A proposta durante

  • Este texto foi criado coletivamente com os integrantes do projeto Ondas Radiofônicas, durante a oficina/intervenção  de Mariana Novaes, artista convidada.

    Sobre o projeto Ondas Radiofônicas

    O Ondas Radiofônicas é um projeto que trabalha com as possibilidades de resignificação dos sentidos – som, visual, tato – ativando o espaço singular que o Museu da Maré instala no Complexo de Favelas da Maré. É uma forma ousada de mostrar sons que diariamente passam por nós, ou mesmo nos atravessam, e não percebemos. O projeto toca nesse ponto estimulando o ouvir de uma maneira diferente. Mostrando que há melodia em tudo, sem a necessidade de um instrumento propriamente dito. O som que demonstra medo, alegria, tristeza, emoções, atos e ações. O som do dia-a-dia. O projeto desafia o seu público mostrando e ensinando formas diferenciadas de provocar o som onde visivelmente não haveria som.

    Integrantes do Ondas Radiofônicas

    O projeto foi proposto por Marcelo Wasem, em conjunto com os artistas e pensadores convidados como colaboradores e oficineiros. Foi contemplado no Prêmio de Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura, mas o foco da ação do artista neste caso está em menos produzir isoladamente objetos da esfera da “arte” do que interagir com as pessoas deste contexto e pensar uma arte antenada em outras formas de “estar junto”.
    O projeto integrou primeira e diretamente os jovens que já atuaram no espaço Museu da Maré e que trazem consigo uma bagagem histórica sobre o local, complementando assim a equipe do projeto. Este grupo não pretende se fechar, mas sim trocar experiências e propor eventos que se abram para os moradores do complexo da Maré, sejam estes viventes da história que está no Museu ou mesmo quem habita este mesmo espaço, carregado de camadas diversas de memórias. O público que viveu a construção do bairro tem sua importância, pois é parte da história viva – moradores com narrações e “causos próprios”. Por outro lado, os novos moradores e todos os visitantes que passam pelo Museu formam parte do público curioso, aquele com uma postura diferenciada, com sede de conhecer e interagir com esta realidade. São estes públicos que o projeto busca tocar, ouvir, interagir e trocar.

    Museu da Maré

    O Museu da Maré é um conjunto de ações voltadas para o registro, preservação e divulgação da história das comunidades da Maré, em seus diversos aspectos, sejam eles culturais, sociais e econômicos. Foi o primeiro museu que surgiu por iniciativa da comunidade, sendo ela participante ativa da gestão.

Comente!

O que você acha?

Pular para a barra de ferramentas