categorias subdivididas em quatro seguimentos:

Categoria 1 – Iniciativas de excelência no campo do Patrimônio Cultural Material referem-se a ações nas áreas de preservação de bens imóveis como paisagens culturais, cidades históricas, sítios arqueológicos e monumentos; ou móveis, como coleções arqueológicas, acervos museológicos, documentais, bibliográficos, arquivísticos, videográficos, fotográficos e cinematográficos, assim como ações relacionadas de comunicação, difusão e educação, e devem ser apresentadas por pessoas físicas ou jurídicas que sejam responsáveis por sua concepção, autoria ou responsabilidade técnica.

Categoria 2 – Iniciativas de excelência no campo do Patrimônio Cultural Imaterial referem-se a ações nas áreas de salvaguarda de práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; e nos lugares que abrigam práticas culturais coletivas, assim como ações de comunicação, difusão e educação, e devem ser apresentadas por pessoas físicas ou jurídicas que sejam responsáveis por sua concepção, autoria ou responsabilidade técnica.

Segmento I – Entidades Governamentais da administração direta dos níveis federal, estadual ou municipal ou indireta (autarquias; empresas públicas; sociedades de economia mista; e fundações públicas).

Segmento II – Empresas e Fundações privadas mantidas por empresas.

Segmento III – Outras Instituições sem fins lucrativos da sociedade civil organizada.

Segmento IV – Pessoas Físicas e representantes de grupos ou coletivos.

Serão selecionadas, ao todo, oito ações, sendo uma de cada segmento, por categoria.

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br
Yara Diniz – yara.diniz@iphan.gov.br
(61) 2024-5534 – 2024-5504
(61) 99381-7543
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Share

BAHIA: NATA realiza oficina e seleção para atrizes negras

espetaculo_oxum_nata_foto_adeloyamagnoni

Até o dia 19 de maio, o Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas (NATA) estará com inscrições abertas para a Oficina para ATRIZES NEGRAS, com condução da diretora Fernanda Júlia Onisajé e participação do elenco, produção e colaboradores artísticos do NATA. As inscritas devem ter entre 20 e 35 anos. Esta atividade poderá ou não selecionar DUAS atrizes para o espetáculo OXUM. A oficina ocorrerá nos dias 22 e 24 de maio, das 19h às 22h, e no dia 26, das 08h às 12h. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas através do site www.natateatro.com.br/oficinasoroafrosalvador

A oficina objetiva potencializar e instrumentalizar as artistas quanto ao trabalho do ator/atriz no processo poético do NATA, as especificidades no que tange a preparação corporal e os dispositivos de atuação. Será um espaço de imersão, de inspiração, de nutrição para criação artística negra, sendo o candomblé utilizado como material de formação e criação cênica.

A oficina e seleção faz parte do projeto OROAFROBUMERANGUE, iniciada em 2017, com dois anos de atividades de manutenção, formação, criação, difusão e interatividade cênica que desembocarão no processo de concepção, montagem e apresentação do novo espetáculo do NATA: Oxum. O projeto conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura da Secretaria da Fazenda, da Fundação Cultural do Estado e Secretaria de Cultura da Bahia, aprovado no Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

Share

ANCINE: Prorrogado até 18 de junho o prazo para inscrições na Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas

FSA_Ancine_14

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE anunciam a prorrogação do prazo de inscrições na Chamada Pública da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas. A linha disponibiliza R$ 70 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, distribuídos igualmente pelas cinco regiões do País. Os investimentos fomentarão a produção de 80 obras audiovisuais brasileiras independentes. Pelo novo prazo, as inscrições ficam abertas até o dia 18 de junho.

Em sua terceira edição, a Linha tem como objetivo a regionalização da produção de conteúdos audiovisuais independentes para destinação inicial ao campo público de televisão (segmentos comunitário, universitário e legislativo e em emissoras que exploram o serviço de radiodifusão pública e televisão educativa).

As diretrizes da Linha são definidas pelo Comitê Gestor do FSA e pelo Grupo de Planejamento  Executivo que inclui além da ANCINE, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, a Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), a Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que fica responsável também pela gestão operacional da chamada pública. Todas as respectivas instituições e associações participam das comissões de seleção responsáveis pela seleção dos projetos, que avaliarão os projetos conforme cada região do país.

Podem apresentar projetos as empresas produtoras brasileiras independentes registradas na ANCINE que tenham sede na região em que se inscreverem, por no mínimo 02 (dois) anos, ou comprovada atuação de sócio nesta região, por igual período.

Os interessados devem preencher e finalizar a inscrição eletrônica disponível no Sistema FSA. Os projetos inscritos precisarão observar obrigatoriamente as descrições das propostas de programação definidas no Anexo I do edital. Os temas propostos estão divididos em blocos:

Bloco 1 (Tema Livre) – 15 obras

  • 5 séries de ficção
  • 5 séries de animação
  • 5 séries documentário

13 Blocos Temáticos – 65 obras

  • 2 blocos ficção (profissão / histórico)
  • 2 blocos animação (infantil e infanto-juvenil)
  • 9 blocos DOC (jovem, infantil, sociedade e meio ambiente, biográfico, diversidade de gênero, raça e religião, sexualidade, manifestações culturais, qualidade de vida)

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) disponibiliza uma seção de Perguntas e Respostas com o objetivo de tirar dúvidas sobre a Edição 2018 da Chamada Pública do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual (Prodav/TVs Públicas). Acesse a Central de Atendimento da EBC (atendimento.ebc.com.br).

Share