Feira étnica com produtos indígenas acontece em Cuiabá

Por Ana Eliza Lucialdo

O Iakadu Escritório de Fomento a Negócios Locais e Étnicos em parceria com as mulheres indígenas Bakairi promove no próximo sábado, 29 de Junho, das 9h às 15h, a primeira edição da Feira Étnica do Quintal Iakadu, na rua Noêmia Evangelista Martins, número 585, no bairro Boa Esperança.

O evento acontece com expositoras indígenas do povo Bakairi e terá artesanato, biojoias, objetos de arte indígena e pinturas corporais.  Durante o evento, o público pode participar da oficina de negociação e vendas para artesãs indígenas, sendo a inscrição um quilo de alimento não perecível e pode ser feita no local.

A verba arrecadada será revertida para as artesãs expositoras a fim de promover o desenvolvimento local sustentável dessas mulheres indígenas. Para Darlene Yaminalo Taukane, diretora administrativa e de articulação do escritório, o empoderamento feminino nas aldeias promove a sustentabilidade das mulheres envolvidas em escoar suas produções. “O desenvolvimento local também acontece por meio de venda do artesanato e produção das mulheres indígenas, o nosso objetivo é fomentar a sustentabilidade financeira dessas mulheres”, relatou a diretora.

IAKADU

Exposição de produtos da artesã indígena na Roda de Conversa de Mulheres Indígenas de Mato Grosso no Sebrae Sustentabilidade

Exposição de produtos da artesã indígena na Roda de Conversa de Mulheres Indígenas de Mato Grosso no Sebrae Sustentabilidade

O Iakadu é uma empresa de consultoria especializada no desenvolvimento de soluções estratégicas e metodológicas, para o gerenciamento e execução de projetos na área de desenvolvimento local e sustentabilidade empresarial atuando no setor público e privado.

O escritório defende  que os projetos e negócios étnicos são poderosas ferramentas de transformação e desenvolvimento local ao criarem soluções inovadoras para problemas complexos, sendo capazes de sustentar e se multiplicar ao impactar positivamente as pessoas.

O Nome

O nome Iakadu no idioma Kurâ-Bakairi se refere ao bioma Cerrado, inspira-se pelo fato do renascimento da vegetação após o período de seca, tendo o ressurgimento em sua potencialidade de vida.

Assim como os povos indígenas diante da colonização resistiram bravamente perante as adversidades impostas, acreditamos que a criatividade, a tradição e a inovação podem ser potencias imprescindíveis na contemporaneidade.

Portfólio Iakadu

Na área de Desenvolvimento Local com principais trabalhos relacionados com: Elaboração, execução e avaliação de planos de desenvolvimento local; Elaboração e gestão de projetos; Moderação e facilitação de oficinas; Planejamento participativo e Roda de conversa.

E na área da Sustentabilidade Empresarial os principais trabalhos estão relacionados com:

Elaboração e gestão de projetos; Diagnóstico e análises setoriais e empresariais;Concepção, Criação e Organização de Programas de Visitas nas Empresas, para a melhoria da experiência corporativa com seu público de interesse; Consultoria estratégica;Consultoria de Negócios; Consultoria de Comunicação; Cursos In Company e Seminário e Simpósio.

iakadu convite

Serviço

Data:  29 de Junho

Horário: 8 às 15h

Local: Quintal Iakadu, na rua Noêmia Evangelista Martins, número 585, no bairro Boa Esperança.

Informação: (65)99272-2024 e  (66) 99976-3105

Fonte: Assessoria

Feche seu Carnaval com Samba do Monarca no Trigória

Noites

Noite animada para os foliões do Trigoria foto: Ana Eliza Lucialdo 

Por Ana Eliza Lucialdo

Quem disse que na capital do agronegócio e no centro geodésico da América do Sul não tem folia de carnaval? Certamente,  precisa conhece o Trigória.

Local seguro e bem frequentado foto: Ana Eliza Lucialdo

Local seguro e bem frequentado foto: Ana Eliza Lucialdo

Aos sábados o local é palco para o Samba do Monarquia. E o som fica por conta de músicos de vastíssima experiência nas noites cuiabanas, sob o comando do músico Joari Madalena, referência no pandeiro com currículo sensacional e participações em shows nacionais.

Músicos renomados fofo: Ana Eliza Lucialdo

Músicos renomados fofo: Ana Eliza Lucialdo

O Samba do Monarca esta contagiando a todos no neste carnaval. A alegria por lá é garantida com boa música, uma excelente roda de samba e claro com a cerveja bem gelada para refrescar o calor cuiabano.

“ Estamos felizes com o carnaval deste ano, a alegria para os foliões da capital foi garantida em todas as noites e hoje será melhor ainda, para fecharmos com chave de ouro a folia carnavalesca”, afirmou Madalena.

Serviços:

Local: Trigória – Av, Haiti, 468 – Jardim das Américas

Horário: 16h30

Valor: R$25,00 para ingressos antecipados e na portaria será R$30,00

Informação: 65-99625 8393 e 98402 4704

Samba do Monarquia alegra carnaval cuiabano no Trigória

Por Ana Eliza Lucialdo

A pequena Nicoly de 9 anos aproveita a festa no Trigória. Foto: Ana Eliza Lucialdo

A pequena Nicoly de 2 anos e 9 meses aproveita a festa no Trigória. Foto: Ana Eliza Lucialdo

O nome da mina de ouro da alegria para Carnaval 2019 é o Trigória, fica no bairro charmoso da cidade e de fácil acesso, o Jardim das Américas.A combinação por lá é perfeita, ambiente familiar, de segurança aliada a uma excelente música com apresentação do Samba do Monarquia.

Acontece aos sábados palco para o Samba do Monarquia. E o som fica por conta de músicos de vastíssima experiência nas noites cuiabanas, sob o comando do músico Joari Madalena, referência no pandeiro com currículo sensacional e participações em shows nacionais.

Alegria garantida com a Roda de Samba aos Sábados

Alegria garantida com a Roda de Samba aos Sábados

“Neste Carnaval queremos garantir a alegria para os foliões da capital. A festa estará assegurada nos dias 1,2,3,4,5 de Março, a partir da 16h30. Os sambas-enredo tradicionais e as marchinhas de carnaval vão abrilhantar a festa. Assim como acontece aos sábados, a alegria está garantida”, afirmou Madalena.

Joari Madalena em sua performance no Pandeiro

Joari Madalena em sua performance no Pandeiro

Serviços:

Local: Trigória – Av, Haiti, 468 – Jardim das Américas

Horário: 16h30

Valor: R$25,00 para ingressos antecipados e na portaria será R$30,00

Programação:

01/03 – Banda Saca Rolha

02/03 – Samba da Monarquia

03/03 – Juliana Grisólia

04/03 – Banda Saca Rolha

05/03 – Marcelinho “Sussego”

Informação: 65-99625 8393 e 98402 4704

Foliões cuiabanos têm festa carnavalesca garantida

trigoria

Por Ana Eliza Lucialdo

Vamos planejar o Carnaval? O melhor é que não precisa viajar. Sem pegar aqueles congestionamentos imensos, trânsito tumultuado ou encarar o mega fluxo dos aeroportos e rodoviárias agitadíssimos nessa época do ano.

Aqui, na capital do agronegócio e no centro geodésico da América do Sul temos um lugar especial para quem gosta de uma boa música e uma excelente roda de samba.

O local mágico que exala alegria, chama-se Trigória. A dica de sucesso fica ainda melhor com sua localização no bairro charmoso da cidade e de fácil acesso, o Jardim das Américas. No Trigória existe a combinação perfeita para a folia carnavalesca que é o ambiente familiar, de segurança aliada a uma excelente música.

Aos sábados o local é palco para o Samba do Monarquia. E o som fica por conta de músicos de vastíssima experiência nas noites cuiabanas, sob o comando do músico Joari Madalena, referência no pandeiro com currículo sensacional e participações em shows nacionais.

“Neste Carnaval queremos garantir a alegria para os foliões da capital. A festa estará assegurada nos dias 1,2,3,4,5 de Março, a partir da 16h30. Os sambas-enredo tradicionais e as marchinhas de carnaval vão abrilhantar a festa. Assim como acontece aos sábados, a alegria está garantida”, afirmou Madalena.

Serviços:

Local: Trigória – Av, Haiti, 468 – Jardim das Américas

Horário: 16h30

Valor: R$25,00 para ingressos antecipados e na portaria será R$30,00

Programação:

01/03 – Banda Saca Rolha

02/03 – Samba da Monarquia

03/03 – Juliana Grisólia

04/03 – Banda Saca Rolha

05/03 – Marcelinho “Sussego”

Informação: 65-99625 8393 e 98402 4704

Bloco de Chapada homenageia criadora do ‘Fofa Mil’; prévia acontece neste domingo

Beth Mato Grosso

A abertura do carnaval chapadense, no sábado (2), contará com um bloco inédito, os ‘Leão da Folia’. Organizado pelo Lions Clube de Chapada dos Guimarães, o bloco decidiu homenagear ‘Beth Mato Grosso’, a criadora do antigo bloco Fofa Mil. Neste domingo (24), o grupo já se reúne para uma prévia, no bar ‘Skinão do Kanhanha’, também na cidade turística.

Beth é uma figura caricata de Cuiabá. Casada com Davi Getúlio – que conheceu durante o carnaval do Sayonara – ela já desfilou diversas vezes na Sapucaí, no Rio de Janeiro, em várias Escolas de Samba. Por aqui, foi criadora do bloco ‘Fofa Mil’, que saiu em Santo Antônio do Leverger, de 1995 a 2000.

Neste ano, o ‘Leão da Folia’ escolheu como enredo de seu carnaval a canção “Beth Mato Grosso, felicidade que põe mesa”. A festa será na rua, na abertura do Carnaval Chapadense, e já estão à venda os kits ‘Beth Mato Grosso’, a R$40. Após o desfile, acontece uma grande festa na sede do Lions Clube Chapada, e quem estiver com o kit tem acesso livre ao evento.
Neste domingo (24), a entrada na prévia é livre. A festa começa às 17h, com animação da banda Tripé Cuiabano. Inicialmente, o evento seria realizado na Praça Central de Chapada Dos Guimarães, mas o local foi alterado por conta das chuvas.
O Lions Clube é a maior organização de clubes em serviços comunitários e humanitários. No total, são 46 mil clubes e 1,35 milhão de sócios por todo o mundo.
Quem quiser adquirir o kit, pode entrar em contato com Beth pelo (65) 99201-2382.

Por Ana Eliza Lucialdo

Fonte:Olhar Direto

Cuiabá terá encontro de experiências para prosperidade e abundância

Acontece neste sábado (2), no Hotel Fazenda Mato Grosso, um encontro que proporcionará técnicas com mediações para  promover a prosperidade e abundância para os participantes.

A master coach trainer e facilitadora em constelação, Simone Bernardino, portadora de um currículo extraordinário com titulações internacionais será a mediadora do processo de autoconhecimento dos integrantes da vivência.

Para a facilitadora as repetições de ações garantem atitudes que impedem o desenvolvimento humano, e a proposta da vivência será promover a consciência desse padrão negativo a partir das dinâmicas que contemplam ferramentas de coaching e constelação familiar, técnicas consagradas de autoconhecimento.

” Muitas vezes queremos crescer , prosperar , ter abundância. No entanto nos mantemos fazendo o mesmo. O encontro de amanhã permitirá um despertar para se fazer um novo movimento de posicionamento”, explica Simone Bernardino.

simone

Serviço do evento

Data: 02 de Fevereiro de 2019

Horário: 19h30min

Local: Hotel Fazenda Mato Grosso

Investimento: R$170,00

Informações: 65-996421617

Por Ana Eliza Lucialdo

Plataforma estimula o empreendedorismo e o networking

emp

 

O Brasil está superando a maior crise política e econômica de sua história. Os altos índices de desemprego fizeram com que muitas pessoas que precisavam de um trabalho decidissem abrir o próprio negócio, configurando o chamado empreendedorismo por necessidade. Apesar de seu número expressivo, essas pessoas não são a maioria. É o que aponta o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que quantifica o empreendedorismo em mais de cinquenta países e, no Brasil, atua em parceria com o Sebrae.

De acordo com o relatório, em âmbito mundial, 74% dos empreendedores abriram o próprio negócio porque tiveram a visão de uma oportunidade. É essa modalidade de empreendedorismo que enxerga nichos ainda não explorados e promove o crescimento da economia, incentivando a produção e o consumo de bens, produtos e serviços. Infelizmente nem todos os aspirantes ao empreendedorismo possuem a sensibilidade e a percepção necessárias para identificar as possibilidades ao seu redor.

O que falta para ser um empreendedor?

Muitas pessoas têm a intenção de se tornarem empreendedoras e até possuem algumas das características necessárias para o perfil do empreendedor, como criatividade e resiliência. Mas, em alguns casos, ainda falta um detalhe ou uma particularidade que pode fazer toda a diferença. Foi pensando nesse público que surgiu a ideia para criar o Events Promoter (www.eventspromoter.com.br), um site que reúne os principais eventos voltados para quem busca edificação pessoal e outros aspectos relacionados ao empreendedorismo.

“Nós enxergamos que muitas vezes falta um empurrãozinho para que as pessoas possam deslanchar em direção ao sucesso. Esse start pode ser encontrado em alguma palestra ou treinamento voltado para aquela área específica. Então nós pensamos em reunir em uma única plataforma os eventos mais importantes para atrair e aproximar ainda mais as pessoas”, explica Edmar Junior, CEO do Events Promoter.

A cobertura do site abrange congressos, convenções, master classes, palestras, summits e diversas outras modalidades de eventos em todas as regiões do país. Além de dispor as atividades organizadas de acordo com as datas e as categorias, o Events Promoter traz ainda informações sobre a descrição dos eventos e pequenos textos sobre quem são os idealizadores ou convidados dessas atividades. “O objetivo é fazer com que as pessoas tenham acesso fácil e rápido às principais informações dos eventos e ajudá-las na tomada de decisão sobre a quais atividades elas podem ou devem comparecer”, acrescenta Junior.

Acesso a conteúdo especializado

Quem visita o site do Events Promoter encontra mais do que um mero calendário de eventos. No blog da plataforma, são postados com frequência diversos textos com conteúdo especializado e relevante para o crescimento pessoal. Lições de educação financeira, marketing e empreendedorismo, histórias e exemplos de sucessos, perfis de empreendedores, técnicas de autoconhecimento e muito mais, além de avisos de promoções e descontos nos valores de ingressos e inscrições em eventos.

Esse tipo de conteúdo, além de gerar inspiração e motivação a partir de lições que comprovadamente funcionam, incita as pessoas a colocar os ensinamentos em prática. De iniciativas como essa surgem novos empreendedores, novas modalidades de negócio e, principalmente, novas formas de encarar não apenas o mundo dos negócios, mas a maneira como as pessoas têm administrado a própria vida, no âmbito financeiro e no âmbito pessoal.

“O projeto é ainda bastante recente, mas nós estamos apreciando demais os resultados. Saber que, de alguma forma, nós estamos contribuindo para que as pessoas busquem mais conhecimento e edificação, e a partir daí, tenham mais probabilidades de alcançar o sucesso é a parte mais gratificante de todo esse trabalho”, finaliza Edmar Junior.

Sobre o Events Promoter

O Events Promoter surgiu a partir do desejo de promover e dar maior visibilidade a uma série de eventos e treinamentos relacionados ao empreendedorismo e ao desenvolvimento pessoal.

Reunindo eventos de todas as regiões do Brasil, a plataforma do Events Promoter tem a missão de conectar as pessoas aos principais produtos de informação que, de fato, agregam valor com o intuito de alcançar a evolução pessoal e o êxito profissional. Para conhecer mais sobre a iniciativa e não perder as principais novidades da área, acesse www.eventspromoter.com.br.

Fonte: Exame

Mulheres empreendedoras dão cada vez mais força ao mercado brasileiro

mulher-empreendedora-1As mulheres empreendedoras estão fortalecendo a economia brasileira. O empoderamento feminino se expandindo tem permitido o alcance de bons patamares para mulheres em inúmeras áreas profissionais, e o empreendedorismo não fica de fora, e tem ganhado destaque com o aumento de mulheres entrando no ramo.

Elas têm criado cada vez mais coragem para iniciar um negócio e enfrentar as oscilações presentes no mercado. Uma prova concreta é que elas já são maioria – 51,5% – entre os empresários iniciais do país. Por outro lado, se tratando dos empreendedores já estabelecidos, as mulheres ainda estão atrás, e representam 42,7% contra 57,3% de homens. Os dados foram extraídos do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2016. Porém o empreendedorismo feminino vai muito além disso.

Caminhos se abrindo

Com o cenário do empoderamento feminino e a inserção de cada vez mais mulheres no empreendedorismo, foi aberto um caminho promissor em diversas áreas. E apesar do conhecimento do longo caminho a ser percorrido para atingir a equidade de gêneros e respeito às mulheres e suas atividades, há notáveis mudanças já expostas, e as perspectivas vão muito mais além.

O empreendedorismo, em conjunto com a liderança das mulheres, têm ganhado muita  força e aumentado a representatividade no mercado brasileiro. A Rede Mulher Empreendedora (RME) realizou uma pesquisa com 1300 mulheres no Brasil e revela que 85% já são empreendedoras, enquanto 15% pensam em empreender. As perspectivas e oportunidades só aumentam.

Empreendedorismo Feminino

A consultoria de moda é algo que serve como fonte de renda fixa e extra à muitas mulheres, alavancando mais ainda o empreendedorismo feminino, dando maior oportunidade para que mulheres, independentemente da idade, sejam donas de seus próprios negócios, acessando assim a total independência financeira almejada.

Segundo o maior shopping online de roupas em atacado – Atacado.com

‘’Muitas mulheres enxergam oportunidades promissoras a partir da revenda de roupas. Roupas da moda fitness e moda íntima são apostas interessantes para o mercado brasileiro, sobretudo neste momento da economia. A consultoria de moda surge com um importante impulso para a concretização do empreendimento e independência financeira’’

A consultoria de moda, unida às estratégias de vendas, é uma atividade que serve como fonte de renda fixa e extra à muitas mulheres, alavancando mais ainda o empreendedorismo feminino, dando maior oportunidade para que mulheres, independentemente da idade.

O Atacado.com afirma que:

‘’Mulheres que se identificam com o trabalho em torno de moda, planejamento e comunicação estão apostando na consultoria de moda para inserção no empreendedorismo, aproveitando assim as oportunidades do mercado. Mesmo em tempos de crise econômica, o mercado em torno do vestuário está a todo vapor. ‘’

O empreendedorismo feminino é mais forte do que o simples ato de empreender, é um movimento de transformação social que vem ganhando espaço na sociedade. É um movimento importante para dar força e visibilidade a outras diversas questões em torno do universo das mulheres.

Por Exame

Tipos de empreendedores, veja qual é o seu!

noticia_125633Engana-se quem ainda pensa que o traço do empreendedorismo restringe-se a somente um perfil específico de personalidade e postura profissional. Com tantas possibilidades no mercado, foi-se o tempo em que a figura do empresário representava o clássico homem de negócios a frente de uma companhia multinacional.

Hoje em dia, com a crescente demanda por inovações, encontramos espaço para que os mais diversos alinhamentos de caráter possam encontrar o seu nicho e sua forma de trabalho mais adequada, garantindo assim a possibilidade de sucesso para todos que queiram se aventurar em novos territórios. Vamos então conhecer alguns dos perfis mais frequentes no cenário empresarial brasileiro e seus respectivos potenciais em suas áreas de atuação.

Franqueado e franqueador

Embora nem sempre considerado um empreendedor propriamente dito, a iniciativa de comandar o próprio negócio exige um espírito de liderança e inovação nato. Normalmente, o franqueado busca uma renda mensal média e de retorno consideravelmente rápido em seu investimento, sem ampliar demasiadamente a visão do negócio a longo prazo. Mas, de qualquer forma, o franqueado é um dos tipos mais presentes no mercado e, por conta disso, parte fundamental do fluxo da economia. Enquanto isso, o franqueador é o outro lado da moeda: ao construir uma rede, espera-se um retorno mais demorado porém duradouro, com aspirações de expansão do negócio e, naturalmente, de seu público-alvo.

Um bom exemplo são os gerentes de unidades de grandes franquias comerciais; eles não detém a propriedade do negócio, porém são os responsáveis por toda a sua gestão e atividade econômica.

Cooperado

O empreendedor cooperado pode ser definido como aquele indivíduo que cuja produção é autônoma, porém, trabalha em conjunto com alguma comunidade ou companhia, atrelando assim seu trabalho e seus resultados aos de toda a empresa. Sem buscar um crescimento diretamente ligado ao do negócio ao que está ligado, o empreendedor cooperado geralmente dispõe de poucos recursos e não toma grandes riscos no mercado. Mas ainda assim, seu traço mais forte é sempre o de trabalho em equipe, afinal, tanto seu nome quanto seu trabalho estão vinculados e respondem a uma instituição.

Neste caso, podemos ressaltar artesãos, costureiros, ilustradores, redatores, dentre muitas outras modalidades freelancers de trabalho – autônomas, porém regidas por um contrato que as conecta a entidades externas.

Informal

Sendo um perfil que mais surge da necessidade do que do sonho pelo próprio negócio, o empreendedor informal é um dos mais comuns no país exatamente pela busca de um retorno rápido e sem grandes perspectivas para o futuro do negócio. Por não buscarem grandes resultados, raramente se colocam em grandes riscos, porém, dependendo do potencial do serviço prestado por este indivíduo, não raramente um empreendedor informal se encontra em expansão e diante de uma demanda maior do seu trabalho, o que pode transformar sua iniciativa em um grande empreendimento, ainda que “por acidente”.

Muitas vezes o empreendedor informal é aquela pessoa que abre uma loja na própria casa, uma oficina na garagem, que aceita encomendas para fora e produz tudo internamente. Sem uma regulação própria, mas de todo modo, prestando um serviço e se mantendo financeiramente com os seus frutos.

Social

Um tipo de empreendedorismo que tem crescido muito atualmente por conta da geração de jovens cada vez mais engajados com causas sociais e comunitárias, o empreendedor social, assim como qualquer outro, irá buscar o lucro, o crescimento profissional – porém, este objetivo está intimamente ligado ao desejo de realizar um trabalho que beneficie um determinado grupo de pessoas em situação de carência ou necessidade.

Trabalham muito bem em equipe, são naturalmente visionários e possuem um viés de sustentabilidade que sempre permeia suas ações. Dentre seus exemplos, podemos citar empresas cujo público-alvo são pessoas portadoras de deficiências, moradores de regiões em situação de risco e organizações que visam a aplicação de políticas públicas em prol do bem estar geral da sociedade.

Individual

O individual se assemelha muito ao informal devido ao fato de ambos possuírem a necessidade de empreender para sobreviver. Porém, o ponto que os diferencia é a regularização de seu trabalho, uma vez que um empreendedor individual se categoriza como um MEI, um microempreendedor individual. Trabalha de forma independente, visa um crescimento rápido e particular e geralmente enxerga oportunidades em campos até então pouco explorados. Normalmente é de natureza flexível às demandas do mercado e procura sempre se manter em evolução perante ao que lhe é exigido para garantir seu público e seu espaço em determinado segmento. Contadores, consultores e advogados, por exemplo, fazem parte deste parcela de empreendedores.

Público

Similar ao cooperativo e ao social, o empreendedor público traz as características mais marcantes de cada um destes tipos, o trabalho em equipe e a valorização do trabalho em prol da comunidade, porém ele aplica estas qualidades na esfera governamental.

Geralmente são funcionários do setor público que, ao enxergar a oportunidade de otimizar serviços básicos e essenciais, tomam a iniciativa para fazê-lo e utiliza dos recursos que tem em mãos para fazer melhorias dentro de sua realidade.

Conhecimento

O empreendedor focado no conhecimento é aquele que sempre buscará a especialização em determinada área antes de tudo. Ele quer se tornar uma referência em seu mercado, garantindo assim um público fiel que o procure não necessariamente por uma oferta de preço atrativa, por exemplo, mas sim, pela qualidade exímia de seus serviços prestados. Este empreendedor atrela de maneira muito forte seus ganhos profissionais às suas realizações pessoais e busca sempre ser reconhecido pelos seus feitos em seu campo de especialização.

Corporativo

Este perfil é extremamente valorizado e procurado pelas empresas em geral por ser aquele indivíduo que, como colaborador de uma companhia, busca sempre desenvolver novas ideias e iniciativas dentro dela, agregando assim, muito valor à instituição que trabalha.

É uma pessoa que aspira ascender na carreira de forma contínua e valoriza o trabalho que exerce na corporação, entendendo que como uma célula de seu todo, ele é fundamental para seu pleno e bem sucedido funcionamento.

Do próprio negócio

Este perfil de empreendedor geralmente é aquele visto como genial, como visionário em dado segmento pela sua capacidade de enxergar oportunidades até então despercebidas. Ele vai além da visão do empreendedor informal ou do individual, por exemplo, que tomam a iniciativa pela própria necessidade e geralmente não buscam traçar uma trajetória de mercado; o empreendedor do próprio negócio planeja a longo prazo, visando sempre a expansão de mercado e de público-alvo. Perfil empreendedor: Conheça com a Tray as características necessárias Sponsored 

Sua característica mais marcante é com certeza a ambição, a vontade de crescer e sempre continuar aprendendo tanto quanto possível para entregar o melhor serviço ao seu nicho de consumidores. Similar ao empreendedor do conhecimento, suas atividades profissionais se relacionam fortemente à sua realização pessoa, fazendo assim, da sua carreira, o seu sonho.

Um mundo a ser explorado 

Felizmente, o mundo dos negócios não se limita a um recorte de personalidade – ao menos, não mais. Pessoas de todas as bagagens culturais e cenários socioeconômicos podem procurar inovar ao fazer aquela simples pergunta: o que está faltando ao meu redor hoje? Como posso, com as habilidades e recursos que possuo hoje, oferecer algo novo?

Precisamos nos desligar da ideia de que somente grandes negócios têm lugar no mercado. Um empreendimento de bairro, uma iniciativa que seja na própria casa: se existe um público, existe uma demanda. E quando conseguimos enxergá-la, temos a oportunidade de expandir nosso alcance, perspectiva e principalmente, de crescer tanto profissional quanto pessoalmente.

Fonte:Administradores

Ministérios assinam Programa de Capacitação #economiacriativagerafuturo

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, lançaram, nesta quarta-feira (4), o Programa de Capacitação #economiacriativagerafuturo. Resultado de parceria entre os dois ministérios, o programa vai oferecer cursos profissionalizantes em diversos segmentos da economia criativa para 8 mil jovens, com 14 anos de idade ou mais, moradores de cerca de 40 áreas vulneráveis do Rio de Janeiro. A parceria  prevê investimentos de cerca de R$ 22 milhões do Ministério Extraordinário da Segurança Pública (MSP). Ao Ministério da Cultura (MinC), caberá a operacionalização do Programa.
A intenção é matricular jovens que tenham concluído pelo menos o 6º ano do Ensino Fundamental e que estejam frequentando a escola. Cada jovem matriculado contará com bolsa de estudos de cerca de R$ 900 por mês (variável de acordo com a carga horária do curso), para cobrir despesas com alimentação e transporte. Serão oferecidas cerca de 50 opções de cursos na área de economia criativa, entre eles fotografia, produção de TV e cinema, programação web, figurinista, pintura digital, desenho, edição de vídeo, entre outros.
Esta é a primeira de um conjunto de ações sociais de suporte à intervenção federal no Estado. Com o #economiacriativagerafuturo, o Governo Federal espera transformar a realidade de jovens das favelas do Rio, dando a eles oportunidade de capacitação e mais chances de ingressar no mercado de trabalho por meio de um setor em franca ascensão.
Segundo a diretora do CTAv, Daniela Pfeiffer, o centro vai atuar forte no audiovisual, mas o projeto irá mais longe. Segundo ela, a instituição que vai operar o programa (que ainda será definida) oferecerá capacitação também em outras áreas. “O escopo do acordo de cooperação do MinC com o MSP é a economia criativa. Um curso de eletricista, por exemplo, poderá estar contemplado. O eletricista pode atuar em um evento, em uma produção cultural, em um estúdio de cinema ou no cenário de teatro. É um escopo largo, são muitos os cursos que pretendemos propor no projeto”, explicou.
Indústria Cultural
De acordo com pesquisa da PricewaterhouseCoopers, a indústria cultural e criativa no Brasil cresceu 9,1% ao ano de 2012 a 2016, mesmo com a crise econômica. A expectativa é de que continue crescendo a uma taxa média anual de 4,6% até 2021. Levantamento da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN) mostra que o setor representa 2,6% do PIB brasileiro, engloba mais de 200 mil empresas e instituições e gera mais de 1 milhão de empregos diretos. A média salarial dos profissionais criativos é três vezes maior do que a média nacional.
“O desemprego entre jovens de 14 a 24 anos no Brasil atinge 28,1%. A indústria cultural e criativa, que vem crescendo a taxas chinesas, é a solução para mudar essa realidade”, afirma o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.
Segundo ele, as oportunidades de trabalho geradas pela economia criativa estão em sintonia com os interesses de uma vasta parcela da população jovem. “A economia criativa precisa estar no centro de qualquer política de geração de empregos e combate à criminalidade, especialmente para o público jovem, que está conectado às novas tecnologias. Além disso, estamos também garantindo a um mercado em ascensão a mão-de-obra qualificada de que ele tanto precisa”, comenta o ministro.
Mobilização
Para garantir a mobilização nos territórios que se pretende atingir, será criada uma rede de agentes comunitários com experiência na mobilização e articulação das comunidades. Com a assinatura do termo e a liberação dos recursos, o MinC fará a contratação de entidade que executará o Programa. A previsão é de que a seleção dos jovens beneficiados comece a ser feita na segunda quinzena de agosto.
Fonte: MinC