“Banda da Lapa” chega aos 117 anos em agosto

Fundada há mais de um século, a Sociedade Musical e Recreativa Lapa, do Ribeirão da Ilha, em Florianópolis, é uma entidade com foco na educação musical que preserva, desde o início de suas atividades, a filosofia de seus fundadores: quem sabe mais ensina, e aquele que aprendeu passa a ensinar voluntariamente, criando um ciclo que se repete indefinidamente.

E assim foi, ano após ano, numa prática que manteve a Banda da Lapa ou Banda do Ribeirão da Ilha – como é conhecida popularmente a banda criada pela entidade – em atuação durante quase 117 anos, que se completam no próximo dia 15 de agosto. Nos carnavais, a denominação muda. Quem, em Florianópolis, nunca ouviu falar da banda do “Zé Pereira”, que anima as ruas históricas do Ribeirão da Ilha? É ela!

Em 2009, com o conveniamento à Rede de Pontos de Cultura da Santa Catarina, a entidade tornou-se a proponente do Ponto de Cultura Educação Musical Popular, que mantém como foco principal o ensino da música, mas oferece também oficinas técnicas, como de manutenção de instrumentos musicais, e ligadas a outras linguagens artísticas e culturais, como dança e audiovisual.

Desde então, aproximadamente 150 pessoas foram atendidas pelas oficinas ministradas pelo Ponto, que também capacitou os 30 músicos da Banda com oficinas específicas de cada instrumento musical, edição de partituras e conserto de instrumentos.

A diferença, agora, se refere aos equipamentos de multimídia, que ampliam as possibilidades didáticas de ensino durante as aulas, e ao fato de que durante a vigência do convênio os professores de música recebem uma ajuda de custo para dar as aulas. Um detalhe: todos os instrutores de música são músicos da Banda e aprenderam na Banda a tocar os instrumentos. Todos os demais envolvidos no projeto, da coordenação à administração geral, são voluntários. É a mesma filosofia que se perpetua na Banda da Lapa, onde os 30 músicos são voluntários e participam de atividades ligadas à coordenação, tesouraria, comunicação, organização de partituras, logística, etc.

Além disso, o Ponto mantém parcerias com entidades culturais de Florianópolis e contribui com uma ajuda de custo para os ensaiadores do Grupo Folclórico Raízes Açorianas e do Coral do Grupo de Idosos do Ribeirão da Ilha, cumprindo seu propósito de levar a música adiante.

AS ATIVIDADES DO PONTO

No primeiro ano, além da educação musical, o Ponto também promoveu aulas de filmagem e fotografia, informática e técnica de sonorização, mas voltou sua atenção às oficinas de música e técnicas diretamente relacionadas.

As aulas sãoalizadas na sede da Banda, e tudo começa pela teoria musical, com oficinas que duram, em média, seis meses. Depois vem a fase instrumental, que depende da dedicação individual de cada aluno, mas o tempo médio de prática em cada instrumento chega a dois anos.

A cada temporada, um grupo de novos alunos inicia as oficinas e o ciclo prossegue. Em abril de 2013, por exemplo, foi realizada a formatura de entrega de instrumentos musicais aos 20 alunos que participaram da oficina de teoria e prática musical realizada no segundo semestre de 2012. Desde então, esses alunos passaram a ter as aulas de prática de instrumento: clarinete, flauta, trombone, trompete, saxofones, bombardino, tuba e percussão, que são os instrumentos que integram bandas de música. Paralelamente, os alunos que ingressaram no projeto em 2011 e participavam das aulas de instrumentos, agora participam da Banda de Alunos.

Este ano, somados os alunos que cursam a fase de prática individual aos da fase de prática em conjunto, o projeto tem 48 músicos em formação, e a ideia é que até o final do ano o grupo que compõe a Banda de Alunos ingresse na Banda da Lapa, os alunos que estão nas aulas de prática instrumental passem à Banda de Alunos e os que estiverem na teoria musical passem a ter prática instrumental.

Agora, no segundo semestre, além das oficinas de música e manutenção de instrumentos, serão oferecidas, também, aulas de editoração de partituras.

A previsão é que as atividades programadas se encerrem em dezembro, mas para isso o Ponto de Cultura espera pela prorrogação do convênio (que se encerra em setembro), uma vez houve atraso no repasse da terceira parcela.

Com o fim do convênio, a “Banda da Lapa” continua com suas atividades, mas a coordenação do Ponto de Cultura vislumbra uma redução no corpo de instrutores de música, uma vez que nem todos os instrutores poderão se dedicar integralmente e de forma voluntária às oficinas.

SERVIÇO:

Sociedade Musical e Recreativa Lapa / Ponto de Cultura Educação Musical Popular

Endereço: Rod. Baldicero Filomeno, 7792 – Ribeirão da Ilha – Florianópolis – SC, CEP: 88064-000

Telefone:(48) 3337-4968

As atividades do Ponto podem ser conferidas no site da entidade e no blog da Rede de Pontos de Santa Catarina.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*