Ederlan, Mestra Nicinha, Bastião, Beth de Oxum, Mestre Bebé, Iraci, Helena, Cleide, Benedito do Rojão, Filhos da Dita, Bothina, Mestre Manjado, Sodrezinho, Clair, Genésia, Ivone, Antoninho, Mestre Leonildo, Claúdio, Mestre Ivo, Jandira, Nilcemar, Dereck, Francisca e Potyra.

25 histórias que chamam a atenção pela riqueza humana, superação de dificuldades e revela que arte e cultura são importantes instrumentos de educação, promoção de cidadania e geração de oportunidades.

Estes relatos foram revelados durante a Teia Brasil 2010: tambores digitais, como resultado do Prêmio Histórias de Ponto, que selecionou histórias institucionais, juntamente com a biografia de um personagem da comunidade, com destaca pelo seu conhecimento, atuação e história de vida em torno dos Pontos de Cultura.

“Como um mapa, cada um de seus personagens nos indica o caminho percorrido por eles, que fazem a diferença em suas comunidades”, acrescenta Juana Nunes, coordenadora de Mobilização e Articulação em Rede da Secretaria de Cidadania Cultural do MinC, no texto de abertura do catálogo.

“Promover o encontro de todos nesta publicação é a maneira de estreitar os laços – visíveis ou não – que nos unem. Uma inspiração para todos que desejam promover a arte e a cultura no Brasil”, finaliza.

Baixe a publicação Histórias de Ponto.

Por Zonda Bez (SCC/MinC)

Be Sociable, Share!

Tags: , , , , ,