Cineminha no Sol Nascente

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Transversalidades apoia mulheres em situação de vulnerabilidade

Transversalidades apoia mulheres em situação de vulnerabilidade

Projeto tem como principal público-alvo mulheres que foram vítimas de traumas psicológicos, abusos e violência doméstica e promove atividades continuadas que relacionam literatura e direitos humanos, como rodas de conversa, contação de histórias, sessões de cinema e oficinas literárias.

Por Leonardo Sá

Um dos principais aspectos da literatura é sua importante capacidade de criar novos mundos, movimentando afetos entre as obras e seus leitores, a fim de que estes sintam-se empoderados a se tornarem donos de suas próprias narrativas. Neste sentido, cabe afirmar que um bom livro é também um bom antídoto para acalmar as cicatrizes invisíveis deixadas na história de quem foi vítima de algum tipo de abuso ou trauma.

Foi pensando nesse importante aspecto social da literatura que a Pergunta Fixar Editora e Produtora de Arte, Educação e Cultura, desenvolveu no Distrito Federal o projeto “Transversalidades”. Contando com a participação dos escritores da editora, o projeto tem como principal público-alvo mulheres que foram vítimas de traumas psicológicos, abusos e violência doméstica.  Através de atividades continuadas que buscam promover a interface entre literatura e direitos humanos, como rodas de conversa, contação de histórias, sessões de cinema e oficinas literárias, o “Transversalidades” propõe uma intervenção genuína em realidades locais onde a violência desponta como prática hegemônica. Acreditando ser função da literatura a promoção da justiça social, o projeto prevê também a distribuição gratuita de livros como o título “Um Soco Na Alma”, das autoras Beatriz Schwab e Wilza Meireles, que apresenta relatos e análises sobre violência psicológica.

“A proposta do Transversalidades é bastante relevante, pois dá foco em questões sociais que atingem principalmente as periferias de Brasília, sobretudo a violência sexual. É um projeto coerente, focado no diagnóstico levantado, e apresenta resultados que transformam seu público alvo, por meio de oficinas literárias e filmes”, comenta Vera Esau, membro da comissão avaliadora do Prêmio IPL.

Além das atividades previstas em sua realização, é importante ressaltar que o “Transversalidades” conta ainda com aconselhamento jurídico e psicológico gratuito, completamente integrado ao campo de ações que a Pergunta Fixar Editora vem realizando no Distrito Federal e nas regiões de seu entorno. Pelo importante serviço prestado às comunidades locais, em específico às comunidades de Estrutural e de Águas Lindas do Goiás, o projeto foi contemplado com o reconhecimento de suas atuações pela SeCult DF em 2018, e tornado Ponto de Cultura.

FONTE: site do Instituto Pró-Livro

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

As Mil Mulheres

Nosso Ponto de Cultura Transversalidades, em parceria com a Taturana Mobilização Social, exibiu o filme As Mil Mulheres neste domingo 25/11, em Ceilândia, para cerca de 150 pessoas. Ficamos muito satisfeitos. Além da exibição, teve leitura de poemas de Marco Haurélio e trechos do livro Sempre amigas, de Soraia Luana Reis – ambos autores da Pergunta Fixar, apoiadora e mantenedora do Cineclube Transversalidades. SINOPSE: Quatro artistas desenvolvem obras inspiradas por histórias de outras mulheres. Entre escolhas, reflexões, falhas e acertos, as artistas revelam como conectam seu universo interior às questões do mundo à sua volta.

Mostra Literatura 01-01

 

20181125_161527[1]

 

Outra exibição de As Mil Mulheres está marcada para esta terça-feira, 27. Veja mais informações no banner abaixo. Todas as nossas sessões são abertas ao público e gratuitas. Veja e traga seus amigos.

Mostra Literatura 01-02

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Dia das Crianças no Sol Nascente

Nosso Ponto de Cultura Transversalidades, em conjunto com a Biblioteca Comunitária Andrey do Amaral, esteve presente na grande comunidade Sol Nascente, Ceilândia Norte-DF, a maior favela da América Latina segundo a mídia brasiliense (informação da qual discordamos). Alegramos o Dia das Crianças com cultura e amor para 250 crianças, as quais tiveram um dia feliz na dura e hostil realidade do Sol Nascente. A literatura muda o mundo. Participe conosco, ajude também a mudarmos o mundo de centenas de crianças e adolescentes, pois o trabalho é contínuo e duro. Feliz Dia das Crianças! Apoio Ponto de Cultura Transversalidades.

20181012_100529[1]

 

20181012_113333[1]

#biblioteca #bibliotecacomunitaria #andreydoamaral #solnascente #ceilândia #arte #cultura #lazer #diversao #crianças #diadascrianças #pontodecultura #transversalidades

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Cultura para crianças com fissura palatal

Nosso coletivo e cineclube Transversalidades, em parceria com a biblioteca comunitária Andrey do Amaral esteve presente em ações de cultura na antecipação do Dia das Crianças hoje, 06/10/2018, no Cine Brasília em um dia de alegria para meninos e meninas com lábio leporino (fissura palatal). Houve contação de histórias, pintura, cinema, livros e muito mais. Como não poderia deixar de ser, tal qual em nosso cineclube, o filme exibido foi Ferdinand, porém não houve bate-papo após a sessão. Felicidade para mais de 500 pessoas presentes do evento. Bom fazer o bem difundindo cultura.

20181006_093000[1]

20181006_095700[1]

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Prêmio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Presidência da República

As ações do Transversalidades estão integradas com diversas políticas públicas, em especial as do Distrito Federal. Fazemos parte do Programa Mala do Livro, que leva a leitura para áreas degradadas. Nossa ação está em consonância com os Princípios Norteadores do Plano do DF do Livro e da Leitura em especial a Leitura e a Escrita como Práticas Sociais e Culturais, a Cidadania e os Direitos Humanos, a Diversidade Cultural, a Leitura para a Liberdade, e também dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Mais que um benefício cultural, este projeto provou que traz substanciais benefícios sociais às comunidades atendidas, especialmente por nosso caráter acolhedor e inclusivo tal qual também orienta o Plano Nacional do Livro e da Leitura, do Ministério da Cultura. Além disso, somos ponto exibidor da Mostra de Cinema e Direitos Humanos, da Secretaria Especial de Direitos Humanos, e do Festival Gira Curta, exibindo filmes com temática diversificada. Por estas razões, nossa proposta foi validada pela Presidência da República no Prêmio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, edição 2018.

 

FONTE 1: http://www4.planalto.gov.br/ods/menu-de-relevancia/premio-ods-brasil-1

FONTE 2: http://www4.planalto.gov.br/ods/menu-de-relevancia/premio-ods-brasil-1/relacao-das-praticas-validadas/view

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Pergunta Fixar é Ponto de Cultura

A Pergunta Fixar, a mantenedora do Coletivo Transversalidades, foi reconhecida como Ponto de Cultura pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal. A chancela é da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (SCDC) com o reconhecimento publicado no Diário Oficial do DF em 09/08/2018, conforme Portaria nº 109/2018 que dispõe sobre a Política Distrital Cultura Viva. Abaixo a nosso certificado emitido em 19/08/2018 com as assinaturas do Secretário de Cultura Guilherme Reis e da Subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural Jaqueline Fernandes. O reconhecimento nos fará trabalhar mais por nossos escritores em nossos projetos culturais.

PONTO DE CULTURA Pergunta Fixar SCDC-Secult-DF

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Nós na Apex-Brasil

Fernanda Carvalho, editora da Pergunta Fixar, venceu o prêmio Cultura e Cidadania na categoria Equidade de Gênero. A premiação concedida pelo Governo do Distrito Federal do Brasil tem como objetivo reconhecer trajetórias de grupos, coletivos, agentes e personalidades da cultura que se destaquem em áreas relevantes para a melhoria da sociedade. A editora faz parte do Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O programa mantido pela Pergunta Fixar chama-se Mulheres em Paz e desenvolve atividades de combate à violência contra a mulher, incluindo desde apoio psicológico até palestras com escritoras inspiradoras. Recentemente, a empresa publicou o livro “Um Soco na Alma”, que traz narrativas verídicas e análises psicológicas sobre a violência contra a mulher. Escrita por Beatriz Schwab e Wilza Meireles, a obra foi comprada pela Rede Globo, maior canal de televisão do Brasil, e utilizada como referência bibliográfica para a última novela veiculada em seu horário nobre, “O Outro Lado do Paraíso”. Há mais de 40 anos, a rede de televisão exporta os principais títulos de sua teledramaturgia para cerca de 130 países.

Cultura e cidadania 
De acordo com Fernanda Carvalho da Silva, publisher da editora, o prêmio é um incentivo para que a empresa continue trabalhando a cultura e a cidadania por meio da literatura. “Os livros são uma forma de alcançarmos mulheres vítimas de violência e tentarmos educar pessoas para essa questão”, explicou Fernanda.

A publisher ainda afirma que o projeto estimula as mulheres a buscarem os seus direitos. “Queremos uma sociedade com mais justiça social, e nosso papel é levar dignidade para todos por meio da arte e da cultura. Esse trabalho encoraja posturas e atitudes que potencializam o empoderamento, a autoestima e a autonomia, trazendo segurança e desconstruindo arquétipos negativos de mulheres vítimas de violência”, disse.

FONTE: Portal Apex-Brasil

 

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Ganhamos o Prêmio Equidade de Gênero

Editora da Pergunta Fixar ganha prêmio por equidade de gênero

A editora da Pergunta Fixar, Fernanda Carvalho, venceu o prêmio Cultura e Cidadania na categoria Equidade de Gênero. A premiação concedida pelo Governo do Distrito Federal do Brasil tem como objetivo reconhecer trajetórias de grupos, coletivos, agentes e personalidades da cultura que se destaquem em áreas relevantes para a melhoria da sociedade. A editora faz parte do Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O programa mantido pela Pergunta Fixar chama-se Mulheres em Paz e desenvolve atividades de combate à violência contra a mulher, incluindo desde apoio psicológico até palestras com escritoras inspiradoras. Recentemente, a empresa publicou o livro “Um Soco na Alma”, que traz narrativas verídicas e análises psicológicas sobre a violência contra a mulher. Escrita por Beatriz Schwab e Wilza Meireles, a obra foi comprada pela Rede Globo, maior canal de televisão do Brasil, e utilizada como referência bibliográfica para a última novela veiculada em seu horário nobre, “O Outro Lado do Paraíso”. Há mais de 40 anos, a rede de televisão exporta os principais títulos de sua teledramaturgia para cerca de 130 países.

Cultura e cidadania

De acordo com Fernanda Carvalho da Silva, publisher da editora, o prêmio é um incentivo para que a empresa continue trabalhando a cultura e a cidadania por meio da literatura. “Os livros são uma forma de alcançarmos mulheres vítimas de violência e tentarmos educar pessoas para essa questão”, explicou Fernanda.

A publisher ainda afirma que o projeto estimula as mulheres a buscarem os seus direitos. “Queremos uma sociedade com mais justiça social, e nosso papel é levar dignidade para todos por meio da arte e da cultura. Esse trabalho encoraja posturas e atitudes que potencializam o empoderamento, a autoestima e a autonomia, trazendo segurança e desconstruindo arquétipos negativos de mulheres vítimas de violência”, disse.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

Fonte: plataforma do Brazilian Publishers

Matéria em inglês: http://www.brazilianpublishers.com.br/en/noticia/pergunta-fixar-publisher-wins-gender-equity-award/

Matéria em espanhol: http://www.brazilianpublishers.com.br/es/noticia/editorial-pergunta-fixar-gana-premio-por-equidad-de-genero/

 

Publicado em Projetos | Fechado para comentários

Prêmio Cultura e Cidadania 2018

Fernanda Carvalho, do coletivo Transversalidades, recebeu em 17/08/2018, o prêmio Cultura e Cidadania da Secretaria de Cultura do Distrito Federal por ações de valorização das mulheres no ramo cultural. Estamos muito felizes! O resultado já foi publicado no Diário Oficial do DF (vide pág. 50) na edição do dia 16/08/2018. A foto abaixo foi no momento da entrega.

20180817_202604[1]

Na solenidade estiveram presentes: Guilherme Reis, Secretário de Cultura; Thiago Leandro, subsecretário de cultura; Márcia Rollemberg, primeira dama do DF; entre outros. Essa ação do Governo do Distrito Federal é uma iniciativa de reconhecimento de pessoas ou empresas que trabalham em prol da sociedade, independentemente de lucro. No nosso caso, o nosso lucro é social, ou seja, quem ganha são as pessoas atendidas. Para nós, o Prêmio é uma forma de incentivo para continuarmos nossa atuação em cultura e cidadania por meio dos livros. A literatura é um meio de alcançarmos mulheres vítimas de violência e tentarmos educar pessoas para a questão da violência doméstica.

20180817_214246[1]

Fernanda com o troféu do prêmio Cultura e Cidadania. Além de editora, ela também é advogada e atua na orientação a mulheres vítimas de violência. Temos ainda o projeto Mulheres em Paz, que promove a equidade de gênero, as palestras com nossas escritoras, as ações com o livro Um Soco na Alma (cujos direitos foram adquiridos pela Rede Globo e utilizados como referência para a novela O Outro Lado do Paraíso). Fazemos parte de uma rede de mulheres empreendedoras com incentivo mútuo para que cada uma valorize o negócio da outra promovendo uma sustentabilidade de modo os negócios tenham longevidade. Promover a igualdade de gênero é afirmar os direitos das mulheres. Nosso trabalho dá visibilidade às mulheres empreendedoras e promove autonomia financeira e cultural às participantes. Queremos uma sociedade com mais justiça social, e nosso papel é levar dignidade para as mulheres por meio da arte e da cultura. Esse trabalho encoraja posturas e atitudes que potencializaram empoderamento, autoestima e autonomia, trazendo a elas segurança e desconstruindo os arquétipos negativos e esteriótipos rotulados a mulheres vítimas de violência. Vale registrar que todo esse trabalho é gratuito e voluntário, sem qualquer custo para as atendidas.

#prêmio #award #mulher #mulheres #womens

 

FONTE: http://www.fac.df.gov.br/?p=15433#more-15433

DODF: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2018/08_Agosto/DODF%20156%2016-08-2018/DODF%20156%2016-08-2018%20INTEGRA.pdf

Publicado em Projetos | Fechado para comentários
Pular para a barra de ferramentas