Painel: Organizando Informações Culturais

forum_sistemans_informacao_cultura_escolhida
Sobre o evento
| Inscrições | Proponha uma atividade | Programação

Painel: Organizando Informações Culturais

Dia 21, as 09:00

Apresentação de experiências e debates

Participantes:

Alvaro Santi, Porto Alegre – RS

Em 2011, foi lançado o Observatório da Cultura de Porto Alegre, lançamento que foi simultâneo ao anúncio do apoio, por meio do Programa Barcelona Solidária, patrocinado pela AECID e Rede Cidades e Governos Locais Unidos (Agenda 21 da Cultura), de um prêmio para a realização de 3 projetos, um dos quais o Sistema de Informação Cultural (SiC-PoA). O sistema teve lançamento oficial durante a semana de Porto Alegre, em março de 2013, com a presença do então coordenador do SNIIC, Evaristo Nunes. (http://culturadesenvolvimentopoa.blogspot.com.br/2013/03/observatorio-lancara-sistema-de.html). Diversos problemas (falta de expertise em sistemas, levando a falhas na especificação do projeto; divergências de linguagem entre o desenvolvedor do site e o mantenedor/provedor; falta de recursos para manutenção; incêndio nas instalações do Observatório em julho de 2013; etc.), provocaram o atraso na implementação plena do SiC-PoA, para os quais ainda estamos buscando soluções.

Claudinéli Moreira Ramos, Sec de Cultura do Estado de São Paulo

Apresentação da matriz de classificação parametrizada de ações e públicos desenvolvida pela Secretaria da Cultura do Estado de SP, para estabelecer classificações transversais e comparáveis das políticas públicas da Pasta, a começar pelos objetos geridos em parceria com organizações sociais por meio de contratos de gestão, respeitando as especificidades de cada objeto contratual e das unidades gestoras da Secretaria. Essa é uma etapa inicial e decisiva para a implantação do sistema de monitoramento e avaliação que está em desenvolvimento na SEC SP. A matriz está na segunda fase de testes, após aplicação de piloto. Alem da matriz, serão apresentados o glossário com a definição das categorias utilizadas e um levantamento com respostas às “perguntas mais frequentes” observadas até aqui. O objetivo da apresentação é contribuir para o compartilhamento de experiências, colher sugestões e críticas e combinar eventuais desdobramentos de intercâmbio e promoção conjunta de soluções.

Pâmela Cristina Salles Silva, Londrina – PR

A modelagem consiste em construir modelos para representar uma situação observada, documentar, normalizar e fornecer validações ou mesmo observar o relacionamento entre as informações. Fato que possibilita a análise e facilita o entendimento  por meio da nomeação, classificação, entre outros recursos relacionados. Apresenta-se como um princípio básico também para a padronização de serviços e organização e visualização do fluxo da informação o que relaciona-se diretamente à construção de sistemas e de softwares que facilitem o armazenamento e acesso a tais informações. Para a Gestão Pública de Cultura em Londrina-PR trata-se de uma inovação na forma de trabalho até então desenvolvida. Sendo assim propomos como atividade uma palestra (aprox. 50 min) apresentando os desafios e a experiência que vivenciamos  em Londrina- PR desde 2014 na modelagem de dados derivados dos serviços da Secretaria Municipal de Cultura e na construção do Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais.

 

Apoio


governo_pb

Pular para a barra de ferramentas