Conselho de Política Cultural terá eleições

O Conselho Municipal de Política Cultural de Imbituba elege novos conselheiros na próxima terça-feira (18)

O Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) convoca para eleição os representantes da sociedade civil que irão compor o novo grupo de conselheiros para o biênio 2017/2019. Os integrantes do CMPC são eleitos democraticamente, conforme regulamento. A eleição dos representantes da Sociedade Civil para integrar o CMPC ocorrerá no dia 18 de abril (terça-feira-feira), a partir das 19h, na Câmara de Vereadores de Imbituba. A palestra “Casa de Areia: Paisagem, memória e políticas do esquecimento” que abrirá o evento às 19h “irá discutir a memória e os processos de patrimonialização enquanto mecanismos de produção de empoderamento mas, também, de esquecimento, procurando olhar para a realidade do município de Imbituba”, esclarece o palestrante Viegas Fernandes da Costa, professor do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), graduado em História e Mestre em Desenvolvimento Regional. A Comissão Eleitoral informa que a representação da sociedade civil no Conselho deve contemplar os diversos segmentos artísticos e culturais, considerando as dimensões simbólica, cidadã e econômica da cultura, na sua composição. O eleitor/candidato deverá efetuar sua inscrição no dia, hora e local da eleição, apresentando os documentos exigidos no Edital Eleição CMPC N.º 01/2017, publicado no Diário Oficial dos Municípios, em 21 de março de 2015, disponível neste link: http://bit.ly/editalcmpc. Para votar os eleitores precisam ser maiores de 16 (dezesseis) anos, mas só poderão concorrer como candidatos os maiores de 18 (dezoito) anos. No evento os participantes vão receber o fomulário de Cadastro Cultural do Município, que necessita ser preenchido e entregue no ato de inscrição, assim como apresentar o original do documento oficial de identificação que contenha fotografia, além de cópia do comprovante de endereço ou declaração que confirme sua residência e domicílio no Município de Imbituba. De acordo com o edital os membros titulares e suplentes representantes da sociedade civil serão escolhidos em plenárias específicas para Eleicao CMPC 2017cada um dos três setores, sendo: Azul – áreas técnico-artísticas voltadas à cultura; Verde – áreas do patrimônio cultural; e vermelho – entidades fomentadoras de atividades e/ou pesquisas na área da cultura. Especificação dos setores Azul – artes visuais; artes digitais; design; música; teatro; dança; circo; audiovisual; literatura, livro e leitura; artesanato; e arquitetura e urbanismo. Verde – culturas afro-brasileiras; culturas dos povos indígenas; cultura açoriana; culturas populares; arquivos e museus; patrimônio material e imaterial; empresas e produtores culturais; trabalhadores do meio cultural; instituições culturais não-governamentais. Vermelho – ciências humanas; ciências sociais aplicadas; linguística, letras e artes. Eleição Conselho Municipal de Política Cultural de Imbituba Data: 18 de abril de 2017 Horário: 19h Local: Câmara de Vereadores de Imbituba, situada na Rua Ernani Cotrim, nº 600, Centro, Imbituba. Acesse o edital em: http://bit.ly/editalcmpc

Fonte: Comissão Eleitoral indicada pelo Pleno do CMPC, na 44ª Sessão Ordinária realizada em 13 de fevereiro de 2017. A Comissão Eleitoral é composta por Gláucia Maindra da Silva, Presidente; Andreza Correa Pacheco, Secretária; e Alessandra Aparecida dos Santos, Membro.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Tributo a Mecedes Sosa com Nacha Moretto

A latinidade pulsante emocionou quem esteve presente ontem no Theatro Fernanda Montenegro em Palmas, assistindo o Show “Tributo à Mecedes Sosa”, apresentando por Nacha Moretto, Jorge Menares e Banda.DSCF3285

Ex-integrantes do grupo “Raises de América” e Impacto Latino, Nacha e Menares atualmente residem em Palmas e iniciam um novo projeto junto a outros artistas tocantinenses, para uma turnê internacional, iniciando pela América do Sul, com o festival “Palmas para o Mundo”, projeto incentivado pela Fundação Cultural de Palmas e outros parceiros.DSCF3302

O espetáculo, uma apresentação acústica intimista, porém ao mesmo tempo tendo uma sonoridade impactante, lembrou com suavidade o colorido sonoro Andino e a força da poesia Latina. Nacha com sua poderosa voz colocou o público para cantar junto com ela canções de Mecedes Sosa.DSCF3291

Mercedes Sosa, foi madrinha do grupo Raices de América na década de 80, sendo sua música e poesia, inspirações para diversas gerações de fãs indo muito além do viés puramente artístico, se aproximando talvez, a uma motivação mais humanitária de amor ao próximo.DSCF3296

Durante sua apresentação houve um momento marcante quando, Nacha, cantou a música Sólo le pido a Dios, onde fez referência a um colega músico morto recentemente numa tragédia violenta de latrocínio ocorrida em Palmas, falou também um pouco sobre as mazelas que assolam a humanidade nos dias atuais.DSCF3290

Além de sonoro, o espetáculo é visual e poético, com um excelente jogo luz e imagens, criando um ambiente extremamente latino, envolvente e poético.

Festival Palmas para o Mundo

Segundo informações, a ideia inicialmente, é incentivar os artistas locais a produzirem uma programação de apresentações artísticas locais, com registros audiovisuais e dessa forma, criarem um portfólio profissional a nível internacional para poderem ser propostas inclusive intercâmbios culturais com outros países.

Publicado em Cultura, Cultura Tocantins, Observatório Cultural | Deixar um comentário

Fundação Cultural inicia Festival “Palmas para o Mundo”

O Festival que visa fortalecer e difundir a riqueza cultural tocantinense por meio da música, conta ainda com as apresentações “Passarim do Jalapão”, com Dorivã Borges, que serão realizadas nos dias 18 e 19 de maio; “Aldeia Global”, com Relmivan Milhomem, dias 16 e 17 de junho e fecha com “AnteSolo”, com Genésio Tocantins, nos dias 07 e 08 de julho.

O projeto tem como objetivo o incentivo da produção musical tocantinense através da  realização de apresentações  realizadas no Theatro Fernanda Montenegro, com a gravação ao vivo de DVD. O projeto “Palmas para o Mundo” conta com a parceria da Organização Jaime Câmara, Agência Public, Teatro Contágius e Cia de Dança.

O projeto inicia com a apresentação  do  “Tributo à Mercedes Sosa – Com Nacha Moretto”.

Já consagrado pela imNachaprensa e plateia tocantinense, e, recentemente, em São Paulo, o show inclui alguns temas clássicos do folclore latino-americano como “Gracias a La Vida”, “Volver a los 17” (Violeta Parra), “Los Hermanos” (Ataualpa Yupanqui), no qual instrumentos de altiplano entram em cena com seus sons característicos.Menares

Nacha Moretto e Jorge Menares

Integrantes da Banda Impacto Latino

Paulista, residindo em Palmas já a alguns alguns anos, Nacha iniciou a carreira ainda criança motivada pela mãe, que queria ter a oportunidade de assistir aos filhos brilharem nos palcos, apaixonada por música que sempre foi. Ainda adolescente enfrentou os desafios e as exigências impostas pelas bandas de baile famosas do interior de São Paulo: “Eu não podia tomar nem sorvete para não prejudicar a voz.”

A voz, e a disciplina aprendida, a levou ao Raíces de América importante banda de música latina, que iniciou suas atividades na década de 70 e que conquistou um público cativo no Brasil e no exterior, apresentando-se em famosos programas de televisão.

A banda também foi o ponto de encontro de Nacha com dois amores, o esposo, Jorge Menares e a música latina ( Fonte: www.tocult.com.br.)

 

 

Nacha Moretto  e  Jorge Menares, ambos ex-integrantes do grupo Raíces de América, atualmente  casados, ela foi de 1987 a 2000, a primeira voz feminina do grupo, e ele, um chileno da cidade de Valparaíso,  veio pJorge e Naschaara o Brasil para atuar  como charanguista, quenista e violonista de 1985 a 2000 no grupo.

Foi ele quem a ensinou a tocar o cuatro, o charango, e a falar espanhol. A gente se identificava demais. Íamos para o teatro juntos, para o hotel juntos, tomávamos café sempre juntos. As pessoas, na banda, tinham suas panelinhas, logo formamos a nossa dupla, nossa panelinha” (Nacha em entrevista- portal TOCult).

Raíces de América

O grupo surgiu no início da década de 1980, tendo a lNacha Grupoendária Mercedes Sosa como madrinha. Estreou em São Paulo, com direção de Flávio Rangel, um espetáculo maravilhoso que contava com performances e arranjos ricos e modernos, iluminação, figurino e cenografia elaborados especialmente para o show, e com declamações de emocionantes poemas da América na pele da atriz Isabel Ribeiro.

Em fins de 1979, o visionário empresário Enrique Bergen, argentino radicado no Brasil, teve a feliz idéia de formar um grupo de música latino-americana que se sobressaísse dos padrões corriqueiros da época, quando os grupos do gênero mantinham características primordialmente folclóricas em seus repertórios e formações.

Raíces de América é formado desde então por músicos argentinos, chilenos e brasileiros, e vêm caminhando lado-a-lado com o emergente interesse pela música e cultura latina.

http://www.raicesdeamerica.com/

Uma justa homenagem à Mercedes Sosa

Meces(San Miguel de Tucumán, 9 de julho de 1935 — Buenos Aires, 4 de outubro de 2009) Foi uma cantora argentina, uma das mais famosas na América Latina. A sua música tem raízes na música folclórica argentina. Ela se tornou uma das expoentes do movimento conhecido como Nueva canción. Apelidada de La Negra pelos fãs, devido à ascendência ameríndia.

Serviço

O quê:

Projeto “Palmas Para o Mundo” com o show “Tributo à Mercedes Sosa com Nacha Moretto”.

Quando: 07 e 08 de abril

Horário: 20h30

Onde: Theatro Fernanda Montenegro no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho

Quanto: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Contato para ingressos: ingressos à venda no Espaço Cultural: Cine Cultura (18h às 22h) 2111-2405 e no Centro de Ensino e Treinamento Artístico (CETA) – 2111-2406, em horário comercial.

Programação “Festival Palmas para o Mundo”

07 e 08 de abril: “Tributo à Mercedes Sosa – Com Nacha Moretto” (Nacha Moretto e Jorge Menares)

18 e 19 de maio: “Passarim do Jalapão” (Dorivã Borges)

16 e 17 de junho: “Aldeia Global” (Relmivan Milhomem) participação especial Nilson Chaves;

07 e 08 de julho: “AnteSolo” (Genésio Tocantins) .

Publicado em Cultura, Cultura Tocantins, Observatório Cultural, Sem categoria | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Presidente da Funarte em Palmas

O presidente da Funarte (Fundação Nacional das Artes), Stepan Nercessian, esteve no último dia 24  de março, no Espaço Cultural de Palmas discutindo projetos conjuntos entre a Funarte , e a FCP (Fundação Cultural de Palmas), pela cultura palmense. Entre outras coisas falou da possibilidade da retomada do projeto Pixinguinha, do projeto Mambembe,
entre outras ações importantes.

No encontro com o presidente da Fundação Cultural de Palmas,  Hector Valente Franco, o Presidente da Funarte teve a oportunidade de conhecer os espaços,  projetos e programas para a cultura palmense, numa visita que foi parte da agenda nacional do presidente da Funarte que tem como estratégia e objetivos, conhecer as dinâmicas das produções locais e regionais.

Durante sua visita  também foi realizada uma conversa com artistas e produtores culturais onde foram pautadas as demandas dos artistas locais, entre elas a solicitação de realização  de maiores investimentos em editais públicos para a cultura.

Nascido em 2 de Dezembro de 1953, filho de pai armênio e mãe cearense, iniciou a carreira artística no final da década de 1960. Escolhido através de teste, estreou como ator no filme Marcelo Zona Sul. Também fez um participação no filme Lúcio Flávio,  “O Passageiro da Agonia”  que à época denunciou a ação do esquadrão da morte, (organização paramilitar surgida no final dos anos 1960 cujo objetivo era perseguir e matar criminosos tidos como perigosos para a sociedade). Não se dedica apenas ao cinema, estendendo sua carreira ao teatro e à televisão. Trabalha na Rede Globo desde 1971.

Stepan Nercessian,

já consagrado pela crítica nacional é ex-presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Rio de Janeiro (SATED) e da Fundação Astrojildo Pereira.

 Desde os onze anos de idade passou a se interessar por política, como membro do PCB. Migrou para o PPS, oriundo do PCB, desde sua fundação. Em 2004 elegeu-se vereador na cidade do Rio de Janeiro, sendo reeleito em 2008. Nas eleições de 2010, conquistou um mandato de deputado federal representando o estado do Rio de Janeiro. Foi eleito com 84.006 votos. Ligado ao mundo do samba, e “Presidente de Honra” da Escola de Samba Difícil é o Nome.

Foi casado com a atriz Camila Amado por 14 anos. É torcedor do Botafogo e do Vila Nova Futebol Clube, de Goiânia.


 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Senador Ataídes de Oliveira conhece programas do MinC para Tocantins

O ministro da Cultura, Roberto Freire, se reuniu com o senador Ataídes de Oliveira (PSDB/TO) na manhã dessa quarta-feira (1º), em Brasília. Na pauta, o fortalecimento de projetos culturais em Tocantins.

Cultura

O senador (direita) se interessou pelo trabalho realizado pelos Centros de Artes e Esportes Unificados (Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC)

O senador se interessou pelo trabalho realizado pelos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que objetiva a participação social, potencializando a mobilização da comunidade local pela criação de um espaço público de encontro, debate e construção de agendas coletivas em territórios de alta vulnerabilidade social. A gestão dos espaços é compartilhada entre as prefeituras e a comunidade, de forma a potencializar a participação social e impulsionar o desenvolvimento cultural já predominante naquela comunidade. Em Tocantins, há dois equipamentos CEUs: o da capital, Palmas, que já foi inaugurado, e o de Araguaína, que está com as obras físicas concluídas.
Os CEUs integram em um mesmo espaço programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital. A estrutura de grandes praças reúne biblioteca, cineteatro, laboratório multimídia, salas de oficinas, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), além de pista de skate e quadras de esporte. O Ministério da Cultura (MinC) repassa as verbas para construção e acompanha a execução do contrato por intermédio da Caixa Econômica Federal.
Outro tema da reunião foi o fortalecimento da área de livro e leitura, uma das prioridades na gestão de Roberto Freire no MinC. O senador apoiou a atenção à área e se colocou à disposição para ajudar a implementar as políticas do ministério no estado, assim como pediu o apoio a projetos já existentes, como a Feira Literária Internacional de Tocantins (FLIT).
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

FCP Lança Edital de Premiação Cultura Viva

selo_premio_cultura_vivaA Fundação Cultural de Palmas  através de Convênio com Ministério da Cultura lança Edital de Seleção Pública para implantação da Política Nacional de Cultura Viva, destinadas a Entidades Culturais e Coletivos Culturais, certificados ou não como Pontos de Cultura, visando a premiação de iniciativas artísticas e culturais.

O Edital prevê premiar 15 (quinze)  iniciativas de Entidades e Coletivos Culturais, que tenham atuação comprovada na cidade de Palmas de pelo menos 2 (dois) anos, visando o fomento, a capacitação, a ampliação, o incentivo e a divulgação da Rede de Pontos de Cultura da Política Nacional de Cultura Viva no Município de Palmas.

O valor total destinado as iniciativas selecionados neste Concurso será de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), sendo R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) provenientes do MinC, e R$ 100.000,00 (cem mil reais) em contrapartida pela Prefeitura de Palmas.

O repasse dos recursos às Entidades e Coletivos Culturais que tiverem suas iniciativas selecionadas, será no total de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) para as Entidades Culturais e de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para os Coletivos Culturais (sem CNPJ).

A Rede Cultura Viva é um conjunto de todos os Pontos e Pontões de Cultura, órgãos públicos envolvidos na política, instâncias de participação, em âmbito federal, estadual, do Distrito Federal, e municipal, instituições parceiras, gestores públicos, lideranças, grupos, coletivos e redes, em âmbito nacional e internacional, com atuação solidária e de cooperação em rede de bens, serviços, tecnologias e conhecimentos, que atuam em prol da cidadania e da diversidade cultural e tenham sido contemplados por ações vinculadas à Política Nacional de Cultura Viva, ou que sejam parceiros na execução dessas ações.

Os modelos dos formulários e as instruções de preenchimento encontram-se anexos a este Edital e disponibilizados no portal da Prefeitura Municipal de Palmas, página da Fundação Cultural de Palmas, no endereço eletrônico www.palmas.to.gov.br.

Para efetuar a inscrição, o proponente deverá entregar pessoalmente os documentos devidamente preenchidos e assinados, em envelope lacrado, no período das 08 hs às 12hs e 14 às 18 horas, entregues até às 18 horas do dia 10 de março de 2017, no endereço a seguir:
EDITAL Nº 03/2016 / FCP PONTOS DE CULTURA – POLÍTICA NACIONAL DE CULTURA VIVA NO MUNICÍPIO DE PALMAS (TO)
FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS – FCP
ESPAÇO CULTURAL JOSÉ GOMES SOBRINHO, AV. TEOTÔNIO SEGURADO S/Nº, CENTRO, PALMAS – TO

Para maiores informações sobre a nova certificação para pontos de cultura e coletivos culturais acesse:  http://culturaviva.gov.br/

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Pré Carnaval – Bloco faz homenagem ao Pereirão do Quiosque 29

16003216_1343009289053649_3439989890858550248_nUm dos pioneiros do comércio da Orla da praia de Boa Viagem, Pereirão chegou no início da década de 60 prestando seus trabalhos como salva vidas e com  o comércio de coco.

Segundo um dos organizadores do evento, Leandro Brasil, a festa pré carnavalesca deve acontecer no dia 19 de fevereiro a partir das 8 horas.  Inicia com  café da manhã, desfile à fantasias ao longo do calçadão da praia,  e uma farra gastronômica com muita Dobradinha, Mungunzá entre outros.

Tudo isso embalado pela orquestra de metais, segundo ainda o organizador, o bloco é promovido pela asspraia-de-boa-viagemociação dos barraqueiros e conta com patrocínio de várias empresas locais.

A inscrição pode ser feita no quiosque 29.

Maiores informações: 81 99804107 com Leonardo Brasil.

 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Carnaval e Frevo em Recife

O Recife e assim, Metrópole, uma mistura de cidade grande com cidade turística litorânea do interior.  Ouvi outro dia quando chegava aqui, que estaria na cidade mais Cultural do BasilicaNordeste, resolvi conferir, primeira parada foi no  Pátio de São Pedro, Magnífico conjunto de igrejas do período colonial, porém o mais interessante é que por acaso me deparei com uma manifestação cultural,  Imaterial e fantástica, um misto de Fé, Folclore e Música Cênica. “O final do ciclo Natalício”, ponto de referencia para o início do Carnaval.Banda

Acompanhado de uma Banda de metais ao som do Frevo,  o cortejo saiu do pátio da Basílica Nossa Senhora do Carmo e seguiu para o pátio de São Pedro e lá consumia-se no fogo a simbologia do rito.Basilica 2

Foi  no   meio do cortejo junto ao grupo de metais embalado ao som do Frevo que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o Maestro Ademir Araújo,  “Maestro Formiga”, um dos principais mestres da música popular do BRASIL.

Segundo o Portal Patrimônio Cultural de Pernambuco;Formiga e eu

Ademir Souza Araújo, tem se dedicado à música a mais de cinquenta anos, tornando-se conhecido pela habilidade no processo de composição e na criação de arranjos em diversos gêneros, indo do popular ao erudito. Do seu estilo irrequieto e trabalhador, surge o apelido de “Maestro Formiga”, com o qual se torna nacionalmente conhecido.Formiga

Nascido no Recife, em 1942, Maestro Formiga foi iniciado no universo musical por José Gonçalves Lima, regente da Banda Musical da Escola Industrial Agamenon Magalhães. Posteriormente, passou a estudar no Conservatório Pernambucano de Música onde participou de um curso de música folclórica com o Maestro Guerra-Peixe, que o iria influenciar significativamente.

Artista premiado em diversos concursos estaduais e nacionais assumiu, na década de 1970, a direção da Banda Municipal do Recife. Posteriormente, na década de 1980 participou da criação da Frevioca, juntamente com o cantor Claudionor Germano, animando as ruas do Recife durante o Carnaval. Recentemente, realizou parcerias com a Orquestra Popular do Recife (PE), Nação Zumbi (PE), Grupo Camerata Brasileira (RS), a Barca (SP) entre outros. Além disto, participa de diversos projetos de iniciação e educação musical, formando profissionalmente crianças e jovens, com os quais defenda a música como um fator de transformação social.

Desta forma, Maestro Formiga se mostra enquanto uma importante referência para músicos, artísticas e pesquisadores. Seu trabalho, além uma respeitável contribuição para a preservação da cultura popular, enfatiza a relevância da transmissão de saberes tradicionais mantendo a vivacidade e a pulsação, marcas emblemáticas da cultura pernambucana. Foi escolhido como Patrimônio Vivo de Pernambuco em 2013.

marcador-de-pag-formiga

O Regente da Orquestra Popular do  Recife-PE e seu repertorio é baseado principalmente no FREVO, gênero mundialmente conhecido como patrimônio mundial da humanidade, porém para conhecer os contrapontos, fugas e magias do FREVO só ouvindo para entender.

Para aqueles que quiserem conhecer um pouco mais de sua biografia, fazer a leitura mais apurada do repertorio do “Maestro Formiga”,  sua trajetória  e obra, existe a opção de acessar o  Catalogo de Bandas de Pernambuco.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Câmara dos Deputados realiza Seminário Nacional sobre Cultura

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados organizou nessa terça-feira (13/12) o Seminário Nacional de Cultura, cuja programação incluiu quatro mesas de debates com os seguintes temas: Dimensão Global: A importância da cultura para o Brasil; Dimensão Econômica: A cadeia produtiva da cultura e seu financiamento; Dimensão Cidadã: A cultura como instrumento de transformação e Dimensão Estética: Uma política para a arte.
Para a primeira mesa, foram convidados a filósofa e escritora Márcia Tiburi, o professor Albino Rubim, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), coordenador do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura e ex-secretário de Cultura da Bahia, e o professor Miguel Jost, da PUC-RJ. A mediação foi do deputado federal Chico d’Ângelo (PT-RJ).
Durante sua exposição, a escritora Marcia Tiburi apresentou inúmeras definições de cultura. “A cultura é uma esfera do pensamento, a população se expressa na forma de obras, de eventos. A cultura define o que a gente pensa, a nossa ética e os nossos afetos”, afirmou. “Cultura não significa impor ideias, mas abrir espaço para as ideias”, completou.
Na mesma linha que a escritora, o professor Albino Rubim destacou a importante relação entre cultura e política, na qual, segundo ele, há um “profundo mal-estar” que derivaria da desconexão entre políticos e seus representados.
Rubim apontou que a economia cultural é um dos setores que mais cresce em todo o mundo, com tendência de continuar a se desenvolver e a gerar emprego e renda. Salientou também que, além do aspecto econômico, a cultura tem a ver com construção de identidades e apresenta, inclusive, dimensões cidadã e simbólica. A cultura, nas palavras dele, é fundamental para o respeito às diversidades, em um momento marcado por intolerância.
A apresentação do professor Miguel Jost centrou-se no questionamento de como manter ativa a produção cultural do Brasil diante da crise político-econômica. Para ele, são necessárias a democratização e a descentralização de recursos, além da aposta no desenvolvimento de “territórios adormecidos”. Jost ressalta que, enquanto na década de 1990, o Estado terceirizava o investimento às empresas por meio da Lei Rouanet e as ONGs ditavam o que deveria ser a produção cultural nos espaços periféricos, atualmente, a população das periferias passou a tomar conta e a se expressar.
Na segunda mesa, que tratou da dimensão econômica da cultura, os convidados foram o produtor cultural e ex-secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura Carlos Paiva; o professor da Universidade de Brasília (UnB), José Jorge de Carvalho, e o pesquisador e especialista em economia da cultura Luiz Carlos Prestes Filho. A mediação foi da deputada Érika Kokay (PT-DF).
Paiva defendeu o Procultura, proposta que tramita no Congresso com objetivo de reformar a lei federal de incentivo à cultura, a Rouanet. O novo texto cobrará dos investidores (empresas ou pessoas físicas) a contrapartida de 20% nos investimentos em projetos culturais e um maior aporte de recursos ao Fundo Nacional de Cultura, do qual Ministério da Cultura pode destinar recursos diretos a projetos de seu interesse.
O professor José Jorge de Carvalho, responsável pela adoção de cotas na UnB, afirmou que o investimento em culturas populares não representa mais de 2% do orçamento do Ministério da Cultura, que está em torno de R$ 1,3 bilhão. Ele apoia ampliar o número de universidades em que implantou o projeto Encontro de Saberes, em que mestres e mestras da cultura popular dão aulas a estudantes das áreas artísticas.
Dentro do instituto do qual faz parte, Carvalho e equipe buscam mapear ações afirmativas pelo Brasil afora e a distribuição de onde estão os mestres da cultura popular no país. Esse material poderá vir a dialogar com uma iniciativa do Ministério da Cultura de criar uma metodologia nacional (própria) para mapear a cultura no Brasil.
No período da tarde, as dimensões cidadã e estética da cultura foram debatidas pelo historiador e escritor Célio Turino; o ator e ex-secretário da Identidade e Diversidade Cultural do MinC, Sérgio Mamberti; o coordenador do Ponto de Cultura ‘Quilombo do Sopapo’, Leandro Anton; a gestora cultural Kaka Portilho; o presidente da Fundação Cultural Palmares, Erivaldo Oliveira; o curador e historiador da arte Gaudêncio Fidelis; o ex-presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte) Francisco Bosco e o artista visual Jeferson Andrade. A mediação foi dos deputados Maria do Rosário (PT-RS) e Jean Wyllys (PSOL-RJ), respectivamente.
Também presente ao seminário, o presidente da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, Chico D’Angelo (PT-RJ), destacou que 2016 foi um ano de dificuldades para o setor cultural. Ele também ressaltou que as acusações sofridas pela Lei Rouanet “são fruto de preconceito e desconhecimento” e que é necessário corrigir as distorções da lei, mas sem abandonar o mecanismo de financiamento da cultura.
“A Lei Rouanet cumpre um papel fundamental no financiamento. De 1993 para cá, todos os filmes nacionais, praticamente, tiveram como financiamento a lei do audiovisual. Neste ano de 2016, fruto dessa política de criminalização da Lei Rouanet, a captação via incentivos fiscais despencou 53%”, disse.
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Confira a relação de classificação do 2º Festival de Poesia Falada de Palmas

poesia

Joel de Assis – Foto Antônio Gonçalves

A final do Festival aconteceu neste domingo,12 no Theatro Fernanda Montenegro no Espaço Cultural.

O evento foi ainda aplaudido não somente pelo público mas ainda pelos jurados que fizeram uma avaliação geral. “Palmas precisa de eventos como este. Nós como convidados de fora estamos levando do Tocantins, uma grande impressão da cidade e dos concorrentes e sobretudo do evento como inciativa cultural”, afirmou.

Para o primeiro colocado na categoria declamador, Abelson Ribeiro, a Prefeitura e a Fundação Cultural de Palmas estão de parabéns pela inciativa. Afirmou ainda que pretende dividir o prêmio para os outros que não receberam. “Estou feliz e honrado pelo reconhecimento.  O festival é um incentivo para que os artistas valorizem e exponham seus trabalhos”, revelou.

Vencedores

Festival e poesia

Irma Galhardo recebendo o prêmio – Foto Antônio Gonçalves

Abelson Ribeiro – 1º lugar (declamação/interpretação): R$ 10 mil

Fernanda Veloso – 2º lugar (declamação/interpretação): R$ 7 mil

Irma Galhardo – 3º lugar (declamação/interpretação): R$ 3 mil

Prêmio Especial

Ronaldo Araújo – 1º lugar poesia/poema (texto): R$ 5 mil

Karoline Francisca Barbosa – 2º lugar poesia/poema (texto): R$ 2.500,00

Perfil dos vencedores

Abelson Ribeiro é jornalista e radialista. Sempre trabalhou no ramo da comunicação. Escreve poesia desde os 16 anos de idade. Suas inspirações são o Augusto dos Anjos, Camões e Fernando Pessoa. “Sempre acreditei que a poesia é sem dúvida uma das formas de mudar o mundo.”

Ronaldo Araújo (Francisco Ronaldo de Araújo)

Atua principalmente na área do teatro, mas também investe em literatura, artes visuais e música. Escreve poesia desde 1968, quando tinha onze anos de idade. Se diz grande apreciador de Baudelaire, Augusto dos Anjos, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Carlos Drummond de Andrade e Pablo Neruda.

Karoline Francisca Barbosa

Escreve poesia desde a 4ª série. Suas inspirações são Vitor Hugo, Manoel Rosa e Carlos Drummond de Andrade. Gosta de produzir artesanato.

Fernanda Veloso

Começou a escrever poesia aos 12 anos. Se inspira em Cora Coralina e Vinícius de Moraes. É Jornalista e trabalha na produção cultural em geral: audiovisual, teatro, rodas de leitura, entre outras.

Irma Galhardo

É escritora, cordelista e contadora de história. Tem quatro livros publicados. Já na infância despertou o interesse pela escrita literária. Suas inspirações são Manoel de Barros, Guimarães Rosa, Lygia Fagundes Teles e Câmara Cascudo.

Publicado em Sem categoria | 1 comentário