Fonteles durante lançamento em Fortaleza / Foto: André Goldman

Fonteles durante lançamento em Fortaleza / Foto: André Goldman

Dentro da Teia Brasil 2010- Tambores Digitais aconteceu o lançamento do livro “Nem é erudito, nem popular – arte e diversidade cultural no Brasil”, do artista Bené Fonteles. O evento foi no Hall do Memorial da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar,  no sábado( 27).

Bené Fonteles não separa vida e arte. Artista plástico, músico, escritor, ‘agitador’ cultural, um ser em produção constante, ‘dono’ de manifestos, canduras, cozinhas de tempo e mergulhos poéticos. Tem um longo percurso pelas artes, em parcerias com Luiz Gonzaga, Gilberto Gil e Tetê Espíndola, entre tantos outros, bem como relação com a arte contemporânea e literatura brasileiras.

A Exposição “Pegando a Teia: tradição, atrito e ruptura” traz a representação de várias gerações renovadoras das identidades culturais do País. Augusto de Campos, Arnaldo Antunes, Sérvulo Esmeraldo, Francisco Almeida, José Albano são alguns dos artistas cuja produção ocupa três espaços do Centro Dragão do Mar, uma das galerias do Memorial da Cultura Cearense, no Espaço Mix, e ainda no hall em frente à livraria do centro cultural. A exposição fica aberta até amanhã (31), das 9h às 21h30.

Na Teia 2008: iguais na diferença (Brasília, DF), a exposição que deu mote ao livro levou mais de 100 mil pessoas ao Museu da República para visita-la. Uma proposta que se coaduna com o pensamento do poeta e jornalista TT Catalão, em torno do conceito “RupturaConTradição”, que deve render novas discussões a partir da sua inclusão nesta participação na Teia de Fortaleza.

Por Jofran Fonteles Borges (Semente das Artes)

Be Sociable, Share!

Tags: , , , , , ,