Últimos Posts

  • Literatura de Cordel

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Sem categoria no dia 26/07/2010

    Secretaria de Articulação Institucional/MinC, em 23 de julho de 2010.

    Inscrições para o edital de literatura de cordel terminam dia 30 de julho

    Poetas, editores, produtores e pesquisadores que atuam com as culturas populares têm até o dia 30 de julho para se inscrever no Prêmio de Literatura de Cordel – Edição Patativa do Assaré, do Ministério da Cultura.

    Serão selecionadas 200 iniciativas culturais vinculadas à criação e produção, pesquisa, formação e difusão da Literatura de Cordel e linguagens afins, com premiação total de R$ 3 milhões. São quatro categorias disponíveis, e os candidatos podem se inscrever em duas, sendo premiado apenas em uma.

    Na primeira categoria, voltada para a Criação e Produção, serão 100 prêmios. Do total, 80 serão destinados a publicações de obra inédita ou reeditada em folheto de cordel, no valor de R$ 7 mil cada. Outros 20 serão para produtos artísticos formatados em livro, CD e DVD voltados para a literatura de cordel, xilogravura, repente, cantoria, coco, aboio e embolada no valor de R$ 22 mil cada.

    Para a categoria de Pesquisa (dissertações de mestrado, teses de doutorado ou reedição de livros publicados até 30 de maio de 2010) serão contempladas 10 iniciativas, no valor de R$ 25 mil cada.

    Outros 50 projetos serão contemplados na categoria de Formação, destinada tanto para a qualificação de profissionais como para a formação leitora do público em geral por meio do Cordel (cursos, seminários, oficinas, dentre outras atividades sócio-culturais de caráter educativo). Serão 10 prêmios para a manutenção e ampliação de atividades existentes, no valor de R$ 25 mil cada, e outros 40 para projetos novos, no valor de R$ 15 mil cada.

    Aqueles que divulgam o cordel e suas manifestações afins também poderão concorrer ao prêmio nesta edição, na categoria Difusão, que beneficiará 40 propostas. Os projetos podem ser em formato de evento (festivais, mostras, de shows e espetáculos, feiras, etc.) ou de produto cultural (como jornais, revistas, programas de rádios e sites, entre outros). Em qualquer um dos formatos, os prêmios serão divididos da seguinte forma: 10 iniciativas existentes (manutenção e ampliação da programação), no valor de R$ 30 mil cada, e 30 novas iniciativas, no valor R$ 20 mil cada.

    O edital completo encontra-se nos sites: www.cultura.gov.br ou mais.cultura.gov.br.

  • Segmento defende o reconhecimento e a regulamentação profissional de ofícios tradicionais de Mestres da Cultura Popular

    2 comentários

    por: Culturas Populares, em Pré-Conferência no dia 10/03/2010

    Delegados e delegadas da Pré-Conferência de Culturas Populares (foto de Mila Petrilo - Rayssa Coe)

    Delegados e delegadas da Pré-Conferência de Culturas Populares (foto de Mila Petrilo - Rayssa Coe)

    Representantes de grupos e comunidades tradicionais das Culturas Populares querem o reconhecimento e a regulamentação profissional de ofícios tradicionais desenvolvidos por diversos Mestres da Cultura Popular em todo o Brasil. Esta é uma das reivindicações do segmento incluída nas cinco propostas aprovadas pelos cerca de 150 representantes das várias manifestações culturais presentes nas cinco macrorregiões brasileiras que participaram da Pré-Conferência Setorial de Culturas Populares, realizada de 7 a 9 de março, em Brasília.

    Os delegados aprovaram também a inserção formal, nos currículos da Educação Básica e da Formação dos Professores dos saberes e práticas das culturas populares. Eles querem ainda a realização de um mapeamento sobre as manifestações tradicionais e das culturas populares em todo o Brasil para saber as características da economia nessas tradições culturais nas respectivas localidades nas quais elas se manifestam. Com esse mapeamento será mais fácil desenvolver ações de Políticas Públicas que apóiem e viabilizem essas manifestações culturais.

    As cinco propostas, aprovadas hoje (09), no último dia da Pré-Conferência do segmento serão encaminhadas ao Plenário da II Conferência Nacional de Cultura que será realizada de 11 a 14 deste mês, em Brasília.

    A Pré-Conferência de Culturas Populares elegeu ainda, pela primeira vez, os 15 delegados e suplentes para compor o Colegiado de Culturas Populares e os 10 representantes do segmento que participarão da II CNC.

    Confira as propostas aprovadas.
    Confira aqui os delegados e suplentes eleitos para a II CNC.

    Confira a lista com os Membros do Colegiado Setorial de Culturas Populares.

    (Heli Espíndola- Comunicação/SID)

    Tags: ,

  • No primeiro dia de debates, delegados defenderam, entre outros pontos, a criação de Conselhos Municipais de Cultura

    2 comentários

    por: Culturas Populares, em Pré-Conferência no dia 08/03/2010

    Mestre Zé Rolinha (foto de Mila Petrilo - Rayssa Coe)

    Mestre Zé Rolinha (foto de Mila Petrilo - Rayssa Coe)

    O mestre Zé Rolinha, de Laranjeiras, Sergipe, abriu a Pré-Conferência de Culturas Populares com uma canção da  “Chegança”, pedindo a proteção de Nossa Senhora para os trabalhos da Plenária. No período da manhã, o segmento aprovou o regimento interno, e apresentou propostas para as diretrizes e ações priorizadas na carta elaborada durante o I Seminário de Políticas Públicas para as Culturas Populares realizado, em Brasília, em 2005.

    Entre as propostas apresentadas pelos delegados, Gil do Jongo, de São Paulo, defendeu a obrigatoriedade de criação dos Conselhos Municipais de Cultura e o fortalecimento desses conselhos para que eles sirvam como canal de comunicação entre a sociedade e o poder público.

    Anderson Formiga, do Distrito Federal, reivindicou a realização de mais programas de capacitação dos atores da Cultura Popular pelo Ministério da Cultura. Cristian Pio Ávila, delegado do Estado do Amazonas, pediu a criação de um programa que ele denominou de Custo Amazônia. “Seria um benefício para os produtores e artistas da região que, em razão de diversas peculiaridades,  têm dificuldade na valorização dos seus produtos e projetos”, justificou o delegado das Culturas Populares do Amazonas.

    A instalação de uma Comissão Consultiva de Mestres do Saber Popular foi pedida ainda pelo Mestre Manuelzinho Salustiano do Pernambuco. Ele acredita que o Ministério da Cultura precisa criar também uma política específica de manutenção de Terreiros de Cultura Popular.

    Tiago Oliveira Nascimento, delegado da Bahia, defendeu duas propostas para o segmento. A primeira delas seria a inclusão de disciplinas afro-brasileiras nas escolas de Ensino Fundamental. A segunda proposta do representante baiano trata da criação, no Programa Cultura Viva, de Pontos de Cultura Popular.

    Amanhã, dia 09, será realizada a votação para eleição dos 15 membros da sociedade civil no Colegiado Setorial de Culturas Populares, e a escolha dos 10 delegados setoriais para a plenária nacional da II Conferência Nacional de Cultura.

    (Heli Espíndola- Comunicação/SID)

    Tags: ,

  • Começam as Pré-conferências Setoriais de Culturas Populares e Culturas Indígenas

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Pré-Conferência no dia 08/03/2010

    Evento acontece na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e reunirá mais de 150 representantes de cada segmento.

    20100307-_PDR2709As Culturas Populares e as Culturas Indígenas terão, pela primeira vez, colegiados setoriais específicos no Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), instância onde são discutidas e aprovadas as políticas públicas culturais do Governo Federal. Quinze representantes da sociedade civil, de cada segmento, serão eleitos para compor os Colegiados Setoriais durante as Pré-Conferências Setoriais, que acontecem de 7 a 9 de março, em Brasília, e são a última etapa prévia à II Conferência Nacional de Cultura (II CNC), realizada também na capital federal, entre os dias 11 e 14 de março.

    Para o secretário da Identidade e da Diversidade Cultural, Américo Córdula, a eleição dos representantes de Culturas Populares e Culturas Indígenas para integrar o CNPC, representa “a consolidação da participação desses segmentos na institucionalização e elaboração das políticas culturais”.

    As Pré-Conferências de Culturas Populares e Culturas Indígenas, realizadas pelo Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID), têm caráter mobilizador, reflexivo, propositivo e, além de escolher os delegados para a etapa nacional da II CNC e eleger os novos membros dos Colegiados Setoriais, discutirão as diretrizes, ações e a Minuta dos Planos Setoriais de Culturas Populares e de Culturas Indígenas. Os novos membros dos Colegiados exercerão mandato referente ao biênio 2010/2011.

    A abertura do evento aconteceu neste domingo, às 19h, no Museu Nacional Honestino Guimarães (Museu da República), na Esplanada dos Ministérios, e contou com a participação do Ministro da Cultura Juca Ferreira.Em seu discurso de abertura das Pré-Conferências Setoriais, Juca Ferreira destacou o trabalho que vem sendo realizado pela Secretaria da Diversidade e da Identidade Cultural para a promoção da cultura dos ciganos, dos povos indígenas, dos deficientes e das crianças, entre outros e, na véspera do Dia Internacional da Mulher, pediu que a SID crie projetos voltados para a mulher.

    O Ministro da Cultura lembrou ainda que é a diversidade cultural que faz do Brasil “o maior caldeirão cultural. Não importa se é cigano, índio ou negro. E, pela primeira vez, podemos dizer que temos orgulho dessa diversidade”, afirmou Juca Ferreira para um auditório lotado do Museu da República. “Por muito tempo acompanhamos o sofrimento dos povos indígenas com os seus colonizadores e, quando cheguei no ministério, os indígenas não faziam parte da nossa política cultural. E enquanto o Brasil despreza o conhecimento dos indígenas, a indústria se apropria desses conhecimentos para gerar lucro”, criticou Ferreira. Ele lembrou ainda que o MinC tem que fortalecer a sua política de apoio aos mestres das Culturas Populares que, na sua opinião, ainda “morrem em estado de miséria absoluta”.

    Mais de mil representantes de 14 setores artísticos estão reunidos nas Pré-Conferências Setoriais de Cultura. As atividades começaram na manhã desta segunda-feira, dia 8, e acontecem nas tendas armadas no gramado central da Esplanada dos Ministérios, em frente ao Museu da República.

    Acesse:
    Blog da Pré-Conferência de Culturas Indígenas
    Blog da Pré-Conferência de Culturas Populares

    Heli Espindola – Comunicação/SID

  • Programação Pré-Conferência

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Programação no dia 05/03/2010

    DIA 07/03/10

    14h às 18h – Credenciamento

    16h às 18h30 – Reuniões livres das delegações regionais para análise do regimento, dos textos-base e articulação das escolhas dos delegados setoriais para a etapa nacional da II CNC e dos membros dos colegiados setoriais

    19h às 21h – Abertura Museu Nacional

    21h – Jantar

    DIA 08/03/10

    8h – Início do cadastramento de candidaturas

    9h – Cerimônia de Abertura Setorial

    10h – Aprovação do Regimento Interno

    10h45 – Plenária incial

    13h – Almoço

    14h – Grupos Temáticos

    16h – Intervalo

    16h30 – Grupos Temáticos

    19h – Jantar

    20h – Plenária Regionais

    22h – Retorno ao hotel

    DIA 09/03/10

    9h – Plenária Setorial

    10h30 às 12h- Eleição dos membros do Colegiados Setorial  (CNPC)

    12h – Almoço

    14h – Plenária final

    17h – Encerramento

    19h – Jantar


    Tags: , ,

  • SID REALIZA PRÉ-CONFERÊNCIAS DE CULTURAS POPULARES E CULTURAS INDÍGENAS DE 7 A 9 DE MARÇO EM BRASÍLIA

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Documentação no dia 26/02/2010

    O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID), e dentro das etapas da II Conferência Nacional de Cultura (II CNC), realiza, de 7 a 9 de março, em Brasília, as Pré-Conferências Setoriais de Culturas Populares e Culturas Indígenas. As Pré-Conferências têm caráter mobilizador, reflexivo, propositivo e elegerão os delegados para a etapa nacional da II CNC, que acontecerá de 11 a 14 de março, também em Brasília.

    Planos e colegiados setoriais

    Além de eleger os delegados, cujos representantes estaduais estão em fase final de seleção, sendo 10 por segmento e dois de cada macrorregião, as Pré-Conferências discutirão as diretrizes e ações que comporão os planos setoriais de Culturas Populares e de Culturas Indígenas. Também no âmbito das Pré-Conferências serão eleitos os novos membros dos Colegiados Setoriais, instância do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC).

    No âmbito da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural, foram criados, em agosto de 2009, pelo Plenário do CNPC, os Colegiados Setoriais de Culturas Populares e Culturas Indígenas. Eles serão compostos por 15 titulares e 15 suplentes representantes da sociedade civil (três de cada macrorregião do país), além de 5 representantes titulares e 5 suplentes indicados pelo Poder Público Federal. Os eleitos e indicados exercerão mandato referente ao biênio 2010/2011.

    Entre os principais pontos a serem discutidos nas Pré-Conferências de Culturas Indígenas e Culturas Populares, estão a aprovação de Minuta dos Planos Setoriais de cada segmento e a eleição, pela primeira vez, dos representantes dos Colegiados Setoriais.

    Os interessados em participar da construção destes documentos podem acessar o blog geral da CNC, onde foram criados 19 blogs temáticos sobre cada segmento cultural do Ministério da Cultura, incluindo os de Culturas Populares e o de Culturas Indígenas. Os blogs servirão como veículos de divulgação de informações sobre cada um dos setores, além de agregar propostas para as plenárias da II CNC.

    Colegiados vão fomentar ações para os segmentos

    Os dois colegiados foram criados com o objetivo de fomentar políticas culturais para os dois segmentos. No caso das Culturas Populares, o Ministério da Cultura, por meio da SID realizou, em Brasília, nos anos de 2005 e 2006, dois Seminários Nacionais de Políticas Públicas para o setor que contou com a participação de delegações de todo o país. Também com o objetivo de promover a valorização das Culturas Populares, foram realizados o Iº e o IIº Encontro Sul-Americano das Culturas Populares (ESACP) dos quais participaram delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Equador, Paraguai e Venezuela. O primeiro aconteceu em Brasília, de 14 a 17 de setembro de 2006. O Segundo foi realizado em Caracas, de 25 a 28 de novembro.

    Os dois seminários resultaram na Carta Sul-Americana das Culturas Populares que está sendo cumprida por meio de várias ações, como a realização de três Prêmios (2007, 2008 e 2009) que contemplaram, em todo o país, 695 iniciativas desenvolvidas por mestres e grupos/comunidades formais e informais de culturas populares.

    Em relação ao segmento Culturas Indígenas, a Secretaria da identidade e da Diversidade Cultural criou, no dia 19 de abril de 2005, data em que se comemora o Dia do Índio, por meio de portaria nº 62, publicada no Diário Oficial da União, Grupo de Trabalho com a missão de discutir e propor políticas públicas de cultura que contemplem os anseios e as singularidades das culturas indígenas.

    Entre os principais pontos discutidos e encaminhados, até agora, pelo Grupo de Trabalho estão o fortalecimento das manifestações culturais indígenas; a valorização das culturas indígenas e a luta contra o preconceito e promoção de campanhas de divulgação; o acesso aos bens culturais do país, rompendo com a marginalidade dos povos indígenas; e a elaboração de uma política cultural indígena em parceria com os povos indígenas.

    A SID também realizou dois editais de premiação, Edição Ângelo Creta (2007) e Edição Xicão Xucuru (2008) contemplando iniciativas culturais realizadas por representantes de várias etnias distribuídas entre os 220 povos indígenas existentes no país.

    (Heli Espíndola-Comunicação/SID)

    Representações estaduais

    Acesse a Portaria nº 4, de 3 de dezembro de 2009, que aprova a Resolução nº 2 do Comitê Executivo da II CNC, regulamentando todo o processo.

    Informações e dúvidas sobre as Pré-Conferências Setoriais de Cultura podem ser obtidas pelo correio eletrônico: marcelo.manzatti@cultura.gov.br

    Baixe aqui a lista dos representantes em formato pdf.

    CULTURAS POPULARES

    ACRE

    Titulares

    Aurimar Fidelis de Aragão

    Cícero de Farias França

    José Soares da Silva

    Priscila Cordeiro (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Adelcimar dos Santos Silva

    Andréia Vieira de Paiva

    Byanca Andréa Nascimento de Freitas

    ALAGOAS

    Titulares

    Clementina Correia Pereira

    Alyne Torres Vieira

    Leda Maria Almeida

    Maria Amália Abreu (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Gustavo Quintela

    Ivan Vilela

    Carmen Lúcia Omena

    AMAPÁ

    Titulares

    Adriana Gemaque Diniz

    Maria José Silva

    Aracinaldo Monteiro Costa

    Suplentes

    Fábio Luiz Vieira de Freitas

    João Anderval Gregório

    AMAZONAS

    Titulares

    Cristian Pio Ávila

    Waldo Mafra Carneiro Monteiro

    Luiz Carlos de Matos Bonates

    BAHIA

    Titulares

    Rosildo Moreira do Rosário

    Edileuza Silva Rocha

    Tiago Oliveira Nascimento

    André Luis Bonfim de Almeida (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Luis Claudio Nascimento

    Lucien Paulo da Silva

    Jose Dimas dos Santos Roque

    CEARÁ

    Titulares

    Raimundo Oswald Cavalcante Barroso

    Henrique Pereira Rocha

    Márcia Maria de Oliveira Lima

    Candido Bezerra da Costa Neto (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Gilberto Rodrigues Carneiro

    José Maria de Paula Almeida

    Wagner Pereira da Silva

    DISTRITO FEDERAL

    Titulares

    Jean Marconi de Oliveira Carvalho

    Edson Silva de Farias

    Anderson Formiga Barros Lira

    Cleri Fichberg (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    José Jorge de Carvalho

    Volmi Batista

    Ana Paula Peigón

    ESPÍRITO SANTO

    Titulares

    Dulcino Gasparelo

    Júlio César Ferreira Gomes

    Eliomar Carlos Mazoco

    Suplentes

    Selma dos Santos Dealdina

    José Amaral Fernandes Filho

    Tertulino Balbino

    GOIÁS

    Titulares

    Adeli Divino de Melo

    Leonardo Costa Bueno

    Ricardo Calaça Manoel

    Suplentes

    Juliano George Basso

    Nilmari Alves Siqueira

    Aparecida Teixeira de Fátima Paraguassú

    MARANHÃO

    Titulares

    Paulo Sérgio Pinto (Paulo de Aruanda)

    Natividade Cristina Costa Mendes

    Paulo Francisco Bertholdo (Paulinho Dimaré)

    José de Ribamar Moraes (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Maria Madalena Fonseca Carvalho

    Walter David Mendes Seabra

    Henilton Goiabeira Ferro

    MATO GROSSO

    Titulares

    Donato Catarino da Cruz

    Hulda de Souza Prado

    Giordanna Laura da Silva Santos

    Jacinta Domingas do Espírito Santos (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Maria José de Araújo Bastos

    Abel Santos

    MATO GROSSO DO SUL

    Titulares

    Antonio Alves Pereira

    Andréa Freire

    Emmanuel Marinho do Nascimento Filho

    MINAS GERAIS

    Titulares

    Célio Augusto Souza Pereira

    Leila Ferreira de Rezende

    Geovana Dias Jardim

    Antonio Carlos Silva Ribeiro (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Paloma Elaine Santos Goulart

    Jadson Kleber Garcez Costa

    Rogério A. Baracho

    PARÁ

    Titulares

    Francisco Cardoso Feitosa

    Isaac Williams Farias Loureiro

    Carlos Henrique Silva Gonçalves Figueiredo

    Margareth Pinheiro Gondim (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Marco Antonio Souza de Araújo

    Edi Santos de Souza

    Cleito Marcio Santos Pantoja

    PARAÍBA

    Titulares

    Maria dos Anjos Mendes Gomes

    Henrique J. P. Sampaio

    João Paulo Bento

    Suplentes

    Joana Alves da Silva

    Nélio Bezerra Torres

    José Bento de Oliveira

    PARANÁ

    Titulares

    Renato Paulo Carvalho Silva

    Rejane Nóbrega

    Oilson Antonio Alves (Will Capa Preta)

    Suplentes

    Maria Elena Barp

    Tadeu dos Santos

    PERNAMBUCO

    Titulares

    Sebastião Pereira da Silva Filho

    Aelson Ferreira da Hora

    Lucas Alves de Vasconcelos

    Alexandra de Lima Cavalcanti (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Elenilza Ferreira de Melo

    Itamar Bezerra Coutinho

    José Nilton de Souza

    PIAUÍ

    Titulares

    Maria Rosalina dos Santos

    Marcos Vinicius Ferreira

    Paulo Campos Brandão Matos

    Suplentes

    Raimundo Ferreira Lima

    Jairo Araújo

    Cristiane Virginia

    RIO DE JANEIRO

    Titulares

    Nicolas Alexandria Pinheiro

    Sidney Silva

    Joana Ramalho Ortigão Corrêa

    Suplentes

    Jorge Henrique Cavalcante Fiel

    Luciane Soares da Silva

    Affonso Furtado da Silva

    RIO GRANDE DO NORTE

    Titulares

    Lenilton de Souza Lima

    Kahdynn Mendes de Melo

    Carlos Alexandre Domingos Feliciano

    Severino Vicente (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Francisco Alex Sandro de Lima

    Odinelha Silva Targino Bezerra

    Maria Tereza de Oliveira

    RIO GRANDE DO SUL

    Titulares

    Ivo Benfatto

    Graziela de Castro Saraiva

    Elza Vieira da Rosa

    Pedro Vasconcelos (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Luciano da Luz Moucks

    Carla Isaltina Magalhães

    Eduardo Sejanes Cezimbra

    RONDÔNIA

    Titulares

    Inácio Washington Luis Gouveia

    Francisco das Chagas Silva

    Ana Maria Ramos

    Francisco Fernando Rodrigues Rocha (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Cleumar Adriano dos Reis

    Verônica Meire Pereira de Souza

    RORAIMA

    Titulares

    Jacildo Bezerra

    Mário Augusto Vieira Moura

    Osvaldino Moreira Galucio Filho

    Lulia Andréia Oliveira da Silva (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    João da Cruz Pereira da Silva

    Osvaldo Araújo Thomas

    Marcia Cristina da Silva Viriato

    SANTA CATARINA

    Titulares

    Aldair Nascimento Carvalho

    Marilucia de Miranda Pessoa Borth

    Deolinda da Rosa Carvalho

    Lucília Polli Lebarbichon (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Lucinete de Oliveira

    Regina Maria Pedreira do Carmo

    Janete Gomes da Silva

    SÃO PAULO

    Titulares

    Gilberto Augusto da Silva

    Silvio Antonio de Oliveira

    Alessandro Cezar Araújo Azevedo

    Toninho Macedo (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    José Marcos Pires Bueno

    Luiz Cláudio de Souza

    Eufraudisio Modesto Filho

    SERGIPE

    Titulares

    José Ronaldo de Menezes

    Jorge dos Santos Rocha

    José Marciano dos Santos

    Maria Aurelina dos Santos (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Aglaé D’Ávila Fontes

    Idelfonso Cruz Oliveira

    Maria Dias Ferreira (Lila)

    TOCANTINS

    Titulares

    Mafalda Crisóstomo do Carmo

    Marcio Bello dos Santos

    Mirian Aparecida Tesserolli

    Maria Lúcia Fernandes Rocha (Poder Público Estadual)

    Suplentes

    Eliseu Riscarolli

    DELEGADOS PODER PUBLICO FEDERAL

    Marcelo Simon Manzatti (SID/MinC)

    Cláudia Márcia Ferreira (CNFCP/IPHAN)

    Letícia Vianna (DPI/IPHAN)

    Elaine Tozzi (SCC/MinC)

    Taís Garone (Fundação Cultural Palmares)

    CONVIDADOS

    Dirceu Ferreira Sérgio (Centro de Tradições do Rosário/MG)

    Aorélio Domingues (Associação Mandicuera/PR)

    Manoel Salustiano Soares Filho (Associação Maracatus Rurais/PE)

    Hirton Fernandes Jr. (Núcleo de Culturas Populares e Identitárias/BA)

    Maria de Lurdes Macena (Comissão Nacional de Folclore/CE)

    Paula Simon Ribeiro (CNPC)

    PALESTRANTE

    Maria Lúcia Montes (USP)

    MEDIADORES

    Geraldo Vítor Filho (SID/MinC)

    Daniel Castro Dória de Menezes (SID/MinC)

    Adriana Silva Cabral (SID/MinC)

    Aline Camila Romão Mesquista (SID/MinC)

    Guilherme Rosa Varella (Consultor)

  • Balanço dos editais da SID

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Documentação no dia 22/02/2010

    Veja o balanço dos editais publicados entre 2005 e 2008

    A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/MinC) divulga um balanço dos editais publicados entre 2005 e 2008. Neste período, foram realizados 12 editais, quase todos de premiação, sendo: três para as Culturas Populares; dois para as Culturas Indígenas; cinco para o segmento LGBT; um para as Culturas Ciganas e um para a inclusão cultural da pessoa idosa.

    SID – BALANÇO DOS EDITAIS 2005-2008

    Por meio desses editais, a Secretaria põe em prática o Programa Identidade e Diversidade Cultural: Brasil Plural, primeiro programa específico para a diversidade cultural no país, criado em 2003, no Plano Plurianual do Ministério da Cultura. Com políticas como esta, o Brasil já está atendendo a alguns dos objetivos da Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, que reúne atualmente 95 países e foi promulgada em nosso país em 2007.

    Ao longo desses quatro anos, editais da SID receberam um total de 4.273 inscrições, das quais 875 (20% do total) foram contempladas. Os dados consolidados consideraram apenas os recursos destinados diretamente para os segmentos atendidos, ou seja, o recurso que foi efetivamente pago por meio de prêmios de mérito cultural ou por meio do conveniamento de projetos. A distribuição dos recursos – um total de R$ 14.043.040,66 – obedeceu ao critério de proporção de inscritos por região do país, de modo que os resultados refletem a demanda: a região Nordeste, origem de 38% das inscrições, ficou com 34% dos recursos, enquanto que a região Norte, com 15% dos inscritos, ficou com 15% dos recursos (veja gráfico 1 abaixo).

    Os editais contemplaram cinco segmentos socioculturais – povos indígenas, culturas populares, ciganos, LGBT e idosos -, sendo que 48,5% dos recursos foram destinados para as culturas populares, 26,2% para as culturas indígenas e 21,1% para o segmento LGBT, conforme gráfico 2 abaixo.

    Quanto à distribuição dos recursos por UF, Minas Gerais e São Paulo se destacam em valores absolutos, mas em valores per capita as UF que mais receberam recursos foram Roraima e Acre.

    Segundo o Secretário Américo Córdula, uma das vantagens da política de editais é permitir uma distribuição mais democrática dos recursos: “Graças a esta política, a SID tem contemplado segmentos socioculturais historicamente excluídos e marginalizados das políticas públicas de cultura. Além disto, estamos chegando a muitos municípios que integram os territórios da cidadania, definidos como prioritários pela política de inclusão do Governo Federal. Dos 385 municípios que foram contemplados em algum dos nossos editais, 62 integram esses territórios, e são locais onde era muito difícil chegarem recursos do Ministério da Cultura. Assim, cidades como Cavalcante (GO) e Atalaia do Norte (AM), são exemplos de cidades pequenas nas quais investimos cerca de 50 mil reais cada uma. Em valores per capita, os municípios que mais receberam recursos foram Figueirão (MS), Itacajá (TO) e Itaguari (GO). Com a publicação deste balanço, a SID/MinC está dando visibilidade e transparência à aplicação dos recursos públicos, além de facilitar o acompanhamento dos governos estaduais e municipais sobre os recursos recebidos em seus municípios. Por fim, com este balanço podemos estabelecer uma série histórica para às políticas da Diversidade e que vai colaborar para a construção de indicadores  culturais. O balanço permite a visualização da distribuição dos recursos por edital, região, estado e município, o que permite uma avaliação para atuação futura em áreas que não foram atendidas”

    Os gráficos divulgados fornecem uma visão detalhada dos recursos recebidos por cada um dos 385 municípios contemplados, e dos editais dos quais participaram, além de possibilitar a análise comparativa por edital e por região, dentre outros recortes.

    SID – BALANÇO DOS EDITAIS 2005-2008

    Gráfico 1 – Distribuição dos recursos por região:

    Gráfico 2 – Distribuição dos recursos por segmento sócio-cultural:

  • Confira as datas das PRÉ-CONFERENCIAS SETORIAIS DE CULTURA

    2 comentários

    por: Culturas Populares, em Documentação no dia 17/02/2010

    O Ministério da Cultura dentro das etapas da II Conferência Nacional de Cultura, está organizando as Pré-conferencias Setoriais de Cultura que têm caráter mobilizador, reflexivo, propositivo e eletivo e são instâncias de articulação local e regional de agentes culturais de cada uma das áreas artísticas e de patrimônio com assento no Conselho Nacional de Políticas Culturais.
    As etapas das pré-conferencias setoriais de cultura obedecem ao seguinte calendário:
    Setores: Audiovisual
    Data: 23 a 25/02
    Local: Brasília

    Setores: Cultura Afro-brasileira
    Data: 24 e 25/02
    Local: Brasília

    Setores: Arquivo
    Data: 24 e 26/02
    Local: Rio de Janeiro

    Setores: Design
    Data: 25 a 27/02
    Local: Rio de Janeiro

    Setores: Museus
    Data: 26 a 28/02
    Local: Rio de Janeiro

    Setores: Arte Digital, Arquitetura, Artesanato, Artes Visuais, Circo, Cultura Indígena, Cultura Popular, Dança, Livro/Leitura/Literatura, Música, Moda,Teatro, Patrimônio Material e Imaterial.
    Data: 07 a 09/03
    Local: Brasília

  • I Encontro Sul-Americano das Culturas Populares & II Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares

    0 comentários

    por: Culturas Populares, em Documentação no dia 10/02/2010

    ” Esta publicação apresenta o tema das culturas populares, expressão cultural genuína e espontânea de um povo. O livro reúne os textos, as propostas, os debates, os anseios e as discussões relacionadas às políticas públicas para esse segmento cultural, feitas durante o II Seminário Nacional das Políticas Públicas para as Culturas Populares e o I Encontro Sul-Americano das Culturas Populares (ESACP), realizados, simultaneamente, em Brasília, de 14 a 17 de setembro de 2006. É com grande alegria que apresentamos este livro que retrata os diversos momentos dos dois eventos.
    As iniciativas de valorização e de garantia da manifestação das expressões culturais populares estão crescendo no país. Para tanto, o Governo enfrenta os desafios da construção das políticas públicas direcionadas ao segmento, e se aproxima dos grupos para a prática do diálogo, da mútua contribuição, do chamamento dos artistas de todo o país. Ações desenvolvidas em prol do imaginário artístico popular, antes pulverizadas num país de tão grande extensão territorial como o nosso, hoje convergem no sentido de fortalecer ainda mais as expressões das culturas populares, valorizando, dessa forma, a diversidade cultural brasileira.

    O II Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares deu continuidade ao debate em torno das propostas surgidas em 2005, quando aconteceu a primeira edição do evento. O processo participativo, os entendimentos com a sociedade civil, a realização de oficinas em todos os estados do país, a escolha de 1.215 delegados para participarem do Seminário, tudo isso fez parte de um trabalho árduo e sério, com vistas a um tempo de reconhecimento e valorização da diversidade da cultura. A mesa composta por dezenas de mestres e mestras das culturas populares ficará para sempre na nossa memória. Ela foi o resultado de um misto de espontaneidade, vontade e decisão desses artistas. Eles fizeram-se ouvir, deram suas contribuições com a simplicidade e ao mesmo tempo com a sabedoria e a riqueza de quem cria ou improvisa versos. Inesquecíveis também serão as conferências, as oficinas, os ricos debates, as apresentações artísticas individuais e de grupos que encantaram o espaço reservado ao Complexo Cultural da Funarte, na capital federal.

    A junção do forte colorido do II Seminário Nacional das Políticas Públicas para as Culturas Populares ao I ESACP veio proporcionar o intercâmbio cultural entre os estados brasileiros e uma integração da América do Sul pelas culturas populares. Essa troca de experiências foi uma realidade que serviu para implementar a integração das culturas. Em seu discurso, o ministro Gilberto Gil enfatizou que “este momento de encontro coincide com uma singular valorização das culturas populares e tradicionais em vários outros  países sul-americanos, sendo paralelo, inclusive, das políticas de consolidação de uma rede de mídia própria voltada para a integração continental”.”

    Clique aqui para baixar o livro completo (11 MB, formato pdf).

    Clique aqui para baixar apenas as aprendizagens e propostas que surgiram no II SNPPC (64 KB, formato pdf).

  • Pesquisa Nacional sobre Povos e Comunidades Tradicionais no Brasil

    4 comentários

    por: Culturas Populares, em Documentação no dia 08/02/2010

    Objetivo: “Realizar um levantamento nacional sócio-demográfico e econômico sobre povos e comunidades tradicionais, predominantemente em áreas rurais, através de pesquisa de campo, a fim de subsidiar a proposição, elaboração, implementação, monitoramento e avaliação das políticas públicas, universais e específicas, voltadas para a garantia de direitos individuais e coletivos dos Povos e Comunidades Tradicionais.”

    Baixe aqui o arquivo completo (1.5 Mb, formato pdf).