Mulheres também assistem filmes pornô

Porque é culturalmente aceitável e esperado que homens vejam pornô, mas a mulher não?

Olá, sou uma mulher e gosto de ver filme pornô com frequência. Chocante, não é? Você chegou a cair da sua cadeira quando leu isso?

Não é algo que você ouve todos os dias, e nem é porque é incomum o fato de mulheres verem filmes pornôs, mas porque, por alguma razão esse assunto ainda é um tabu e as pessoas não gostam de falar sobre isso.

Mas por que? Porque é culturalmente aceitável e esperado que homens vejam pornô, mas a mulher não? Será que sou só eu?

Para mim parece que ver pornô é algo muito íntimo e muito secreto. Ainda penso que os homens estão um pouco por fora da realidade, será que eles sabem que mulher também assistem filme pornô? Se sim, porque esse assunto ainda é tão complicado? As pessoas sentem vergonha?

Mulher assistindo pornô

Uma pergunta, algum de vocês que está lendo o texto pensa mal de mim porque eu vejo pornô? A resposta deveria ser não, mas se você respondeu que sim, precisamos conversar.

Antes de entrar mais a fundo no assunto, eu estou falando de pornô adulto e consensual. Não apoio filmes de crianças ou amadores nos quais algum dos indivíduos não sabia, ou não consentiu a filmagem. (Mas eu espero que você já saiba disso)

Ninguém deve sentir vergonha de assistir filme pornô.  Existe um conceito chamado voyeurismo que é a ideia de que nós gostamos e temos prazer em ver outras pessoas em situações íntimas. Isso é uma coisa natural. É perfeitamente normal ficar excitado em assistir outras pessoas transando, e isso é a base da indústria pornográfica. E adivinhe? Isso não é afetado por cor, gênero, orientação sexual ou experiência no assunto.

Existem muitos benefícios em assistir filmes pornôs, o risco é muito baixo, é fisicamente impossível de você ficar grávida ou contrair alguma DST vendo filme pornô, e isso permite que você fique mais confortável com você mesmo e sua sexualidade. Ver pornô pode ajudar você a descobrir do que gosta e do que não gosta.

Na internet você está a uma pesquisa no Google de um suprimento interminável de putaria, e na minha opinião, ver pornô é completamente normal, e parte de qualquer vida sexual saudável.

Agora vamos falar de algumas “desvantagens” em ver pornô que muitas meninas ainda têm dúvidas:

Pornô não cria expectativa irreal sobre o sexo e relacionamentos?

Sim. Assim como Crepúsculo. Assim como qualquer outro livro, revista, novela ou filmes. Expectativas irreais sobre sexo estão em todos os lugares.

Vou ficar viciada em pornografia?

Você é viciada em qualquer outro tipo de entretenimento ou de uso da internet? Bom, então as chances são de que você não fique viciada em pornô. Mas não estou dizendo que seja impossível. Se assistir pornô começa a afetar negativamente algumas áreas da sua vida como trabalho, faculdade ou o relacionamento, então você deve se preocupar.

Se você está passando por um momento mais difícil na sua vida as chances de você se viciar são maiores porque assistir pornô pode ser usado como uma estratégia de enfrentamento (assim como qualquer outro comportamento evasivo). Do contrário medo de ficar viciada não deve te impedir de ver pornô.

Ver filme pornô vai fazer eu me sentir mal comigo mesma?

Talvez. Mas novamente, se esse é o caso você terá muitos problemas com novelas, filmes e qualquer outro tipo de mídia. Além do mais ninguém tem que se sentir mal do jeito que é porque vocês são todas lindas. Você precisa se lembrar que as atrizes pornôs não são diferentes de modelos ou atrizes, já que elas usam maquiagem e estão produzidas para parecer de um jeito no filme que não é como elas são de verdade, no dia-a-dia.

Todo filme pornô é voltado para os homens?

Mulheres, odeio ser a portadora de más notícias, mas ver pornô para nós pode ser um pouco mais difícil porque eles são direcionados para os homens. Desculpe-me, mas eu não quero ver uma loira magra e siliconada fazendo um boquete de meia hora. Não me excita. Mas se você gosta disso tudo bem, só que a maioria de nós que não vai gostar muito.

Geralmente nos sites pornôs, os filmes que se dizem voltados para mulheres, na maioria das vezes são para lésbicas. O que é muito excitante, mas eu particularmente prefiro homens. Então o que uma garota faz? Você tem que procurar um pouco, mas existem alguns trabalhos eróticos muito bem feitos e assim que você achar o que gosta, vai valer muito a pena.

Fonte: Garota linda post sobre mulheres que assistem pornô

Sexo casual: mulheres que tomam a iniciativa se arrependem menos

Estudos que buscam analisar como as pessoas lidam com a sexualidade indicam que, em geral, as mulheres se arrependem mais do que os homens após um encontro de sexo casual. Agora, uma nova pesquisa, feita por psicólogos da Noruega, dos Estados Unidos e da Austrália, parece ter descoberto um fator que reduz consideravelmente as chances de uma mulher se lamentar após uma transa descompromissada: ela tomar a iniciativa.

O estudo é baseado nas experiências de 547 estudantes norueguesas e 216 americanas. As voluntárias responderam um questionaram no qual contaram se haviam tido sexo casual recentemente, de quem havia sido a iniciativa, se elas tinham sentido prazer e se haviam, de alguma forma, se sentido pressionadas a transar, entre outras perguntas.

Segundo os autores, as diferenças culturais pouco influenciaram nos resultados, sendo que o detalhe que mais se correlacionava com o arrependimento depois do sexo casual era mesmo se as participantes tinham ou não tomado a iniciativa.

Para os cientistas, há dois motivos principais para isso. “Mulheres que iniciam o sexo são propensas a ter, ao menos, duas qualidades distintas. Primeiro, elas tendem a ter uma psicologia sexual saudável, sentindo-se confortáveis com a própria sexualidade. Depois, elas têm a chance máxima de escolher precisamente com quem elas terão sexo. Consequentemente, elas têm menos razões de se sentirem arrependidas, uma vez que elas fizeram a própria escolha”, afirma Davis Buss, professor da Universidade do Texas e um dos autores do artigo.

Para Joy Wyckoff, doutoranda da Universidade do Texas e coautora do estudo, o resultado é uma lembrança da importância de as mulheres serem capazes de tomar decisões livremente sobre suas vidas sexuais. “O arrependimento é uma emoção muito desprazerosa e nossas conclusões sugerem que ter o controle sobre com quem ter sexo protege a mulher dessa experiência”, afirma.

A qualidade do sexo causal é importante

Embora com menor importância, outros dois fatores influenciam consideravelmente as mulheres a sentir arrependimento depois do sexo casual, segundo o estudo: o parceiro ser pouco habilidoso e ela não ter ficado satisfeita. Em outras palavras, o sexo ter sido ruim. Curiosamente, sexo ruim não causa arrependimento nos homens com a mesma frequência, dizem os autores, baseados em resultados de estudos feitos anteriormente.

Outro ponto interessante da pesquisa diz relação à sensação de nojo após um sexo casual. Segundo os autores, esse sentimento também é mais comum nas mulheres, mas, quando experimentado, faz tanto homens quanto mulheres se arrependerem da transa.

Segundo os especialistas, a sensação de repugnância pode ser resultado de questões morais, mas também está ligada à percepção de que o ato não foi saudável ou higiênico, o que pode indicar uma defesa evolutiva da espécie. “Repugnância sexual é uma emoção adaptativa importante”, analisa Buss. “Ela ajuda as pessoas a evitarem, mais tarde, parceiros que, por exemplo, representam um risco de contrair uma doença sexualmente transmissível.”

Dica para ter um relacionamento extraordinário

Você pode ter um relacionamento dos sonhos a partir do momento em que você começar a conhecer como se dá o processo do funcionamento cerebral.

Para começar, você precisa saber que nosso cérebro é burro, simmm, é burro! Ele aceita todo tipo de coisa que você envia para ele, então como dizer que ele é um ser tão inteligente assim? Primeiro ele não entende o que é real do imaginário sentido com emoção, pois tudo aqui que você imagina, teu cérebro recebe como real.

Sendo assim, todo aquele receio de não dar certo a relação, de ter medo de perder alguém, acaba se concretizando. Isso porque seu cérebro não quer gastar energia pensando e te sabota através do subconsciente enviando mensagens automatizadas como: não vai dar certo.

Outra coisa legal de entender é que você precisa olhar a outra pessoa como um ser humano, que já vem cheio de historias, vivencias, experiências e personalidade própria. Que assim como você,  não quer que ninguém a mude. O outro também precisa ser respeitado e cabe a você se perguntar:

  • Por que eu necessito controlar o outro?
  • O que me faz ser assim?
  • Quais os padrões criados no meu subconsciente que me levam a agir dessa ou daquela maneira?
  • Por que estou sempre repetindo os mesmos padrões de relacionamento?

E você os repete justamente porque foi treinada repetidas vezes desde a infância a acreditar em tudo que viu, ouviu, leu ou vivenciou. Os padrões são criados através das repetições de tudo aquilo que vivemos. Sendo assim, adquirimos crenças limitantes de que não conseguimos mudar, não conseguimos ganhar dinheiro, não conseguimos ser um ótimo profissional e muito menos manter um relacionamento de alto valor.

Temos crenças limitantes e com tanta carência que transferimos isso ao nosso(a) parceiro(a). Muitas vezes controlando (porque fomos controladas) e sufocando com medo de perder. Talvez porque lá atrás você “perdeu” algo importante, às vezes por manha, porque lá atrás você foi muito mimada, ou por que teve que brigar muito pelo seu espaço e acabou se tornando exigente demais. Impondo que tudo deve ser exatamente do jeito que você quer.</p>

Você repete, repete e repete padrões e não se dá conta que os mesmos podem ser quebrados dando um novo significado a tudo o que aconteceu na sua vida.

Jamais pense que você sabe realmente o que o outro sente, pois para saber suas terminações nervosas deveriam estar ligadas diretamente nas do outro e não é assim que acontece. Mas você pode sim, a partir de agora, fazer uma busca nos padrões que foram criados na sua vida e começar a olhar o outro. Não como o par romântico que vai preencher toda felicidade que precisa, mas um ser que também busca o amor e quer ser enxergado como um ser humano também, cheio de limitações.

Quebre esse padrão que te impede de ir para outro nível e vivencie um relacionamento extraordinário. Pegando leve e entendendo o que acontece.

Uma dica legal que sempre digo é: Ao iniciar uma relação, deixe claro o que significa o amor para você e pergunte ao outro qual o significado para ele. Você vai notar pontos de vista diferentes que já podem ser ajustados logo no início.

Dê liberdade ao diálogo sem julgamentos e daí sim, você tem tudo para ter seu relacionamento extraordinário e viverem felizes juntos!

Fonte: SuperEla

Pular para a barra de ferramentas