Terça na Câmara / Acompanhamento Parlamentar

Os trabalhos foram abertos com Rogério Freitas falando sobre Operação Jogo Limpo.  A abertura dos trabalhos começou com o relato da operação “Jogo Limpo” pelo Vereador  Rogério Freitas.  Na ocasião foi relatado a truculência da  Polícia Civil contra os Parlamentares da Câmara Municipal .cropped-CNPC-11.jpg

Através de projeto de lei apresentado pelo  Vereador “Léo  Barbosa” foi  declarado de Utilidade pública o Instituto Cultural Amigos da Música (ICAM).

O Vereador Milton  Néris  fez denuncia de obras irregulares na Praia da Graciosa onde pede esclarecimentos aos órgãos ambientais sobre a devastação e uso de Máquinas Públicas   em obras particulares.

Lúcio Campelo oferece denúncia contra secretário municipal por interferência do poder público   na iniciativa privada em empreendimento no setor industrial de Taquaralto.

Publicado em Cultura, Cultura Tocantins, Cultura Viva, Economia Solidária, Observatório Cultural | Deixar um comentário

CONVITE – Plenária Estadual de Economia Solidária do Tocantins

 

EconomiaSolidaria

CONVITE

Plenária Estadual de Economia Solidária do Tocantins

O objetivo da plenária é aprofundar o debate sobre os seguintes Tema: quem somos? Como nos reconhecemos como economia Solidaria e onde queremos chegar.

Local: Silvanópolis- TO

( na sede da Associação de Moradores de Silvanópolis no antigo Pinheirinho).

Data:  dia  25 de agosto de 2018, ( sexta feira)

8h – Café da manha

9h. início e desenvolvimento dos trabalhos indo até as 17h

(O almoço é custeado pela   Associação de Moradores de Silvanópolis, Trazer contribuição para o café da manhã  e o lanche da tarde).

Organização: 

Fórum Estadual de Economia Solidária do Tocantins    ( FEES/TO)

 Associação de Moradores de Silvanópolis- TO

Pessoas de Contato:

Luciana  (63) 984238716

Joran ( 63)- 984 036696

 Raquel Pinheiro- ( 63) 991010920

Contamos com a participação de vocês para a articulação de uma sociedade para o Bem viver!

 

 

 

Publicado em Artes Plásticas, Cultura, Cultura Tocantins, Cultura Viva, Economia Solidária, Fotografia, Literatura Cultural, Música, Observatório Cultural, Sem categoria, Teatro, Teatro | Deixar um comentário

TRADIÇÃO E CONTRADIÇÃO – Davy Alexandrisky

Davy AlexandriskyDentro da lógica que preside o comportamento aqui no feicibuqui seria muito razoável que ao invés de escolher o título acima para essa postagem eu escolhesse: HOJE COMI BIJU! (ou beiju – já vi grafado das duas maneiras).

Porque realmente é verdade: hoje comi biju na casa de farinha da Aldeia 2 Irmãos (vou optar por essa grafia).

É um biju um pouco diferente do que é vendido tradicionalmente nos tabuleiros das baianas do Rio de Janeiro, ou os industrializados, comprados em supermercados.

Primeiro porque é mais grosso e menos seco e as índias/nativas, misturam coco ralado à goma da tapioca. Segundo porque tem outras versões mais úmidas, feitas enroladas na folha de bananeira ou mesmo planas, assadas direta no “forno” (grande tabuleiro metálico, aquecido à lenha, aonde a mandioca/aipim ralada e prensada é seca para se transformar em farinha).

Índias/nativas justifica o título: “Tradição e contradição”.

Estou residindo na Aldeia 2 Irmãos, mas desenvolvendo minha proposta em mais outras três Aldeias Pataxós relativamente próximas umas das outras (de carro a maior distância, de uma ponta a outra é percorrida em menos de meia hora).

Em cada uma dessas aldeias tenho tomado o cuidado de perguntar como a pessoa quer ser tratada, porque assim como na questão do tratamento dos afrodescendentes, aonde há Movimentos que fazem questão do tratamento: negro, enquanto outros exigem o tratamento: preto, aqui tem gente que diz que: “índio é quem mora na Índia” e quer ser tratado por nativo, enquanto outros fazem questão de serem chamados de índios.

Aliás, também já vi esse tipo de discussão em relação aos “aglomerados urbanos de baixa renda”, entre os que exigem o tratamento de comunidade enquanto outros fazem questão de usar o nome favela.

Outra diferença marcante de pensamento entre alguns e algumas índias/nativas é com relação à forma de se vestir: alguns/algumas acham importante representarem a “causa indígena” com cocares, tangas e pinturas, enquanto outros/outras consideram “ridículo terem que se fantasiar para serem reconhecidos como índios” (repetindo uma frase falada por uma mulher que faz questão de ser chamada de índia).

Mas não se trata de uma diferença de “escolha cultural hegemônica” entre as Aldeias 2 Irmãos, Kaí, Pequi ou Tibá, aonde estou trabalhando. Não! Há diferenças de entendimento sobre esse e outros temas entre os habitantes dentro de cada uma dessas aldeias, que são sustentadas por argumentos muito sólidos, dos dois lados.

A grande lição que a vida me deu é que cada um de nós é um “território cultural único”. Que convive – harmonicamente ou não – com outros “territórios culturais únicos”.

O exagero rodriguiano decretou que toda unanimidade é burra, o que nas entrelinhas refuta a ideia de hegemonia de pensamento, numa apoteótica celebração à diversidade.

Afinal, quem é igual???

Davy Alexandrisky

https://www.facebook.com/davy.alexandrisky

10338716_792389017439530_2389401687623302387_n

Publicado em Artes Plásticas, Cultura, Fotografia, Literatura Cultural, Observatório Cultural | Com a tag | Deixar um comentário

Agenda Lamira JULHO

image

Publicado em Cultura, Cultura Viva, Observatório Cultural, Teatro, Teatro | Deixar um comentário

TRIBUTO A MESTRE BIMBA – CENTENÁRIO DA CAPOEIRA REGIONAL

 Palmas  comemora o Centenário da Capoeira Regional, com o evento: TRIBUTO A MESTRE BIMBA.

O evento aconteceu nos dias 15 e 16 de junho no Auditório Cuíca, na UFT com o encontro de aproximadamente 150 capoeiristas, dos quais mais de 20 mestres, de 09 estados do Brasil e também do exterior.

Em 1918 (há exatamente 100 anos atrás) Manoel dos Reis Machado resolveu iniciar uma revolução que mudaria a história da Capoeira para sempre. Não contente com os rumos que a Capoeira estava tomando, boa parte pela repressão, afinal ela era proibida pelo Código Penal Brasileiro no capítulo XIII, artigo 402 que tratava dos ‘’ vadios e capoeiras’’.

Manoel dos Reis Machado – O Mestre Bimba – era um guerreiro, um lutador, integrante de uma geração que mudou a cultura negra nas Américas, considerado um dos heróis negros do Brasil, criou um método de ensino da capoeira, que hoje é a base de todos os outros métodos desenvolvidos pelos mais variados mestres da atualidade, grande responsável pela descriminalização da capoeira, proporcionando o ensino da mesma para todas as classes sociais, lutando contra todos os tipos de preconceitos, se tornando assim uma referência de EDUCADOR.

Foto: Pestana

Estiveram presentes 06 (seis) alunos do Mestre Bimba:

 Mestres; Itpuan; Deputado; Saci; Pombo de Ouro; J. Bamberg, Oto, além da filha do Mestre Bimba, Dona Nalvinha, representando a família e transmitindo o Samba de Roda que aprendeu com seu pai.

O evento  homenageou os discípulos do Mestre Bimba por serem peças fundamentais na difusão da Capoeira Regional criada pelo seu Mestre, transmitindo a Capoeira para as novas gerações, perpetuando assim o legado e imortalizando a pessoa de Mestre Bimba.

A programação do evento foi voltada para oferecer aos participantes o seu fortalecimento e crescimento no papel social como ator na construção de sua comunidade, oferecendo aulas práticas com Mestres conceituados internacionalmente e debates com mestres especialistas, definindo estratégias para aprimorar o papel da capoeira em sua contribuição ao desenvolvimento da sociedade brasileira, tendo como base o legado pedagógico desenvolvido e hoje perpetuado em mais de 200 países pelo Mestre Bimba, criador da Capoeira Regional.

Também  lançado o DVD “Do Tributo ao Palmas para Capoeira”, sendo o primeiro DVD de uma série de eventos produzidos em Palmas no período de 2013 a 2017.

O ponto alto do evento  foi a cerimônia de Formatura em Capoeira Regional  com a entrega do certificado do curso de extensão, (Projeto Palmas para a Capoeira) promovido pela UFT ,  onde os formandos fizeram  demonstrações públicas de seu conhecimento. A formatura contou com o orador e Paraninfo conceituados no mundo da capoeiragem e todo o ritual criado e perpetuado pelo M. Bimba em sua escola, fechando com chave de ouro com o Samba de Roda comandado pela D. Nalvinha – filha de M. Bimba

Realização:

Terreiro Capoeira ( M. Buda, CM AsaDelta e CM Cego)

Apoio:

Polícia Militar do Estado do Tocantins

Secretaria do Estado de EducaçãoJuventude e Esportes – SEDUC

Hotel Estrela do Sul

Hotel Arco Iris

UFT,

CDHP

Sorveteria Alaska

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Frente de esquerda liderada por Mário Lúcio Avelar deverá sentar com movimentos para discutir sua proposta de políticas culturais de seu Governo

Mario-luico-avelar

Vários segmentos já estão organizando-se para discutir as proposta de políticas públicas voltadas a Cultura e Cidadania para o Estado do Tocantins. Como muitos sabem, após o  impeachment  da presidente Dilma, tanto em esfera nacional como nas estaduais e municipais a maioria das  ações foram paralisadas, foi feito um desmonte das secretarias, o Ministério da Cultura  foi extinto e recriado novamente em alguns meses somente devido a resistência dos movimentos culturais que ocuparam nacionalmente várias secretarias e espaços públicos .

Muito tinha se avançado quanto a participação social da população nas ações e discussões sobre os investimentos descentralizados, através de fundos destinados a Estados e Municípios a serem distribuídos principalmente através de transferências de fundos a fundos.  A principio e de acordo com as leis já publicadas os recursos voltados ao sistema nacional podem serem celebrados diretamente pelos municípios e  de entidades sem fins lucrativos,diminuindo drasticamente a possibilidade do voto de cabresto, práticas  muito comum ainda na região norte e nordeste. As tais “Emendas Parlamentares”

Sobre Mário Lúcio (Por Ruy Bucar)

Quem tem medo de Mário Lúcio Avelar?
Procurador da República que botou Jader Barbalho na cadeia assume a pretensão de ser candidato a governador do Tocantins, confirma entendimento com o PSB dos presidenciáveis Eduardo Campos e Marina Silva e chega provocando mal-estar na cena política do Estado
 
Procurador Mário Lúcio Avelar: possível candidatura ao governo causa preocupação na base de Siqueira Campos

 

Sua candidatura ainda é apenas uma ideia, uma pretensão vaga e incerta que ainda depende de alguns fatores externos, mas também de decisões pessoais e escolhas políticas não tão fáceis de serem feitas. Uma legenda para encampar o projeto eleitoral e o afastamento do Ministério Pú­bli­co Federal; para alguns juristas não será apenas afastamento, mas re­nún­cia. De qualquer forma o procurador da República Mário Lúcio A­velar está de volta ao Tocantins para ser candidato ao governo do Es­ta­do, trilhando a perspectiva de repetir o fenômeno Carlos Amastha.

Para o jornalista e marqueteiro Vieira de Melo o procurador Mário Lúcio Avelar tem uma condição diferenciada nestas eleições. Tem “cheiro” de novo e pode emplacar, mas terá que trabalhar muito para viabilizar sua candidatura, pois será duramente combatido por forças que se sentem ameaçadas com a sua presença. Vieira sustenta a tese de que o procurador tanto pode se tornar um fenômeno eleitoral ou não ter sequer legenda para disputar as eleições. Contingências do processo.

A jornalista Roberta Tum ao analisar a pretensão do procurador descarta repetição do fenômeno Amastha. “Não acredito que repita o fenômeno Amastha. O momento é outro e Amastha tinha dinheiro e onde levantá-lo, bem diferente de Mário Lúcio Avelar”, comenta. Consultor em marketing político com experiência em pesquisas eleitorais, Goianyr Barbosa avalia que a repetição do fenômeno vai depender de como o eleitor vai se portar. “No caso do eleitor optar por mudança Mário Lúcio terá que ter a capacidade de congregar em torno do seu nome todas as forças partidárias que não comungam com a candidatura plantada pelo Palácio Araguaia”, recomenda.

A postulação de Mário Lúcio Avelar divide opiniões. Para os governistas a candidatura do procurador não tem legitimidade. O procurador não mora no Tocantins nem tem militância política no Estado. O que não deixa de ser verdade, mas que não tem muita importância diante da sua história. O nome de Avelar no Tocantins está associado à imagem de combate à corrupção, o que lhe garante discurso atual e eficiente, ajustado com o sentimento das ruas.

Vieira de Melo observa que o procurador é o único pré-candidato que tem fortes ligações com as manifestações de rua. “A candidatura de Mário Lúcio vai ao encontro dessas manifestações que representam bem o sentimento de insatisfação da sociedade com os seus representantes,” comenta o jornalista, que cita uma pesquisa recente realizada no Estado que apontou que 76% dos eleitores do Tocantins estão insatisfeitos com nível de atuação dos seus representantes, quer do Legislativo, quer do Executivo.

Vieira analisa que a pesquisa aponta para a necessidade de mudanças e, segundo ele, Avelar tem o perfil interessante, pois sua atuação profissional tem sido no sentido da moralização da coisa pública. “Se for candidato de fato, Mário Lúcio tem perfil para preencher os pré-requisitos que o eleitor ávido por mudanças espera de um candidato. Aí, ele será a verdadeira terceira via”, defende a jornalista Roberta Tum.

Os analistas ressaltam, porém, que fenômeno não acontece por acaso. Vai depender do projeto da campanha, de nível de organização e que começa com uma boa escolha partidária. Para Vieira de Melo o procurador é um nome que tem chances de crescer durante a campanha e surpreender, mas que precisa entender como o pleito vai se transcorrer.

Quem tem medo de Mário Lú­cio Avelar? Uma eventual candidatura do procurador é ruim para o candidato governista. Mário Lúcio diz abertamente que é o único homem no Tocantins que bota medo no siqueirismo. O procurador sabe do que está falando, sabe dos pontos fracos do governo e fará uma campanha de desconstrução do siqueirismo. Se não conseguir conquistar votos para ser eleito tem prestígio para tirar votos do candidato do governo. 

Uma eventual candidatura de Mário Lúcio também tende a prejudicar a terceira via. Mário Lúcio disputa espaço com os pré-candidatos deste segmento e se decolar pode assumir a posição da terceira via. Mas beneficia a oposição, portanto também a terceira via. Mario Lúcio é um candidato anti-siqueirista, de oposição e que tende a favorecer qualquer candidato de oposição.

O medo tem explicação. Mário Lúcio conhece como ninguém o submundo do poder, dos conchavos, os ajeitamentos, as negociatas e o mau uso do dinheiro público. Só de voltar ao Estado já é uma ameaça, imagine se estiver disposto a falar o que conhece sobre o lado obscuro dos governos que pouca gente conhece. Antes mesmo de se filiar a um partido Mário Lúcio Avelar já vem sendo apontado como um candidato forte que pode despontar como opção viável de mudança.

O procurador tem a vantagem de ser um nome novo, com credibilidade junto aos formadores de opinião e de não ter desgaste, mas tem a desvantagem de não ser um nome conhecido da grande massa de eleitores dos grotões que decide as eleições. Se tiver tempo de TV e montar um bom programa tem chance de chegar ao interior por meio da propaganda positiva propagada pelos formadores de opinião dos grandes centros.

Roberta Tum conclui que a possibilidade de sucesso da candidatura de Mário Lúcio Avelar só depende dele mesmo. “Se for candidato, não se pode desprezar suas chances, especialmente se tivermos três candidaturas consistentes. Sua presença na disputa pode provocar o segundo turno. Onde vai, só o tempo dirá. O cenário está muito indefinido ainda”, observa a jornalista. Goianyr Barbosa avalia que a candidatura de Mário Lúcio é competitiva e tem espaço no cenário do Estado. Vieira diz que pode ser o nome do momento.

Digam o que disserem, o procurador da República Mário Lúcio Avelar pode ser considerado uma figura polêmica que divide opiniões, mas não se pode negar que tenha trabalho prestado no Tocantins e está de volta e com um objetivo legítimo: disputar as eleições como candidato a governador.
IMG_20180428_145455 32337182_2187746481453327_8740235142867451904_n 32602607_2187752138119428_3899835119426338816_n 32312938_2187746231453352_1449176254057021440_n 32332062_2187752251452750_4143387016677031936_n 32283704_2187746518119990_2905233586888114176_n 32392176_2187746574786651_7574186753620180992_n 31950397_1852508424770397_7942420722545065984_o

Publicado em Artes Plásticas, Cultura, Cultura Tocantins, Cultura Viva, Literatura Cultural, Observatório Cultural, Sem categoria | Deixar um comentário

Prefeitura convoca sociedade para V Conferência Municipal de Cultura

 O Prefeito de Palmas, Carlos Amastha, e o presidente da Fundação Cultural de Palmas (FCP), Hector Franco, por meio do Decreto n° 1.474, convoca a comunidade palmense para participar da V Conferência Municipal de Cultura, a ser realizada nos dias 24 e 25 de novembro, no Cine Cultura, localizado no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho. V Conferência Municipal de Cultura,

A V Conferência Municipal de Cultura será presidida pelo presidente da FCP, Hector Franco, e pelo Presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Renato Moura, os quais coordenarão a Comissão Organizadora da Conferência, que tem por principal objetivo elaborar a revisão do Plano Municipal de Cultura de Palmas (PMCP), de acordo com a Lei n° 1.933, de 13 de dezembro de 2012, inciso IX, artigo 5º.

A Conferência também visa organizar uma gestão de desenvolvimento cultural com conceitos de políticas públicas de estado, focada no desenvolvimento local, além de constituir uma oportunidade para que a sociedade civil e gestão, juntos avaliem as políticas culturais a partir de propostas construídas coletivamente pelos diversos atores sociais.

O regulamento da V Conferência Municipal de Cultura que definirá a organização e o funcionamento do evento será elaborado pela equipe da Fundação Cultural de Palmas e homologada pelo presidente da FCP, Hector Franco.

(Fonte: Fundação Cultural)

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Informativo Agosto 2017 reduzido

A peça teatral, que traz uma mistura do universo popular nordestino com elementos da Commedia Dell’Arte,

Espetáculo
O “Do Repente” permite em sua pesquisa cênica de coreografia, figurinos, cenário e iluminação, características que nos remetem à ideia do cangaço, do vaqueiro, dos coronéis, entre outros. Além de músicas que homenageiam a tradição repentista, seja ela no coco de embolada, no aboio, na viola, no martelo agalopado ou no martelo perguntado. O espetáculo traz um universo de sonoridades da cultura popular do nordeste, que sem dúvidas, faz parte da construção da identidade cultural brasileira. A história traz quatro personagens que ao decorrer das cenas usam máscaras para contar os casos da narrativa.
A peça teatral, que tem 35 minutos de duração, é gratuita e livre para todas as idades.

 

Publicado em por Luciano deSouza | Deixar um comentário

Líderes de matriz afro-brasileira buscam Câmara de Palmas para garantir espaço na Lei Orgânica

Na manhã desta segunda-feira, 19, representantes de religiões de matriz afro-brasileira de Palmas reuniram-se com o relator da Lei Orgânica do Município de Palmas, vereador Tiago Andrino, para pedir respeito à diversidade religiosa e reconhecimento de direitos já existentes. Membros do Candomblé, da Umbanda, da Jurema, do Terecô e de vários terreiros buscam apoio para inclusão na Lei Orgânica do Município.

Preocupados com a intolerância religiosa e várias situações de ataque e discriminação, o grupo reuniu líderes que destacaram o trabalho social, educativo e cultural realizados pelos seus centros.  Pai Edmilson, de Logun Edé, destacou que o respeito religioso deve prevalecer em qualquer situação. “Buscamos o registro da nossa casa sem que sejamos atacados por vizinhos ou pessoas de outras religiões. Acredito que plantamos essa semente hoje e ela há de brotar”.

Márcio Carlos (Marcão), da Ile Ase Omibunmi, ressaltou que está na hora das religiões de culto afro-brasileiro ganharem espaço. “A gente sempre teve que viver as escuras, nos fundos de quintal. Por causa do preconceito e discriminação nós não temos espaço para mostrar o nosso trabalho social, a nossa religião, o nosso culto”.

O grupo apresentou a solicitação de inclusão da pauta na Lei Orgânica do Município que está sendo revisada.  Dofono Willian de Odé comemorou a abertura da Câmara em ouvir as demandas do grupo. “Essa abertura que a Câmara Municipal nos deu, através do vereador Tiago Andrino, vai elevar o debate para um patamar de direitos humanos e direitos constitucionais. Isso é extremamente positivo”, pontuou.

Representante da Casa Branca da Serra, em Taquaruçu, a Ebomi Roberta de Osoguiã, destacou o novo momento vivido pelas casas de culto de tradição afro-brasileira e afro-indígena na capital. “A organização das casas nos dará a visibilidade necessária para cobrar do poder público a garantia dos nossos direitos já estabelecidos nas leis maiores. É necessário que o povo de terreiro, o povo de santo, de matriz africana, tenha respeitada a sua expressão religiosa, cultural e ancestral”, destacou.

 

Federação Tocantinense

Os representantes das Casas de Cultos de Matriz Afro-brasileira entregaram ao vereador Tiago Andrino uma solicitação para a realização no próximo dia 26 de agosto da reunião de fundação da Federação Tocantinense das Casas de Culto Brasileiro no Estado do Tocantins. Andrino ressaltou que não haverá problemas na concessão do espaço da Casa e destacou “essa é a casa do povo, portanto, é a casa de vocês também”.

A criação da Federação será chamada em edital a ser publicado ainda esta semana nos veículos de comunicação e na mesma ocasião será feita a eleição da primeira diretoria.

Direitos e Garantias

O relator da revisão da Lei Orgânica do Município, Tiago Andrino afirmou que a Câmara Municipal tem que estar sempre aberta às discussões da sociedade e que é necessário que todos sejam respeitados. “Eu como relator estou executando esse trabalho de ouvir a todos. Cada setor que tem intenção de colocar direito, garantias, dar opiniões sobre o nosso trabalho. Hoje eu recebi uma comissão de uma associação de religiões de matriz africana que manifestaram interesse em participar da discussão e contribuir na formação dessa nova Lei Orgânica. Nosso papel é fazer essa mediação e garantir que todos sejam respeitados, e que Palmas seja uma cidade de todos e para todos”.

Durante a reunião o relator informou ainda que muitos relatos chamaram sua atenção e que cabe a Lei a Orgânica do Município a garantia dos direitos. “Cabe no texto da Lei Orgânica garantir que não seja violada a liberdade religiosa e as garantias fundamentais. A comissão vem trabalhando com velocidade e a nossa previsão é que meu relatório final seja apresentado ainda no mês de agosto. Apresentando esse relatório à comissão, ele tramita CCJ e com velocidade ele já vai à Plenário. Acredito que em dois meses já estará concluída essa revisão da Lei Orgânica do Município”, acrescentou.

O Superintendente de promoção das Políticas Públicas aos Direitos Humanos, João Paulo, informou que após essa reunião já tem tarefas a cumprir. “Nós temos a função de desmitificar as religiões de matriz africana e trabalhar a celeridade do alvará de funcionamento das casas  e trabalhar projetos que possam tirar essa ideia negativa que as pessoas têm sobre as religiões de matriz africana, através da educação e projetos culturais”.

{Fonte: https://www.t1noticias.com.br}

Publicado em Observatório Cultural | Deixar um comentário

A Prefeitura de Palmas lançou na manhã desta terça-feira, 27, a programação “Palmas Praia 2017”

A Prefeitura de Palmas lançou  na manhã desta terça-feira, 27, a programação “Palmas Praia 2017”

Com decoração que remete ao clima havaiano, ao som de artistas regionais, a Praia da Graciosa será palco de um luau que levará o melhor da MPB e Pop Rock aos presentes.  Fundação

O Luau de Verão acontecerá sempre às sextas e aos sábados, iniciando no terceiro final de semana da temporada, 14 e 15 de julho, até o último final de semana, 28 e 29 de julho.

A Praia das Arnos também receberá shows com artistas regionais contemplados no edital de cultura do município. Os shows acontecerão aos sábados e domingos, iniciando no segundo final de semana 07 e 08 de julho e vai até o último final de semana do mês, 29 e 30 de julho.

O festival de rock já consagrado em Palmas terá sua 13ª edição esse ano, como parte da programação da temporada de praia da cidade. O PMW Rock, que acontecerá no dia 29 de julho, na Praia da Graciosa, terá como atração principal a banda nacional Detonautas.

Detonaltas

O evento conta com as parcerias da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Serviços Públicos, Trânsito e Transportes, Guarda Metropolitana de Palmas e das Fundações Municipal de Cultura, de Meio Ambiente, e de Esportes e Lazer.

 

Barraca e guia turístico

Também nesta terça-feira lançado o “Guia Turístico de Palmas”, uma publicação da Agência Municipal de Turismo (Agtur) em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação. O guia traz um panorama turístico de toda a cidade, contemplando seus principais atrativos, com informação técnica, descrição e como chegar a cada um deles.

Outro destaque também foi a compilação dos principais eventos realizados na cidade. O guia será distribuído durante a temporada “Palmas Praia”, em todos os Centros de Atendimento ao Turista – Catur.

Confira programação completa

1º Final de Semana

29/ 06 a 01 /07 – Palmas Burguer – Praia da Graciosa 18hs

29/ 06 a 01 /07 – Shows Regionais – Praia da Graciosa

01/07 – Aula Fitness – Parque Cesamar

02/07 – 12ª Corrida do Fogo

30/06 e 01/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia da Graciosa das 18h às 22h.

02/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia do Prata das 13h às 18h.

2º Final de Semana

06 a 09/07 – Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Challenge – Praia da Graciosa

07 a 09/07 – 2º Campeonato Nacional de Voo Livre de Parapente – Rampa de parapente – Acesso Aparecida do Rio Negro

08 e 09/07 -Show s Regionais (Praia das Arnos)

08/07 – Aula Fitness – Parque Cesamar

07 e 08/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia da Graciosa das 18h às 22h.

09/07 – Barraca da Sustentabilidade  – Praia do Prata das 13h às 18h.

3º Final de Semana

14 e 15/07 Luau de Verão na Praia da Graciosa

15 e 16/07 – Shows Regionais (Praia das Arnos)

15/07 – Aula Fitness – Parque Cesamar

14/07e 15/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia da Graciosa das 18h às 22h.

16/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia dos Buritis das 13h às 18h.

4º Final de Semana

21 e 22/07 – Luau de Verão na Praia da Graciosa

22 e 23/07 Shows Regionais (Praia das Arnos)

22/07 – Aula Fitness – Praia da Graciosa – com Aline Freitas

22 e 23/07 – Exposição de Carros Antigos – Praia da Graciosa

21/07 e 22/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia da Graciosa das 18h às 22h.

23/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia do Prata das 13h às 18h.

5º Final de Semana

28 e 29/07 – Luau de Verão na Praia da Graciosa

29 e 30/07 – Shows Regionais (Praia das Arnos)

29/07 – PMW Rock – Show Nacional com Detonautas – Praia da Graciosa

29/07 – Aula Fitness – Parque Cesamar

28 e 29/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia da Graciosa das 18h às 22h.

30/07 – Barraca da Sustentabilidade – Praia do Prata das 13h às 18h.

Publicado em Cultura Tocantins, Música, Observatório Cultural | Com a tag , | Deixar um comentário