Entre os dias 14 e 17 de dezembro, sob o tema ‘Cultura sem Racismo’, aconteceu o Fórum de Performance Negra, evento que reuniu cerca de 80 representantes das artes cênicas negras do país no Teatro Vila Velha, em Salvador, na Bahia.

Apoiado pela Funarte, esta é a quarta edição do Fórum que visa promover a participação de grupos de teatro negro e dança negra nos mecanismos de construção e implementação de políticas públicas da cultura e da arte no Brasil.

Sob o tema ‘Cultura sem Racismo’, a 4ª edução do Fórum de Performance Negra debateu propostas para serem inseridas no processo da Política Nacional das Artes

Sob o tema ‘Cultura sem Racismo’, a 4ª edução do Fórum de Performance Negra debateu propostas para serem inseridas no processo da Política Nacional das Artes

“O Fórum Nacional de Performance Negra é um espaço propositivo e de diálogo entre grupos de dança e teatro negros com objetivo de pensar, criar e implementar políticas públicas para as artes negras, levando em conta suas especificidades”, diz Hilton Cobra, integrante da Cia.dos Comuns (RJ) e um dos organizadores do Fórum.

PNA em debate
O processo de construção da Política Nacional das Artes (PNA) foi um dos temas debatidos no encontro e bastante elogiado por Cobra: “A PNA é uma proposta extraordinária e absolutamente necessária, assim como a reestruturação da Funarte. Vamos elencar propostas das artes cênicas negras para serem incorporadas ao processo”.

O diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte, Leonardo Lessa, participou do Fórum, onde contextualizou a construção da PNA e seu atual momento. O diretor enfatizou ainda que uma das intenções é incluir o pensamento sobre a arte negra na PNA e no processo de reinvenção da Funarte.

Durante o Fórum, foram criados grupos de trabalho, sendo um deles encarregado pelo debate e elaboração de um documento pertinente à Política Nacional das Artes.

“Além da necessidade de incluir indicadores de “Políticas de Ações Afirmativas” nos eixos estruturantes da construção da PNA, o grupo propôs que as “políticas específicas e ações destinadas para as artes negras em seus diversos setores e mecanismos, objetivando a descentralização de verbas e ações”, conta o articulador de dança da PNA, Rui Moreira, mediador do grupo.

A coordenadora de Teatro do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Maria Marighella, também esteve presente no Fórum.