Boletim Informativo do Núcleo de Consciência Negra na USP

Serão publicadas nesta postagem duas edições do boletim do Núcleo de Consciência Negra na USP. Conforme a página oficial do núcleo, esta entidade sem fins lucrativos e sem apoio institucional da USP foi fundada em 1987 a partir do trabalho de funcionários, estudantes e professores da USP. O grupo conseguiu a sua sede apenas no ano de 1993. Este núcleo tem como objetivo lutar contra o racismo e a discriminação, seja ela racial ou sexual.

O boletim informativo do núcleo foi criado em 1993, na cidade de São Paulo, e cada edição contém 8 páginas.

  • Boletim Informativo do Núcleo de Consciência Negra na USP – Ano I, Nº0/01, Abril/Maio e Junho/Julho de 1993

Estas edições de lançamento do boletim informativo do Núcleo de Consciência Negra na USP apresentam os resultados de uma pesquisa realizada com militantes de diversas entidades negras no I Encontro Nacional de Entidades Negras (ENEN). Esta pesquisa tem como finalidade traçar um perfil da militância negra brasileira. O texto que aborda as diversas questões avaliadas, com base na pesquisa, é de Luiz Carlos Santos.

Na publicação nº0, que foi lançada em abril/maio do mesmo ano, o boletim traz o resultando parcial deste trabalho, que levou mais de um ano para ficar pronto.

Esta pesquisa pretende ajudar a coordenação do ENEN e as entidades presentes no I Encontro. Todo o conteúdo, das duas edições, é voltado para análise e debate dos dados obtidos através dos questionários. Entre os vários pontos abordados, pode-se destacar perguntas sobre a idade, estado de origem, escolaridade dos militantes, acerca das entidades, sua natureza, preferência política, quem é ou não filiado a partidos políticos, entre outras questões fundamentais sobre o perfil dos movimentos negros do Brasil. Todos esses dados são frutos dos 241 questionários recolhidos e avaliados pelo NCN-USP. Outras informações relevantes são levantadas nesta edição, que tem como colaboradora Regina Nascimento.

Nº0/01:

 


Referência:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*