Arquivo da tag: Representação Regional Nordeste do MinC

Chefe da RRNE/MinC discute políticas culturais durante agenda em Alagoas

0603 procult 1000

Chefe da RRNE/MinC, Gilson Matias, junto à Secretária de Estado da Cultura de Alagoas, Mellina Freitas e o Representante da Funarte Nordeste, Naldinho Freire.

Na última terça-feira (24), o chefe da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (RRNE/MinC), Gilson Matias, esteve em Maceió para cumprir extensa agenda na capital alagoana. Já pela manhã, a partir das 9h, ele participou do 1º Encontro Alagoano de Gestores de Cultura,  no auditório do Museu da Imagem e do Som (Misa), no bairro do Jaraguá. Realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Alagoas (Sebrae/AL), o evento reuniu gestores dos 102 municípios para apresentação de novas políticas para o setor e o estabelecimento de metas e parcerias fundamentais para o desenvolvimento da cultura. Ainda estiveram presentes representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e da Fundação Nacional de Artes (Funarte).

Continue lendo

Share

Prêmio VIVALEITURA 2014 tem inscrições abertas até 21 de novembro

Para estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências de promoção da leitura, os Ministérios da Cultura (MinC) e da Educação (MEC) e a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) retomam neste ano o Prêmio VIVALEITURA.  As inscrições são GRATUITAS e terminam no próximo dia 21 de novembro. Clique aqui para realizar a sua inscrição.

viva leituraA edição 2014 premiará com R$ 25 mil os trabalhos na área de leitura desenvolvidos dentro de quatro categorias: “Bibliotecas Públicas, Privadas e Comunitárias”; “Escolas Públicas e Privadas”; “Promotor de Leitura (pessoa física)” e “ONGs, Universidades/Faculdades e Instituições Sociais”.

O Prêmio integra o Plano Nacional de Livro e Leitura (PNLL) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Santillana.

A apresentação dos trabalhos deve respeitar as seguintes orientações: não ultrapassar seis páginas; ser digitado em letra corpo 12, em folhas de papel tamanho A4; ser divido em Justificativa (com breve descrição da experiência desenvolvida), objetivos (o que se pretendia atingir em termos dos resultados esperados); metodologia (como o trabalho foi desenvolvido, passo a passo) e avaliação (os resultados alcançados dentro do que se pretendia).

As inscrições pelo correio devem ser enviadas para: Prêmio VIVALEITURA 2014, SHS Quadra 06, conjunto A, Bloco C, sala 919, Complexo Brasil XXI. Brasília (DF) – CEP: 70316-109. Mais informações sobre o prêmio estão disponíveis via formulário ou pelo telefone (61) 3321-9955, das 9h às 18h.

HISTÓRICO

Os trabalhos serão analisados por uma comissão julgadora e, após a avaliação, os finalistas serão informados se passaram ou não de fase. Em dezembro, serão anunciados os 20 finalistas, sendo cinco em cada categoria, além dos indicados para a Menção Honrosa.
Histórico
Instituído em 2005, no Ano Ibero-americano de Leitura, o prêmio foi idealizado com previsão inicial de duração de 10 anos (2006 a 2016). Já foram realizadas cinco edições do Prêmio – 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011.

A grande novidade da edição 2014 é a inclusão da categoria específica para promotores de leitura, a qual “abrange as experiências continuadas desenvolvidas por cidadãos que se dediquem à promoção da leitura por iniciativa pessoal”, sem personalidade jurídica própria formalizada, ou seja, sem Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).

A atual edição homenageia a editora Lúcia Jurema, que faleceu no início deste ano. Lúcia iniciou seus trabalhos no setor na editora Ática e passou pelas editoras Nova Fronteira e Record. Há 12 anos trabalhava na Fundação Santillana, além de exercer as funções de diretora-editora da Câmara Brasileira do Livro (CBL), diretora do Instituto Pró-Livro e gerente de relações institucionais da editora Moderna.

TEXTO: AsCom MinC

Share

Três curtas-metragens para o público infantil e infanto-juvenil encerram o Mês das Crianças do Cine É Proibido Cochilar

Dando continuidade às temáticas especiais voltadas ao público infantil e infanto-juvenil no mês das crianças, o Cine É Proibido Cochilar desta quarta-feira (29) traz a exibição de três curtas-metragens. Na animo molequeação Tainá Kan – A Grande Estrela (RJ, 2006, 15’), dirigida por Adriana Figueiredo, conta-se a história da lenda que explica o surgimento da agricultura para o povo Karajá. As bonecas de cerâmica confeccionadas por essa tribo indígena brasileira serviram de inspiração para os personagens e a trilha sonora é composta apenas de músicas típicas.

Já o curta de ficção O Moleque (SP, 2004, 13’), dirigido por Ari Candido Fernandes, é focado na história de um garoto pobre e negro, filho da melhor lavadeira da região, que tem Pedrinho como único amigo de pescaria. No entanto, uma c1914-Eoisa o aborrece profundamente. Confira mais detalhes clicando aqui.

Mais além, a animação Portinholas (ES, 2003, 7’) foi dirigida por 150 alunos da Rede Municipal de Ensino de Vitória, no Espírito Santo. Inspirado no livro de mesmo nome, da autora Ana Maria Machado, uma menina descobre um mundo novo através da arte. Confira mais detalhes clicando aqui.

O Cine É Proibido Cochilar é uma iniciativa da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura e acontece todas as quartas, gratuitamente, na sede da RRNE/MinC.

Neste mês de outubro, os filmes estão sendo exibidos em horário especial, sempre às 15h00.

SERVIÇO

Cine É Proibido Cochilar | Quarta-feira, 29 de outubro, 15h
Sede da Representação Regional Nordeste do MinC – Rua do Bom Jesus, 237, Bairro do Recife
Sessões Gratuitas
Informações: 81 3117-8439

TEXTO: Camila Magalhães | AsCom RRNE/MinC

Share

Acessibilidade cultural é tema de estágio no Reino Unido

stagetext

Estagiários poderão aprender mais sobre legendagem em produtos culturais e trazer o conhecimento para o Brasil. (Foto de Divulgação)

A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), em parceria com o British Council, articulou uma oportunidade de estágio sobre acessibilidade cultural em duas das mais renomadas instituições do Reino Unido: a Stagetext e VocalEyes, que promovem a acessibilidade cultural por meio da áudio-descrição e legendagem nos projetos de arte do Reino Unido. A iniciativa das organizações busca promover o acesso de pessoas com necessidades especiais à produção e difusão cultura e artística.

O selecionado poderá desenvolver modelos a serem implementados no Brasil no setor cultural. Para tanto, o profissional acompanhará a equipe da Stagetext e Vocaleyes em todo o processo de planejamento e produção das tecnologias de acessibilidade. Além disso, terá acesso aos materiais de treinamento para desenvolver um curso de formação semelhante no Brasil. Durante o intercâmbio, o selecionado terá a oportunidade de articular com os parceiros locais dessas organizações e aprenderá mais sobre os modelos de negócios do setor de acessibilidade cultural do Reino Unido.

Para se candidatar é preciso ter inglês intermediário. O estágio tem início em março de 2015 e sua duração é de até três meses. Os candidatos devem se inscrever no edital Conexão Cultura Brasil #Intercâmbios até o dia 7 de novembro e também no site do British Council.

+ SAIBA MAIS: Outras 14 instituições internacionais oferecem mais de 80 bolsas para a realização de intercâmbio nos campos culturais e artísticos. Confira AQUI.

TEXTO: AsCom/MinC

Share

Começa a 20ª edição da maior feira de música do mundo

Até domingo (26/10), Santiago de Compostela, na Espanha, será a capital mundial da música, ao sediar a 20ª edição da World Expo Music, a Womex 2014, considerada a maior feira do setor no mundo. São 2.600 participantes de 100 países diferentes, dentre eles o Brasil, que conta com uma delegação de 20 produtores musicais selecionados por meio do edital Conexão Cultura Brasil #Negócios.
womexA Coordenadora-Geral de Promoção e Difusão da Secretaria da Economia Criativa, do Ministério da Cultura, Mariana Soares Ribeiro, está presente no evento e destaca que “a Womex é uma das mais importantes plataformas de intercâmbio de conhecimento e negócios da música do mundo, uma oportunidade única para produtores e artistas brasileiros darem visibilidade internacional a seus projetos e buscarem sua inserção em novos mercados de maneira estratégica e sustentável”.
A delegação brasileira participará da feira profissional, que reúne mais de 600 empresas e profissionais do ramo da música em 270 estandes. O objetivo é fazer negócios e exportar a música brasileira para os mais variados destinos. Além da feira, a Womex 2014 ainda promoverá 22 conferências e 17 reuniões de networking. A delegação representa artistas como Carlos Malta e Pife Muderno, Mariene de Castro, BNegão, DJ Dolores, Mundo Livre S/A, o rapper brasiliense GOG, Anelis Assumpção, a Orkestra Rumpilezz, Lazzo Matumbi , Autoramas, Maíra Freitas, Virgínia Rodrigues, Wilson das Neves, Orquestra Imperial, Nicolas Krassik, Marcos Sacramento, Grupo Bixiga 70, João Bosco e Vanessa Da Mata.
Além dos vinte empreendedores selecionados pelo MinC, a comitiva brasileira é composta por empresas participantes do projeto Brasil Music Exchange (parceria entre a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos e o BM&A – Brasil Música e Artes).  Outros 21 empresários fluminenses estão presentes por meio da missão internacional liderada pelo Sebrae/RJ. Durante o evento, serão realizadas atividades de promoção de negócios em conjunto, envolvendo as delegações, que, ao todo, somam cerca de 70 brasileiros.
Durante os 5 dias do festival, serão realizados 60 concertos oficiais, que reúnem mais de 300 artistas dos mais diversos estilos. São músicos de Israel, Angola, Etiópia, Honduras, Camarões, Coreia do Sul, dentre outros países. O representante brasileiro nos concertos desta edição da Womex é Ed Motta, que toca hoje (23/10).  Em 2005, quem tocou na Womex foi o BNegão & Seletores de Frequência, segundo o artista a participação “foi importantíssima, pois abriu muitas portas e nos levou a lugares inimagináveis pelo mundo”.
Confira matérias sobre os selecionados pelo Conexão Cultura Brasil #Negócios, clicando AQUI.
TEXTO: AsCom/MinC
Share

Garanhuns e Recife recebem Projeto Tamborandar nos dias 18 e 19 de Outubro

Orquestra de TamboresPernambuco recebe neste fim de semana o Projeto Tamborandar, as apresentações acontecem dia 18 e 19 de Outubro. No sábado (18) será em Garanhuns, no Parque Euclides Dourado e no domingo (19) na Sala Nordeste da Funarte, localizada no térreo da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. Os shows começam a partir das 17 horas, aberto ao público de todas as idades e a entrada é gratuita.

O projeto da Orquestra de Tambores foi Contemplado no Edital de Concessão e Patrocinio dosTamborandar Aracaju Correios e  tem como objetivo a Circulação em formato de turnê deste bem cultural alagoano pelo Nordeste Brasileiro. Na estreia do Projeto Tamborandar o grupo se apresentou no Lançamento da Feira da Musica 2014 em Fortaleza dia 22 de Agosto e dia 23 no Crato.

Promover a cultura africana e indígena alagoana nos palcos dos Estados da região nordeste do Brasil com a apresentação do show musical “Bantus e Caetés”. O Show, como o próprio nome afirma, é uma mistura da influência de duas culturas e a musicalidade do grupo, essencialmente expressa através dos elementos sonoros extraídos de instrumentos como: flauta, pífano e tambores, reproduzem, de forma intuitiva, elementos da natureza, como o vento e a terra.

As apresentações culturais são abertas ao público e em cada Estado o grupo realizará duas apresentações artísticas, sendo uma na capital e outra no interior, fazendo um total de 18 (dezoito) apresentações musicais.

unnamed

O Projeto já percorreu 3 estados: Ceará, Alagoas e Sergipe, ainda em outubro é a vez de Salvador (BA) e Feira de Santana (BA) receberem o projeto. O encerramento será no mês de Janeiro de 2015 nas cidades São Luiz (MA) e Imperatriz (MA).

Tamborarandar LaranjeirasA Orquestra de Tambores de Alagoas conta com a participação especial do Projeto Batuque na abertura da apresentação em Garanhuns dia 18 no sábado, este projeto é uma idealização da ONG NADESG e atua desde de 2004 com percussão em projetos sociais.

 

 

SERVIÇO

Projeto Tamborandar – 17h, entrada franca
SÁBADO (18) em Garanhuns | Parque Euclides Dourado
DOMINGO (19) em Recife | Sala Nordeste da Funarte, térreo da RRNE do MinC. Rua do Bom Jesus, 237 – Bairro do Recife.

Texto adaptado por: Camila Magalhães AsCom RRNE/MinC

Share

Sala Nordeste recebe exposição Edifício Recife, a partir do dia 17 de outubro

Com abertura no dia 17 de outubro, às 19h, a Sala Nordeste  da Funarte – localizada na sede da Representação Regional Nordeste do MinC em Recife (PE) expõe a mostra de arte e pesquisa Edifício Recife. A exposição é iniciada pelos artistas Bárbara Wagner e Benjamin de Búrca a partir da lei municipal 7427, que exige que todos os edifícios com mais de 1.000 m2 de área construída na cidade do Recife comissionem para sua entrada uma escultura a um artista pernambucano. A exposição ficará aberta até 28 de novembro, de segunda a sexta, das 10h às 18h.

DESENHO CANTEIRO_03Criada em 1961 por Abelardo da Hora, a lei foi responsável por uma proliferação de encomendas que ilustram as contradições da cidade: são públicas, porém restritas às grades dos condomínios; privilegiam artistas locais, mas pagam tributo a estrangeirismos; estão espalhadas em grande parte no perímetro urbano e, apesar de caírem no gosto da população, nem sempre têm representatividade ou vigor estético.

A primeira fase do projeto aborda o ecletismo dessas esculturas por meio de uma catalogação Edificede fotografias e textos que acabam por testemunhar o processo de urbanização acelerada do Recife. Em ‘Edifício Recife’, cada uma das 66 imagens vem acompanhada do depoimento do porteiro dos edifícios, que não somente toma conta do prédio mas da ‘obra de arte’ da qual se torna o principal fruidor e especialista. Os fragmentos transcritos atestam o espanto desses conservadores amadores, na sua tentativa de elaborar um discurso para dar sentido a uma obra. Em geral uniformizados, esses personagens aparecem na série de retratos ‘Porteiros’ no interior do espaço constrito da portaria ou cabine de segurança, visíveis apenas através do vidro que os isola do ambiente externo ou pelas aberturas de comportas e janelas pelas quais observam o seu entorno.

A segunda fase da pesquisa trata da aplicação da lei nos dias de hoje. Como parte da programação, uma chamada aberta para o ‘Concurso de esculturas para o Novo Recife’ convida o público a submeter sugestões de esculturas para a fachada dos 12 prédios do maior empreendimento imobiliário a ser construído na cidade nos últimos anos. No espaço da exposição, tanto o edital do concurso como uma versão do Novo Recife criada pelo pedreiro, marceneiro e artista Antônio Paulo (Orobó, 1955) orientam os participantes a utilizar cadernos de desenho e deixarem suas contribuições.

Com atenção à estética da arquitetura renderizada aplicada ao contexto do Nordeste, a terceira EDIFICIO RECIFE ESCULTURAS_01fase da pesquisa observa a relação entre texto e imagem utilizada na promocão de projetos imobiliários ainda em construção na região Nordeste. Como uma video-colagem, ‘Desenho/Canteiro’ estuda o vocabulário de aparências e slogans empregados na venda de empreendimentos privados regidos pela lógica da exclusividade e da exclusão. Quando o desenho se torna mais visível do que o canteiro, a representação se impõe ao que é vivido, submetendo a experiência real ao espetáculo como nova forma de dominação.

Saiba mais através do site www.edificiorecife.org e e-mail concurso.edificiorecife@gmail.com

SOBRE OS ARTISTAS

Bárbara Wagner (Brasília, 1980) e Benjamin de Búrca (Munique, 1975) fazem uso de narrativas documentais – tais como video-entrevistas e foto-pequisas – a fim de observar as diferentes relaçoes entre ‘tradiçao’ e ‘progresso’ em economias emergentes. Trabalhando em colaboraçao desde 2011, Wagner/de Búrca participaram do 33o. Panorama de Arte Brasileira no Museu de Arte Moderna de São Paulo, da 4a. Bienal de Arte Contemporânea do Oceano Índico, da 36a. Bienal da Irlanda e do 6o. Festival de Arte Contemporânea da Letônia. Em 2014, Edifício Recife foi nomeado para o Berlin Art Prize. Wagner/de Búrca vivem entre Recife e Berlim.

SERVIÇO

EDIFÍCIO RECIFE – Mostra de Arte e Pesquisa iniciada por Bárbara Wagner e Benjamin de Búrca
Abertura no dia 17 de outubro, às 19h | Exposição aberta de segunda a sexta, das 10h às 18h, até o dia 28 de novembro.
Local: Sala Nordeste da Funarte – Sede da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. Rua do Bom Jesus, 237 – Bairro do Recife, Recife (PE)

TEXTO

Camila Magalhães | AsCom RRNE/MinC com informações da assessoria

Share

Chefe da Representação Regional Nordeste apresenta o Edital Conexão Cultura Brasil na Incubadora RN Criativo nesta terça (26)

Na terça-feira (26.08), a Incubadora RN Criativo receberá a fala de Gilson Matias, chefe da representação regional nordeste do MINC, que apresentará o Edital Conexão Cultura Brasil (confira informações sobre o Conexão Cultura Brasil clicando aqui). O evento irá acontecer das 15h às 17h, no auditório do RN Criativo, na sede do Cedoc (Centro de Documentação Eloy de Sousa), prédito do Solar João Galvão, aberto ao público interessado em conhecer mais o edital.

A iniciativa é uma ação de promoção à capacitação dos empreendedores criativos do RN, que desejam se capacitar nas áreas culturais contempladas pelo Edital Conexão Cultura Brasil.

Edital Conexão Cultura Brasil

O Conexão Cultural Brasil objetiva a internacionalização cultural do país, por meio da ampliação da presença de artistas e empreendedores brasileiros no mundo em cursos e estágios de formação, além de participação em atividades promovidas por instituições culturais de renome internacional. O edital é subdividido em intercâmbios e negócios.

O Conexão Cultural Brasil Intercâmbios abre oportunidades para a realização de cursos no Brasil e no exterior para 400 pessoas, entre novembro deste ano e março de 2015. O edital tem dotação de R$ 4 milhões. Dependendo do período em que as viagens estejam previstas, as inscrições poderão ser feitas de 29 deste mês até o dia 7 de novembro.

No edital Conexão Cultural Brasil Negócios, o orçamento atinge R$ 400 mil, em sua primeira fase. Serão selecionados até 60 empreendedores criativos, para participar de três eventos internacionais considerados estratégicos no setor cultural. São eles o Festival de Música Womex 2014, em Santiago de Compostela, na Espanha (de 22 a 26 de outubro); o Festival Internacional de Artes Cênicas Santiago a Mil, no Chile (de 3 a 18 de janeiro de 2015) e a Feira de Arte Contemporânea Arco Madri (25 de fevereiro a 1º de março de 2015). As inscrições para participação no Womex irão até 31 deste mês, enquanto para os dois outros eventos, serão aceitas propostas até 15 de setembro.

 Sobre o Palestrante Gilson Matias – Chefe da RRNE/MinC

gilsonChefe da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura desde 2013. Potiguar, natural de São José de Mipibu no Rio Grande do Norte (RN), tem extensão experiência na área de educação e movimentos sociais.

Sua atuação no MINC Regional Nordeste tem foco no incentivo à ações de capacitação e valorização da produção nordestina em diversos segmentos da educação e cultura.

Realizou quatro oficinas de implementação de sistemas de cultura (RN, CE, MA e PE), além do atendimento diário sobre o Sistema Nacional de Cultura na própria sede; orientação a editais e demais ações do MinC, como o Cultura 2014 para a Copa do Mundo.

Share

Representação Regional Nordeste do MinC se une ao Instituto Delta Zero para divulgar programas de economia criativa em Pernambuco

10608924_696400573748741_541854719_nA disseminação de projetos voltados à economia criativa em Recife e Região Metropolitana foi pauta principal em reunião realizada na Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura, na tarde da última quarta-feira (06/08). Para a ocasião, foram convidados representantes do Instituto Delta Zero – organização dedicada a promover o desenvolvimento deste mercado em Pernambuco.

Estiveram presentes o chefe da RRNE, Gilson Matias, o chefe-substituto, Lúcio Rodrigues e a representante do DZ, Tarciana Portella.

O objetivo da reunião foi apresentar para o Delta Zero os  novos editais lançados pelo MinC – Conexão Cultura Intercâmbios e Conexão Cultura Negócios – a fim de realizar parceria com o Instituto para a articulação e divulgação dos programas no estado.

(Atualizado em 11/08) Visando uma discussão mais ampla acerca da circulação dos editais e a garantia da boa participação de Pernambuco – mais especificamente no Conexão Cultura Negócios – os interessados estão sendo convocados para uma plenária no auditório da Representação Regional Nordeste do MinC, na próxima terça-feira (12), às 19h.

Saiba mais sobre o programa Conexão Cultura Brasil clicando aqui.

Texto: Thomas Gonçalves | AsCom RRNE/MinC

Share

Estudantes da Fundação Getúlio Vargas visitam a Representação Regional Nordeste do MinC

Alunos da Fundação Getúlio Vargas visitaram a sede da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura nesta segunda-feira (28). Na ocasião, os estudantes se reuniram com o chefe da RRNE/MinC, Gilson Matias e o chefe-substituto, Lucio Rodrigues –  cujo explanaram  todo o trabalho realizado pela RRNE do Ministério da Cultura em sua extensa área de atuação – Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

IMG_4734[1]

O encontro procurou esclarecer a rotina da Representação Regional, braço articulador do Ministério da Cultura no Nordeste, como: Articular e sensibilizar o gestor a fazer a adesão de programas e editais culturais, fornecendo subsídios para a formulação e avaliação de políticas, programas e projetos do Ministério da Cultura. Além de acompanhar, atender e orientar o público quanto aos serviços prestados; prestar apoio logístico e operacional aos fóruns de política cultural; exercer as atividades de ouvidoria do Ministério da Cultura e outras atividades determinadas pelo Ministro do Estado.

Dentre os assuntos, foi abordada a importância do Plano Nacional de Cultura (PNC) – instituído pela Lei 12.343 de 2 de dezembro de 2010. São 53 metas voltadas a proteção e promoção da diversidade cultural brasileira, estabelecidas por meio de ampla participação da sociedade e gestores públicos, que deverão ser concretizadas até 2020. Saiba mais clicando aqui.

A prioridade diária, segundo os gestores da RRNE/MinC, é de cada vez mais estender a implementação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) nos estados e municípios. O Nordeste tem se destacado na adesão, onde a Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura busca estimular o produtor cultural, realizar o acompanhamento, potencializar as atividades, procurando saber as dificuldades mais frequentes para, enfim, realizar as diretrizes e ações de maneira ampla e democrática. Saiba mas clicando aqui.

IMG_4740[1]

Além de utilizar os seus meios de comunicação – como Blog e Redes Sociais – para informar a produtores e interessados no âmbito cultural brasileiro sobre a abertura de Editais (veja os Editais do Ministério da Cultura em andamento clicando aqui), os gestores da Representação Regional Nordeste buscam sensibilizar e dar o suporte informativo ao público alvo por meio de fóruns, cursos e viagens para os estados e municípios em sua vigência, procurando principalmente incluir a adesão de pequenos municípios.

IMG_4735[1]

No edital Mais Cultura Nas Escolas, o Nordeste conseguiu o maior número de projetos selecionados (mais de 50%) – sendo a maioria advindos de escolas municipais. Saiba mais clicando aqui.

“É preciso que todos absorvam e entendam o quanto é importante desenvolver a política local para o nosso povo ter acesso a cultura popular”, completa Gilson Matias – chefe da RRNE/MinC.

 

 

 

TEXTO: Camila Magalhães AsCom RRNE/MinC

 

Share