Transversalidades apoia mulheres em situação de vulnerabilidade

Transversalidades apoia mulheres em situação de vulnerabilidade

Projeto tem como principal público-alvo mulheres que foram vítimas de traumas psicológicos, abusos e violência doméstica e promove atividades continuadas que relacionam literatura e direitos humanos, como rodas de conversa, contação de histórias, sessões de cinema e oficinas literárias.

Por Leonardo Sá

Um dos principais aspectos da literatura é sua importante capacidade de criar novos mundos, movimentando afetos entre as obras e seus leitores, a fim de que estes sintam-se empoderados a se tornarem donos de suas próprias narrativas. Neste sentido, cabe afirmar que um bom livro é também um bom antídoto para acalmar as cicatrizes invisíveis deixadas na história de quem foi vítima de algum tipo de abuso ou trauma.

Foi pensando nesse importante aspecto social da literatura que a Pergunta Fixar Editora e Produtora de Arte, Educação e Cultura, desenvolveu no Distrito Federal o projeto “Transversalidades”. Contando com a participação dos escritores da editora, o projeto tem como principal público-alvo mulheres que foram vítimas de traumas psicológicos, abusos e violência doméstica.  Através de atividades continuadas que buscam promover a interface entre literatura e direitos humanos, como rodas de conversa, contação de histórias, sessões de cinema e oficinas literárias, o “Transversalidades” propõe uma intervenção genuína em realidades locais onde a violência desponta como prática hegemônica. Acreditando ser função da literatura a promoção da justiça social, o projeto prevê também a distribuição gratuita de livros como o título “Um Soco Na Alma”, das autoras Beatriz Schwab e Wilza Meireles, que apresenta relatos e análises sobre violência psicológica.

“A proposta do Transversalidades é bastante relevante, pois dá foco em questões sociais que atingem principalmente as periferias de Brasília, sobretudo a violência sexual. É um projeto coerente, focado no diagnóstico levantado, e apresenta resultados que transformam seu público alvo, por meio de oficinas literárias e filmes”, comenta Vera Esau, membro da comissão avaliadora do Prêmio IPL.

Além das atividades previstas em sua realização, é importante ressaltar que o “Transversalidades” conta ainda com aconselhamento jurídico e psicológico gratuito, completamente integrado ao campo de ações que a Pergunta Fixar Editora vem realizando no Distrito Federal e nas regiões de seu entorno. Pelo importante serviço prestado às comunidades locais, em específico às comunidades de Estrutural e de Águas Lindas do Goiás, o projeto foi contemplado com o reconhecimento de suas atuações pela SeCult DF em 2018, e tornado Ponto de Cultura.

FONTE: site do Instituto Pró-Livro

Este post foi publicado emProjetos. Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado para comentários, mas você pode deixar um trackback:Trackback URL.
Pular para a barra de ferramentas