«

»

jul 27

Inventividade, participação e cooperação marcam o processo criativo de “Os Três Presentes Mágicos”

IMG-20160727-WA0001

O projeto “Os Três Presentes Mágicos” é um processo de pesquisa, criação coletiva, produção e circulação pública de espetáculo, tendo como referencia o conto africano “Os Três Presentes Mágicos”, de Rogério Andrade Barbosa, explorando o universo do Teatro de Animação (Bonecos, Objetos, Sombra e Luz) e a musicalidade do instrumento tradicional Tambor de Sopapo, envolvendo a participação de uma equipe multidisciplinar de 07 artistas criadores e produtores negras e negros (artistas bonequeiros, músicos, arte educadores, artesãos, técnicos) diretamente empenhados na sua execução, estimulando-os e valorizando suas capacidades.

Ao unir estéticas, técnicas e convidar artistas negras e negros vindos de vivências artísticas diferente, tem como sua metodologia de criação o processo colaborativo, marcado por intensa inventividade. Na prática, isso se traduziu com a criação conjunta dos bonecos, das estruturas cenográficas e apoio de parceiros com os figurinos, pinturas, etc. A equipe do projeto participa de todas as etapas da criação, que vai desde a discussão do que será feito, a elaboração do croqui, a escolha dos materiais e da técnica a ser empregada e, finalmente, a “mão na massa”.

Como “produtos” finais deste processo, temos a adaptação do texto, a composição de músicas e trilhas autorais, o coletivo assina toda a cenografia e a construção dos bonecos e participam do plano de direção na composição geral dos planos de cena.

20160725_131412 20160720_125841 20160720_125826 20160713_152325 20160709_125733

Também contamos com a participação de amigos e colaboradores como Marion Santos e Wera Oliveira nos figurinos, o Anderson Gonçalves, da Cia. Trupi di Trapu que colaborou na finalização das pinturas dos bonecos, a criação da identidade visual do projeto realizado com o apoio do Coletivo de Artes Gráficas e Comunicação Cidadã Filhos do Mundo e todo o registro e composição dos audiovisuais que contam com a participação da Cristalizar Vídeo Produções (CVP) e do Coletivo Imagens Faladas.

Mesmo que cada integrante do projeto também desempenhe funções específicas, configurada na ficha técnica do projeto, optou-se por um limite muito tênue entre todas estas funções, para que todas e todos se sintam à vontade para participar, opinar e criar de forma conjunta.

WP_20160629_16_26_14_Pro[1] 20160426_194656 20160503_195820 20160426_194738

Compreendemos o “processo colaborativo” como um processo de criação e gestão cultural que busca a horizontalidade nas relações entre os criadores do espetáculo teatral. Isso significa que busca prescindir de qualquer hierarquia preestabelecida e que feudos e espaços exclusivos no processo de criação são eliminados. Em outras palavras, o palco não é reinado do ator, nem o texto é a arquitetura do espetáculo, nem a geometria cênica é exclusividade do diretor. Todos esses criadores e todos os outros mais colocam experiência, conhecimento e talento a serviço da construção do espetáculo de tal forma que se tornam imprecisos os limites e o alcance  da atuação de cada um deles.  Preferimos denominar essa experiência criativa e coletiva, que tem sido objeto de estudo e desenvolvimento na Escola Livre de Teatro[1], de Santo André, com o nome de PROCESSO COLABORATIVO (e não método colaborativo) não só para preservar o caráter vasto e intuitivo da criação, como pelo cuidado, nunca desnecessário, de não objetivar excessivamente o fim pretendido.

DSCN6709 DSCN6724 DSCN6723

[1] A Escola Livre de Teatro de Santo André (São Paulo), mais conhecida como ELT, foi criada em 1990 na primeira gestão do prefeito Celso Daniel na cidade. Hoje a ELT é uma referência na formação teatral internacionalmente reconhecida pelo seu método inovador e pioneiro de trabalho, embasado na pedagogia da autonomia, na gestão coletiva e no processo de criação colaborativo, questões estas que influenciaram diretamente no modo de trabalho dos grupos de teatro paulista, conhecido como “Teatro de Grupo”. A ELT serve de exemplo para várias outras escolas livres que se criaram no país a partir da sua experiência.

rodapé post blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*

Pular para a barra de ferramentas