Registro do filme C(ELAS)

O que elas acharam do C(ELAS)? Dois depoimentos em vídeo e fotos registraram a nossa sessão para o curta C(ELAS). Nossa presença na Cidade Estrutural vem causando impacto por promover a reflexão por meio da cultura, em especial do audiovisual, da literatura e do artesanato em oficinas participativas. O Transversalidades é apenas um meio, pois quem conduz as atividades são as participantes.

 

 

 

20180617_110240[1]

20180617_105030[1]

 

 

 

 

 

Nossa atividade foi interessante. Apenas mulheres participaram, com exceção do arte-educador do cineclube Transversalidades, Andrey do Amaral. Embora o contexto fosse bem conhecido das participantes (por viverem em área de alta criminalidade, elas se chocaram como a Justiça e a Lei trata as mulheres. Algumas quiseram gravar um testemunho em vídeo. O que ficou marcado para a maioria é que as mulheres não apareciam como personagens, pois seus rostos não apareciam. Já as grades, essas sim estavam presentes a todo o tempo bem focalizadas como personagens principais. O que elas acharam interessante é que em nenhum momento foi abordado qual foi o crime que elas cometeram. Nossa abordagem foi com temas variados como violência contra a mulher, mães solteiras, separação, sistema carcerário. Como reflexão, as participantes levaram para casa uma lição: o crime nunca compensa, principalmente quando se espera uma criança.

ESTE PROJETO É/FOI REALIZADO COM RECURSOS DO FUNDO DE APOIO À CULTURA DO DF

 

Este post foi publicado emProjetos. Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado para comentários, mas você pode deixar um trackback:Trackback URL.
Pular para a barra de ferramentas