The Tropical: Resistance or Cultural Tourism?

The “tropical” has helped to increase visibility in the global art market for contemporary art produced in Latin America (particularly from the Caribbean, Central America, and Brazil). Its vibrant, colorful, and extravagant iconography can be easily read by a broad audience. On one hand, the tropical can empower a worldview that is different from the “western” mainstream that dominates the global art world. On the other, it can be accused of reproducing an exotic colonial gaze that has historically constructed the tropics as only a place of desire and leisure. Has the tropical become a contemporary aesthetic trend that continues to primitivize the “Other”?  How has the Latin American art market boom contributed to promoting a particular form of legibility for practices made in tropical climates?  Can the tropical be a useful artistic strategy today or is it condemned to banality?

Bela discussão sobre o que é ser tropical e o limite do termo em um mundo exploratório do mercado das artes. Textos e debatedores aqui.

Cultura não é de graça

Sobre a forma como os artistas estão cada vez mais não sendo remunerados, e a ideia de que a criatividade deve ser exercida como um fim em si próprio, não como um modo de ganhar a vida.

Embora a discussão se foque em mercados mais ao Norte, aqui no Brasil viver como artista (seja ele pesquisador, escritor, escultor, interventor, agitador, e o que for) é uma tarefa árdua e ingrata (principalmente quando se trabalha e se tem interesse em atividades fora da curva do mercado…).

Artigo na íntegra, e em inglês, aqui.

It’s not a matter of dredging up a more appropriate poster child for the starving-artist cause. If we want to improve the lot of artists, we need to shift gears from a woe-is-the artist conversation to one about the importance of art and the need to support the creation of art at the societal level.

This new conversation will depend in part on developing new ways of thinking about the struggles of artists, and broadening the focus of cultural production away from individual practitioners. There are a couple recent works in particular that help us conceptualize these problems.

Financiamento coletivo para crises econômicas: Grécia

Pausa em toda a programação do cotidiano para acompanhar o financiamento coletivo para pagar a dívida da Grécia.

Screen Shot 2015-07-01 at 8.43.18 AM

É impressionante como uma pessoa qualquer de Londres pode movimentar tantos fundos em tão pouco tempo e, além disso, instigar confiança do grande público para doar e arrecadar tal quantia.

Tenho acompanhado os números e eles têm crescido exponencialmente. Se realmente se chegará à meta, duvido. Afinal, em três dias foi arrecadado quase 1 milhão de euros e nem 1% da meta se chegou. Mas, mesmo assim, é um caso de acompanhar de perto, atualizando a página constantemente.

A campanha pode ser acessada aqui.