Prêmio Cultura e Cidadania 2018

Fernanda Carvalho, do coletivo Transversalidades, recebeu em 17/08/2018, o prêmio Cultura e Cidadania da Secretaria de Cultura do Distrito Federal por ações de valorização das mulheres no ramo cultural. Estamos muito felizes! O resultado já foi publicado no Diário Oficial do DF (vide pág. 50) na edição do dia 16/08/2018. A foto abaixo foi no momento da entrega.

20180817_202604[1]

Na solenidade estiveram presentes: Guilherme Reis, Secretário de Cultura; Thiago Leandro, subsecretário de cultura; Márcia Rollemberg, primeira dama do DF; entre outros. Essa ação do Governo do Distrito Federal é uma iniciativa de reconhecimento de pessoas ou empresas que trabalham em prol da sociedade, independentemente de lucro. No nosso caso, o nosso lucro é social, ou seja, quem ganha são as pessoas atendidas. Para nós, o Prêmio é uma forma de incentivo para continuarmos nossa atuação em cultura e cidadania por meio dos livros. A literatura é um meio de alcançarmos mulheres vítimas de violência e tentarmos educar pessoas para a questão da violência doméstica.

20180817_214246[1]

Fernanda com o troféu do prêmio Cultura e Cidadania. Além de editora, ela também é advogada e atua na orientação a mulheres vítimas de violência. Temos ainda o projeto Mulheres em Paz, que promove a equidade de gênero, as palestras com nossas escritoras, as ações com o livro Um Soco na Alma (cujos direitos foram adquiridos pela Rede Globo e utilizados como referência para a novela O Outro Lado do Paraíso). Fazemos parte de uma rede de mulheres empreendedoras com incentivo mútuo para que cada uma valorize o negócio da outra promovendo uma sustentabilidade de modo os negócios tenham longevidade. Promover a igualdade de gênero é afirmar os direitos das mulheres. Nosso trabalho dá visibilidade às mulheres empreendedoras e promove autonomia financeira e cultural às participantes. Queremos uma sociedade com mais justiça social, e nosso papel é levar dignidade para as mulheres por meio da arte e da cultura. Esse trabalho encoraja posturas e atitudes que potencializaram empoderamento, autoestima e autonomia, trazendo a elas segurança e desconstruindo os arquétipos negativos e esteriótipos rotulados a mulheres vítimas de violência. Vale registrar que todo esse trabalho é gratuito e voluntário, sem qualquer custo para as atendidas.

#prêmio #award #mulher #mulheres #womens

 

FONTE: http://www.fac.df.gov.br/?p=15433#more-15433

DODF: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2018/08_Agosto/DODF%20156%2016-08-2018/DODF%20156%2016-08-2018%20INTEGRA.pdf

Este post foi publicado emProjetos. Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado para comentários, mas você pode deixar um trackback:Trackback URL.
Pular para a barra de ferramentas